Canabidiol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de CBD, veja CBD (desambiguação).
Canabidiol
Alerta sobre risco à saúde
Cannabidiol Structural formula V1.svg
CBD-3D-balls.png
Nome IUPAC 2-[(1R,6R)-6-isopropenyl-3-methylcyclohex-2-en-1-yl]-5-pentylbenzene-1,3-diol
Identificadores
Número CAS 13956-29-1
PubChem 644019
DrugBank none
ChemSpider 559095
Código ATC noentry
SMILES
InChI 1/C21H30O2/c1-5-6-7-8-16-12-19(22)21(20(23)13-16)18-11-15(4)9-10-17(18)14(2)3/h11-13,17-18,22-23H,2,5-10H2,1,3-4H3/t17-,18+/m0/s1
Propriedades
Fórmula química C21H30O2
Massa molar 314.45 g mol-1
Farmacologia
Classificação legal

? (CA)

Schedule I (US)

Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

O canabidiol (CBD) é uma das 113 substâncias químicas canabinoides encontradas na Cannabis sativa,[1] e que constitui grande parte da planta, chegando a representar mais de 40% de seus extratos.

Diferente do principal canabinoide psicoativo na maconha, o delta-9-tetraidrocanabinol (THC), o canabidiol não produz euforia nem intoxicação.[2][3][4] Canabinoides têm seu efeito principalmente ao interagir com receptores específicos nas células do cérebro e do corpo: o receptor CB1, encontrado principalmente nos neurônios e células gliais em várias partes do cérebro,[5] e o receptor CB2, encontrado principalmente no sistema imune.[6] Os efeitos eufóricos do THC são causados pela sua ativação dos receptores CB1. O CBD tem uma afinidade muito baixa por esses receptores (100 vezes menos que o THC) e quando se liga a ele produz pouco ou nenhum efeito. Há evidência crescente que o canabidiol age em outros sistemas de sinalização cerebral, e que isso pode ser importante para seus efeitos terapêuticos.[7]

No Brasil, o canabidiol já pode ser prescrito por médicos psiquiatras, neurologistas e neuro-cirurgiões em receita especial de duas vias. Em 2015 a ANVISA remanejou a substância para a Lista C1 do Controle Especial, fazendo com que a mesma deixasse de fazer parte da lista de substâncias proibidas (proscritas).[8]

Estudos[editar | editar código-fonte]

Estudos clínicos rigorosos ainda são necessários para se avaliar o potencial clínico do canabidiol para condições específicas.[9] Entretanto, pesquisas pré-clínicas (incluído culturas celulares e modelos animais) têm mostrado que o canabidiol tem diversos efeitos que podem ser úteis terapeuticamente.

Efeitos anticonvulsionantes[editar | editar código-fonte]

Inúmeros estudos durante as últimas duas décadas ou mais relataram que o canabidiol tem atividade anticonvulsionante, reduzindo a severidade de convulsões em modelos animais.[10][11] Além disso, houve vários estudos de caso e relatos anedóticos sugerindo que o canabidiol pode ser efetivo no tratamento de crianças com epilepsia resistente a medicamentos.[12][13][14] No entanto, apenas houve alguns pequenos ensaios clínicos randomizados que examinaram a eficácia do CBD como tratamento para a epilepsia; Três dos quatro estudos relataram resultados positivos, incluindo diminuição da frequência de convulsões. No entanto, os estudos sofreram falhas de design significativas, incluindo falha na quantificação completa da frequência basal de ataque, análise estatística inadequada e falta de detalhes suficientes para avaliar e interpretar adequadamente os achados.[12] Portanto, informações atualmente disponíveis são insuficientes para se tirar conclusões decisivas sobre a eficácia do canabidiol como tratamento para a epilepsia; uma recente revisão Cochrane concluiu que há necessidade de "uma série de ensaios devidamente projetados, de alta qualidade e adequadamente conduzidos".[15]

Efeitos neuroprotetores e anti-inflamatórios[editar | editar código-fonte]

