Hurt (canção de Nine Inch Nails)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Hurt"
Canção de Nine Inch Nails
do álbum The Downward Spiral
Lançamento 17 de abril de 1995
Formato(s) Single promocional
Gravação
Gênero(s) Rock industrial[1]
Duração 6:12
Gravadora(s) Nothing, TVT, Interscope
Letrista(s) Trent Reznor
Produção Trent Reznor
Faixas de The Downward Spiral
"The Downward Spiral"
(13)

"Hurt" é uma canção da banda americana de rock industrial Nine Inch Nails do seu segundo álbum The Downward Spiral (1994), escrita e composta por Trent Reznor. Foi lançada em 17 de abril de 1995 como um single promocional. A música recebeu uma nomeação ao Grammy Award de "Melhor Canção de Rock" em 1996.

Em 2002, o músico americano Johnny Cash fez um cover da canção "Hurt" que acabou sendo um sucesso de público e crítica; foi o último hit de Cash antes de sua morte e o clipe que ele lançou junto com a música foi muito elogiado, inclusive pela revista NME que o listou como um dos melhores videoclipes de todos os tempos. Reznor elogiou a interpretação de Cash da sua canção por sua "sinceridade e significado", afirmando até que "a canção não era mais [dele]".[2]

Significado[editar | editar código-fonte]

A canção faz referências a automutilação e abuso de drogas (especificamente heroína), apesar de não haver um consenso sobre qual o real significado da letra da música. Alguns ouvintes interpretam a canção como uma nota de suicídio escrita pelo protagonista, como resultado de sua depressão, enquanto alguns descrevem como o difícil processo de encontrar uma razão para viver apesar da dor e da depressão e não tem muito a ver com a história narrada.[3]

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

O clipe lançado da versão original de "Hurt" pelo Nine Inch Nails é uma performance ao vivo da banda executando a canção na cidade de Omaha, Nebraska em 13 de fevereiro de 1995 e pode ser encontrado no VHS Closure e no re-lançamento em DualDisc do The Downward Spiral. A versão do VHS de Closure difere daquela lançada na MTV. Além de conter o áudio sem censura, a edição de Closure mostra outros ângulos da plateia e da apresentação da banda.

Para filmar o vídeo, uma cortina é usada na frente da banda no palco, onde várias imagens são projetadas, como atrocidades de guerra, uma explosão nuclear, sobreviventes da Batalha de Stalingrado, uma cobra encarando a câmera e um filme em time-lapse de uma raposa se decompondo em reverso, adicionando um simbolismo visual a música. Uma luz é jogada em cima de Reznor para que ele pareça atrás da cortina.

Há também versões ao vivo oficiais lançados nos DVDs And All that Could Have Been e Beside You in Time. Cada versão tem instrumentos diferentes tocados por outros membros da banda nas suas respectivas eras.

Versão ao vivo[editar | editar código-fonte]

Durante a turnê Dissonance de 1995, quando o Nine Inch Nails abriu shows para David Bowie, este cantou "Hurt" em um dueto com Reznor.

Já durante a turnê Fragility, Robin Finck tocava a melodia com uma guitarra acústica ao invés do piano.

Desde a turnê Live: With Teeth de 2005–06, Nine Inch Nails tem tocado "Hurt" em um estilo mais lento, com Reznor sozinho no teclado e no vocal, até que na parte final a banda entra junto com seus instrumentos.

Na turnê Lights In The Sky de 2008, a canção foi tocada na mesma forma que no CD, antes de retornar ao estilo lento na turnê Wave Goodbye de 2009.

Na cultura pop[editar | editar código-fonte]

  • A canção foi usada no episódio "The Wedding Squanchers", da segunda temporada do seriado Rick and Morty.[4]
  • A versão cover de Johnny Cash foi usada no segundo trailer do filme Logan, de 2017.

