Wankan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wankan
Grafia
Tradução Coroa real
Outros nomes
  • Matsukaze
  • Wankwan
  • Shiofu
  • Hito
Kanji 王冠 ou 松風
Hiragana ワンカン
Romaji Ōkan
Informações gerais
Classe Kata
Criador(es) Kosaku Matsumora
Estilo(s) original(is) Tomari-te
Estilo(s) praticante(s)
Conteúdo
Escopo Emprego de ataque e defesa simultâneos e de submissões
Karate icon.svg

Wankan (王冠, Ōkan?, coroa real) é um kata praticado em vários estilos de caratê. Sua origem remonta ao estilo Tomari-te.[1] [2]

História[editar | editar código-fonte]

O kata Wankan é uma das técnicas mais vetustas do te de Oquinaua, o qual era praticado em Tomari-te, passando depois por meio do estilo Shorin-ryu aos estilos modernos. Como os estilos Tomari-te e Shuri-te comungam de várias técnicas, a forma parece ter sido praticada também em Shuri.[3] [4]

Penetrando mais no passado, o kata aponta para antes do século XIX, chegando a Oquinaua através da ilha de Kudaka, para onde foi desde a China numa das formas de kenpo (Hakkyoku ken, provavelmente) pelas mãos de um artista marcial homônimo.[5]

Por outro lado, diz-se também que teria sido a forma particular da família real de Oquinaua, havia muitos séculos, pelo que sugere o nome wankan, ou "coroa real".

Quando o estilo Shotokan foi formalizado, em seu repertório técnico aparece um kata chamado Wankan, pero, a despeito de ser listado como forma avançada, é o mais curto de todos. Não constava de lista original do mestre Gishin Funakoshi e sua inclusão foi feita pelo filho do mestre, Yoshitaka Funakoshi, que começou a adaptá-lo para o escopo do estilo, porém, como é bastante curto em relação aos demais katas do estilo e às outras versões dos outros estilos, tem-se que esteja inacabado, pois seu desenvolvimento foi interrompido pelo falecimento precoce de Yoshitaka Funakoshi.[6]

Wankan era o kata' preferido do mestre Shoshin Nagamine, fundador da escola Matsubayashi-ryu, do estilo Shorin-ryu.[3]

Matsukaze[editar | editar código-fonte]

Matsukaze (松風? vento no pinhal) é o nome que recebe no estilo Shito-ryu, o qual se trata de uma versão peculiar, tal qual sucede com outros katas, há outras versões. O nome não tem uma explicação final, mas se aponta sua origem para a época em que o caratê estava sendo introduzido no resto do Japão. Uma interpretação do diz que, em razão das técnicas executadas, tanto atemi waza quanto nage waza, de modo a incutir a adaptabilidade perante cada situação, como se o lutador fosse um prinheiro a cortar os ventos na montanha, isto teria sido a inspiração.

Características[editar | editar código-fonte]

O deslocamento se faz em linhas retas e sempre em frente, não há recuos, e, ainda que as versões variem mais ou menos, as mudanças de direção são angulosas, o que mostra nitidamente as ascendência em relação ao estilo Tomari-te. Outro reflexo dessa herança é que o kata apresenta maneiras de aproximação do oponente, de modo suave.

Também há a execução de movimentos ofensivos e defensivos simultaneamente e o emprego de torções e estrangulamentos.

Os ataques são direcionados a pontos vitais, no fito de logo paralisar um oponente e seguir enfrentando os demais; são visados três pontos básicos (jugular, plexo solar e garganta).[3]

O embusen ora é em forma de L, ora, de T.

Referências

  1. KATAS SHITO RYU (em espanhol). Página visitada em 29.dez.2010.
  2. Shoto Ryu Karate Kata (em inglês). Página visitada em 26.set.2011.
  3. a b c Pine winds and the King's crown - Wellsphere (em inglês). Página visitada em 29.dez.2010.
  4. Karate Kata of Matsubayashi Ryu (em inglês). Página visitada em 26.set.2011.
  5. Shorinjiryu Kenryukan Karate - Lineage (em inglês). Página visitada em 26.set.2011.
  6. O que é uma Kata. Página visitada em 29.dez.2010.
Ícone de esboço Este artigo sobre caratê é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.