Infecção bacteriana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Infecção bacteriana
Classificação e recursos externos
CID-10 Capítulos A e B
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Infecção bacteriana são doenças causadas por bactérias patogênicas, organismos unicelulares procariontes complexos. Bactérias existem há mais de 3 bilhões de anos e menos de 1% delas causam doenças. Bactérias benéficas para nossa saúde são mais comuns que as prejudiciais. Diversas bactérias ajudam a digerir o alimento, combatem outras bactérias e vírus, previnem câncer e produzem vitaminas essenciais para nossa saúde. O termo, infecção bacteriana se restringe aos casos em que há uma relação de parasitismo. [1]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Classificação por formato
Classificação por flagelo: A-Monótricas; B-Lofótricas; C-Anfítricas; D-Perítricas.

Classificação por relação com a célula:

  • Intracelular obrigatória;
  • Intracelular facultativa;
  • Extracelular obrigatória.

Classificação por estrutura celular[2]:

  • Gram-positiva;
  • Gram-negativa;
  • Gram-variável;
  • Gram-indeterminada.

Classificação por respiração:

  • Aeróbica obrigatória;
  • Aeróbica facultativa;
  • Anaeróbica facultativa;
  • Anaeróbica obrigatória.

Classificação por movimento:

  • Imóvel;
  • Móvel;
    • Uniflagelada,
    • Multiflagelada.

Classificação por cápsula:

  • Encapsulada;
  • Sem cápsula.

Causas[editar | editar código-fonte]

Bactérias patogênicas podem ser contraídas de diversas formas, dependendo da bactéria. Meios de transmissão incluem por[3]:

  • Respirar ar infectado com a tosse ou espirro de pessoas infectadas,
  • Consumo de comidas ou bebidas contaminados,
  • Transmitidos pela mordida de animais, como pulgas e carrapatos,
  • Contato com fluídos (sangue, saliva, urina, pus...) de animais (especialmente de outros humanos) infectados,
  • Relação sexual desprotegida,
  • Contato com superfícies contaminadas.

Dentre as infecções bacterianas mais comuns estão[4][5]:

Meninges
Olhos
Vias respiratórias
Ouvidos
Boca
Pele
Gastrointestinais
Genitais
Sistêmicas

Bactérias patogênicas[editar | editar código-fonte]