Faixas[editar | editar código-fonte]

  • CD Single promocional nos EUA[5]
  1. "Hurt" (versão quieta) (limpa) – 5:04
  2. "Hurt" (versão ao vivo) (limpa) – 5:15
  3. "Hurt" (versão do álbum) (limpa) – 6:16
  4. "Hurt" (versão quieta) (sem censura) – 5:21
  5. "Hurt" (versão ao vivo) (sem censura) – 5:15
  6. "Hurt" (versão do álbum) (sem censura) – 6:13

Pessoal[editar | editar código-fonte]

Tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Paradas (2003) Melhor
posição
 Canadá (RPM Rock/Alternative)[6] 8
 Estados Unidos (Billboard Radio Songs)[7] 54
 Estados Unidos (Billboard Alternative Songs)[8] 8

Versão de Johnny Cash[editar | editar código-fonte]

"Hurt"
Single de Johnny Cash
do álbum American IV: The Man Comes Around
Lado B
  • "Personal Jesus"
  • "Wichita Lineman"
Lançamento Março de 2003
Formato(s) CD single
Gravação 2002
Gênero(s) Rock alternativo, música acústica, música country
Duração 3:38
Gravadora(s) American Recordings, Lost Highway
Letrista(s) Trent Reznor
Produção Rick Rubin
Cronologia de singles de Johnny Cash
"The Man Comes Around"
(2002)
"God's Gonna Cut You Down"
(2006)

Em 2002, Johnny Cash fez um cover da canção para o seu disco American IV: The Man Comes Around. A fala "crown of shit" ("coroa de merda") foi mudada para "crown of thorns" ("Coroa de espinhos"). Isso foi feito não apenas para remover a profanidade da música, mas também para referenciar a Jesus Cristo e a devoção de Cash ao cristianismo. O single foi acompanhado por um clipe, mostrando imagens da vida de Cash, e foi dirigido por Mark Romanek, e recebeu uma nomeação de "Melhor Vídeo" no Grammy Awards e no CMA Awards, e foi eleito como um dos melhores clipes de todos os tempos pela revista NME, em julho de 2011.[9] Um outro cover, da canção "Personal Jesus" do Depeche Mode, foi lançado como lado-B.

A versão cover de Cash teve mais de 2 148 000 de downloads legais nos Estados Unidos até março de 2017.[10]

Contexto[editar | editar código-fonte]

Quando Reznor foi perguntado sobre o cover de Cash, Reznor afirmou que se sentia "lisonjeado". Ele também se tornou fã do clipe feito para a versão de Johnny Cash.

Eu comecei a ver o videoclipe e uaul... Lágrimas, silêncio, arrepios... Uaul. [Eu senti como] se eu tivesse perdido minha namorada, porque aquela canção não é mais minha... Realmente me fez pensar sobre quão poderoso a música é como um forma de arte. Eu escrevi umas palavras e a música no meu quarto como uma forma de ficar sã, sobre um lugar sombrio e desesperado em que eu estava, totalmente isolado e sozinho. [De alguma forma] isso acabou reinterpretado por uma lenda da música de uma era-gênero radicalmente diferente e ainda mantém a sinceridade e o significado – diferente, mas tão puro quanto.[11]

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

O vídeo da versão de Cash foi dirigido por um velho colaborador do NIN, Mark Romanek,[12] que afirmou tentar capturar a essência de Cash, tanto na sua juventude quanto na velhice. Em uma montagem de imagens de Cash nos seus primeiros anos, é exibido uma série de fotos de flores em diferentes estágios de apodrecimento, que parece tentar capturar o passado e a cruel realidade do presente. De acordo com o professor de literatura Leigh H. Edwards, o clipe mostra "os temas paradoxais do próprio Cash".[1]

Romanek disse isso a respeito de focar no museu "Casa de Cash" em Nashville:

Estava fechada fazia muito tempo; o lugar estava em tal estado de abandono. Foi ai que tive a ideia de que talvez poderíamos ser extremamente sinceros a respeito do estado de saúde de Johnny, o quão sincero quanto Johnny sempre foi em suas canções.[13]

Com cerca de 71 anos de idade na época da filmagem (em fevereiro de 2003), Cash tinha problemas sérios de saúde e sua fragilidade está evidente no vídeo. Ele viria a falecer sete meses depois, a 12 de setembro;[14] sua esposa, June Carter Cash, que também participa do clipe (ela é mostrada olhando para o marido em duas sequências), morreu três meses após a filmagem, em 15 de maio, muito perto da morte do marido.

