A Girl like Me (álbum de Rihanna)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Girl like Me
Álbum de estúdio de Rihanna
Lançamento 10 de abril de 2006 (2006-04-10)
Género(s) Dance-pop, pop, R&B
Duração 46:23
Idioma(s) Inglês
Formato(s) CD, descarga digital
Editora(s) Def Jam
Produção The Carter Administration
(produtor executivo)
Carl Sturken e Evan Rogers (co-produtores executivos)
Al Hemberger, Don Corleon, J. R. Rotem, Mike City, Poke & Tone, Stargate, The Conglomerate, Vada Nobles
Cronologia de Rihanna
Music of the Sun
(2005)
Good Girl Gone Bad
(2007)
Singles de A Girl like Me
  1. "SOS"
    Lançamento: 27 de março de 2006 (2006-03-27)
  2. "Unfaithful"
    Lançamento: 20 de junho de 2006 (2006-06-20)
  3. "We Ride"
    Lançamento: 23 de outubro de 2006 (2006-10-23)
  4. "Break It Off"
    Lançamento: 13 de novembro de 2006 (2006-11-13)

A Girl like Me é o segundo álbum de estúdio da cantora barbadense Rihanna, lançado a 10 de abril de 2006 em vários países, como Austrália, Brasil, Estados Unidos, França e Portugal, através da editora discográfica Def Jam Recordings. As gravações iniciaram-se em menos de um ano desde do lançamento do seu projecto de estreia, Music of the Sun, e assinatura do contrato com a organização musical. A sua produção esteve a cargo de Al Hemberger, Carl Sturken, Evan Rogers, Don Corleon, J. R. Rotem, Mike City, Poke & Tone, Stargate, The Conglomerate, Vada Nobles, creditando ainda The Carter Administration como produtora executiva, e a dupla Sturken e Rogers‎ na co-produção. O disco inclui participações vocais de Dwane Husbands, Sean Paul e J-Status, com a colaboração especial de Cory Gunz na faixa bónus.

Após a sua viagem para Nova Iorque, acompanhada pela sua mãe, a cantora teve a oportunidade de gravar um conjunto de faixas demo para serem enviadas para algumas editoras. Algumas dessas gravações foram utilizadas em A Girl like Me enquanto a cantora ainda terminava a promoção de Music of the Sun. Musicalmente, é inspirado pelas raízes caribenhas da intérprete, com uma sonoridade dance-pop, pop e R&B, incorporando ainda outros géneros como soca e dancehall. A barbadiana explicou, que musicalmente, o disco era uma mistura entre o rock com reggae, alguns dos géneros de que nunca tinha ouvido até se mudar para os Estados Unidos e iniciar a sua carreira artística. A jovem revelou ainda que um dos músicos com quem mais quis trabalhar foi Ne-Yo, pois conheceu-o ainda antes de começar as sessões de produção do primeiro álbum mas na altura não conseguiram colaborar de imediato.

A receção crítica do disco foi positiva, pois alguns analistas afirmaram que Rihanna evita graciosamente a deceção habitual de um segundo trabalho, enquanto que outros compararam-no ao seu antecessor. Na primeira semana nos Estados Unidos, estreou na quinta posição da tabela musical Billboard 200, compilada pela revista Billboard. No Canadá conseguiu alcançar o primeiro lugar, e esteve entre os vinte registos mais vendidos da Austrália, Europa, Irlanda, Nova Zelândia, Portugal, Reino Unido e da Suíça. Devido ao seu desempenho comercial, A Girl like Me acabou por ser certificado com dupla platina pela Music Canada e Irish Recorded Music Association (IRMA), platina pela Australian Recording Industry Association (ARIA), British Phonographic Industry (BPI) e Recording Industry Association of America (RIAA). Recebeu ainda galardão de ouro pela francesa Syndicat National de l'Édition Phonographique (SNEP), sendo que o álbum vendeu mais de três milhões de cópias a nível mundial.

