Teixeira (Paraíba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde Fevereiro de 2008).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Município de Teixeira
Bandeira de Teixeira
Brasão de Teixeira
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 29 de agosto de 1859 (155 anos)
Gentílico teixeirense[1]
Prefeito(a) Edmilson Alves dos Reis (Nego de Guri) (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Teixeira
Localização de Teixeira na Paraíba
Teixeira está localizado em: Brasil
Teixeira
Localização de Teixeira no Brasil
07° 13' 22" S 37° 15' 14" O07° 13' 22" S 37° 15' 14" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Sertão Paraibano IBGE/2008 [2]
Microrregião Serra do Teixeira IBGE/2008 [2]
Região metropolitana Patos
Municípios limítrofes Desterro (L), São José do Bonfim (N), Brejinho (S), Matureia (O).
Distância até a capital 320 km
Características geográficas
Área 114,437 km² [3]
População 14 153 hab. IBGE/2010[4]
Densidade 123,68 hab./km²
Altitude 732 m
Clima Semiárido Aw'
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,624 médio PNUD/2000 [5]
PIB R$ 51 530,126 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 3 663,97 IBGE/2008[6]
Página oficial

Teixeira é um município brasileiro no estado da Paraíba, localizado na microrregião da Serra do Teixeira e integrante da Região Metropolitana de Patos. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano de 2010 sua população foi estimada em 14.153 habitantes. Área territorial de 114 km².

História[editar | editar código-fonte]

Comenta Celso Mariz que: o povoamento do Teixeira, como do sertão paraibano se deu como conseqüência do projeto de ocupação do Governo Geral para o interior da Paraíba, após a expulsão dos holandeses. O governador-geral incentivara os baianos para o referido projeto de ocupação, daí um bom número de bandeirantes da Bahia sobem pelo Pajeú em demanda de terras não ocupadas. A serra do Teixeira já vinha sendo atingida pelos grileiros da Casa da Torre, que subiam o mesmo Pajeú. Destaca Coriolano de Madeiros, com a sua autoridade de historiador.

O principal fundador do povoado foi Manuel Lopes Romeu, ou Romeira, proprietário em Natuba, o qual se passou com a família a Sabugi em meado do século XVIII. Homem dado a caçadas, foi a serra em apreço onde encontrou o manancial hoje conhecido pelo nome cacimba de baixo, ao pé da atual cidade. Sombreava a fonte, altaneiro e anoso angico, no qual zumbiam três colméias de uma espécie de abelhas denominadas Canudos, dando o caçador ao local a expressiva denominação Olho-d'Água dos Canudos, depois abreviado em Canudos.

Conservou a tradição que tendo Romeu se demorado na excursão, sua mulher Verônica Lins, tomada de receios, com uma filha e várias serviçais demandaram a serra, abrindo uma vereda que atingiu o platô. Dormiram a meia encosta. Alta noite apareceu uma onça que foi morta a golpes de facão pelas duas mulheres. A trilha transformou-se numa estrada, ainda hoje conhecida pela antiga denominação: ladeira da Onça. Encontrando-se com o marido, manifestou-lhe este desejo para ali se transportar com a família e logo o fez, começando a situar-se.

Notando que precisava de um caminho por onde mais rápido o local se comunicasse com o sertão, a N.E., foi ainda a mulher auxiliada pela filha, quem imaginou o traçado e o executou, conservando até os nossos dias a denominação de estrada da Verônica. Esta via, vingando socalcos, vencendo asperezas, calcando a serra até alcançar os campos sertanejos, perpetou uma vocação raríssima entre as mulheres. Manuel Lopes e seu irmão João Leitão compraram a sesmaria e iniciaram a povoação de Canudos, nome que não pôde sobrepujar ao da Serra do Teixeira, finalmente Teixeira.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Quando em 1949, a Lei nº 318 aprovou a divisão territorial na Paraíba com 41 municípios, Teixeira já integrava a divisão político-administrativa do estado. Na década de 50 o município, além da sede, possuía quatro distritos, a saber: Desterro, Mãe D'Água, Imaculada e Cacimbas.

A partir de 1959, com a instalação de uma política municipalista adotada pelo governo brasileiro, com a repercussão na Paraíba, os citados distritos foram desmembrados, passando a condição de cidade, nessa ordem cronológica: Desterro e Cacimbas (1959), Mãe D'Água (1961), Imaculada (1965), Maturéia (1995). O município de Teixeira integra a microrregião geográfica da Serra do Teixeira que compõe a mesorregião do Sertão Paraibano.

A posição geográfica do município de Teixeira é determinada pelo paralelo de 07º13'22 de latitude sul, em sua interseção com o meridiano de 37º15'15 de longitude oeste. Limita-se ao norte com o município de São José do Bonfim, ao leste com Desterro, a oeste com Maturéia e Mãe D'Água e ao sul, com o estado de Pernambuco (Itapetim e Brejinho). A distância entre a cidade de Teixeira e João Pessoa (capital), via Patos, é de 325 km e, via Taperoá, de 308 km.

