Fio de Cabelo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
"Fio de Cabelo"
Single de Chitãozinho & Xororó
do álbum Somos Apaixonados
Lançamento 1982
Formato(s) LP, K7, CD
Gravação 1982
Gênero(s) Música sertaneja
Duração 2:55
Gravadora(s) Copacabana
Composição Darci Rossi, Marciano
Produção José Homero Bettio, Ronaldo Adriano
Cronologia de singles de Chitãozinho & Xororó
"Amor à Três (Uma Mulher e Dois Homens)"
(1982)
"Ela Fez Minha Cabeça"
(1983)

"Fio de Cabelo" é a segunda faixa do oitavo álbum de estúdio da dupla sertaneja Chitãozinho & Xororó, que tem o título de Somos Apaixonados, que, inclusive, foi o álbum que "alavancou" a carreira da dupla, com 1,5 milhões de cópias. O álbum foi lançado em 1982, mas a música só fez sucesso um ano depois, em 1983. A música foi composta por Darci Rossi e Marciano, da antiga dupla com João Mineiro.[1]

Sobre a música[editar | editar código-fonte]

Repercussão[editar | editar código-fonte]

A música fez sucesso, que muita gente diz que "foi feita pra acabar com o preconceito na música sertaneja". No documentário Nascemos Pra Cantar, que foi exibido na Rede Record para contar a história da dupla, César Menotti, da dupla com Fabiano, disse:

"(Em) 1982, ano que eu nasci, quando Chitãozinho & Xororó gravaram (a música) Fio de Cabelo, ali estava acabando o preconceito com a música sertaneja no Brasil."

Esse tal "preconceito" não foi identificado, mas todo mundo conseguiu enxergar o "barulho" que a música tem feito. O cantor Leonardo, que também participou do documentário, fez questão de, também, falar do sucesso da dupla.

"Quando cheguei em São Paulo (com o irmão Leandro), em 84, 85, já tocava Chitãozinho & Xororó nas emissoras de rádio AM e FM de São Paulo, (entre) meio-dia, uma hora da tarde, duas horas da tarde, (com a música Fio de Cabelo) eles mudaram o lance da música sertaneja."[2]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Crítica[editar | editar código-fonte]

No programa Domingo Show, apresentado por Geraldo Luís, Chitãozinho & Xororó foram convidados para o programa, em 2017, e contaram suas histórias ao longo da carreira. Xororó se refere a uma pessoa que não gostou, essa pessoa é o apresentador, jornalista e crítico musical Flávio Cavalcanti.[3]

"A gente recebeu uma critica muito pesada. Depois, a gente foi responder no ar, no programa do Flávio Cavalcanti, que era um crítico. Ele odiava música sertaneja. Quando a gente explodiu com Fio De Cabelo, ele desceu a lenha, ele quebrou nosso disco, falou que 'era muito ruim', que 'era brega, onde se viu um negócio desse, esses caras não cantam, eles gritam!'"

Segundo Chitãozinho, o programa de Flávio Cavalcanti "era uma audiência, agora a música é um sucesso". Xororó continuou:

"Aí, ele convidou a gente para ir no programa, depois de ter quebrado o disco. Nós falamos: 'Tá bom, nós vamos! Se ele entregar o disco de diamante pra gente!' A gravadora armou com ele e falou que entregava."

Outros artistas[editar | editar código-fonte]

Segundo o saudoso cantor Marciano (1951-2019), e um dos compositores desta música, ele disse em uma entrevista a TV Aparecida que esta canção passou na mão de outros artistas e eles não gostaram por determinados motivos, até chegar na dupla.[4]

Referências

  1. «Marciano mudou a música sertaneja com 'Fio de Cabelo'». ISTOÉ Independente. 19 de janeiro de 2019. Consultado em 19 de junho de 2020 
  2. Autor desconhecido, Autor desconhecido (22 de maio de 2011). «Documentário Nascemos Para Cantar - Chitãozinho & Xororó 1/6». Consultado em 15 de outubro de 2020 
  3. «Xororó dá entrevista a Geraldo Luís». Consultado em 10 de julho de 2020 
  4. Autor desconhecido, Autor desconhecido (12 de março de 2016). «Terra da Padroeira - Rancho da Saudade com o Cantor Marciano - 04 de Agosto de 2013». Consultado em 15 de outubro de 2020