Para promover o álbum de originais, foi lançado o single de avanço "SOS", que alcançou a liderança da Billboard Hot 100 dos Estados Unidos e na ARIA Singles Chart da Austrália. Seguiu-se "Unfaithful, que conseguiu um desempenho comercial positivo ao alcançar a primeira posição da Canadian Hot 100 do Canadá, Billboard Dance/Club Play Songs e Schweizer Hitparade da Suíça. Devido à sua repercussão conseguiu ainda ser certificada com platina pela RIAA e Federação Internacional da Indústria Fonográfica da Dinamarca. "We Ride" e "Break It Off" foram as últimas músicas a servirem como foco de promoção para o disco, sendo que ambas obtiveram uma receção moderada nas tabelas musicais mundiais.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Antes de assinar um contracto discográfico com a Def Jam Recordings, Rihanna foi descoberta no seu país natal em Barbados pelo produtor Evan Rogers.[1] Os dois conheceram-se em Dezembro de 2003 através de amigos em comum da jovem e da esposa de Rogers, enquanto o casal estava a passar férias na ilha. Depois do primeiro encontro, a cantora acompanhou o produtor até ao seu quarto de hotel e afirmou que sempre quis cantar e atuar.[1] Evan ficou impressionado com a habilidade vocal de Rihanna, e tratou de todos os detalhes para que a cantora fosse direta para Nova Iorque, onde acompanhada pela sua mãe, teve a oportunidade de gravar algumas faixas demo para serem enviadas para algumas editoras.[1][2] A primeira resposta veio da parte do rapper Jay-Z que ouviu uma das provas gravadas pela barbadense, e junto com L.A. Reid, fizeram-lhe uma audição no seu escritório.[2][3] O resultado da auditoria foi a assinatura de um contrato de seis discos com a Def Jam Recordings em Fevereiro de 2005.[2] O seu disco de estreia, Music of the Sun, foi lançado a 12 de Agosto de 2005 nos Estados Unidos.[4] Musicalmente, foi inspirado pelas suas raízes caribenhas, através de géneros como soca, dancehall e reggae, mas incorporando também o dance-pop e R&B, incluindo participações vocais de J-Status, Vybz Kartel, Kardinal Offishall e Elephant Man.[5] Estreou na décima posição da Billboard 200 a 17 de Setembro de 2005,[6] e alcançou os quarenta melhores lugares nas tabelas musicais de países como Alemanha, Nova Zelândia, Reino Unido e Suíça.[7][8][9]

Enquanto discutia a conceção do seu segundo trabalho de originais com L.A. Reid, na altura diretor executivo da The Island Def Jam Music Group, Rihanna falou sobre a sua experiência com os vários estilos musicais e que gostava de incorporar algum rock nele.[10] Em Fevereiro de 2006, a cantora anunciou que iria lançá-lo em Abril do mesmo ano e revelou o seu título, A Girl Like Me.[11] Quando perguntada sobre o álbum, numa entrevista com o MTV News, a intérprete declarou: "Vocalmente amadureci muito, e liricamente estou a dizer coisas que nunca iria conseguir cantar [antes]". Neste momento, estou a cantar sobre as experiências pelas quais já passei e coisas que outras meninas de dezoito (18) anos de idade irão passar, por isso é tudo sobre a progressão".[11] Em relação ao título do projeto, explicou que o título "é um disco muito pessoal, é o meu bebé. É tudo sobre o que é ser uma rapariga como eu, falando em termos de experiências pessoais, bem como as coisas pelas quais raparigas como eu passámos".[12]

Gravação[editar | editar código-fonte]

"SOS" foi originalmente entregue à cantora Christina Milian (foto), para o seu terceiro disco, So Amazin', mas esta recusou posteriormente.

