Sugababes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde outubro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Sugababes - Sweet 7 Era Logo.png
Heidi Range, Amelle Berrabah e Jade Ewen.
Informação geral
Origem Londres
País  Inglaterra
Gênero(s) Pop, dance pop, R&B, eletrônica
Período em atividade 1998 - 2011
Gravadora(s) London, Island, RCA
Afiliação(ões) Girls Aloud, Taio Cruz, Sean Kingston, Mutya Keisha Siobhan
Integrantes Heidi Range
Amelle Berrabah
Jade Ewen
Ex-integrantes Keisha Buchanan
Mutya Buena
Siobhán Donaghy

Sugababes é uma girl group britânico de música pop formado em Londres no ano de 1998. O trio é formado pelas cantoras Amelle Berrabah, Heidi Range e Jade Ewen. O grupo pop conseguiu êxito absoluto no Reino Unido, onde lançaram sete álbuns de estúdio e tiveram mais de 26 singles de sucesso nas paradas, entre eles "Hole in the Head", "Push The Button" e "About You Now".

A girl group foi formada pelas integrantes fundadoras Mutya Buena, Siobhán Donaghy e Keisha Buchanan. Em 2001, após terem lançado um álbum, Donaghy saiu do grupo e Heidi Range entrou no mesmo ano quando o trio estava conhecendo o sucesso. O grupo teve uma segunda formação no ano de 2005, quando Buena deixou o grupo sendo rapidamente substituída por Amelle Berrabah. Keisha Buchanan ficou no grupo por onze anos, até anunciar a sua saída em 2009. Logo após, Jade Ewen foi escolhida para ficar no lugar de Buchanan. A quarta formação assinou contrato com a RCA Records em 2011, depois de terem saído da gravadora Island. Donaghy, Buena e Buchanan formaram um grupo separado no mesmo ano, Mutya Keisha Siobhan.

O Guinness World Records nomeou as Sugababes como o ato feminino mais bem sucedido do século 21 com seis singles número um e dezoito singles Top 10 no Reino Unido, passando na frente de cantoras como Britney Spears, Pink, Madonna, Kylie Minogue e Spice Girls.[1] Elas também acumularam cinco top dez britânico de álbuns (quatro dos quais ganharam a certificação de platina, pelo menos), incluindo os álbums número um Taller in More Ways e Change. As Sugababes foram nomeadas para seis prêmios Brit Awards, ganhando um para Melhor Ato Britânico de Dança (Best British Dance Act) em 2003.

História[editar | editar código-fonte]

One Touch: A formação original (1998-2001)[editar | editar código-fonte]

O grupo foi criado, quando Keisha Buchanan e Mutya Buena, amigas desde os oito anos de idade, conheceram Siobhán Donaghy em uma festa, quando tinham apenas 13 anos, e lá foram apresentados por Ron Tom, empresário das All Saints. Buena e Donaghy já trabalhavam separadamente com Ron Tom, e quando foram filmar o vídeo da canção Overload, foi sugerido que ficaria mais interessante com uma terceira integrante.

Keisha Buchanan foi convidada por sua amiga Mutya para assistir às gravações e questionada sobre suas habilidades vocais. O nome "Sugababes" origina do apelido de Buchanan "Sugar Baby". Aos catorze, as três conseguiram um contrato com a gravadora London Records e começaram a se chamar "Sugababes".

O single de estreia foi "Overload" que atingiu o top 10 nas paradas inglesas e foi indicado ao BRIT Awards, renomado prêmio da indústria britânica. O álbum One Touch foi co-escrito pelas integrantes com a ajuda do produtor musical Cameron McVey. O álbum produziou otros três hits no top 20 das paradas. "New Year", "Run for Cover" e "Soul Sound".

Durante a turnê do álbum, a integrante Siobhán Donaghy deixou o grupo, inicialmente alegando que gostaria de seguir uma carreira em moda. Heidi Range, foi logo anunciada como substituta de Siobhán em 2001.

Mesmo tendo atingido 26° lugar nas paradas dos álbuns ingleses e tendo um resultado ainda melhor na Alemanha, onde atingiu o 7° lugar, a gravadora London Records decidiu quebrar o contrato com o trio.