O CBD também tem demonstrado ter propriedades neuroprotetoras tanto em culturas celulares quanto em modelos animais de diversas doenças neurodegenerativas, incluindo mal de Alzheimer,[16][17][18] derrame,[19] excitotoxicidade por glutamato,[20]esclerose múltipla,[21] mal de Parkinson[22] e neurodegeneração causada por abuso de álcool.[23] Um estudo duplo-cego, realizado também pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), mostrou que o canabidiol pode ser eficaz no tratamento de pacientes com mal de Parkinson, apresentando melhoras na qualidade de vida e no bem-estar destes pacientes.[24]

Efeitos antitumorais[editar | editar código-fonte]

Além de pesquisas sobre o uso de canabinoides em tratamentos paliativos contra câncer – redução de dor e náusea e aumento de apetite – há diversos relatos pré-clínicos demostrando efeitos antitumorais do CBD em culturas celulares e em modelos animais.[25] Esses estudos observaram viabilidade celular reduzida, morte aumentada das células cancerosas, crescimento tumoral reduzido, e inibição de metástase. Esses efeitos podem ser devidos aos efeitos antioxidante e anti-inflamatório do canabidiol;[26] no entanto esses achados ainda não foram explorados em pacientes humanos.

Efeitos antipsicóticos[editar | editar código-fonte]

A maconha pode produzir episódios psicóticos agudos em altas doses e vários estudos ligaram o uso de maconha ao aumento do risco de psicose crônica em indivíduos com fatores de risco genéticos específicos. Pesquisas sugerem que esses efeitos são mediados por THC, e sugeriu-se que o CBD possa mitigar esses efeitos.[27]

Houve alguns ensaios clínicos em pequena escala em que os pacientes com sintomas psicóticos foram tratados com canabidiol, incluindo relatos de casos de pacientes com esquizofrenia que relataram resultados conflitantes; um pequeno estudo de caso em pacientes com doença de Parkinson com psicose, que relataram resultados positivos; e um pequeno ensaio clínico randomizado que relata melhora clínica em pacientes com esquizofrenia tratados com CBD.[28]

Um estudo da Universidade de São Paulo demonstrou a função antipsicótica do canabidiol. Este estudo deve servir como base para a criação de um medicamento antipsicótico atípico – menos pesado – para o tratamento da esquizofrenia.[29]

Grandes ensaios clínicos randomizados seriam necessários para avaliar completamente o potencial terapêutico do canabidiol para pacientes com esquizofrenia e outras formas de psicose.

Efeitos ansiolíticos[editar | editar código-fonte]

O CBD mostrou eficácia terapêutica em uma variedade de modelos animais de ansiedade e estresse, reduzindo as medidas comportamentais e fisiológicas (por exemplo, frequência cardíaca) do estresse e da ansiedade.[30][31] Além disso, o canabidiol mostrou eficácia em pequenos ensaios clínicos e laboratoriais humanos. O CBD reduziu a ansiedade em pacientes com ansiedade social sujeitos a uma tarefa de fala pública estressante.[32] Em um protocolo de laboratório projetado para modelar distúrbios de estresse pós-traumático, a CBD melhorou a "consolidação da aprendizagem de extinção", ou seja, o esquecimento de lembranças traumáticas.[33] Os efeitos de redução de ansiedade do canabidiol parecem ser mediados por alterações na sinalização do receptor 1A de serotonina, embora o mecanismo preciso ainda necessite ser elucidado e mais pesquisas sejam necessárias.[34]

Eficácia para o tratamento de transtornos de uso de substâncias[editar | editar código-fonte]

Achados pré-clínicos iniciais também sugerem que o CDB pode ter valor terapêutico como tratamento de transtornos de uso de substâncias. O canabidiol reduziu os efeitos gratificantes da morfina[35] e diminuiu a procura por heroína[36] em modelos animais.

