Conan Osiris

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Conan Osíris)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Conan Osíris
Conan Osiris (Esquerda) e João Reis Moreira (Direita) no Festival Eurovisão da Canção 2019
Informação geral
Nascimento 5 de janeiro de 1989 (30 anos)
Local de nascimento Lisboa[1]
País Portugal Portugal
Nacionalidade português
Género(s) Fado, neodadaísmo, electropop, pop psicodélico, worldbeat, indie house, techno, funaná
Instrumento(s) voz, sintetizador, flauta
Período em atividade 2008 - presente

Tiago Miranda (Lisboa, Portugal, 5 de janeiro de 1989), melhor conhecido pelo seu nome artístico Conan Osiris, é um compositor, cantor e produtor musical português.

Recebeu reconhecimento após, em 2016 e 2017, ter lançado dois álbuns e marcado presença através de atuações importantes, tais como a primeira apresentação em televisão no programa 5 Para a Meia-Noite,[2] o primeiro concerto na Galeria ZDB[3] ou a festa de antecipação do festival de cinema independente IndieLisboa[4]. Ganhou popularidade nacional e internacional[5] ao apresentar-se com a canção Telemóveis no Festival RTP da Canção 2019. Atingiu, igualmente, as tendências nas plataformas YouTube e Spotify em Portugal.[6][7][8] Depois de ter ganho o referido festival, a 3 de março de 2019, Conan Osiris competiu no Festival Eurovisão da Canção 2019 em Telavive, em representação de Portugal.

As canções de Conan Osiris têm sido destacadas pelos críticos pela mistura única de géneros musicais e do romantismo trágico das letras com expressões em calão, jogos fonéticos e expressões populares.[9]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Tiago Miranda nasceu em Lisboa, viveu no bairro de Santa Maria dos Olivais e, mais tarde, mudou-se para o Cacém.[1] Foi aí que, entre o 9.º e o 12.º ano, frequentou a Escola Secundária Gama Barros, onde conheceu a colega de turma Rita Moreira (conhecida pelo nome artístico de Sreya e irmã de João Reis Moreira, bailarino que tem acompanhado o cantor nos concertos ao vivo desde 2018) e de Rúben de Sá Osório (seu estilista e amigo próximo).[10]

Após o ensino secundário, fez a licenciatura em Design de Comunicação e Produção Audiovisual, na Escola Superior de Artes Aplicadas do Instituto Politécnico de Castelo Branco, curso que não concluiu por duas disciplinas.[11]

Com o regresso para Lisboa em 2012 começou a trabalhar na cadeia de sex shops ContraNatura, entre as suas 4 lojas.[12]

Em 2018, após o sucesso do álbum Adoro Bolos, abandona o trabalho para dedicar-se por inteiro na sua música.

Música[editar | editar código-fonte]

Começou a sua carreira musical em 2008 quando, com Rita Moreira, cria o grupo Powny Lamb.[13] Em 2011 lançam o EP Cathedral através da plataforma Soundcloud.

Tiago Miranda decidiu depois passar a usar o nome artístico de Conan Osiris - "Conan" como referência a Conan - O Rapaz do Futuro, e "Osiris" por causa do respectivo deus egípcio. Usa o nome pela primeira vez na música "Secluded", composta para o estilista Iuri, que a usou no desfile outono/inverno 2013/2014 no ModaLisboa.

Neste período compôs também para o ModaLisboa as seguintes canções: Evaporate (Hibu, primavera/verão 2014), Pyres (Gonçalo Páscoa, primavera/verão 2014), Tryptich (Valentim Quaresma, outono/inverno 2014/2015) e Selenographia (Hibu, outono/inverno 2014/2015). Estas cinco canções acabam por ser compiladas no EP de 2014, Silk, onde também constam as músicas Remuneration e Amália, esta última marcando um novo rumo na sua carreira, pois foi a primeira música em que Conan Osiris canta em português. Devido à falta de recursos, a canção foi gravada com um microfone do Singstar.[14]

Em 2016, lança o seu primeiro álbum Música, Normal. Sobre o conceito do trabalho definiu "música normal" como um estilo "que dá para o que a pessoa quiser: rir, chorar, dançar, viajar, tomar banho" ou "a música 'chego ao clube de póneis e fico bonita, lavo o meu pónei penteio sua grande crina, a treinadora, ensina a saltar, tu és a menina bonita do clube de póneis dos barriguitas'"[15]

Em 2017, coescreve e produz o álbum Emocional, primeiro álbum de Rita Moreira, usando o nome artístico Sreya.[16]

A 30 de dezembro de 2017, lança o álbum Adoro Bolos, que rapidamente se converte numa peça de culto, fruto da sua idiossincrasia musical e das letras pragmáticas e nonsense. Nesse álbum, encontram-se as canções Cellulitite, 100 Paciência, Borrego, Ein Engel e Adoro Bolos.