A Girl Like Me foi gravado em várias sessões que decorreram nos estúdios 2 Hard Studios em Kingston, Avatar Studios and Battery Studios em Nova Iorque, Barmitzvah Hall Studios em Los Angeles, Blue Wave Studios em Saint Philip, Conway Recording Studios e Record Plant Recording Studios em Hollywood, Digital Insight Recording Studios em Las Vegas, Hinge Studios em Chicago, The Loft em Bronxville, e Unsung Studio em Sherman Oaks.[13] Para o seu processo de composição e produção, Rihanna colaborou novamente com os profissionais Carl Sturken e Evan Rogers, que trabalharam em grande parte das faixas do disco antecessor, J. R. Rotem e o duo norueguês Stargate.[11] Enquanto gravava o seu projeto de estreia, a cantora recebeu a visita do cantor norte-americano Ne-Yo, e mesmo que tenha sido o seu primeiro encontro, não conseguiram colaborar para Music of the Sun.[10] Quando começaram os arranjos técnicos do seu segundo álbum, a artista teve a ideia de trabalhar em conjunto com Ne-Yo e ainda de convidar o músico jamaicano Sean Paul.[12] Em relação à parceria com o primeiro, a jovem revelou o seguinte:[10]

Enquanto gravava A Girl like Me, Rihanna também promoveu o seu primeiro disco de originais.[10] "Estávamos tão ocupados em promover o primeiro álbum enquanto tentávamos concluir este, trabalhando um número de horas louco. É por isso que este álbum é tão parecido comigo, porque coloquei realmente todo o meu coração e alma nele", afirmou.[10] A primeira faixa do trabalho, "SOS", foi escrita por Evan Bogart e era originalmente para ser entregue a Christina Milian para o seu terceiro projeto de estúdio, So Amazin', mas posteriormente a cantora declinou-a.[14] Por consequente, L.A. Reid decidiu atribuir o registo à artista de Barbados para o gravar,[15] sendo que o seu processo demorou três dias e foi o primeiro a ficar concluído de todo o alinhamento.[10] "Kisses Don't Lie", escrita e produzida por Evan Rogers e Carl Sturken, foi uma das três canções pelas quais Rihanna recebeu crédito de composição,[16] sendo descrita musicalmente como uma mistura entre rock e reggae.[16]

Numa entrevista, a intérprete barbadense falou sobre "Unfaithful", definindo-a como a sua favorita e afirmando que queria expressar as experiências pessoais que raparigas como ela na sua idade atravessavam, o que acabou por inspirar o título do disco.[10][12] Para a música "Break It Off," que inclui a participação do músico Sean Paul, Rihanna voou para a Jamaica para gravar os vocais em conjunto com o cantor.[17] Rogers e Sturken escreveram e produziram oito dos dezasseis temas do disco, sendo que um dos últimos contaram com o auxílio da jovem na sua composição, a faixa-título.[17]

Alinhamento de faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
1. "SOS"   Ed Cobb, Jonathan Rotem, Evan Bogart J. R. Rotem 4:00
2. "Kisses Don't Lie"   Evan Rogers, Carl Sturken Robyn Fenty Rogers, Sturken 3:52
3. "Unfaithful"   Mikkel S. Eriksen, Tor Erik Hermansen, Shaffer Smith Stargate 3:48
4. "We Ride"   Makeba Riddick, Mikkel Eriksen, Tor Erik Hermansen Stargate 3:56
5. "Dem Haters" (com Dwane Husbands) Michael Flowers, Melanie Fiona, Vincent Morgan, Aion Clarke, Rogers, Sturken Mike City 4:19
6. "Final Goodbye"   Luke McMaster, Charlene Gilliam, Curtis Richardson The Conglomerate 3:14
7. "Break It Off" (com Sean Paul) Donovan Bennett, Sean Paul Henriques, Kirk Ford, Fenty Don Corleon 3:34
8. "Crazy Little Thing Called Love" (com J-Status) Rogers, Sturken, Dale Virgo, Andrew Barwise, Charles Barwise, Oraine Stewart, Andrew Thompson Rogers, Sturken 3:23
9. "Selfish Girl"   Rogers, Sturken Rogers, Sturken 3:38
10. "P.S. (I'm Still Not Over You)"   Rogers, Sturken Rogers, Sturken 4:11
11. "A Girl like Me"   Rogers, Sturken, Fenty Rogers, Sturken 4:18
12. "A Million Miles Away"   Rogers, Sturken Rogers, Sturken 4:11