Angels with Dirty Faces: A segunda formação e o sucesso comercial (2001-2003)[editar | editar código-fonte]

O trio já estava trabalhando em novo material com a nova integrante Heidi Range quando conseguiram um contrato com uma nova gravadora, desta vez a gravadora Island Records. O primeiro single na nova gravadora foi "Freak Like Me" produzida pelo renomado produtor Richard X. A canção se tornou o primeiro single #1 da banda, e o vídeo marcou a estréia de Heidi Range.

O segundo single lançado com a nova integrante, intitulado "Round Round", produzida pelo time de produtores Xenomania, foi o segundo #1 do grupo e deu início a uma carreira internacional mais sólida, atingindo posições respeitáveis em mercados como Nova Zelândia e Austrália.

Com estes dois singles #1, o segundo álbum foi finalmente lançado, com o título Angels with Dirty Faces. O álbum estreou em #2 no Reino Unido e foi um sucesso comercial em toda Europa, eventualmente recebendo o certificado de Platina Tripla no Reino Unido e vendendo mais de um milhão de cópias na Europa.

O terceiro single do álbum, é uma balada chamada "Stronger", que garantiu mais um hit no Top 10 no Reino Unido. O single foi lançado no formato Lado A duplo, ou seja, duas canções foram promovidas simultaneamente. A canção que acompanhava "Stronger", foi "Angels with Dirty Faces", que mais tarde se tornou música tema na Inglaterra do filme das Meninas Super Poderosas, As Meninas Super Poderosas - O Filme.

O quarto single, "Shape", usa como fundo a canção "Shape of My Heart" do cantor Sting. A música antingiu a colocação #11 no Reino Unido e obteve relativo sucesso comercial em outros países europeus. O single continha a versão ao vivo do seu primeiro hit #1 "Freak Like Me" que foi gravado durante o BRIT Awards de 2003. Nesta premiação o trio ganhou o prêmio de "Melhor Ato Dance Britânico".

Three: Solidificação da carreira (2003-2005)[editar | editar código-fonte]

A segunda formação em um show em Bristol (2004)

O terceiro álbum do trio, chamado Three foi lançado no final de 2003 e atingiu a terceira colocação nas paradas. O primeiro single deste álbum, "Hole in the Head", produzida novamente pelo time de produção Xenomania atingiu a primeira colocação na parada dos singles no Reino Unido e foi o primeiro single a conseguir uma posição nas paradas americanas, atingindo a 96ª posição.

O segundo single, "Too Lost in You", que fez parte da trilha sonora do filme O Amor Acontece, foi escrita por Diane Warren e foi mais um hit no Top 10 britânico. A canção obteve ótima repercussão, inclusive fazendo sucesso no mercado asiático. O terceiro single, "In the Middle", lançado em 2004, atingiu o oitavo lugar na UK Singles Chart. O quarto e último single retirado do álbum Three foi a balada "Caught in a Moment", que também atingiu o oitavo lugar no Reino Unido.

Em 2004, o trio se uniu a banda Coldplay, e cantores como Dido e Robbie Williams para gravar a música "Do They Know It's Christmas?", originalmente de 1984. A canção faz parte da fundação Band Aid, que tem como objetivo erradicar a fome na Etiópia.

Depois de um período fora da indústria musical, o trio começou a gravar o seu quarto álbum. Além disso, a integrante Mutya Buena anunciou estar grávida. A criança nasceu em março de 2005. O grupo voltou a se apresentar, depois de mais de um ano de hiato, no Live 8. Neste período de hiato trabalharam com diversos escritores e produtores, incluindo o produtor americano Dallas Austin, conhecido por produzir hits para TLC, Madonna, Gwen Stefani e outros.

Taller in More Ways: A terceira formação (2005-2006)[editar | editar código-fonte]

Em 2 de outubro de 2005, a faixa "Push the Button", produzida por Dallas Austin estreou em #1 no Reino Unido, dando ao grupo seu quarto single #1. O single vendeu impressionantes 300 mil cópias, somente no Reino Unido e foi indicado ao Brit Awards como melhor single do ano. A canção obteve ainda mais êxito nas paradas australianas, americanas e neo-zelandesas.