Segurança do canabidiol[editar | editar código-fonte]

Uma revisão de 25 estudos sobre a segurança e a eficácia da CBD não identificou efeitos colaterais significativos em uma ampla gama de doses, incluindo regimes de dose aguda e crônica, usando vários modos de administração.[37]

Farmacodinâmica[editar | editar código-fonte]

O canabidiol tem uma afinidade muito baixa pelos receptores canabinoides CB1 e CB2, mas atua como um antagonista indireto desses receptores.[38][39] Pode potencializar os efeitos do THC ao aumentar a densidade do receptor CB1 ou através de outro mecanismo relacionado ao receptor CB1.[40]

Verificou-se que o canabidiol atua como um antagonista do GPR55, um receptor acoplado à proteína G e receptor canabinoide putativo que é expresso no núcleo caudado e putâmen no cérebro.[41] Também foi demonstrado que atua como um agonista parcial do receptor 5-HT1A[42] e esta ação pode estar envolvida em seus efeitos antidepressivo,[43][44] ansiolítico,[44][45] e neuroprotetor.[46][47] É também um modulador alostérico dos receptores opioides mu e delta.[48]

Interações farmacocinéticas[editar | editar código-fonte]

Há evidências pré-clínicas que sugerem que o canabidiol pode reduzir a depuração plasmática de THC, aumentando modestamente a sua concentração plasmática, resultando em uma maior quantidade de THC disponível para os receptores, aumentando o seu efeito de forma dependente da dose.[49][50] Apesar disso, a evidência disponível em humanos não sugere efeito significativo do CBD nos níveis plasmáticos de THC.[51]

Química[editar | editar código-fonte]

O canabidiol é insolúvel em água, mas é solúvel em solventes orgânicos como o pentano. À temperatura ambiente, é um sólido cristalino incolor.[52] Em meios fortemente básicos e a presença de ar, é oxidado para uma quinona.[53] Em condições ácidas cicliza para THC.[54] A síntese de canabidiol foi realizada por vários grupos de pesquisa.[55][56][57]

