Elaine Cristina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde junho de 2017) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Elaine Cristina
Nome completo Júlia Sánchez
Nascimento 13 de maio de 1950 (67 anos)
São Paulo,  São Paulo
Ocupação Atriz
Cônjuge Flávio Galvão (1972-2011)
IMDb: (inglês)

Elaine Cristina, nome artístico de Júlia Sánchez (São Paulo, 13 de maio de 1950) é uma atriz brasileira.

Elaine Cristina, Começou sua carreira bem cedo, aos 11 anos de idade,em A Herdeira de Ferleac. Foi casada por mais de 40 anos com o ator Flávio Galvão,com quem contracenou na novela O Outro, de Aguinaldo Silva. Seu Primeiro Papel em Destaque foi em Ontem, Hoje e Sempre, na extinta TV Excelsior.[1]

Atuou em várias telenovelas importantes da TV Tupi, Rede Globo e Manchete, como A Volta de Beto Rockfeller, As Divinas e Maravilhosas, as primeiras versões de A Viagem e O Profeta, a A Deusa Vencida, Campeão, Sinhá Moça, Kananga do Japão e o maior sucesso da Rede Manchete, a novela Pantanal.[1]

Elaine Cristina ficou 7 anos sem atuar em telenovelas, tendo retomado a carreira em 2008 no SBT na novela Revelação, de Iris Abravanel, em que viveu Olga. Teve uma participação em Vende-se um Véu de Noiva, também de Iris Abravanel, interpretando a grande vilã Eunice Baronese. A trama foi uma adaptação do texto original de Janete Clair. Fez a vila Helena em Chiquititas.

É irmã da também atriz Gilmara Sanches .

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Fez somente dois filmes no cinema.[1]

Ano Título Papel
1971 Até o Ultimo Mercenário
1976 Senhora Aurélia

Televisão[editar | editar código-fonte]

Televisão
Ano Título Papel Emissora
1965 Ontem, Hoje e Sempre Mônica TV Excelsior
Aquele que Deve Voltar Wilma
1968 Os Diabólicos Elizabeth
1969 Era Preciso Voltar Débora Rede Bandeirantes
O Bolha Marcela
1970 As Asas São para Voar Ela mesma
1971 Hospital Fátima Rede Tupi
O Preço de um Homem Celeste
1972 Bel-Ami Ângela
A Revolta dos Anjos Diana
A Volta de Beto Rockfeller Ana Cristina
1973 As Divinas e Maravilhosas Marli
1974 Os Inocentes Daisy
Ídolo de Pano Andréa
1975 A Viagem Lisa
1976 O Julgamento Catarina
1977 O Profeta Sônia
1979 Como Salvar Meu Casamento Branca
1980 A Deusa Vencida Cecília Rede Bandeirantes
Cabaret Literário TV Cultura
1981 Obrigado Doutor Isabel[2] Rede Globo
1982 As Cinco Panelas de Ouro Isolina da Silva Prates TV Cultura
Iaiá Garcia Estela
Campeão Catarina Rede Bandeirantes
1983 Anjo Maldito Débora SBT
1985 Antonio Maria Heloísa Rede Manchete
1986 Sinhá Moça Cândida Ferreira, Baronesa de Araruna[3] Rede Globo
1987 O Outro Ivete[4]
1989 Kananga do Japão Lizete Rede Manchete
1990 Pantanal Irma
1996 Antônio Alves, Taxista Amélia SBT
2001 O Direito de Nascer Conceição
2008 Revelação Olga
2009 Vende-se um Véu de Noiva Eunice Baronese
2013 - 2015 Chiquititas Helena Kruguer

Referências

  1. a b c Entrevista com Elaine Cristina, portal Mulheres do Cinema Brasileiro.
  2. «Obrigado, Doutor -Ficha Técnica». Memória Globo. Consultado em 11 de novembro de 2016 
  3. «Sinhá Moça 1ª Versão». Memória Globo. Consultado em 11 de novembro de 2016 
  4. «O Outro - Ficha Técnica». Memória Globo. Consultado em 11 de novembro de 2016 
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Elaine Cristina