Em 16 de outubro de 2005, Taller in More Ways, se tornou o primeiro álbum do grupo a atingir a #1 colocação na parada dos álbuns. Nesta mesma data, o grupo celebrou ser o #1 em diversas paradas: álbuns, singles, execuções nas rádios e downloads oficiais.

Uma aparente doença não permitiu Mutya Buena de promover o novo single "Ugly", caso que não impediu que o single obtivesse muito sucesso, atingindo a terceira colocação nas paradas do Reino Unido.

No dia 21 de dezembro de 2005 foi anunciado que Mutya havia deixado o grupo Sugababes. De acordo com um pronunciamento no site oficial, "a decisão de Mutya foi puramente por razões pessoais e ela continuará amiga das integrantes Keisha e Heidi". Keisha se pronunciou a respeito da partida de Mutya dizendo que todos sentiriam a falta de Mutya, mas estavam cientes de que havia um lugar para trazer uma nova integrante ao Sugababes e continuar seu legado. No final de 2005, Amelle Berrabah se juntou ao grupo.

O terceiro single do álbum foi uma nova versão da canção "Red Dress", agora com os vocais de Amelle Berrabah substituindo os vocais de Mutya Buena. A música foi o terceiro hit top 5 consecutivo do grupo, estreiando na quarta colocação.

A nova edição do álbum lançado no começo de 2006, continha três músicas re-gravadas com os vocais de Amelle, e uma faixa inédita, co-escrita por Amelle, Keisha e Heidi. A reedição estreou na 18° colocação nas paradas dos álbuns. Logo após o lançamento da reedição, Taller in More Ways foi certificado platina, vendendo mais de um milhão de cópias na Europa.

O último single de Taller in More Ways foi "Follow Me Home", lançado somente para o Reino Unido, atingindo a #32 posição, se tornando o single com o pior desempenho do grupo.

Overloaded: The Singles Collection e Change (2006-2008)[editar | editar código-fonte]

As Sugababes retornaram ao estúdio para trabalhar em um 5° álbum, mas na metade de 2006, por razões contratuais, gravaram duas canções inéditas para lançar uma compilação com alguns de seus hits. Intitulado Overloaded: The Singles Collection, teve como primeiro single, a canção "Easy", que atingiu a oitava colocação no Reino Unido.

O álbum foi lançado uma semana depois, atingindo a terceira colocação na parada dos álbuns mais vendidos. A compilação contêm todos os hits lançados desde seu primeiro álbum One Touch até Taller in More Ways, porém sem as canções "New Year", "Soul Sound", "Angels with Dirty Faces" e "Follow Me Home". Um DVD com os videoclipes contidos no álbum foi lançado simultaneamente, assim como uma edição especial que continha um CD com performances ao vivo.

No fim de 2006, as Sugababes anunciaram que fariam uma colaboração com a girl group Girls Aloud para participar do evento Comic Relief. O evento sempre tem a tradição de lançar um single beneificente. A canção em questão é uma cover da canção "Walk This Way" da banda Aerosmith. O sucesso da canção garantiu ao grupo, em conjunto com o grupo Girls Aloud, mais um #1 no Reino Unido. Se tornando então seu quinto single número um, e o primeiro com Amelle Berrabah. Também foi o início da turnê Overloaded: The Singles Tour.

Depois de uma bem sucedida turnê para promover o álbum Overloaded: The Singles Collection, o grupo retornou ao estúdio em abril de 2007 para trabalhar em mais canções para um novo álbum, desta vez, com canções inéditas com a Amelle Berrabah. O grupo trabalhou novamente com Dallas Austin, Xenomania e também com o produtor William Orbit.

Como as regras nas paradas inglesas mudaram, muitos artistas adotaram uma posição para se adequar a estas novas regras. O grupo lançou o primeiro single do novo álbum, intitulado "About You Now", para download digital no dia 24 de setembro, para que uma semana depois, no dia 1° de outubro, lançar o single físico.