Referências

  1. Aizpurua-Olaizola, Oier; Soydaner, Umut; Öztürk, Ekin; Schibano, Daniele; Simsir, Yilmaz; Navarro, Patricia; Etxebarria, Nestor; Usobiaga, Aresatz (26 de fevereiro de 2016). «Evolution of the Cannabinoid and Terpene Content during the Growth of Cannabis sativa Plants from Different Chemotypes». Journal of Natural Products. 79 (2): 324–331. ISSN 0163-3864. doi:10.1021/acs.jnatprod.5b00949 
  2. Martin-Santos, R.; Crippa, J. A.; Batalla, A.; Bhattacharyya, S.; Atakan, Z.; Borgwardt, S.; Allen, P.; Seal, M.; Langohr, K. (2012). «Acute effects of a single, oral dose of d9-tetrahydrocannabinol (THC) and cannabidiol (CBD) administration in healthy volunteers». Current Pharmaceutical Design. 18 (32): 4966–4979. ISSN 1873-4286. PMID 22716148 
  3. Fusar-Poli, Paolo; Crippa, José A.; Bhattacharyya, Sagnik; Borgwardt, Stefan J.; Allen, Paul; Martin-Santos, Rocio; Seal, Marc; Surguladze, Simon A.; O’Carrol, Colin. «Distinct Effects of Δ9-Tetrahydrocannabinol and Cannabidiol on Neural Activation During Emotional Processing». Archives of General Psychiatry (em inglês). 66 (1). doi:10.1001/archgenpsychiatry.2008.519 
  4. Winton-Brown, Toby T.; Allen, Paul; Bhattacharrya, Sagnik; Borgwardt, Stefan J.; Fusar-Poli, Paolo; Crippa, Jose A.; Seal, Marc L.; Martin-Santos, Rocio; Ffytche, Dominic (2011). «Modulation of Auditory and Visual Processing by Delta-9-Tetrahydrocannabinol and Cannabidiol: an fMRI Study». Neuropsychopharmacology (em inglês). 36 (7): 1340–1348. ISSN 0893-133X. PMID 21412224. doi:10.1038/npp.2011.17 
  5. Matsuda, Lisa A.; Lolait, Stephen J.; Brownstein, Michael J.; Young, Alice C.; Bonner, Tom I. (9 de agosto de 1990). «Structure of a cannabinoid receptor and functional expression of the cloned cDNA». Nature (em inglês). 346 (6284): 561–564. doi:10.1038/346561a0 
  6. Pacher, P.; Mechoulam, R. (2011). «Is lipid signaling through cannabinoid 2 receptors part of a protective system?». Progress in Lipid Research. 50 (2): 193–211. PMID 21295074. doi:10.1016/j.plipres.2011.01.001 
  7. Borgelt, Laura M.; Franson, Kari L.; Nussbaum, Abraham M.; Wang, George S. (1 de fevereiro de 2013). «The Pharmacologic and Clinical Effects of Medical Cannabis». Pharmacotherapy: The Journal of Human Pharmacology and Drug Therapy (em inglês). 33 (2): 195–209. ISSN 1875-9114. doi:10.1002/phar.1187 
  8. «Canabidiol (CBD)». Jusbrasil. Consultado em 24 de junho de 2017 
  9. Welty, Timothy E.; Luebke, Adrienne; Gidal, Barry E. (1 de outubro de 2014). «Cannabidiol: Promise and Pitfalls». Epilepsy Currents (em inglês). 14 (5): 250–252. PMID 25346628. doi:10.5698/1535-7597-14.5.250 
  10. Jones, Nicholas A.; Glyn, Sarah E.; Akiyama, Satoshi; Hill, Thomas D. M.; Hill, Andrew J.; Weston, Samantha E.; Burnett, Matthew D. A.; Yamasaki, Yuki; Stephens, Gary J. (2012). «Cannabidiol exerts anti-convulsant effects in animal models of temporal lobe and partial seizures». Seizure. 21 (5): 344–352. ISSN 1532-2688. PMID 22520455. doi:10.1016/j.seizure.2012.03.001 
  11. Consroe, P.; Wolkin, A. (1977). «Cannabidiol--antiepileptic drug comparisons and interactions in experimentally induced seizures in rats». The Journal of Pharmacology and Experimental Therapeutics. 201 (1): 26–32. ISSN 0022-3565. PMID 850145 
  12. a b Porter, Brenda E.; Jacobson, Catherine (1 de dezembro de 2013). «Report of a parent survey of cannabidiol-enriched cannabis use in pediatric treatment-resistant epilepsy». Epilepsy & Behavior (em English). 29 (3): 574–577. ISSN 1525-5050. PMID 24237632. doi:10.1016/j.yebeh.2013.08.037 