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Créditos[editar | editar código-fonte]

O álbum atribui os seguintes créditos:[55]

Músicos[editar | editar código-fonte]

  • Rihanna – vocalista principal, composição;
  • Rob Mounsey  – arranjos/condução;
  • Evan Rogers  – vocais de apoio;
  • Mikkel S. Ericksen  – multi-instrumentista;
  • Tor Erik Hermanson  – muti-instrumentista;
  • Donovan "Vendetta" Bennett - multi-instrumentista;
  • Carl Sturken  – guitarra, teclado, piano;
  • Andy Bassford  – guitarra;
  • John Beal  – baixo;
  • Luke McCaster  – guitarra;
  • Kevin Batchelor  – trompete;
  • Clark Gayton  – trombone;
  • Yuri Vodovoz  – violino;
  • Kenneth Burward-Hoy  - violino;
  • Yana Goichman  – violino;
  • Ann Leathers  – violino;
  • Cenovia Cummins  – violino;
  • Jan Mullen  – violino;
  • Maura Giannini  – violino;
  • Abe Appleman  – violino;
  • Marti Sweet  – violino;
  • Yuri Vodoz  – violino;
  • Carol Wener  – violino;
  • Jeanne Ingram  – violino;
  • Richard Sortomme  – violino;
  • Katherine LiVolsi Stern  – violino;
  • Eugene Briskin  – violoncelo;
  • Richard Locker  – violoncelo;
  • Gene Moye  – violoncelo;
  • Jill Jaffe  – viola;
  • Sue Pray  – viola.

Produção[editar | editar código-fonte]

  • Produção executiva: The Carter Administration, Carl Sturken e Evan Rogers‎ (co);
  • Produção: Al Hemberger, Don Corleon, J. R. Rotem, Mike City, Poke & Tone, Stargate, The Conglomerate, Vada Nobles;
  • Composição: Jonathan Rotem, Evan Bogart, Ed Cobb, Vada Nobles, Evan Rogers, Carl Sturken, Robyn Fenty, Shaffer Smith, Mikkel S. Eriksen, Tor Erik Hermansen, Makeba Riddick, Michael Flowers, Melanie Hallim, Aion Clarke, Vincent Morgan, Luke McMaster, Charlene Gilliam, Curtis Richardson, Donovan Bennett, Sean Paul Henriques, Kirk Ford, Dale Virgo, Andrew Barwise, Charles Barwise, Oraine Stewart, Andrew Thompson, Jean Claude Oliver, Samuel Barnes, Alaxsander Mosely, Scott Larock, Lawrence Parker, Vada Nobles, Alisha Brooks;
  • Engenharia: James Auwarter, Donovan "Vendetta" Bennett, Mikkel S. Ericksen, Franny "Franchise" Graham, Jeremy Harding, Al Hemberger, Malcolm Pollack, J.R. Rotem, Tiger Stylz;
  • Produção vocal: Makeba Riddick;
  • Assistência de produção: Debbie Mounsey;
  • Mistura: Mike City, Bennett, Hemberger, Patrick Viala, Phil Tan;
  • Assistencia de mistura: Rob Skipworth;
  • Artistas e repertório (A&R): Jay Brown, Adrienne Muhammad, Tyran "Ty Ty" Smith;
  • Direcção de arte: Alli Truch;
  • Design: Valerie Wagner;
  • Fotografia: Nichell Delvaille, Tony Duran;
  • Marketing: Tracey Waples.

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

A Girl Like Me foi lançado a 10 de abril de 2006 na iTunes Store de vários países, como Austrália, Brasil e Portugal, através da Def Jam Recordings. O disco foi comercializado também em formato físico e em edição padrão e deluxe.