Em julho de 2011, o videoclipe foi nomeado como um dos "30 Melhores Clipes Musicais de Todos os Tempos" pela revista Time.[15] A NME deu igual honra ao clipe desta canção.[16]

A casa onde Cash gravou o clipe de "Hurt" era o lar dele nos últimos 30 anos de sua vida, que foi destruída em um incêndio em 10 de abril de 2007.[17]

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • O cover de Johnny Cash ganhou o prêmio da Country Music Association de "Single do Ano" em 2003. O canal de TV CMT o colocou, em 2003, em primeiro lugar na lista dos 100 Maiores Videoclipes de Country do ano, enquanto o canal M3 colocou no primeiro lugar dos Top 40 Videos mais memoráveis, em outubro de 2007. Em março de 2016, o single estava em nono lugar na lista "Melhores Singles da Década de 2000".[24] A versão de Cash também entrou nas paradas de sucesso da Billboard Modern Rock Tracks, ficando na 33ª posição em 2003. Em junho de 2009, a canção foi votada pela UpVenue como o "melhor cover".[25]
  • "Hurt" foi nomeado para seis prêmios no MTV Video Music Awards de 2003, ganhando na categoria 'Melhor Cinematografia'. Com o clipe, Johnny Cash se tornou o artista mais velho a ser nomeado ao prêmio.[26] Justin Timberlake, que ganhou a premiação de 'Melhor Vídeo por Artista masculino' com "Cry Me a River", disse que o prêmio, na verdade, tinha que ter sido dado a Cash.[27]
  • O clipe venceu o Grammy Award para Melhor Videoclipe em 2004.
  • Em julho de 2009, a versão da canção por Cash foi votada como a nº 60 na lista Triple J's Hottest 100 das melhores de todos os tempos na Austrália.
  • A revista Rolling Stone ranqueou a versão de "Hurt" por Johnny Cash como a 15ª na lista das "50 melhores canções da década".
  • Em maio de 2010, "Hurt" foi votado como o quinto videoclipe mais influente de todos os tempos pelo site MySpace.[28]
  • O canal musical CMT ranqueou esta música como a segunda melhor na sua lista de "Canções da Década".
  • Em outubro de 2011, a NME colocou esta versão na sua lista das "150 Melhores Faixas dos Últimos 15 Anos".[29]

Faixas[editar | editar código-fonte]

  • European CD single
  1. "Hurt" – 3:38
  2. "Personal Jesus" – 3:21
  3. "Wichita Lineman" – 3:06
  4. "Hurt" (vídeo)

Tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Paradas (2003) Melhor
posição
 Irlanda (IRMA)[30] 25
 Estados Unidos (Billboard Alternative Songs)[31] 33
 Estados Unidos (Billboard Country Songs)[32] 56
 Reino Unido (UK Singles Chart)[33] 39
Paradas (2006) Melhor
posição
 Noruega (VG-lista)[34] 8
Paradas (2012) Melhor
posição
 Alemanha (Media Control AG)[35] 68
Paradas (2016) Melhor
posição
 Austrália (ARIA)[36] 66
Escócia (Official Charts Company)[37] 33
 França (SNEP)[38] 52