  13. Press, Craig A.; Knupp, Kelly G.; Chapman, Kevin E. (1 de abril de 2015). «Parental reporting of response to oral cannabis extracts for treatment of refractory epilepsy». Epilepsy & Behavior (em English). 45: 49–52. ISSN 1525-5050. doi:10.1016/j.yebeh.2015.02.043 
  14. Hussain, Shaun A.; Zhou, Raymond; Jacobson, Catherine; Weng, Julius; Cheng, Emily; Lay, Johnson; Hung, Phoebe; Lerner, Jason T.; Sankar, Raman (1 de junho de 2015). «Perceived efficacy of cannabidiol-enriched cannabis extracts for treatment of pediatric epilepsy: A potential role for infantile spasms and Lennox–Gastaut syndrome». Epilepsy & Behavior (em English). 47: 138–141. ISSN 1525-5050. doi:10.1016/j.yebeh.2015.04.009 
  15. Gloss, David; Vickrey, Barbara (5 de março de 2014). «Cannabinoids for epilepsy». John Wiley & Sons, Ltd. Cochrane Database of Systematic Reviews (em inglês). doi:10.1002/14651858.cd009270.pub3 
  16. Esposito, Giuseppe; Filippis, Daniele De; Carnuccio, Rosa; Izzo, Angelo A.; Iuvone, Teresa (1 de março de 2006). «The marijuana component cannabidiol inhibits β-amyloid-induced tau protein hyperphosphorylation through Wnt/β-catenin pathway rescue in PC12 cells». Journal of Molecular Medicine (em inglês). 84 (3): 253–258. ISSN 0946-2716. doi:10.1007/s00109-005-0025-1 
  17. Martín-Moreno, Ana María; Reigada, David; Ramírez, Belén G.; Mechoulam, R.; Innamorato, Nadia; Cuadrado, Antonio; de Ceballos, María L. (17 de maio de 2011). «Cannabidiol and Other Cannabinoids Reduce Microglial Activation In Vitro and In Vivo: Relevance to Alzheimer's Disease». Molecular Pharmacology. 79 (6): 964–973. PMID 21350020. doi:10.1124/mol.111.071290 
  18. Iuvone, Teresa; Esposito, Giuseppe; Esposito, Ramona; Santamaria, Rita; Di Rosa, Massimo; Izzo, Angelo A. (1 de fevereiro de 2004). «Neuroprotective effect of cannabidiol, a non-psychoactive component from Cannabis sativa, on β-amyloid-induced toxicity in PC12 cells». Journal of Neurochemistry (em inglês). 89 (1): 134–141. ISSN 1471-4159. doi:10.1111/j.1471-4159.2003.02327.x 
  19. Pazos, M. Ruth; Mohammed, Nagat; Lafuente, Hector; Santos, Martin; Martínez-Pinilla, Eva; Moreno, Estefania; Valdizan, Elsa; Romero, Julián; Pazos, Angel (2013). «Mechanisms of cannabidiol neuroprotection in hypoxic–ischemic newborn pigs: Role of 5HT1A and CB2 receptors». Neuropharmacology. 71: 282–291. doi:10.1016/j.neuropharm.2013.03.027 
  20. Hampson, A. J.; Grimaldi, M.; Axelrod, J.; Wink, D. (7 de julho de 1998). «Cannabidiol and (-)Delta9-tetrahydrocannabinol are neuroprotective antioxidants». Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America. 95 (14): 8268–8273. ISSN 0027-8424. PMID 9653176 
  21. Pryce, Gareth; Riddall, Dieter R.; Selwood, David L.; Giovannoni, Gavin; Baker, David (1 de junho de 2015). «Neuroprotection in Experimental Autoimmune Encephalomyelitis and Progressive Multiple Sclerosis by Cannabis-Based Cannabinoids». Journal of Neuroimmune Pharmacology (em inglês). 10 (2): 281–292. ISSN 1557-1890. doi:10.1007/s11481-014-9575-8 
  22. García-Arencibia, Moisés; González, Sara; Lago, Eva de; Ramos, José A.; Mechoulam, Raphael; Fernández-Ruiz, Javier. «Evaluation of the neuroprotective effect of cannabinoids in a rat model of Parkinson's disease: Importance of antioxidant and cannabinoid receptor-independent properties». Brain Research. 1134: 162–170. doi:10.1016/j.brainres.2006.11.063 
  23. Hamelink, Carol; Hampson, Aidan; Wink, David A.; Eiden, Lee E.; Eskay, Robert L. (15 de julho de 2005). «Comparison of Cannabidiol, Antioxidants, and Diuretics in Reversing Binge Ethanol-Induced Neurotoxicity». Journal of Pharmacology and Experimental Therapeutics. 314 (2): 780–788. PMID 15878999. doi:10.1124/jpet.105.085779 
