Sumé (Paraíba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Sumé
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 1903
Emancipação 1 de abril de 1951
Gentílico sumeense
Prefeito(a) Francisco Duarte da Silva Neto (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Sumé
Localização de Sumé na Paraíba
Sumé está localizado em: Brasil
Sumé
Localização de Sumé no Brasil
07° 40' 19" S 36° 52' 48" O07° 40' 19" S 36° 52' 48" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Borborema IBGE/2008 [1]
Microrregião Cariri Ocidental IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes São José dos Cordeiros (Norte); Camalaú e Monteiro (Sul); Congo e Serra Branca (Leste), e Amparo, Ouro Velho e Prata (Oeste)
Distância até a capital 264 km km
Características geográficas
Área 838,058 km² [2]
População 16 072 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 19,18 hab./km²
Clima semiárido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,658 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 66 237,574 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 917,53 IBGE/2008[5]
Página oficial

Sumé é um município do estado brasileiro da Paraíba, localizado na microrregião do Cariri Ocidental.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1762, as terras que hoje fazem parte do município de Sumé, pertenciam à fazenda de criação de gado do Sargento-mor Manuel Tavares de Lira, genro do Capitão-mor Domingos de Faria Castro, fundador de Cabaceiras. Foi na confluência do rio Sucuru com o riacho de São Tomé que, em 1903, Manoel Augusto de Araújo deu início ao povoado, nessa época ainda chamado de São Tomé.

A região era povoada pelos índios sucurus, do povo cariri, e na língua tupi Sumé se refere a um "personagem misterioso que pratica o bem e ensina a cultivar a terra".

Sumé foi emancipada politicamente como cidade em 1 de abril de 1951, e vai comemorar seus 63 anos de emancipação em abril de 2014.

Filhos ilustres: Miguel Guilherme,artista plástico; Zé Marcolino, cantor e compositor; Paulo Braz, carnavalesco e produtor cultural; e o Professor Doutor Francisco Lázaro Pereira de Souza, médico e pesquisador de projeção internacional na área de hipertensão na gestação.

Geografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano de 2008 sua população era estimada em 17.908 habitantes. Área territorial de 864 km².

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005[6] . Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Educação[editar | editar código-fonte]

Possui a Escola Agrotécnica de Sumé, mantida com fundos exclusivos da Prefeitura Municipal de Sumé. Está situada no bairro Frei Damião, inaugurada em 1998, atendendo ao ensino Fundamental Agrotécnico do 6° ao 9° ano e em 2007 contou com cerca de 300 alunos, nos períodos da manhã e tarde. O seu quadro de docência conta com 22 professores qualificados e tem o apoio de 27 funcionários das mais diversas áreas. A Escola possui unidades de Caprinocultura, Suinocultura, Cunicultura, Avicultura, Piscicultura, Horticultura, Fruticultura, Grandes Culturas, Viveiro de Mudas, Estufa e Plantas Fitoterápicas, além de criação de animais nativos da fauna nordestina, cuja finalidade é o repovoamento destas espécies nas propriedades rurais.

Destaca-se também o CDSA (Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido - Campus Sumé), pertencente a rede de campi da UFCG.

Cursos:

  • Unidade Acadêmica de Educação do Campo (UAEDUC):

- Licenciatura em Ciências Sociais (Noturno) - 50 vagas; - Licenciatura em Educação do Campo (Integral) - 50 vagas; e - Tecnólogo em Gestão Pública (Noturno) - 50 vagas.

  • Unidade Acadêmica da Tecnologia do Desenvolvimento (UATEC):

- Engenharia de Biossistemas (Diurno) - 50 vagas; - Engenharia de Biotecnologia e Bioprocessos (Diurno) - 50 vagas; - Engenharia de Produção (Diurno) - 50 vagas; e - Tecnólogo em Agroecologia (Diurno) - 50 vagas.

Religião[editar | editar código-fonte]

No aspecto religioso, Sumé é destaque na região do Cariri Paraibano, pela grande devoção dos católicos a Nossa Senhora da Conceição, que é a padroeira da cidade. A Paróquia Nossa Senhora da Conceição em Sumé tem como pároco o Pe. Haroldo de Andrade Silva, sucessor do Pe. Paulo Roberto de Oliveira, este último esteve a frente da paróquia durante 49 anos, entre os anos 1960 e 2009. Entre os movimentos, pastorais e grupos religiosos, destaca-se a Comunidade Católica Missão Resgate, que conta com um grande número de jovens missionários que trabalham na evangelização do município de Sumé/PB e de toda a região que compreende a Diocese de Campina Grande/PB, além das missões que realizam em estados vizinhos, como Pernambuco.

Embora a religião predominante do município de Sumé seja Católica, há uma diversidade de influências protestantes que atuam na evangelização em presídos, cultos ao ar livre e programas em emissoras de rádio. A Assembléia de Deus, por exemplo, possui o maior número de fiéis nesta corrente religiosa. Além das Testemunhas de Jeová que apesar de ser um grupo pequeno, porém notável por seu trabalho voluntário de pregação de casa em casa e que tem sido a marca registrada desse povo mo mundo inteiro, falando a respeito do reino de Deus ao qual, seu Filho Jesus Cristo Governa e oferecendo estudos bíblicos domiciliares para quem queira aprender, tudo grátis na hora e local de preferência.

Outras influências religiosas cristãs estão presentes em Sumé: Igreja Assembléia de Deus, Igreja Batista, Igreja Congregacional, Cristã do Brasil, Deus é Amor, Espiritismo, Candomblé, Maçonaria, Seicho-no-ie, etc.

Administração[editar | editar código-fonte]

Nas eleições de 2004, Sumé elegeu sua primeira prefeita, Niedja Rodrigues de Siqueira, tendo ela posteriormente o seu mandato cassado por unanimidade pelo TRE da Paraíba, que determinou a posse imediata do segundo colocado nas eleições daquele ano, que foi Genival Paulino de Sousa, em outubro de 2006. Dois anos depois foi eleito para o seu 4º mandato naquela prefeitura, o médico Francisco Duarte da Silva Neto, governando o município até os dias de hoje.

Hino[editar | editar código-fonte]

I

Deste "Berço de Heroísmo" Com denodo e esperança Cheio de patriotismo Sumé, coragem e pujança Surgistes com altruísmo De braços com a bonança Cobrindo tua gente de lirismo.

II

Dos teus caminhos Onde andavam os Sucurus Bravo povo altaneiro Levantou a sua voz Erguendo sua bandeira quebrando velhos tabus Abraçou a sua sorte Começando andar a sós

Estribilho

Sumé, é grande tua glória Foi dito quando estavas a surgir Venceste e cantamos tua vitória Agora confiamos no teu porvir

III

Somos nós, os herdeiros desses heróis Quem haveremos de elevar teu nobre nome Envolvendo com ternura tuas serras Onde o sol nasce e adormece nos lençóis Das brancas águas que irrigam tuas terras E espelham teus bonitos arrebóis.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.