São João do Cariri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de São João do Cariri
""Cidade-Mãe" do Cariri/Atenas do Cariri Velho"
Bandeira de São João do Cariri
Brasão de São João do Cariri
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 05 de Maio
Fundação 1669
Gentílico são-joanense, caririense ou caririseiro
Prefeito(a) Valter Marcone Medeiros (PR)
(2013–2016)
Localização
Localização de São João do Cariri
Localização de São João do Cariri na Paraíba
São João do Cariri está localizado em: Brasil
São João do Cariri
Localização de São João do Cariri no Brasil
07° 23' 27" S 36° 31' 58" O07° 23' 27" S 36° 31' 58" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Borborema IBGE/2008[1]
Microrregião Cariri Oriental IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Serra Branca, Gurjão, Parari, Santo André (Paraíba),Cabaceiras, São Domingos do Cariri, Barra de São Miguel, Caraúbas, Coxixola,
Distância até a capital 216 km
Características geográficas
Área 701,856 km² [2]
População 4 344 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 6,19 hab./km²
Altitude 458 m
Clima Semiárido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,674 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 20 460,216 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 481,98 IBGE/2008[5]
Página oficial

São João do Cariri é um antigo município da Paraíba, localizada na região do semiárido. Cidade da mesorregião da Borborema, microrregião do Cariri Oriental. Fundada em 1669 como povoação e estabelecida como Vila Real do então reino de Portugal em 1800, está a 458m de altitude, 216,0Km distante de João Pessoa e em 2007 o IBGE estimou sua população em 4.438 habitantes. Sua área territorial é de 702Km².

História[editar | editar código-fonte]

A região territorial de São João do Cariri já chegou a atingir mais de 1/3 do atual Estado da Paraíba, pois, além do sertão e do Cariri, pertencia-lhe Campina Grande e as suas atuais microrregiões do Agreste da Borborema. O território do município era habitado por nativos Cariri até meados do século XVII, quando luso-brasileiros do litoral chegaram e se juntaram aos Cariris e formaram uma aldeia, a qual deram o nome de Travessia.

Em 1669 com a doação de uma sesmaria por Alferes José Alves Martins, teve origem o sítio São João. Em 1750 foi criada a freguesia de Nossa Senhora dos Milagres, com sede em um templo construído pelos Jesuítas. Em 1776 foi elevada a categoria de Julgado. Em 1798 foi elevada a categoria de Vila, sob a denominação de Vila de São Pedro no dia 5 de maio de 1803, cujo foi oficialmente instalada a Vila Real de São João do Cariri. Em 1854 foi elevada a categoria de Comarca.

São João do Cariri foi um importante centro político e administrativo da Paraíba. Possuía vários distritos e localidades sobre a sua jurisdição. Além de ter um tribunal de júri (elevação à categoria de julgado), foi também sede da extensa Freguesia de Nossa Senhora dos Milagres, que compreendia uma enorme área territorial. Na esfera política, de São João do Cariri saíram senadores, a exemplo do Senador Amir Gaudêncio, deputados e até governador da Paraíba, a exemplo de Gratuliano de Brito. A cidade também tem uma considerável tradição na produção intelectual do Estado. Chegou a ser alcunhada, por cronistas do século XIX, como "Atenas do cariri Velho", em virtude do grande número de doutores e bacharéis que possuía.

Em meados do século XIX, foi construído em São João do Cariri um importante colégio de ensino secundário, um dos primeiros do interior da Paraíba, fundado por Francisco Aprígio de Vasconcelos Brandão, avô do célebre jornalista Assis Chateaubriand.

Em 1911 foi constituído o município e dez anos depois sua povoação maior torno-se a sede municipal.

São João do Cariri hoje é um Município pobre, tem nos empregos públicos estaduais e municipais a sua principal fonte de renda[carece de fontes?], além de uma agricultura e pecuária de subsistência.

Atualmente, o município sedia o Instituto Histórico e Geográfico do Cariri Paraibano (IHGCP).

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[6] Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca. Em toda a área territorial de São João do Cariri é predominante a caatinga, repleta de cactáceas, predegulhos e serrotes.

Turismo[editar | editar código-fonte]

O velho São João do Cariri tem um potencial turístico bastante significativo. Na parte antiga da cidade, conserva-se um antigo casario colonial, com vistosos sobrados e casarões que remotam ao Brasil colônia e império, apesar das destruições do seu patrimônio ao longo dos anos. Nesse casario, se encontra um sobrado árabe, com arquitetura mourisca e inscrições árabes no frontão. É um dos poucos do Nordeste. Na sua zona rural encontram-se intrigantes inscrições rupestres de épocas pré-colombianas. A famosa Muralha do Meio do Mundo, muro natural de pedras que corta a Paraíba e adentra no Rio Grande do Norte, passa por São João do Cariri, no sítio Picoitos. Essa antiga cidade ainda tem a sua grande festa de padroeira: a festa de Nossa Senhora dos Milagres. Uma das maiores e mais antigas festas de padroeira do interior do Nordeste, celebrada desde 1750, com enorme quantidade de fiéis de várias partes da velha Freguesia.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Em São João do Cariri é muito forte a tradição oral. Nas histórias contadas, figuram lendas e mitos locais. Contos de assombrações do casario antigo, histórias de botijas enterradas e almas penadas são passadas de geração em geração aos filhos da cidade. Na zona rural permeiam relatos sobre entes fantásticos da mata, como a Caipora, também conhecida por Comadre Florzinha. Mistura-se ao imaginário coletivo de São João uma herança religiosa muito marcante que remete ao catolicismo rústico e popular, denotando a presença de rezadoras e benzedeiras, aflorada ainda mais durante sua festa de padroeiro.

Caririenses notórios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (Populacional 201029 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.