Logradouro (Paraíba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde setembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Município de Logradouro
Bandeira desconhecida
Brasão de Logradouro
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Aniversário 29 de abril
Fundação 1822
Gentílico logradourense
Prefeito(a) Celia Maria de Queiroz Carvalho (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Logradouro
Localização de Logradouro na Paraíba
Logradouro está localizado em: Brasil
Logradouro
Localização de Logradouro no Brasil
06° 36' 50" S 35° 26' 34" O06° 36' 50" S 35° 26' 34" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Agreste Paraibano IBGE/2008 [1]
Microrregião Guarabira IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Guarabira/Solânea
Municípios limítrofes Nova Cruz, estado do RN (norte); Caiçara (Paraíba) (leste e sul); Tacima (oeste)
Distância até a capital 140 km
Características geográficas
Área 37,996 km² [2]
População 4 157 hab. (PB: 178º) –  estimativa populacional - IBGE/2013[3]
Densidade 109,41 hab./km²
Altitude 140 m
Clima semiárido quente com chuvas de verão Bsh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,548 baixo PNUD/2000 [4]
PIB R$ 14 042,550 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 582,28 IBGE/2008[5]
Página oficial

Logradouro é um município brasileiro localizado na microrregião de Guarabira, estado da Paraíba. Sua população em 2013 foi estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 4.157 habitantes,[3] distribuídos em 38 km² de área.

Fundação[editar | editar código-fonte]

[6] Como na maioria das cidades que compreendem a região de Guarabira, em meados do século XV, essas terras pertenciam aos indíos potiguaras, numa região chamada de Serra da Copaoba. Após o descobrimento do Brasil, em 1500 os portugueses queriam se apossar das terras. No entanto, outros povos invadiram o Brasil, os franceses, que aqui chegaram e se aliaram aos potiguaras. A história relata que foi complicado para os portugueses conquistarem a Copaoba, foram 25 anos de guerra (1574 a 1599) e só venceram com o apoio dos tabajaras, índios que povoavam a Zona do Agreste e litoral. Depois da conquista, veio a colonização, o governo português distribuiu as terras para que os colonos viessem morar aqui, essas terras se chamavam sesmarias. Em 1619, Raphael de Carvalho recebeu a sesmaria de número 13 da capitania da Parahyba, onde iria surgir o município de Logradouro.

Quando os holandeses invadiram parte do Nordeste Brasileiro, os potiguares voltaram a se revoltar, parando assim, a distribuição de terras por algum tempo. Entre 1625 e 1690 ninguém queria residir nas terras temendo os índios. Com a retomada, em 1706 voltaram a ocupação na região.

Registra-se também que, José de Abreu Cordeiro, grande proprietário da Serra da Raiz, era dono dessas terras (hoje, Logradouro) em 1776 e muito contribuiu para o seu povoamento. Em 1822, quando Manoel Soares da Costa e seu cunhado José Vicente fizeram suas casas de fazenda, seus currais de pau-a-pique e uma capela onde hoje é edificada a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, em Caiçara. O que fez o pequeno povoado prosperar foi o comércio. Estes sítios, os quais posteriormente deram origem a Logradouro e Caiçara, se tornaram caminho dos tropeiros ou almocreves que vinham da feira de Mamanguape para a de Anta Esfolada (antigo nome da cidade Nova Cruz/RN - Cidade vizinha).

Povoamento[editar | editar código-fonte]

[7] O Município de Logradouro começou seu povoamento com um arraial surgido de uma fazenda de gado. Porém um fato importante aconteceu no começo do século passado: a estrada de ferro da RFFSA que passaria por Caiçara foi desviada, porque alguns proprietários influentes temiam a perda de seu gado, a estrada então passou por Logradouro, iniciando o seu desenvolvimento.

Outro passo importante foi dado em 1 de janeiro de 1927 quando foi terminada a construção da primeira capela do povoado, tendo como padroeiro São Sebastião, inaugurada pelo Cônego Aprígio, sacerdote da Serra da Raiz. O passo definitivo para o progresso da cidade foi a instalação, em 1935, de uma grande usina de beneficiamento de algodão da multinacional Anderson Clayton & Cia, que ficou conhecida como "A americana", hoje Tecelagem Santo André, ao comprar o algodão, riqueza daqueles tempos e empregar parte da população, a indústria fez crescer Logradouro. Infelizmente, a riqueza do algodão começou a diminuir no final do século XX, vindo o agave e o empobrecendo da região.

Religiosidade[editar | editar código-fonte]

[8] A religiosidade sempre esteve presente no município, o monumento à Nossa Senhora do Desterro, um dos símbolos da cidade, foi construído por Joaquim Medeiros, que exercia o ofício de pintor e sua esposa Dona Maria, que era professora e escultora, um casal de origem cearense. O primeiro monumento ficava em frente aos bangalôs, casas construídas pela indústria. Em 1936, foi deslocado para ao lado da capela pelo casal Teodomiro Pacífico e Maria Eleotérica Soares. Hoje, o município possui além da primeira capela, outra Igreja dedicada a São Sebastião, que aguarda pela Diocese de Guarabira ser, um dia, elevada à Igreja Matriz e um dos seus filhos ilustres foi o Pe. Hildebrando Marques da Silva (1924-2004).


Emancipação[editar | editar código-fonte]

[9] Logradouro, por fim, emancipou-se do município de Caiçara em 29 de abril de 1994, por decreto estadual nº 5916, uma vitória das lideranças políticas da cidade. Com a municipalização, Logradouro entrou numa nova era. As primeiras eleições municipais ocorreram em 1996 e elegeram Humberto Alves de Carvalho o primeiro prefeito da cidade.


Política[editar | editar código-fonte]

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Logradouro está localizado no Curimataú paraibano, uma das 05 Zonas Fisiográficas em que se divide o Estado da Paraíba, inserida na microrregião de Guarabira (Brejo paraibano). Sua atitude é de 150m em relação ao nível do Mar.

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005[10] . Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Clima[editar | editar código-fonte]

Clima variável com máximas de 34º C e mínimas de 21º C. O inverno geralmente começa em março e termina em Julho.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. a b Estimativas da população residente nos municípios brasileiros. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (01 de julho de 2013). Página visitada em 31 de dezembro de 2013.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. http://www.logradouro.pb.gov.br/cidade.php
  7. http://www.logradouro.pb.gov.br/cidade.php
  8. http://www.logradouro.pb.gov.br/cidade.php
  9. http://www.logradouro.pb.gov.br/cidade.php
  10. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.