Gurjão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Gurjão
Igreja de São Sebastião - Gurjão/PB

Igreja de São Sebastião - Gurjão/PB
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 2 de janeiro
Fundação 1962
Gentílico gurjaense
Prefeito(a) José Martinho Cândido de Castro (PT)
(2009–2012)
Localização
Localização de Gurjão
Localização de Gurjão na Paraíba
Gurjão está localizado em: Brasil
Gurjão
Localização de Gurjão no Brasil
07° 14' 49" S 36° 29' 20" O07° 14' 49" S 36° 29' 20" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Borborema IBGE/2008 [1]
Microrregião Cariri Oriental IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Soledade(N), Juazeirinho(N), Boa Vista(L), São João do Cariri(S), Parari(O), Santo André(O)
Distância até a capital 218 10 km
Características geográficas
Área 343,214 km² [2]
População 3 159 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 9,2 hab./km²
Altitude 491 m
Clima Semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,639 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 13 962,428 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4 552,47 IBGE/2008[5]
Página oficial

Gurjão, município no estado da Paraíba (Brasil), localizado na microrregião do Cariri Oriental. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano 2006 sua população era estimada em 2.985 habitantes. Área territorial 343,21 km².

História[editar | editar código-fonte]

Gurjão cidade maravilhosa

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia do município de Gurjão é composta basicamente por atividades de pecuária, agricultura e comércio.

Pecuária[editar | editar código-fonte]

A pecuária figura como a principal atividade econômica de Gurjão. Destaca-se a criação de gado leiteiro e a caprino-ovicultura, esta última apresentando um forte crescimento e se consolidando como vocação natural da região.

Efetivo de Rebanhos (cabeças) Fonte IBGE-Pesquisa Pecuária Municipal
1991
2000
2001
2002
2003
2006
Asinino
296
310
312
358
360
330
Bovino
10.350
4.492
4.200
3.980
4.370
3.900
Caprino
8.044
5.970
8.358
11.096
14.000
14.500
Equino
436
185
200
150
155
140
Galinha
8.044
2.425
2.500
2.750
1.980
2.100
Galo
13.442
4.002
4.180
4.598
2.420
2.500
Muar
243
53
55
44
40
33
Ovino
7.620
5.055
5.100
4.063
4.266
4.100
Suino
2.395
1.156
1.060
792
496
445

A seguir é apresentado o gráfico evolutivo dos principais rebanhos:

Indicador de Produção IBGE/2006 Quantidade
Número de Estabelecimentos com Produção de Leite de Vaca 192 Estabelecimentos
Produção de Leite de Vaca/Ano 1.798 Mil litros
Número de Estabelecimentos com Produção de Leite de Cabra 16 Estabelecimentos
Produção de Leite de Cabra/Ano 102 Mil litros
Número de Estebalecimentos com Produção de Ovos de Galinha 121 Estabelecimentos
Produção de Ovos de Galinha/Ano 26 Mil dúzias

Agricultura[editar | editar código-fonte]

A agricultura é totalmente voltada à subsistência, tendo em vista os baixos índices pluviométricos e períodos chuvosos irregulares. As principais culturas são de milho e feijão.

De acordo com o Censo Agropecuário 2006 do IBGE temos os seguintes resultados:

Indicador Resultado
Número de Estabelecimentos Agropecuários 282 Estabelecimentos
Área dos Estabelecimentos Agropecuários 25.443 hectares
Número de Estabelecimentos com Área de Lavouras 282 Estabelecimentos
Área de Lavouras 3.288 hectares
Número de Estabelecimentos com Áreas de Pastagens Naturais 215 Estabelecimentos
Área de Pastagens Naturais 13.763 hectares
Número de Estabelecimentos com Área de Matas e Florestas 49 Estabelecimentos

Além disso, o cultivo da palma forrageira se executa continuamente, em grandes áreas reservadas para esse fim pelos produtores. A finalidade do cultivo dessa cultura é de servir como base alimentar dos rebanhos em épocas de estiagem e escassez de pastagens.

O comércio também ocupa um lugar de destaque em sua economia.

Produto Interno Bruto-PIB[editar | editar código-fonte]

Os dados do IBGE de 2005, apresentaram as seguintes informações a respeito do seu Produto Interno Bruto:

  • Valor Adicionado na Agropecuária: R$ 2.080.000,00
  • Valor Adicionado na Indústria: R$ 650.000,00
  • Valor Adicionado no Serviço: R$ 6.397.000,00
  • Impostos: R$ 250.000,00
  • PIB a Preço de Mercado Corrente: R$ 9.377.000,00

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Semi-árido típico do interior do Nordeste, região conhecida como o Polígono das Secas, que corresponde a quase todo o sertão nordestino e aos vales médio e inferior do rio São Francisco. Sofre a influência da massa tropical atlântica que, ao chegar à região, já se apresenta com pouca umidade. Caracteriza-se por elevadas temperaturas (média de 27 °C) e chuvas escassas (em torno de 750 mm/ano), irregulares e mal distribuídas durante o ano. Há períodos em que a massa equatorial atlântica (superúmida) chega no litoral norte de Região Nordeste e atinge o sertão, causando chuva intensa nos meses de fevereiro, março e abril.

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005[6] . Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Caatinga arbustiva, típica das regiões mais áridas nordestinas. Único bioma exclusivamente brasileiro. Vegetação praticamente composta por cactos, arbustos e árvores típicas. Em termos forrageiros, apresenta espécies como o pau-ferro, a catingueira verdadeira, a catingueira rasteira, a canafístula, o mororó e o juazeiro que poderiam ser utilizadas como opção alimentar para caprinos,ovinos, bovinos e muares. Entre as de potencialidade frutífera, destacam-se o umbú, o araticum, o jatobá, o murici e o licuri e, entre as espécies medicinais, encontram-se a aroeira, a braúna, o quatro-patacas, o pinhão, o velame-branco, o marmeleiro, o angico, o sabiá, o jericó, entre outras.

Fauna[editar | editar código-fonte]

Quanto à fauna, os felinos (onças e gatos selvagens), os herbívoros de porte médio, as aves (ararinha azul, aves de arribação, quero-quero, galo-de-campina, carcará, etc.) e abelhas nativas figuram entre os mais atingidos pela caça predatória e destruição do seu habitat natural. Também habitam a região o sapo-cururu, o gambá, o preá, o tatu-peba e o sagüi.

Eventos importantes[editar | editar código-fonte]

Festa de Padroeiro - São Sebastião

No dia 20 de janeiro é comemorado o dia de São Sebastião, padroeiro do município de Gurjão. É uma festa de cunho religioso. Nesse período se realiza missas em homenagem ao santo e uma belíssima procissão onde os fiéis aproveitam a oportunidade para pagar promessas. Paralelamente se realiza uma festa de rua, com quermesses e estruturas típicas.

festa de São João

Como em quase todos os lugares do Nordeste, acontece em Gurjão festejos em homenagem a São João, santo que tem seu dia comemorado no dia 24 de Junho. Nesse período se realiza os famosos festejos juninos, com festa de rua, quermesses, comídas típicas.

Festa do Bode na Rua e Exposição de Caprinos e Ovinos

Historicamente na última quinzena do mês de Julho, Gurjão promove a já tradicional Festa do Bode na Rua, em função de sua forte vocação na pecuária de caprinos e ovinos. Espetáculos musicais, apresentações folclóricas regionais, palestras e mini-cursos são realizados. Paralelamente é realizada uma exposição de caprinos e ovinos, leilões de animais e feira de negócios alavancando ainda mais a economia do município.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.