  24. Chagas, Marcos Hortes N; Zuardi, Antonio W; Tumas, Vitor; Pena-Pereira, Márcio Alexandre; Sobreira, Emmanuelle T; Bergamaschi, Mateus M; Santos, Antonio Carlos dos; Teixeira, Antonio Lucio; Hallak, Jaime EC (18 de setembro de 2014). «Effects of cannabidiol in the treatment of patients with Parkinson's disease: An exploratory double-blind trial». Journal of Psychopharmacology (em inglês). 28 (11): 1088–1098. doi:10.1177/0269881114550355 
  25. McAllister, Sean D.; Soroceanu, Liliana; Desprez, Pierre-Yves (1 de junho de 2015). «The Antitumor Activity of Plant-Derived Non-Psychoactive Cannabinoids». Journal of Neuroimmune Pharmacology (em inglês). 10 (2): 255–267. ISSN 1557-1890. PMID 25916739. doi:10.1007/s11481-015-9608-y 
  26. Massi, P.; Valenti, M.; Vaccani, A.; Gasperi, V.; Perletti, G.; Marras, E.; Fezza, F.; Maccarrone, M.; Parolaro, D. (1 de fevereiro de 2008). «5-Lipoxygenase and anandamide hydrolase (FAAH) mediate the antitumor activity of cannabidiol, a non-psychoactive cannabinoid». Journal of Neurochemistry (em inglês). 104 (4): 1091–1100. ISSN 1471-4159. doi:10.1111/j.1471-4159.2007.05073.x 
  27. Wilkinson, Samuel T.; Radhakrishnan, Rajiv; D’Souza, Deepak Cyril (1 de junho de 2014). «Impact of Cannabis Use on the Development of Psychotic Disorders». Current Addiction Reports (em inglês). 1 (2): 115–128. ISSN 2196-2952. PMID 25767748. doi:10.1007/s40429-014-0018-7 
  28. Iseger, Tabitha A.; Bossong, Matthijs G. (1 de março de 2015). «A systematic review of the antipsychotic properties of cannabidiol in humans». Schizophrenia Research (em English). 162 (1-3): 153–161. ISSN 0920-9964. doi:10.1016/j.schres.2015.01.033 
  29. Zuardi, A. W.; Crippa, J. a. S.; Hallak, J. E. C.; Moreira, F. A.; Guimarães, F. S. (2006). «Cannabidiol, a Cannabis sativa constituent, as an antipsychotic drug». Brazilian Journal of Medical and Biological Research. 39 (4): 421–429. ISSN 0100-879X. doi:10.1590/S0100-879X2006000400001 
  30. Guimarães, F. S.; Chiaretti, T. M.; Graeff, F. G.; Zuardi, A. W. (1990). «Antianxiety effect of cannabidiol in the elevated plus-maze». Psychopharmacology. 100 (4): 558–559. ISSN 0033-3158. PMID 1969666 
  31. Lemos, José Inácio; Resstel, Leonardo Barbosa; Guimarães, Francisco Silveira (11 de fevereiro de 2010). «Involvement of the prelimbic prefrontal cortex on cannabidiol-induced attenuation of contextual conditioned fear in rats». Behavioural Brain Research. 207 (1): 105–111. doi:10.1016/j.bbr.2009.09.045 
  32. Bergamaschi, Mateus M.; Queiroz, Regina Helena Costa; Chagas, Marcos Hortes Nisihara; de Oliveira, Danielle Chaves Gomes; De Martinis, Bruno Spinosa; Kapczinski, Flávio; Quevedo, João; Roesler, Rafael; Schröder, Nadja (maio de 2011). «Cannabidiol Reduces the Anxiety Induced by Simulated Public Speaking in Treatment-Naïve Social Phobia Patients». Neuropsychopharmacology (em inglês). 36 (6): 1219–1226. ISSN 0893-133X. PMID 21307846. doi:10.1038/npp.2011.6 
  33. Das, Ravi K.; Kamboj, Sunjeev K.; Ramadas, Mayurun; Yogan, Kishoj; Gupta, Vivek; Redman, Emily; Curran, H. Valerie; Morgan, Celia J. A. (1 de abril de 2013). «Cannabidiol enhances consolidation of explicit fear extinction in humans». Psychopharmacology (em inglês). 226 (4): 781–792. ISSN 0033-3158. doi:10.1007/s00213-012-2955-y 
