200 metros rasos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
200 metros rasos
Largada de uma prova em Londres 2012.
Olímpico desde 1900 H / 1948 S
Desporto Atletismo
Praticado por Ambos os sexos
Campeões Olímpicos
Tóquio 2020
Homens Andre De Grasse
 Canadá
Mulheres Elaine Thompson
 Jamaica
Campeões Mundiais
Doha 2019
Homens Noah Lyles
 Estados Unidos
Mulheres Dina Asher-Smith
 Grã-Bretanha

200 metros rasos é uma modalidade olímpica de corrida no atletismo. A prova é provavelmente a mais antiga de todas as provas atléticas, já que a primeira corrida que se disputou nos Jogos Olímpicos da Antiguidade, o stadion,[1] media mais ou menos 600 pés gregos, cerca de 192 m, uma volta inteira no estádio, o que equivale aos nossos modernos 200 metros.[2]

Disputada em metade de uma pista padrão de 400 metros, os atletas largam de blocos firmados no chão e correm dentro de raias marcadas na pista. Esta prova começa numa das curvas e termina na reta da meta, particularidade que exige o treino de uma combinação de técnicas, que não está presente nos 100 metros (disputados numa linha reta). Embora seja uma prova mais longa, os 200 metros são corridos normalmente com mais velocidade relativa que os 100 metros: o recorde do mundo de 19.19 s de Usain Bolt corresponde a uma velocidade de 37.52 km/h, enquanto que a marca de 9.58 s do mesmo Usain Bolt nos 100 metros representa uma velocidade de 37.58 km/h. Isto deve-se ao fato de, nos 200 metros, os atletas chegarem à reta final em velocidade de ponta, o que permite que a segunda metade da prova seja mais rápida que a primeira. Quando Bolt estabeleceu o recorde mundial atual de 19s19, ele correu os últimos 100 m em 9s27, uma marca muito mais rápida que seu próprio recorde mundial dos 100 m rasos, quando os atletas largam da inércia.[2]

Os 200 metros são uma prova de velocidade, geralmente corrida por atletas que também participam ou nos 100 metros como Veronica Campbell-Brown ou nos 400 metros rasos como Michael Johnson.[1] O recorde mundial masculino pertence ao jamaicano Usain Bolt – 19s19 – conquistados em Berlim 2009[1] e o feminino à norte-americana Florence Griffith-Joyner – 21s34 – em Seul 1988;[1] os atuais campeões olímpicos são o canadense Andre De Grasse e a jamaicana Elaine Thompson e os campeões mundiais o norte-americano Noah Lyles e a britânica Dina Asher-Smith.[3]

Provas disputadas com uma velocidade de vento favorável maior que 2 m/s não são aceitáveis para a homologação de recordes. Sensores colocados no bloco de largada marcam o tempo de reação dos atletas ao sinal de largada; um tempo de reação inferior a 0.1s é considerado como largada falsa, os velocistas chamados de volta à largada e o responsável desclassificado. Um atleta também pode ser desclassificado caso pise fora da linha que delimita sua raia de corrida.[2]

História[editar | editar código-fonte]

O vencedor da primeira Olimpíada (ca. 776 a.C.) foi Korebos de Elis. O primeiro recorde de que se tem notícia está creditado ao britânico William Collett que, em 24 de novembro de 1866, em Londres, correu as 220 jardas (201,16m) em 23.00 cravados. O primeiro campeão olímpico, em Paris 1900, foi o norte-americano Walter Tewksbury, em 22.2.[4] Na era da IAAF – Federação Internacional de Atletismo, a primeira marca registrada pertence a William Applegarth, da Grã-Bretanha, que marcou 21.2 nas 220 jardas (201 metros), em Londres, em 4 de julho de 1914.[5]

Disputada nos Jogos Olímpicos da Era Moderna desde a segunda edição em Paris 1900 pelos homens,[2] só foi introduzida para as mulheres em Londres 1948, quando foi vencida pela holandesa Fanny Blankers-Koen, que conquistaria um total de quatro medalhas de ouro em provas de velocidade naqueles Jogos. Somente 67 anos depois outra holandesa venceria esta prova num evento global, Dafne Schippers, uma heptatleta transformada em velocista pura, no Campeonato Mundial de Atletismo de Pequim 2015.[6]

No Brasil, o primeiro recorde reconhecido é do velocista Gil de Souza, vencedor do I Campeonato Brasileiro de Atletismo, em 1925, com o tempo de 23.0.[5]