Outras versões cover[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Edwards 2009, pp. 59–60
  2. «Geoff Rickly interviews Trent Reznor». Alternative Press. 26 de junho de 2004. Consultado em 19 de junho de 2017 
  3. Huxley (1997), p. 104
  4. Sinacola, Dom (17 de dezembro de 2015). «I Will Make You Hurt: Grief in Rick and Morty, The Leftovers and Heart of a Dog». Pastemagazine.com. Consultado em 15 de novembro de 2016 
  5. "Hurt" (US promotional CD single). Interscope Records. 1995. PRCD 6179 
  6. "Top RPM Rock/Alternative Tracks: Issue 9238". Página acessada em 25 de dezembro de 2016.
  7. Nine Inch Nails Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Radio Songs para Nine Inch Nails. Consultado em August 21, 2013.
  8. Nine Inch Nails Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Alternative Songs para Nine Inch Nails. Consultado em December 25, 2016.
  9. «NME names Johnny Cash's 'Hurt' the greatest music video of all time». NME. 5 de julho de 2011. Consultado em 27 de dezembro de 2011 
  10. Bjorke, Matt (22 de março de 2017). «Top 30 Digital Single Sales Chart: March 22, 2017». Roughstock 
  11. Alternative Press Nº. 194. Setembro de 2004.
  12. «Director Mark Romanek Tackles 'Never Let Me Go'». Fresh Air. 23 de setembro de 2010. Consultado em 19 de junho de 2017 
  13. Binelli, Mark (20 de fevereiro de 2003). «Johnny Cash Makes 'Em Hurt». Rolling Stone. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  14. «Johnny Cash, 'Hurt' & Trent Reznor». Stagepass News. Consultado em 11 de dezembro de 2011 
  15. Levy, Glen (28 de julho de 2011). «The 30 All-TIME Best Music Videos - Johnny Cash, Hurt». Time. Consultado em 19 de agosto de 2011 
  16. «100 Greatest Music Videos». NME. Consultado em 15 de dezembro de 2012 
  17. «Fire destroys Johnny Cash home». BBC News. 11 de abril de 2007. Consultado em 20 de junho de 2017 
  18. «Inside I'm Dancing (2004) Soundtracks». 15 de outubro de 2004 – via IMDb 
  19. «Johnny Cash». IMDB 
  20. «Johnny Cash Soundtracks First Trailer for the Depressing New Wolverine Movie - SPIN». 20 de outubro de 2016 
  21. «Portugal sink England on Penalties». Consultado em 12 de setembro de 2014 
  22. Matt Smith (7 de janeiro de 2014). «Sky Ashes Montage 2013/14» – via YouTube 
  23. Theundertakerfan85 (19 de outubro de 2009). «Eddie Guerrero Tribute Show in RAW part 1» – via YouTube 
  24. «Top Singles of the 2000s». Rate Your Music. Consultado em 17 de setembro de 2009 
  25. «UpVenue's Top 10 Best Music Covers». Consultado em 23 de agosto de 2009 
  26. «Johnny Cash - Memories Shared». Songstuff. Consultado em 19 de junho de 2017 
  27. «mtv.com "September 12, 2003 Johnny Cash Remembered By Justin, Bono, Trent Reznor, Others"». Consultado em 30 de outubro de 2016 
  28. «Sky News 03/05/2010». News.sky.com. Consultado em 11 de dezembro de 2011. Arquivado do original em 13 de julho de 2012 
  29. «150 Best Tracks of the Past 15 Years». Nme.Com. Consultado em 11 de dezembro de 2011 
  30. Chart Track (em inglês). Irish Singles Chart. GfK. Consultado em October 31, 2016.
  31. Johnny Cash Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Alternative Songs para Johnny Cash. Consultado em August 21, 2013.
  32. Johnny Cash Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Country Songs para Johnny Cash. Consultado em August 21, 2013.
  33. Chart Stats – Johnny Cash – {{{song}}} (em inglês). UK Singles Chart. Consultado em October 31, 2016.
  34. Norwegiancharts.com – Johnny Cash – Hurt (em inglês). VG-lista. Hung Medien. Consultado em October 31, 2016.
  35. Johnny Cash - Hurt (em alemão). Charts.de. Media Control. Consultado em October 31, 2016.
  36. «ARIA CHART WATCH #392». auspOp. 29 de outubro de 2016. Consultado em 19 de junho de 2017 
  37. 28, 2016 Archive Chart (em inglês). Scottish Singles Top 40. Consultado em November 1, 2016.
  38. Lescharts.com – Johnny Cash – Hurt (em francês). Les classement single. Hung Medien. Consultado em October 31, 2016.
  39. O'Brien, Jon. «2Cellos - 2Cellos». Allmusic. Consultado em 3 de janeiro de 2016 
  40. Loftus, Johnny. «Sevendust - Southside Double-Wide: Acoustic Live». Allmusic. Consultado em 19 de junho de 2017 
  41. «Gregorian - The Dark Side». Allmusic. Consultado em 3 de janeiro de 2016 
  42. «Pearl Jam covering Jonny Cash - Hurt (m.youtube.com)». Consultado em 11 de abril de 2017 

Fontes[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um single é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.