A canção foi produzida por Dr. Luke, que é mais conhecido por produzir artistas como Kelly Clarkson, Avril Lavigne, Pink e escrita pela cantora-compositora Cathy Dennis, que escreveu hits como "Can't Get You Out Of My Head" de Kylie Minogue e "Toxic" de Britney Spears. O single "About You Now" obteve extremo êxito em apenas uma semana e garantiu a Sugababes seu sexto single número um. Isto marca Sugababes como primeiro artista a obter o #1 somente com downloads. "About You Now" foi nomeado no BRIT Awards de 2008 na categoria Melhor Single Britânico. Na edição de 2009 do livro Guinness, "About You Now" foi listada como a "primeira faixa de ato britânico pop no topo da parada de singles apenas com downloads". A música também foi nomeado como o "maior motor gráfico para a posição número um no Reino Unido".[2]

O grupo faz parte da canção "Sing" da cantora Annie Lennox e participou do projeto da Radio 1, regravando a canção "Betcha by Golly Wow!", do grupo The Stylistics.

Em outubro de 2007, o álbum Change se tornou o segundo álbum a ficar na primeira posição. Pela segunda vez o grupo ficou no topo das paradas de álbuns, singles e downloads simultaneamente. "Change" foi lançado em dezembro de 2007 e ficou em #13 na UK Singles Chart. O álbum vendeu 494,000 cópias no Reino Unido e ganhou certificação Platina. O terceiro e último single de Change foi "Denial" que ficou em #15. De março até maio de 2008, as Sugababes viajaram pelo Reino Unido na turnê Change Tour, a maior turnê até agora.

Catfights and Spotlights (2008-2009)[editar | editar código-fonte]

Após a turnê Change Tour, Sugababes voltou ao estúdio para escrever e gravar faixas para seu sexto álbum de estúdio, Catfights and Spotlights.[3] Foi relatado que o produtor Timbaland se aproximou das Sugababes a trabalhar em seu sexto álbum, mas devido a restrições de tempo, uma colaboração não ocorreu.[4] "Girls", o single de Catfights and Spotlights foi lançado em outubro de 2008. O single chegou ao número 3 no Reino Unido, tornando-se o primeiro single desde One Touch, que não alcançou o número 1. O álbum atingiu o número 8 na parada de álbuns britânica. Seu segundo single e final, "No Can Do", foi lançado em dezembro e atingiu um pico de número 23 no Reino Unido. Em janeiro de 2009, a Performing Right Society nomeou Sugababes como a banda que mais trabalhava no trimestre de 2008 devido ao número de concertos que tinha realizado durante esse ano.

As Sugababes não planejaram qualquer turnê em 2009, para se poderem concentrar na produção do sétimo álbum, com produtores de topo.[5] Berrabah colaborou com Tinchy Stryder para a faixa "Never Leave You", o terceiro single de seu segundo álbum, Catch 22, em agosto de 2009. O single estreou no topo das paradas do Reino Unido [6] , fazendo Berrabah a única integrante das Sugababes, passado e presente, para alcançar um número único de fora do grupo. Buchanan colaborou com Jay Sean em 2009 em sua versão britânica de seu terceiro álbum de estúdio All or Nothing na faixa "Far Away", que ambos co-escreveram.[7]

Sweet 7 e a quarta formação (2009-2011)[editar | editar código-fonte]

Heidi Range, Amelle Berrabah e Jade Ewen: a quarta e atual formação.

As Sugababes retornam com o primeiro single de seu sétimo álbum, intitulado "Get Sexy", produzido por grandes produtores de Los Angeles, a música mistura dance, pop e R&B na medida certa. O single foi lançado em 30 de agosto de 2009 e debutou na posição #2 na UK Singles Chart.

O single mostrou um novo rumo e estilo, mas ainda com aquele inconfundível som das Sugababes. A primeira exibição da música foi no Scott Mills Radio 1 Show em 7 de julho de 2009 e o videoclipe estreou no final de julho. Além disso, a canção e o video foram bem recebidos pelos críticos.

A integrante mais antiga das Sugababes, Keisha Buchanan, saiu do grupo (ver 2009 na música). A cantora escreveu no Twitter que esta decisão não partiu dela própria e sim da gravadora.[8] Já no site oficial das Sugababes dizia que Keisha se preparava para iniciar uma carreira solo, enquanto as ex-colegas Heidi Range e Amelle Berrabah iriam dar continuidade ao projeto.

