Erich Maria Remarque

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Erich Maria Remarque
Erich Maria Remarque em 1928.
Nascimento 22 de junho de 1898
Osnabruque, Baixa Saxônia, Alemanha
Morte 25 de setembro de 1970 (72 anos)
Locarno, Suíça
Nacionalidade alemão
Cônjuge Ilse Jutta Zambona (1925-1930 e 1938-1957)
Paulette Goddard (1958-1970)
Ocupação romancista

Erich Maria Remarque, pseudónimo de Erich Paul Remark (Osnabrück, 22 de junho de 1898Locarno, 25 de setembro de 1970) foi um escritor alemão.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Erich Paul Remark nasceu no seio de uma família trabalhadora católica alemã. Com 18 anos partiu para as trincheiras durante a Primeira Guerra Mundial, onde foi ferido várias vezes. Depois da guerra mudou o seu nome para Remarque e teve diversos empregos, incluindo bibliotecário, homem de negócios, professor, e editor.

Em 1929, Remarque publicou o seu trabalho mais famoso Im Westen nichts Neues (A oeste nada de novo em Portugal e Nada de novo no front no Brasil), com o pseudónimo Erich Maria Remarque (mudando o seu nome do meio em honra da sua mãe). Escreveu mais alguns livros de conteúdo semelhante, numa linguagem simples e emotiva, que descrevia a guerra e o pós-guerra.

Em 1933, os nazis baniram e queimaram os livros de Remarque. A propaganda do partido afirmava que ele era descendente de judeus franceses, e que o seu verdadeiro nome era Kramer (o seu nome original lido de trás para a frente). Há ainda algumas biografias que afirmam isto, apesar da falta de provas.

Viajou para a Suíça, em 1931, e em 1939 emigrou para os Estados Unidos, com a sua primeira esposa, Ilsa Jeanne Zamboui, com quem se casou e divorciou duas vezes. Tornaram-se cidadãos estadunidenses em 1947. Por fim, casou com a atriz Paulette Goddard, em 1958, e permaneceram casados até à data da sua morte em 1970, na Suíça.

A obra Die Nacht von Lissabon (1963) é uma novela bastante autobiográfica, pois acompanha a vida de um casal que busca fugir das forças nazistas, e se passa em grande parte nos países em que Erich Maria Remarque (ou Kramer?) viveu pessoalmente, com sua primeira mulher, até se exilar nos Estados Unidos. O livro se baseia apenas parcialmente em fatos de sua vida, mas mostra um profundo conhecimento sobre formas de sobrevivência em campos de concentração, em pequenos hotéis, viagens de trem, adotadas por emigrantes em sua constante fuga do regime nazista, como também de adoção de identidade alheia, através de falsificação de passaportes e vistos de viagem, até a saída da Europa por Lisboa. A fuga por Lisboa vem a ser o tema central dessa novela, que alia o enredo de ação a fortes características humanistas e psicológicas e de ataque ao brutal regime nazista.

Obras[editar | editar código-fonte]

Projetos relacionados[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Erich Maria Remarque


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.