The World Needs a Hero

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The World Needs a Hero
Álbum de estúdio de Megadeth
Lançamento 15 de maio de 2001
Gravação 2000, Henson Recording Studios, Hollywood, Califórnia; overdubs adicionais na Salt Mine Studios, Mesa, Arizona e Scream Studios, Studio City, Califórnia[1]
Gênero(s) Heavy metal, thrash metal
Duração 60:10
Idioma(s) inglês
Gravadora(s) Sanctuary
Produção Bill Kennedy
Dave Mustaine
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Megadeth
Último
Último
Capitol Punishment: The Megadeth Years
(2000)
Rude Awakening
(2002)
Próximo
Próximo

The World Needs a Hero é o nono álbum de estúdio da banda estadunidense de heavy metal Megadeth, lançado em 15 de maio de 2001, nos Estados Unidos, 12 de maio no Japão e em 14 de maio na Europa. Após o fracasso do álbum anterior da banda, Risk, The World Needs a Hero representou uma mudança de volta a uma direção musical mais pesada. Posteriormente, o álbum alcançou o número 16 na Billboard 200 após o liberação.

Depois de uma pausa com o antigo rótulo Capitol Records, o disco foi o primeiro de dois álbuns de estúdio do Megadeth a ser lançado pela Sanctuary Records. Este foi o último dos dois álbuns de estúdio a apresentar o baterista Jimmy DeGrasso, bem como o único a ter Al Pitrelli na guitarra. Além disso, The World Needs a Hero foi o último álbum com o baixista Dave Ellefson, até seu retorno ao Megadeth em 2010, e o álbum seguinte, Thirteen. Além disso, o mascote da banda, Vic Rattlehead, aparece na capa de um álbum do Megadeth pela primeira vez desde que Rust in Peace foi lançado, em 1990.

Antecedentes e produção[editar | editar código-fonte]

Em 1999, o Megadeth lançou seu oitavo álbum de estúdio, Risk. O álbum foi notável por ser um desvio musical drástico para a banda, e culminou em crescentes tentativas da banda no sucesso mainstream na década de 1990, uma tendência que começa com Countdown to Extinction (1992). The World Needs a Hero marca uma volta de transição estilística para as raízes thrash metal da banda. Além disso, na verdade o álbum tinha sido apresentado pela banda como um "antídoto" para Risk num comunicado à imprensa.[2] No entanto, o disco tem sido observado por vários críticos musicais ainda mantendo algumas sensações comerciais de álbuns anteriores.[3] [4] [5]

De acordo com Mustaine, o título do álbum refere-se a estrelas do rock estereotipadas. Quando perguntado sobre o assunto, e um comentário anterior sobre Axl Rose ter matado a imagem de estrela de rock tradicionais, Mustaine queixou-se que "As pessoas querem heróis. A maioria das bandas parecem Joes medianas, vestindo camisas de posto de gasolina, tem penteados funk e eu acho que as pessoas querem ser capazes de ir "eles podem não ser populares, mas são a minha banda." Mustaine, em seguida, passou a dizer que muitos dos grupos de rock contemporâneo parecem e soam o mesmo, e que a indústria da música precisava de um herói. Ele então passou a contrastar a percepção da falta da imagem da então cena musical atual com a imagem de bandas de metal dos anos 80 como Iron Maiden e Judas Priest.[6]

Em outra entrevista, no entanto, Mustaine ofereceu uma interpretação mais simples do título do álbum. Comentando sobre histórias negativas nas notícias, como guerras e desastres naturais, Mustaine referiu que o mundo, naquela época, estava precisando de um herói para resolver vários problemas ao redor do planeta.[7]

A capa do álbum mostra Vic Rattlehead saindo de Dave Mustaine.

Canções[editar | editar código-fonte]

O single de abertura do disco é "Moto Psycho",[8] e um vídeo também foi feito para esta canção. "Dread and the Fugitive Mind" foi lançada anteriormente como uma nova faixa na compilação Capitol Punishment um ano antes, por insistência da ex-gravadora do Megadeth, Capitol Records.[9]

Alinhamento de faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as letras e músicas foram escritas e compostas por Dave Mustaine, exceto onde é indicado.[1]

N.º Título Duração
1. "Disconnect"   5:20
2. "The World Needs a Hero"   3:52
3. "Moto Psycho"   3:06
4. "1000 Times Goodbye"   6:25
5. "Burning Bridges"   5:20
6. "Promises"   4:28
7. "Recipe for Hate... Warhorse"   5:18
8. "Losing My Senses"   4:40
9. "Dread and the Fugitive Mind"   4:25
10. "Silent Scorn" (instrumental) 1:42
11. "Return to Hangar"   3:59
12. "When"   9:14
Duração total:
57:49

A versão lançada no Japão vem com uma faixa bônus, chamada "Coming Home".

Componentes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b The World Needs A Hero liner notes. [S.l.]: Sanctuary Records, 2001. p. 2, 4–5, 8–11.
  2. Megadeth: New Record, New Future With 'The World Needs A Hero' (em inglês). Megadeth.com. Blistering. Página visitada em 03 de outubro de 2013.
  3. Huey, Steve. The World Needs a Hero - Megadeth. All Media Guide. All Music. Página visitada em 03 de outubro de 2013.
  4. Pratt, Greg. Megadeth - The World Needs a Hero (em inglês). Bravewords.com. Página visitada em 03 de outubro de 2013.
  5. Stagno, Mike (25 de outubro de 2006). Megadeth - The World Needs a Hero (em inglês). Sputnikmusic. Página visitada em 03 de outubro de 2013.
  6. Hjelm, Fredrik. "It Wasn't Fun Anymore" - Dave Mustaine interview archived at The Realms of Deth (em inglês). Shockwaves magazine. Página visitada em 03 de outubro de 2013.
  7. Kotsonis, Christoforos. Interview with Dave Mustaine and Al Pitrelli from Megadeth (em inglês). Metal-temple.com. Página visitada em 08 de outubro de 2013.
  8. Archive News - Apr. 3, 2001 (em inglês). Roadrunner Records. Blabbermouth.net. Página visitada em 08 de outubro de 2013.
  9. Dave Mustaine's Symphony of Reconstruction - Dave Mustaine interview archived at The Realms of Deth (em inglês). KNAC. Página visitada em 08 de outubro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]