O trio se preparava lançar em novembro o novo álbum, Sweet 7. A nova integrante que escolheram logo depois da saída de Buchanan foi Jade Ewen,que já estava conhecida na Europa,graças a sua participação no Eurovision 2009 aonde ficou em quinto lugar,a melhor participação do país em dez anos , que lançou no começo de outubro, o que seria o primeiro single "My Man" do seu primeiro álbum, sem título, em carreira solo, desde a saída do grupo Trinity Stone.Ewen,cancelou as gravações e o lançamento do seu primeiro disco para se juntar ao grupo.

O álbum Sweet 7 que já estava todo gravado e concluído, para o lançamento em 23 de novembro, mas, teve que ser regravado, pois os vocais de Jade iriam substituir a voz de Keisha Buchanan,que havia saído do grupo pouco tempo antes.

A primeira performance com a nova formação foi no programa inglês matutino GMTV, onde cantaram o segundo single "About a Girl", seguido por uma performance no programa de rádio inglês, Radio 1 Live Lounge, onde cantaram novamente "About a Girl" seguido de "Rabbit Heart (Raise It Up)", uma cover da banda Florence and the Machine. "About a Girl" foi lançada e ficou em oitavo lugar na UK Singles Chart. No final de 2009, "Wear My Kiss" foi confirmada para ser o próximo single e foi lançada em 22 de fevereiro de 2010. "Wear My Kiss" ficou em sétimo lugar no Reino Unido.

Em uma entrevista a revista Company Magazine, as Sugababes disseram que se uma das integrantes sair, o grupo iria terminar. Heidi Range disse: "Dissemos que se algo acontecer novamente nós não seguiremos com o grupo com mais alguém. Isso é tudo".[9]

Em março de 2010, Mutya Buena pediu a propriedade do nome "Sugababes" para a European Trademarks Authority (Autoridade de Marcas Europeias) que ainda estava para ser aprovada.[10] [11] Em um show do grupo, Heidi Range alegou que a gravadora Universal Records detinha os direitos de usar o nome. "Assinei com a Universal Records há oito anos e meio atrás com Keisha e Mutya como Sugababes, por isso temos ainda o nome" disse Heidi negando a polêmica sobre o nome.[12]

Em 21 de abril de 2010 foi anunciado que as Sugababes iniciaram a gravação do oitavo álbum.[13]

Em março de 2010, a ex-membro do grupo Mutya Buena pediu à Autoridade Europeia para Marcas de propriedade o nome da banda. O pedido foi apresentado em meio a polêmica da partida de Buchanan, na qual Buena insistiu que "as Sugababes haviam terminado" sem um dos membros fundadores ainda no grupo. Foi confirmado que Buena tinha obtido os direitos para usar o nome da banda no papel, cartão e produtos, ou seja artigos de papelaria, papel de embrulho e fitas de papel de embrulho.[14]

Em setembro de 2010, foi revelado que o trio lançou uma coleção de perfumes no natal, os nomes das fragrâncias são Tempt, Tease e Touch, com a essência de cada uma das integrantes.[15]

Em 5 de junho de 2011, o Daily Mirror noticiou que o grupo deixou a gravadora Island depois de dez anos e assinaram um contrato de três álbuns com a RCA.[16] O single "Freedom" foi lançado gratuitamente em 26 de setembro de 2011 no site Amazon. A música serve como trilha da propaganda do celular N8 da Nokia.