Em fevereiro de 2019, foi anunciado como compositor e intérprete da canção Telemóveis, com a qual participaria no Festival RTP da Canção. Ficou em primeiro lugar no festival no dia 3 de março de 2019 e representou Portugal no Festival Eurovisão da Canção 2019 em Tel Aviv.[17]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns[editar | editar código-fonte]

Título Detalhes Posições nas listas de sucessos
POR



[18]
Cathedral
  • Lançamento: 2011 (POR)
Silk
  • Lançamento: 24 de junho de 2014 (POR)[19]
  • Discográfica: AVNL Records
Música, Normal
  • Lançamento: 5 de agosto de 2016 (POR)[20]
  • Discográfica: AVNL Records
Adoro Bolos
  • Lançamento: 30 de dezembro de 2017 (POR)[21]
  • Discográfica: Ao Sul do Mundo, AVNL Records

Singles[editar | editar código-fonte]

Título Ano Posição máxima Álbum/EP
POR
[22]
Telemóveis 2019 10 Festival da Canção 2019

Prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

Ano Prémio Categoria Resultado
2019 Play - Prémios da Música Portuguesa Artista Revelação Venceu

Referências

  1. a b «Biografia de Conan Osiris». My Sound Magazine. Consultado em 12 de março de 2019 
  2. «Conan Osiris - "Borrego"». 5 Para a Meia Noite. Consultado em 19 de julho de 2019 
  3. «Conan Osiris não é o novo Variações...». www.sabado.pt. Consultado em 19 de julho de 2019 
  4. «Conan Osiris confirmado na Festa de Antecipação IndieLisboa 2018». IndieLisboa. 2 de abril de 2018. Consultado em 19 de julho de 2019 
  5. https://www.cmjornal.pt/tv-media/detalhe/fenomeno-conan-osiris-comeca-a-ganhar-asas-na-imprensa-internacional
  6. «Conan Osíris». Festival da Canção 
  7. «Conan Osiris. Quem é o músico que está a surpreender no Festival da Canção?». Observador 
  8. «Conan Osíris partiu o telemóvel e está a tornar-se um fenómeno da música portuguesa». www.cmjornal.pt 
  9. Lopes, Mário (2 de março de 2018). «Um extraterrestre muito cá da terra». Público 
  10. Lopes, Inês Ameixa, Miguel Viterbo Dias, Diogo; Lopes, Inês Ameixa, Miguel Viterbo Dias, Diogo. «As histórias sobre Conan Osiris contadas por quem o conhece: "Sempre sofreu bué por não abdicar do que é"». Observador. Consultado em 10 de março de 2019 
  11. «Música: Quando Conan Osíris estudava na Esart». www.reconquista.pt. Consultado em 10 de março de 2019 
  12. «Conan Osiris. Um Buéréré para adultos». Time Out Lisboa. Consultado em 10 de março de 2019 
  13. «Powny Lamb». www.facebook.com. Consultado em 10 de março de 2019 
  14. são, Até tenho amigos que. «Episódio 149: Conan Osiris». Mixcloud. Consultado em 10 de março de 2019 
  15. thisislove. «Festival Córtex». www.festivalcortex.com. Consultado em 19 de julho de 2019 
  16. «Emocional». SoundCloud (em inglês). Consultado em 10 de março de 2019 
  17. «Conheça comme músicas do Festival da Canção de 2019». www.cmjornal.pt 
  18. «portuguesecharts.com - Portuguese charts portal». portuguesecharts.com 
  19. «SILK, by CONAN OSIRIS». AVNL Records 
  20. «MUSICA, NORMAL, by CONAN OSIRIS». AVNL Records 
  21. «ADORO BOLOS, by CONAN OSIRIS». AVNL Records 
  22. «portuguesecharts.com – Portuguese charts portal». portuguesecharts.com. Consultado em 1 de março de 2019