Aderbal Jurema

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde novembro de 2017). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo(a) pelo edifício homônimo, veja Aderbal Jurema (edifício). Se procura pelo(a) outros significados, veja Aderbal.
Aderbal Jurema
Senador Aderbal Jurema.
Nome completo Aderbal de Araújo Jurema
Nascimento 17 de agosto de 1912
João Pessoa
Morte 19 de maio de 1986 (73 anos)
São Paulo
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Advogado, professor e político
Principais trabalhos Provincianas (1949)
Prémios Prêmio Literário Othon Bezerra de Mello (1949, 1953)

Aderbal de Araújo Jurema (João Pessoa, 17 de agosto de 1912São Paulo, 19 de maio de 1986) foi um advogado, professor e político brasileiro nascido na Paraíba e com atuação em Pernambuco.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Advogado formado pela Faculdade de Direito do Recife, seria posteriormente ali professor. Diretor do Serviço de Informação Agrícola do Ministério da Agricultura (1946-1947) e secretário do ministro João Cleofas de Oliveira, além de Secretário de Educação nos governos de Etelvino Lins e Cordeiro de Farias.

Ingressou na carreira política via PSD sendo eleito deputado federal em 1958 e 1962 chegando ao posto de vice-líder da bancada. Deposto o governo João Goulart e instituído o regime bipartidário pelos militares em meados dos anos 1960, Aderbal Jurema migrou para a ARENA por cuja legenda foi reeleito em 1966, 1970 e 1974. Senador biônico em 1978, migrou para o PDS e para o PFL sendo eleito presidente do diretório regional deste último em Pernambuco. Faleceu no curso do mandato vítima de câncer.

Seu irmão, Abelardo Jurema, foi deputado federal pela Paraíba e Ministro da Justiça do governo João Goulart, sendo cassado logo após a deposição deste em 1964.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Provincianas (1949);
  • O sobrado na paisagem recifense (1953).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]