Reformação das ex-Sugababes e hiato (2012-presente)[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2012, foi anunciado que o grupo iria tomar outra pequena pausa para trabalhar em projetos solo. Heidi Range apareceu na sétima temporada de Dancing on Ice, do canal inglês ITV. Amelle Berrabah está trabalhando em material solo. Em abril de 2012, foi relatado que as ex-Sugababes tinham assinado um contrato de gravação no valor de 1 milhão de Euros com a Polydor Records e lançariam material sob um novo nome, ainda a ser decidido.[17] Em 19 de Julho de 2012, a formação original anunciou seu novo nome, Mutya Keisha Siobhan.[18]

Em 22 de junho de 2012, Berrabah revelou que a formação atual das Sugababes está planejando lançar música nova "no fim do próximo ano".[19] Em 25 de junho de 2012, Range confirmou que o grupo está trabalhando em novas músicas, mas não tem planos de lançar qualquer material em 2012.[20]

Em uma entrevista em setembro de 2013, Jade Ewen disse que o grupo se separou definitivamente em 2011. Heidi Range e Amelle Berrabah não confirmaram.[21] Heidi Range confirmou em uma outra entrevista, em 13 de janeiro de 2014 que as Sugababes não tinha realmente se separado oficialmente, como havia sido sugerido por Jade Ewen, mas estavam em uma pausa prolongada, e que não pretendem lançar novas músicas em um futuro próximo.[22]

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Integrantes 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011
Siobhán Donaghy
(1998–2001)
Mutya Buena
(1998–2005)
Keisha Buchanan
(1998–2009)
Heidi Range
(2001-2011)
Amelle Berrabah
(2005-2011)
Jade Ewen
(2009–2011)
  • Nota: aqueles em negrito são as integrantes da última formação.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio

Turnês[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Sugababes crown girl group list. BBC News (16 de outubro de 2006). Página visitada em 1 de novembro de 2010.
  2. Paul Cashmere (15 de setembro de 2008). Amy Winehouse, Leona Lewis, Sugababes and Paul McCartney Down A Guinness Record. Undercover.fm. Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  3. Chris Salmon (17 de março de 2008). 'We're the biggest ... '. The Guardian. Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  4. Sugababes Team With Timbaland. MTV.co.uk (26 de março de 2008). Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  5. Daniel Kilkelly (20 de dezembro de 2008). Sugababes too busy for 'Catfights' tour. Digital Spy. Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  6. Tinchy Stryder and Amelle Berrabah - Never Leave You. acharts.us. Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  7. Jay Sean Recording With Nadine Coyle & Keisha Buchanan. OMG, Music! (16 de janeiro de 2009). Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  8. Notícias MTV: Keisha sai das Sugababes. MTV.pt (29 de setembro de 2009). Página visitada em 4 de abril de 2012.
  9. Daniel Kilkelly (12 de março de 2010). Sugababes: 'We'll split if anyone quits'. Digital Spy. Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  10. Mutya Buena applies to own Sugababes name. BBC News (4 de março de 2010). Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  11. Mutya Wants Sugababes Name. MTV.co.uk (4 de março de 2010). Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  12. Sugababes deny Mutya Buena name row. BBC Radio 1 (4 de março de 2010). Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  13. Robert Copsey (21 de abril de 2010). Sugababes begin work on new album. Digital Spy. Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  14. Mutya Buena wins legal rights to Sugababes name. NME (24 de agosto de 2011). Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  15. Robert Copsey (24 de agosto de 2010). Sugababes to launch fragrances. Digital Spy. Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  16. Dean Piper (5 de junho de 2011). Sugababes sign with Sony on new album deal. Mirror. Página visitada em 29 de dezembro de 2011.
  17. Original Sugababes sign £1 million record deal. NME (1 de abril de 2012). Página visitada em 26 de julho de 2012.
  18. Original Sugababes come up with catchy new relaunch name... Mutya Keisha Siobhan. Daily Mail (19 de julho de 2012). Página visitada em 26 de julho de 2012.
  19. Amelle Berrabah on original Sugababes reunion: 'There's no bad blood'. Página visitada em 26 de julho de 2012.
  20. Exclusive: Heidi Range: 'Sugababes are writing in the studio'. Página visitada em 26 de julho de 2012.
  21. Sarah Deen (6 de setembro de 2013). Jade Ewen: Sugababes fizzled out about two years ago. Metro.co.uk. Página visitada em 21 de fevereiro de 2014.
  22. Andrew Williams (13 de janeiro de 2014). Sugababe Heidi Range: I lied about my age to get a pop career. Metro.co.uk. Página visitada em 21 de fevereiro de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Sugababes
Mutya Keisha Siobhan (MKS)