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005[7] . Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Ecoturismo[editar | editar código-fonte]

Teixeira tem um enorme potencial ecoturístico, sendo que, atualmente, são explorados vários lugares na Serra do Teixeira. Merece referência o Pico do Jabre, pico mais alto da Paraíba, que fica apenas 15 km de Teixeira; a Pedra do Tendó, vista deslumbrante onde pode-se observar todo meio ambiente, relevo e vegetação do sertão paraibano; Pedra do Talhado onde pode-se praticar um excelente rappel; o cruzeiro, com vista deslumbrante; além da cachoeira, "poço da besta" onde tem uma cachoeira maravilhosa entre pedras. Tudo isso em pleno sertão da Paraíba, mas com clima serrano.

Climografia[editar | editar código-fonte]

O clima é do tipo semi-árido, um pouco mais ameno em relação às localidades vizinhas devido a altitude. As temperaturas variam entre médias mínimas de 15,8 ºC em Agosto e máximas acima dos 31 ºC em Novembro, Dezembro e Janeiro.

O Balanço hídrico é deficitário em 9 meses do ano, sendo positivo apenas em Fevereiro, Março e Abril.

Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Teixeira (Médias 1911-1990) Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 31,5 29,4 29,4 28,3 27,6 26,8 26,8 28,4 29,5 31,3 31,8 31,7 29,3
Temperatura média (°C) 23,4 22,9 22,5 22,2 21,4 20,4 20,0 20,5 21,6 22,8 23,4 23,6 22,1
Temperatura mínima média (°C) 19,4 19,0 19,4 18,5 17,3 16,9 16,0 15,8 16,5 18,0 18,8 19,6 17,9
Precipitação (mm) 66 140 212 165 59 25 12 4 3 5 12 35 737
Fonte: [8] [9]

Demografia[editar | editar código-fonte]

A população da cidade cresceu até por volta de 1950 quando chegou a ter mais de 30 mil habitantes, depois disso passou por um período de decréscimo. Migrações e desmembramentos favoreceram essa redução. A população atual é de cerca de 15 mil habitantes.

Fonte: IBGE

Zé Limeira, o poeta do absurdo[editar | editar código-fonte]

Teixeirense, nascido no sítio do Tauá, hoje é referenciado com o maior poeta surrealista do mundo, sendo alvo de estudos em faculdades francesas, berço do surrealismo. "Escrotidão" poética, pornografia versada, distorções históricas poético-delirantes e prenhes de pseudo-nonsense, métrica ilibada, voz trovejante de bardo nordestino, anéis por todos os dedos, poesia para todos os lados. Seus trajes aberrantes, sua viola, seu matulão pendurado. Esse aí não é ninguém não, é Zé Limeira, o mais mitológico dentre todos os repentistas surgidos no Brasil. Tem gente que até hoje acha que ele nunca existiu. “Vai ver foi um personagem criado pela cabeça fantasiosa de outros repentistas”, diriam os incautos. O compêndio poético de sua obra só chegou ao conhecimento das novas gerações graças ao abnegado trabalho de pesquisa realizado pelo advogado e escritor Orlando Tejo, que resultou no livro "Zé Limeira, poeta do absurdo". Os dois se conheceram em 1950 e o encontro entre narrador e narrado é assim descrito pelo primeiro: “Foi numa nublada tarde de sábado que ouvi pela primeira vez José Limeira.

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Religião[editar | editar código-fonte]

Um dos marcos de Teixeira é sua religião,desde suas sesmarias já se fala em uma forte presença católica em Teixeira, de 1699 temos os primeiros registros. Atualmente Teixeira tem como Padroeira Santa Maria Madalena,e paróco o Padres José Nildo A paróquia de Santa Maria Madalena fundada canônicamente em 6 de outubro de 1857.Contou até o presente momento com 24 padres,tendo sua história dividida em período tridentino e período modernista, existe uma presença de grandes vocacionados em Teixeira,a igreja de Teixeira ofereçe ainda recentemente 3 irmãos sacerdotes os Fragosos A cidade ainda possui várias denominações cristãs, entre elas, Assembleia de Deus, Ação Evangélica, Igreja Adventista do Sétimo Dia, Igreja Evangélica Batista.

Referências

  1. Editores do VOLP (2009). Busca no vocabulário ortográfico Academia Brasileira de Letras. Visitado em 01/05/2013.
  2. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  4. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  7. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.

  8. Climatologia para a cidade de Teixeira.Climatologia para a cidade de Teixeira (em português). Visitado em 16-11-2014.
  9. Embrapa. Banco de Dados Climáticos do Brasil - Município: Teixeira. Disponível em [1]. Acesso em Novembro de 2014

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.