Recordes[editar | editar código-fonte]

De acordo com a Federação Internacional de Atletismo – IAAF.[7][8]

Homens
Recorde
Tempo
Atleta
País
Data
Local
Recorde mundial
19.19
Usain Bolt
Jamaica
20 agosto 2009
Berlim
Recorde olímpico
19.30
Usain Bolt
Jamaica
20 agosto 2008
Pequim 2008
Mulheres
Recorde
Tempo
Atleta
País
Data
Local
Recorde mundial
21.34
Florence Griffith-Joyner
Estados Unidos
29 setembro 1988
Seul
Recorde olímpico
21.34
Florence Griffith-Joyner
Estados Unidos
29 setembro 1988
Seul 1988

Melhores marcas mundiais[editar | editar código-fonte]

As marcas abaixo são de acordo com a Federação Internacional de Atletismo – IAAF.[9][10]

Homens[editar | editar código-fonte]

Posição Tempo Atleta País Data Local
1
19.19
Usain Bolt
Jamaica
20 agosto 2009
Berlim
2
19.26
Yohan Blake
Jamaica
16 setembro 2011
Bruxelas
3
19.30
Usain Bolt
Jamaica
20 agosto 2008
Pequim
4
19.32
Michael Johnson
Estados Unidos
1 agosto 1996
Atlanta
19.32
Usain Bolt
Jamaica
9 agosto 2012
Londres
6
19.40
Usain Bolt
Jamaica
3 setembro 2011
Daegu
7
19.44
Yohan Blake
Jamaica
9 agosto 2012
Londres
8
19.50
Noah Lyles
Estados Unidos
5 julho 2019
Lausanne
9
19.52
Noah Lyles
Estados Unidos
21 agosto 2021
Eugene
10
19.53
Walter Dix
Estados Unidos
16 setembro 2011
Bruxelas

Mulheres[editar | editar código-fonte]

Posição Tempo Atleta País Data Local
1
21.34
Florence Griffith-Joyner
Estados Unidos
29 setembro 1988
Seul
2
21.53
Elaine Thompson
Jamaica
3 agosto 2021
Tóquio
3
21.56
Florence Griffith-Joyner
Estados Unidos
29 setembro 1988
Seul
4
21.61
Gabriella Thomas
Estados Unidos
26 junho 2021
Eugene
5
21.62
Marion Jones
Estados Unidos
11 setembro 1998
Joanesburgo
6
21.63
Dafne Schippers
Países Baixos
28 agosto 2015
Pequim
7
21.64
Merlene Ottey
Jamaica
13 setembro 1991
Bruxelas
8
21.66
Merlene Ottey
Jamaica
15 agosto 1990
Zurique
21.66
Elaine Thompson
Jamaica
28 agosto 2015
Pequim
21.66
Elaine Thompson
Jamaica
2 agosto 2021
Tóquio

* As marcas de Florence Griffith-Joyner foram feitas no mesmo dia dos Jogos Olímpicos de Seul 1988: 21.34 na final e 21.56 na semifinal.

Melhores marcas olímpicas[editar | editar código-fonte]

As marcas abaixo são de acordo com o Comitê Olímpico Internacional – COI.[11]

Homens[editar | editar código-fonte]

Posição Tempo Atleta País Medalha Local
1
19.30
Usain Bolt
Jamaica
ouro
Pequim 2008
2
19.32
Michael Johnson
Estados Unidos
ouro
Atlanta 1996
19.32
Usain Bolt
Jamaica
ouro
Londres 2012
4
19.44
Yohan Blake
Jamaica
prata
Londres 2012
5
19.62
Andre De Grasse
Canadá
ouro
Tóquio 2020
6
19.68
Frank Fredericks
Namíbia
prata
Atlanta 1996
19.68
Kenneth Bednarek
Estados Unidos
prata
Tóquio 2020
8
19.73
Michael Marsh
Estados Unidos
Barcelona 1992
19.73
Andre De Grasse
Canadá
Tóquio 2020
10
19.74
Noah Lyles
Estados Unidos
bronze
Tóquio 2020

* O tempo de Michael Marsh (19.73) foi feito nas semifinais de Barcelona 1992. O tempo de Andre De Grasse (19.73) foi feito nas semifinais de Tóquio 2020

Mulheres[editar | editar código-fonte]