País Data Formato Editora discográfica Edição
 Austrália[56] 10 de abril de 2006 Descarga digital Def Jam Padrão
 Áustria[57]
 Brasil[58]
 França[59]
 Itália[60]
 Portugal[61]
 Suécia[62]
Suíça[63]
 Canadá[64] 11 de abril de 2006
 Estados Unidos[65]
 Itália[66] 19 de abril de 2006 CD Universal Music
 Reino Unido[67] 24 de abril de 2006 Mercury
 Canadá[68] 25 de abril de 2006 Def Jam
 Estados Unidos[69]
 Alemanha[70] 28 de abril de 2006 Universal Music
 Portugal[71] 2 de maio de 2006 Def Jam Deluxe
 Alemanha[72] 17 de novembro de 2006 Universal Music
 França[73] 26 de março de 2009 Padrão

Referências

  1. a b c Maureen Paton (21 de Novembro de 2007). «The dark secret in raunchy pop sensation Rihanna's past» (em inglês). Daily Mail. Consultado em 29 de Novembro de 2012 
  2. a b c Sylvia Patterson (27 de Agosto de 2007). «Singing in the rain» (em inglês). The Guardian. Consultado em 29 de Novembro de 2012  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "TheGuardian1" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  3. Steve Jones (1 de Agosto de 2005). «Rihanna has her day in the sun» (em inglês). USA Today. Consultado em 5 de Outubro de 2012 
  4. «Music of the Sun by Rihanna» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 21 de Outubro de 2012 
  5. Jason Birchmeier. «Music of the Sun - Rihanna» (em inglês). Allmusic. Consultado em 23 de Dezembro de 2012 
  6. «West 'Registers' No. 1 Album Debut» (em inglês). Billboard. 24 de Agosto de 2005. Consultado em 26 de Dezembro de 2012 
  7. a b «German Charts: Rihanna» (em alemão). Media Control Charts. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  8. a b «Archive Chart » Albums Chart» (em inglês). The Official Charts Company. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  9. a b «Rihanna – A Girl Like Me» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  10. a b c d e f g «ARTISTdirect's Exclusive Interview With Rihanna!» (em inglês). Artistdirect. 12 de Maio de 2006. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  11. a b c Brandee J. Tecson (22 de Fevereiro de 2006). «Rihanna Getting In Touch With Her Rock Side For Next LP» (em inglês). MTV. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  12. a b c Gil Kaufman (5 de Abril de 2006). «Rihanna Hooking Up With Ne-Yo When She's Done Crying 'S.O.S.'» (em inglês). MTV. Consultado em 15 de agosto de 2012 
  13. «Rihanna – Girl Like Me CD Album» (em inglês). CD Universe. Consultado em 23 de Setembro de 2013. Cópia arquivada em 25 de Janeiro de 2013 
  14. «EURweb.com – Black Entertainment – Black News – Urban News – Hip Hop News» (em inglês). Eurweb.com. 23 de Junho de 2006. Consultado em 24 de Setembro de 2013 
  15. Mark Lelinwalla (12 de Junho de 2006). «Island Def Jam Drops Christina Milian» (em inglês). Vibe. Consultado em 24 de Setembro de 2013 
  16. a b «Rihanna» (em inglês). AskMen. Consultado em 24 de Setembro de 2013 
  17. a b «Rihanna Biography – ARTISTdirect Music» (em inglês). Artistdirect. Consultado em 24 de Setembro de 2013 
  18. «Rihanna - A Girl Like Me [Australia Bonus Tracks]» (em inglês). Allmusic. Consultado em 9 de Agosto de 2013 
  19. a b «A Girl Like Me: Amazon.de» (em alemão). Amazon. Consultado em 27 de Outubro de 2012 
  20. «Rihanna – A Girl Like Me» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  21. «Rihanna – A Girl Like Me» (em alemão). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  22. «Rihanna – A Girl Like Me» (em holandês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  23. «Rihanna – A Girl Like Me» (em francês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  24. a b «Rihanna » Charts and Awards » Billboard Albums» (em inglês). Allmusic. Consultado em 23 de Outubro de 2012 
  25. «Rihanna – A Girl Like Me» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  26. «Rihanna – A Girl Like Me» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  27. «Rihanna - Chart History » Billboard 200» (em inglês). Billboard. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  28. «Rihanna - Chart History » R&B/Hip-Hop Albums» (em inglês). Billboard. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  29. «Rihanna – A Girl Like Me» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  30. «Rihanna – A Girl Like Me» (em francês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  31. «Hungary Top 40» (em húngaro). Mahasz. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  32. «Chart Track» (em inglês). GfK. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  33. «ガール・ライク・ミー/リアーナ» (em jp). Oricon. