Férmio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Férmio Stylised atom with three Bohr model orbits and stylised nucleus.svg
EinstênioFérmioMendelévio
Er
   
 
100
Fm
 
               
               
                                   
                                   
                                                               
                                                               
Fm
Tabela completaTabela estendida
Aparência
desconhecida
Informações gerais
Nome, símbolo, número Férmio, Fm, 100
Série química Actinídeo
Grupo, período, bloco n/a, 7, f
Densidade, dureza kg/m3,
Número CAS 7440-72-4
Número EINECS
Propriedade atómicas
Massa atômica (257) u
Raio atómico (calculado) pm
Raio covalente pm
Raio de Van der Waals pm
Configuração electrónica [Rn] 5f12 7s2
Elétrons (por nível de energia) 2, 8, 18, 32, 30, 8, 2 (ver imagem)
Estado(s) de oxidação 2, 3
Óxido
Estrutura cristalina
Propriedades físicas
Estado da matéria sólido
Ponto de fusão 1 800 K
Ponto de ebulição  K
Entalpia de fusão kJ/mol
Entalpia de vaporização kJ/mol
Temperatura crítica  K
Pressão crítica  Pa
Volume molar m3/mol
Pressão de vapor
Velocidade do som m/s a 20 °C
Classe magnética
Susceptibilidade magnética
Permeabilidade magnética
Temperatura de Curie  K
Diversos
Eletronegatividade (Pauling) 1,3
Calor específico J/(kg·K)
Condutividade elétrica S/m
Condutividade térmica W/(m·K)
Potencial de ionização 627 kJ/mol
2º Potencial de ionização kJ/mol
3º Potencial de ionização kJ/mol
4º Potencial de ionização kJ/mol
5º Potencial de ionização kJ/mol
6º Potencial de ionização kJ/mol
7º Potencial de ionização kJ/mol
8º Potencial de ionização kJ/mol
9º Potencial de ionização kJ/mol
10º Potencial de ionização kJ/mol
Isótopos mais estáveis
iso AN Meia-vida MD Ed PD
MeV
252Fm sintético 25,39 h α
FE
7,153
248Cf
PF
253Fm sintético 3 d ε
α
0,333
7,197
253Es
249Cf
255Fm sintético 20,07 h α
FE
7,241
251Cf
PF
257Fm sintético 100,5 d α
FE
6,864
253Cf
PF
Unidades do SI & CNTP, salvo indicação contrária.

O férmio (em homenagem a Enrico Fermi) é um elemento químico sintético, de símbolo Fm, número atômico 100 (100 prótons e 100 elétrons) com massa atómica [257] u. É radioativo, metálico, transurânico, e faz parte do grupo dos actinídeos.

Foi descoberto em 1955 por uma equipe liderada por Albert Ghiorso. É produzido pelo bombardeamento de plutônio com nêutron. Fora da pesquisa básica nenhum uso para o férmio foi encontrado.

Observação: Fm é, também, uma abreviatura do prefixo fémio , unidade de comprimento equivalente a a 10−15 metros. Só usado em física nuclear.

Características principais[editar | editar código-fonte]

Somente quantidades pequenas de férmio foram produzidas ou isoladas. Devido a pouca quantidade obtida pouco se conhece sobre suas propriedades químicas. Somente o estado de oxidação (III) parece existir em solução aquosa. O férmio-254 e os isótopos mais pesados podem ser sintetizados por intenso bombardeamento de nêutron sobre elementos mais leves (especialmente urânio e plutônio). Durante o processo ocorrem sucessivas captura neutrônicas com decaimentos beta formando o isótopo de férmio. Este bombardeamento pode ser produzido em laboratórios de radiação como, por exemplo, no “Laboratório Nacional de Oak Ridge”, num reator do tipo “High Flux Isotope Reactor”. A síntese do elemento 102 (nobélio) foi confirmada quando o férmio-250 foi identificado quimicamente. Não há nenhum uso conhecido do férmio fora da pesquisa básica. É o oitavo elemento transurânico. Provavelmente é um sólido,de aspecto prateado.

História[editar | editar código-fonte]

O Férmio foi observado pela primeira vez nas partículas radioativas no teste nuclear de Ivy Mike.

O férmio foi sintetizado pela primeira vez por uma equipe liderada por Albert Ghiorso em 1952. A equipe encontrou o férmio nos resíduos da explosão teste da primeira bomba de hidrogênio: o Ivy Mike.Este isótopo originou-se a partir da combinação do urânio-238 com 17 nêutrons na intensa temperatura e pressão que ocorreu durante a explosão (oito decaimento betas acontecem durante a formação do elemento). O trabalho foi patrocinado pelo "Laboratório de Radiação da Universidade da Califórnia", "Laboratório Nacional Argonne" e "Laboratório Científico de Los Álamos" Todas estas descobertas foram mantidas secretas até 1955 devido as tensões da Guerra Fria.

Entre 1953 e 1954 uma equipe de cientistas do "Instituto de Física Nobel" de Estocolmo bombardearam urânio-238 com íons de oxigênio-16 produzindo um elemento com 100 prótons e número de massa 250 (Fm-250), com emissão de partículas alfa. A equipe não reivindicou a descoberta que, mesmo sendo posterior a síntese de Ghiorso , foi posteriormente identificado positivamente como sendo o isótopo férmio-250.

Isótopos[editar | editar código-fonte]

17 radioisótopos do férmio foram identificados, sendo os mais estáveis Fm-257 com uma meia-vida de 100.5 dias, Fm-253 com uma meia-vida de 3 dias, Fm-252 com uma meia-vida de 25.39 horas, e Fm-255 com uma meia-vida de 20.07 horas. Todos os demais isótopos radioativos apresentam meias-vidas inferiores a 5.4 horas, e a maioria destes abaixo de 3 minutos. Este elemento apresenta também 1 meta estado, Fm-250m ( t½ 1.8 segundos ). As massas atómicas dos isótopos de férmio variam de 242.073 u (Fm-242) até 259.101 u (Fm-259).

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]