Posição Tempo Atleta País Medalha Local
1
21.34
Florence Griffith-Joyner
Estados Unidos
ouro
Seul 1988
2
21.53
Elaine Thompson
Jamaica
ouro
Tóquio 2020
3
21.56
Florence Griffith-Joyner
Estados Unidos
Seul 1988
4
21.66
Elaine Thompson
Jamaica
Tóquio 2020
5
21.72
Grace Jackson
Jamaica
prata
Seul 1988
21.72
Gwen Torrence
Estados Unidos
Barcelona 1992
7
21.74
Veronica Campbell-Brown
Jamaica
ouro
Pequim 2008
8
21.75
Juliet Cuthbert
Jamaica
Barcelona 1992
9
21.76
Florence Griffith-Joyner
Estados Unidos
Seul 1988
10
21.78
Elaine Thompson
Jamaica
ouro
Rio 2016

* Os tempos de Florence Griffith-Joyner de 21.56 e 21.76 foram feitos nas eliminatórias e semifinais de Seul 1988; os tempos de Gwen Torrence (21.72) e de Juliet Cuthbert (21.75) foram feitos nas semifinais de Barcelona 1992. A marca de Elaine Thompson (21.66) foi feito na semifinal 2 de Tóquio 2020.[12]

Marcas da lusofonia[editar | editar código-fonte]

País
Masculino
Atleta
Ano
Local
Feminino
Atleta
Ano
Local
Brasil
19.89
Claudinei Quirino
1999
Munique
22.48
Ana Cláudia Lemos
2011
São Paulo
[13]
Portugal
20.01
Francis Obikwelu
2006
Gotemburgo
22.88
Lucrécia Jardim
1996
Atlanta
[14]
Angola
21.15
Afonso Ferraz
1992
Braga
24.61
Adriana Alves
2017
Lisboa
[15][16]
Moçambique
21.66
Xato José Muinde
2009
Gaborone
23.86
Maria Mutola
1994
Langenthal
[17]
Cabo Verde
21.83
Jordín Andrade
2017
Torres Vedras
25.91
Lenira Santos
2003
Lisboa
[18][19]:583

Referências

  1. a b c d McDermott, Nicole. «15 Things You Didn't Know About Olympic 200 Meter Dash». Consultado em 29 de agosto de 2015 
  2. a b c d «200 meters». IAAF. Consultado em 29 de agosto de 2015 
  3. «World Athletics Championships: Lyles wins men's 200m gold – as it happened». The Guardian. Consultado em 2 julho 2021 
  4. «OLYMPIC GAMES MEDALLISTS - ATHLETICS (MEN)». Gbrathtletics. Consultado em 29 de agosto de 2015 
  5. a b «Histórico das Provas - Masculino». CBat. Consultado em 29 de agosto de 2015 
  6. «REPORT: WOMEN'S 200M FINAL – IAAF WORLD CHAMPIONSHIPS, BEIJING 2015». IAAF. Consultado em 29 de agosto de 2015 
  7. «SPRINTS - 200 METRES M». IAAF. Consultado em 31 de agosto de 2015 
  8. «SPRINTS - 200 METRES W». IAAF. Consultado em 31 de agosto de 2015 
  9. «All time best M». IAAF. Consultado em 29 de agosto de 2015 
  10. «All time best». IAAF. Consultado em 29 de agosto de 2015 
  11. «48 PAST OLYMPIC GAMES». OIC. Consultado em 24 de abril de 2013 
  12. «200 METRES WOMEN Heat 2». World Athletics. Consultado em 2 agosto 2021 
  13. «Recordes». CBat. Consultado em 1 de setembro de 2015. Arquivado do original em 23 de setembro de 2015 
  14. «RECORDES DE PORTUGAL». FPA. Consultado em 1 de setembro de 2015. Arquivado do original em 24 de setembro de 2015 
  15. «estatisticas». FAA. Consultado em 1 de setembro de 2015 
  16. «Recordes Femininos». FAA. Consultado em 10 julho 2021 
  17. «profile». IAAF. Consultado em 4 de setembro de 2015 
  18. «Tabela de Records de Cabo Verde». FCA. Consultado em 1 de setembro de 2015. Arquivado do original em 24 de setembro de 2015 
  19. «IAAF WORLD CHAMPIONSHIPS LONDON 2017 STATISTICS HANDBOOK». IAAF. Consultado em 2 de agosto de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]