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  34. «Rihanna – A Girl Like Me» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  35. «Rihanna – A Girl Like Me» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  36. «Rihanna – A Girl Like Me» (em alemão). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  37. «Rihanna – A Girl Like Me» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  38. «Rihanna – A Girl Like Me» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  39. «第47 週 統計時間:2006/6/2 - 2006/6/8» (em chinês). Five Music. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  40. «ARIA Top 100 Albums 2006» (em inglês). ARIA. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  41. «Rihanna - Chart History » Billboard 200 Albums (Year end)» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  42. «SWISS YEAR-END CHARTS 2006» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  43. «JAAROVERZICHTEN - ALBUM 2006» (em holandês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  44. «Year-End 2006» (PDF) (em inglês). ChartsPlus. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  45. «Gold-/Platin-Datenbank (Rihanna; 'A Girl like Me')» (em alemão). Bundesverband Musikindustrie. Consultado em 5 de Setembro de 2012 
  46. «ARIA Charts – Accreditations – 2006 Albums». Australian Recording Industry Association. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  47. «Certificações (Canadá) – Rihanna – A Girl Like Me» (em inglês). Music Canada. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  48. a b «Certificações (Estados Unidos) – Rihanna – A Girl like Me» (em inglês). Recording Industry Association of America. Consultado em 10 de Agosto de 2013  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "riaa" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  49. «Adatbázis – Arany- és platinalemezek – 2006» (em húngaro). Magyar Hanglemezkiadók Szövetsége. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  50. «Certificações (Irlanda)» (em inglês). Irish Recorded Music Association. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  51. «Certificações (Japão)» (em japonês). Recording Industry Association of Japan. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  52. «Certificações (Polónia) (álbum)» (em polaco). Związek Producentów Audio Video. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  53. a b «Certificações (Reino Unido) – A Girl like Me» (em inglês). British Phonographic Industry. Consultado em 10 de Agosto de 2013  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "bpi" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  54. «The Official Swiss Charts and Music Community: Awards ('A Girl like Me')» (em inglês). Hung Medien. Consultado em 10 de Agosto de 2013 
  55. «A Girl Like Me » Credits» (em inglês). AllMusic. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  56. «A Girl Like Me by Rihanna» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  57. «A Girl Like Me von Rihanna» (em alemão). iTunes Store. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  58. «A Girl Like Me de Rihanna». iTunes Store. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  59. «A Girl Like Me par Rihanna» (em francês). iTunes Store. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  60. «A Girl Like Me di Rihanna» (em italiano). iTunes Store. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  61. «A Girl Like Me by Rihanna». iTunes Store. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  62. «A Girl Like Me by Rihanna» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  63. «A Girl Like Me von Rihanna» (em alemão). iTunes Store. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  64. «A Girl Like Me by Rihanna» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 21 de Outubro de 2012 
  65. «A Girl Like Me by Rihanna» (em inglês). iTunes Store. Consultado em 21 de Outubro de 2012 
  66. «A Girl Like Me: Amazon.it» (em italiano). Amazon. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  67. «A Girl Like Me: Amazon.co.uk» (em inglês). Amazon. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  68. «A Girl Like Me: Amazon.ca» (em inglês). Amazon. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  69. «A Girl Like Me: Amazon.com» (em inglês). Amazon. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  70. «A Girl Like Me: Amazon.de» (em alemão). Amazon. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  71. «A GIRL LIKE ME - CD». iTunes Store. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  72. «A Girl Like Me: (Ltd. Deluxe Edt.): Amazon.de» (em alemão). Amazon. Consultado em 23 de Setembro de 2013 
  73. «A Girl Like Me: Amazon.fr» (em francês). Amazon. Consultado em 23 de Setembro de 2013