  34. Campos, Alline Cristina; Soares, Vanessa de Paula; Carvalho, Milene C.; Ferreira, Frederico Rogerio; Vicente, Maria Adrielle; Brandão, Marcus Lira; Zuardi, Antonio Waldo; Zangrossi, Hélio; Guimarães, Francisco Silveira (1 de março de 2013). «Involvement of serotonin-mediated neurotransmission in the dorsal periaqueductal gray matter on cannabidiol chronic effects in panic-like responses in rats». Psychopharmacology (em inglês). 226 (1): 13–24. ISSN 0033-3158. doi:10.1007/s00213-012-2878-7 
  35. Katsidoni, Vicky; Anagnostou, Ilektra; Panagis, George (1 de março de 2013). «Cannabidiol inhibits the reward-facilitating effect of morphine: involvement of 5-HT1A receptors in the dorsal raphe nucleus». Addiction Biology (em inglês). 18 (2): 286–296. ISSN 1369-1600. doi:10.1111/j.1369-1600.2012.00483.x 
  36. Ren, Yanhua; Whittard, John; Higuera-Matas, Alejandro; Morris, Claudia V.; Hurd, Yasmin L. (25 de novembro de 2009). «Cannabidiol, a Nonpsychotropic Component of Cannabis, Inhibits Cue-Induced Heroin Seeking and Normalizes Discrete Mesolimbic Neuronal Disturbances». Journal of Neuroscience. 29 (47): 14764–14769. doi:10.1523/jneurosci.4291-09.2009 
  37. Bergamaschi, Mateus Machado; Queiroz, Regina Helena Costa; Zuardi, Antonio Waldo; Crippa, José Alexandre S. (1 de setembro de 2011). «Safety and side effects of cannabidiol, a Cannabis sativa constituent». Current Drug Safety. 6 (4): 237–249. ISSN 2212-3911. PMID 22129319 
  38. Mechoulam, Raphael; Peters, Maximilian; Murillo-Rodriguez, Eric; Hanuš, Lumír O. (1 de agosto de 2007). «Cannabidiol – Recent Advances». Chemistry & Biodiversity (em inglês). 4 (8): 1678–1692. ISSN 1612-1880. doi:10.1002/cbdv.200790147 
  39. Pertwee, R. G. (2008). «The diverse CB1 and CB2 receptor pharmacology of three plant cannabinoids: delta9-tetrahydrocannabinol, cannabidiol and delta9-tetrahydrocannabivarin». British Journal of Pharmacology. 153 (2): 199–215. ISSN 0007-1188. PMID 17828291. doi:10.1038/sj.bjp.0707442 
  40. Hayakawa, Kazuhide; Mishima, Kenichi; Hazekawa, Mai; Sano, Kazunori; Irie, Keiichi; Orito, Kensuke; Egawa, Takashi; Kitamura, Yoshihisa; Uchida, Naoki. «Cannabidiol potentiates pharmacological effects of Δ9-tetrahydrocannabinol via CB1 receptor-dependent mechanism». Brain Research. 1188: 157–164. doi:10.1016/j.brainres.2007.09.090 
  41. Ryberg, E; Larsson, N; Sjögren, S; Hjorth, S; Hermansson, N-O; Leonova, J; Elebring, T; Nilsson, K; Drmota, T (1 de dezembro de 2007). «The orphan receptor GPR55 is a novel cannabinoid receptor». British Journal of Pharmacology (em inglês). 152 (7): 1092–1101. ISSN 1476-5381. PMID 17876302. doi:10.1038/sj.bjp.0707460 
  42. Russo, Ethan B.; Burnett, Andrea; Hall, Brian; Parker, Keith K. (1 de agosto de 2005). «Agonistic Properties of Cannabidiol at 5-HT1a Receptors». Neurochemical Research (em inglês). 30 (8): 1037–1043. ISSN 0364-3190. doi:10.1007/s11064-005-6978-1 
  43. Zanelati, Tv; Biojone, C; Moreira, Fa; Guimarães, Fs; Joca, Srl (1 de janeiro de 2010). «Antidepressant-like effects of cannabidiol in mice: possible involvement of 5-HT1A receptors». British Journal of Pharmacology (em inglês). 159 (1): 122–128. ISSN 1476-5381. PMID 20002102. doi:10.1111/j.1476-5381.2009.00521.x 
  44. a b Resstel, Leonardo B.M.; Tavares, Rodrigo F.; Lisboa, Sabrina F.S.; Joca, Sâmia R.L.; Corrêa, Fernando M.A.; Guimarães, Francisco S. (1 de janeiro de 2009). «5-HT1A receptors are involved in the cannabidiol-induced attenuation of behavioural and cardiovascular responses to acute restraint stress in rats». British Journal of Pharmacology (em inglês). 156 (1): 181–188. ISSN 1476-5381. PMID 19133999. doi:10.1111/j.1476-5381.2008.00046.x 
