Tarzan's Three Challenges

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tarzan's Three Challenges
Tarzan no Oriente (PT)
Os Três Desafios de Tarzan (BR)
 Estados Unidos
 Reino Unido

1963 • Metrocolor • 92 min 
Direção Robert Day
Produção Sy Weintraub
Elenco Jock Mahoney
Woody Strode
Ricky Der
Tsu Kobayashi
Gênero Aventura
Idioma Inglês
Distribuição MGM
Página no IMDb (em inglês)

Tarzan's Three Challenges (Os Três Desafios de Tarzan (título no Brasil) ou Tarzan no Oriente (título em Portugal)) é um filme anglo-americano de 1963, do gênero aventura, dirigido por Robert Day e estrelado por Jock Mahoney e Woody Strode (em papel duplo).

A produção[editar | editar código-fonte]

Satisfeito com os resultados de Tarzan Goes to India, o produtor Sy Weintraub decidiu repetir a fórmula: locações em um país exótico, agora a Tailândia, um novo garoto -- o líder espiritual Kashi, interpretado por Ricky Der --, e até um substituto para a macaca Chita, um bebê elefante chamado Hungry. Justificando o nome, Hungry (isto é, Faminto) acabou por comer boa parte de celuloide já com cenas gravadas![1]

As filmagens foram realizadas nos arredores de Bangkok e nas selvas de Chieng-Mai, a dezoito quilômetros da fronteira chinesa. Um santuário, o Templo de Buda Caminhando, foi fotografado pela primeira vez no cinema.[1] Em outro templo, em Watsaunddock, a equipe trabalhou junto a uma estátua de ouro de doze metros de altura e quinhentos anos de idade, retratando Buda cercado por outros doze budas menores, esculpidos à mão.[1] Tudo isso e mais elefantes coroados de joias, imagens de antigas e misteriosas cidades tailandesas e a "dança das velas" executada por mil moças daquele país fizeram deste, provavelmente, o filme mais bonito do herói.[1]

Durante as filmagens, Mahoney foi vítima de disenteria e dengue, o que levou a uma pneumonia. Apesar de ter perdido mais de vinte quilos e estar visivelmente cansado e enfraquecido, ele terminou de rodar suas cenas. Em seguida, ficou de repouso durante um ano e meio, até sua completa recuperação.[1] Àquela altura, Weintraub já estava à procura de um novo Tarzan. Seu objetivo, agora, era conquistar o público da TV e ele considerava Mahoney, já com quarenta e quatro anos, muito velho para o papel. Um acordo entre ambos pôs fim ao contrato, assinado apenas dois anos antes.

A associação do ator com o rei das selvas, todavia, ainda não chegara ao fim. Entre 1966 e 1967, ele participou de três episódios da telessérie que Weintraub finalmente produziu, com Ron Ely no papel principal. Um desses episódios -- Tarzan's Deadly Silence -- era dividido em duas partes e foi lançado nos cinemas em 1970.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Tarzan deve proteger Kashi, futuro líder espiritual de um país do Oriente. Kashi está sendo ameaçado por Khan, cruel irmão do atual líder, que está às portas da morte. O Homem Macaco e Khan enfrentam-se em três testes de força. No último deles, um duelo com espadas é travado numa rede sobre caldeirões de óleo fervente.

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

Após a estreia em junho de 1963, o Motion Picture Herald disse que "embora Mahoney pareça menos pesado que os Tarzans anteriores, ele é suficientemente ativo, forte e bem apessoado para nos deixar satisfeitos... o diretor Robert Day foi bem sucedido em criar uma história imaginativa e excitante, adequada especialmente para o público jovem".[1] O crítico Maurice B. Gardner foi mais direto. Segundo ele, "este é um dos mais belos filmes nestes quarenta e cinco anos de Tarzan no cinema... Se você tem pulado os outros, não faça o mesmo com este".[1]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Jock Mahoney Tarzan
Woody Strode Khan / Líder moribundo
Ricky Der Kashi
Tsu Kobayashi Cho San
Earl Cameron Mang
Anthony Chinn Tor
Jimmy Jamal Hani
Robert Hu Nari
Christopher Carlos Sechung

Referências

  1. a b c d e f g ESSOE, Gabe, Tarzan of the Movies, sexta impressão, Secaucus, EUA: The Citadel Press, 1968 (em inglês)

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • CASSAL, A. B., Mundo de Tarzan, in Fanzim, Edição de Natal, Porto Alegre, 1993
  • EAMES, John Douglas, The MGM Story, Londres: Octopus Books, 1982 (em inglês)
  • ESSOE, Gabe, Tarzan of the Movies, sexta impressão, Secaucus, EUA: The Citadel Press, 1968 (em inglês)
  • SILVA, Diamantino da e LOSSO, Umberto, Tarzan, O Mito da Liberdade, in Mocinhos & Bandidos Especial, São Paulo, 1986

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]