  45. Campos, Alline Cristina; Guimarães, Francisco Silveira (1 de agosto de 2008). «Involvement of 5HT1A receptors in the anxiolytic-like effects of cannabidiol injected into the dorsolateral periaqueductal gray of rats». Psychopharmacology (em inglês). 199 (2). 223 páginas. ISSN 0033-3158. doi:10.1007/s00213-008-1168-x 
  46. Mishima, Kenichi; Hayakawa, Kazuhide; Abe, Kohji; Ikeda, Tomoaki; Egashira, Nobuaki; Iwasaki, Katsunori; Fujiwara, Michihiro (1 de maio de 2005). «Cannabidiol Prevents Cerebral Infarction Via a Serotonergic 5-Hydroxytryptamine1A Receptor–Dependent Mechanism». Stroke (em inglês). 36 (5): 1071–1076. ISSN 0039-2499. PMID 15845890. doi:10.1161/01.STR.0000163083.59201.34 
  47. Hayakawa, Kazuhide; Mishima, Kenichi; Nozako, Masanori; Ogata, Ayumi; Hazekawa, Mai; Liu, An-Xin; Fujioka, Masayuki; Abe, Kohji; Hasebe, Nobuyoshi (2007). «Repeated treatment with cannabidiol but not Δ9-tetrahydrocannabinol has a neuroprotective effect without the development of tolerance». Neuropharmacology. 52 (4): 1079–1087. doi:10.1016/j.neuropharm.2006.11.005 
  48. Kathmann, Markus; Flau, Karsten; Redmer, Agnes; Tränkle, Christian; Schlicker, Eberhard (1 de fevereiro de 2006). «Cannabidiol is an allosteric modulator at mu- and delta-opioid receptors». Naunyn-Schmiedeberg's Archives of Pharmacology (em inglês). 372 (5): 354–361. ISSN 0028-1298. doi:10.1007/s00210-006-0033-x 
  49. Bornheim, L. M.; Kim, K. Y.; Li, J.; Perotti, B. Y.; Benet, L. Z. (1995). «Effect of cannabidiol pretreatment on the kinetics of tetrahydrocannabinol metabolites in mouse brain». Drug Metabolism and Disposition: The Biological Fate of Chemicals. 23 (8): 825–831. ISSN 0090-9556. PMID 7493549 
  50. Klein, Charlotte; Karanges, Emily; Spiro, Adena; Wong, Alexander; Spencer, Jarrah; Huynh, Thanh; Gunasekaran, Nathan; Karl, Tim; Long, Leonora E. (1 de novembro de 2011). «Cannabidiol potentiates Δ9-tetrahydrocannabinol (THC) behavioural effects and alters THC pharmacokinetics during acute and chronic treatment in adolescent rats». Psychopharmacology (em inglês). 218 (2): 443–457. ISSN 0033-3158. doi:10.1007/s00213-011-2342-0 
  51. Hunt, C. Anthony; Jones, Reese T.; Herning, Ronald I.; Bachman, John (1 de junho de 1981). «Evidence that cannabidiol does not significantly alter the pharmacokinetics of tetrahydrocannabinol in man». Journal of Pharmacokinetics and Biopharmaceutics (em inglês). 9 (3): 245–260. ISSN 0090-466X. doi:10.1007/BF01059266 
  52. Jones, P. G.; Falvello, L.; Kennard, O.; Sheldrick, G. M.; Mechoulam, R. (1977). «Cannabidiol». Acta Crystallographica Section B. doi:10.1107/S0567740877010577 
  53. Mechoulam, R.; Ben-Zvi, Z.; Gaoni, Y. (1 de janeiro de 1968). «Hashish—XIII». Tetrahedron. 24 (16): 5615–5624. doi:10.1016/0040-4020(68)88159-1 
  54. Gaoni, Y.; Mechoulam, R. (1 de janeiro de 1966). «Hashish—VII». Tetrahedron. 22 (4): 1481–1488. doi:10.1016/S0040-4020(01)99446-3 
  55. Petrzilka, T.; Haefliger, W.; Sikemeier, C.; Ohloff, G.; Eschenmoser, A. (1 de janeiro de 1967). «Synthese und Chiralität des (-)-Cannabidiols Vorläufige Mitteilung». Helvetica Chimica Acta (em inglês). 50 (2): 719–723. ISSN 1522-2675. doi:10.1002/hlca.19670500235 
  56. Baek, Seung-Hwa; Srebnik, Morris; Mechoulam, Raphael (1 de janeiro de 1985). «Boron triflouride etherate on alimina - a modified Lewis acid reagent.». Tetrahedron Letters. 26 (8): 1083–1086. doi:10.1016/S0040-4039(00)98518-6 
  57. Kobayashi, Yuichi; Takeuchi, Akira; Wang, Yong-Gang (1 de junho de 2006). «Synthesis of Cannabidiols via Alkenylation of Cyclohexenyl Monoacetate». Organic Letters. 8 (13): 2699–2702. ISSN 1523-7060. doi:10.1021/ol060692h 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]