Gênero Espécies importantes Gram Forma Cápsula Vínculo Motilidade Respiração Cultivo Intra/Extracelular
Bacillus Gram-positivo Bacilar Encapsulado Isolada Móvel Anaeróbio facultativo Ágar manitol salgado Extracelular
Bordetella Gram-negativa Bacilos curtos Encapsulada Isolada ou em pares Imóvel Aeróbica Ágar Regan-Lowe Extracelular
Borrelia Gram-negativas, mas tingem mal Espiral Não encapsulada Altamente móveis Anaeróbica (Difícil de cultivar) Extracelular
Brucella Gram-negativa Pequenos bacilos Não encapsulada Isolada ou em pares Imóvel Aeróbica Meio Ruiz-Castaneda Intracelular
Campylobacter Gram-negativo Espiral com flagelo polar Não encapsulado Isolado Móvel Microaerófila Ágar sangue inibindo outra flora fecal Extracelular
Chlamydia e Chlamydophila Gram indeterminada Pequenas e ovais Não encapsulada Móvel Facultativa ou estritamente aeróbia Obrigatoriamente intracelular
Clostridium Gram-positivos Grandes bastonetes Geralmente possuem cápsula Geralmente móveis Obrigatoriamente anaeróbios Anaeróbica em Ágar sangue Extracelular
Corynebacterium Gram-positivo (tingem de forma irregular) Varas pequenas com pleomorfismo Não encapsulado Aglomerados parecendo kanji ou uma cerca Imóvel Anaeróbio facultativo Aeróbia em ágar Tinsdale Extracelular
Enterococcus Gram-positivos Esféricos (cocos) Pares ou cadeias Imóveis Anaeróbios facultativos Ágar com bílis-esculina e 6,5% cloreto de sódio Extracelular
Escherichia Gram-negativo Bacilos curtos Encapsulado ou não Normalmente móveis Anaeróbios facultativos Ágar MacConkey Extracelular ou intracelular
Francisella Gram-negativa Pequenos bacilos curtos (cocobacilos) Encapsulada Imóveis Estritamente aeróbias (Difíceis de cultivar) Intracelular facultativo
Haemophilus Gram-negativo Bacilos pequenos ou longos Encapsulado ou não encapsulado Imóveis Ágar chocolate com hemina e NAD+ Extracelular
Helicobacter Gram-negativo Hastes curvas ou em espiral com múltiplos flagelos nas pontas Rápida motilidade "tipo saca-rolhas" Microaerófilo Meio contendo antibióticos contra flora normal Extracelular
Legionella Gram-negativas, mas tingem mal Bacilos curtos ou longos Sem cápsula Móveis Aeróbio Especializados de média Intracelular facultativo
Leptospira Gram-negativas, mas tingem mal Longas hastes finas, flexíveis em espiral Altamente móveis Aeróbio obrigatório Meios especializados Extracelular
Listeria Gram-positivas Hastes curtas e finas Em pares ou cadeias Móvel em alguns líquidos Anaeróbia facultativa Meios enriquecidos Intracelular
Mycobacterium Gram-indefinido Longas, hastes delgadas Não encapsulado Imóvel Aeróbio M. tuberculosis : ágar Lowenstein-Jensen
M. leprae : (nenhum)
Extracelular
Mycoplasma Gram-indefinido Variável (pleomórfico) Encapsulado Isolados ou em pares Geralmente anaeróbios facultativos; M. pneumoniae estritamente aeróbia M. pneumoniae : Ágar da Eaton Extracelular
Neisseria Gram-negativo Ovais Encapsulado ou não encapsulado Em pares Imóveis Aeróbios Ágar de Thayer-Martin Gonococcus : Intracelular facultativo
N. meningitidis
: Extracelular
Pseudomonas Gram-negativa Bacilos longos Encapsulada Móveis Obrigatoriamente aeróbia Ágar MacConkey Extracelular
Rickettsia Gram-negativas, mas tingem mal Bacilos pequenos Microcápsula Não-móveis Aeróbicas (Raramente cultivadas) Obrigatórios intracelular
Salmonella Gram-negativa Bacilos Encapsulada Normalmente móveis Anaeróbias facultativas Ágar MacConkey Intracelular facultativo
Shigella Gram-negativo Bacilos longos Não encapsulado Não-móveis Anaeróbios facultativos Ágar Hektoen Extracelular
Staphylococcus Gram-positivos Esféricos Encapsulado ou não Em cachos Imóveis Anaeróbios facultativos Meio enriquecido (caldo de carne e/ou sangue) Extracelular, intracelular facultativo
Streptococcus Gram-positivos Oval ou esférica Encapsulado ou não Pares ou em cadeias Imóveis Anaeróbios facultativos Ágar sangue Extracelular
Treponema Gram-negativas, mas as manchas mal Hastes curvas ou espirais Altamente móveis Aeróbicos Nenhum Extracelular
Vibrio Gram-negativo Curvas com flagelo Não encapsulado Muito móveis Anaeróbios facultativos Ágar sangue ou Ágar MacConkey com NaCl Extracelular
Yersinia Gram-negativa Bacilos pequenos Encapsulada Imóvel Anaeróbica facultativa Ágar MacConkey ou CIN Intracelular

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

Exames de sangue imunológicos, cultura de bactérias em laboratório ou análise do microarranjo da expressão gênica podem confirmar se a causa é bacteriana ou viral.[6]

Sintomas típicos de qualquer infecção, seja o causador um animal, fungo, bactéria ou vírus incluem:

  • Febre;
  • Tosse e espirro;
  • Dor no corpo;
  • Cansaço/Fadiga;
  • Náusea e vômito;
  • Edema local.
Diferenças entre infecção bacteriana e viral[7]
  • A dor tende a ser mais localizadas (como em apenas uma orelha, apenas um olho, mais de um lado que de outro...);
  • As bactérias produzem diversas toxinas que podem ser identificadas no local;
  • A cor do catarro (esputo) costuma ser mais escuro, amarelado ou até esverdeado;
  • A febre geralmente mais alta e inconstante durante o dia;
  • Pode formar abcessos (caroços com pus);
  • Costumam durar mais e piorar com o tempo.

Tratamento[editar | editar código-fonte]

A principal diferença entre infecções bacterianas e as virais é que as bacterianas podem ser tratadas com antibióticos (ATB). Os ATBs são classificados como bactericidas se matam as bactérias ou bacteriostáticos, se apenas impedir o crescimento bacteriano. Existem muitos tipos de antibióticos e cada classe inibe um processo que é diferente do agente patogénico da encontrada no hospedeiro. Por exemplo, o cloranfenicol e antibióticos de tetraciclina inibem o ribossoma bacteriano, mas não o ribossoma eucariota (da célula animal), de modo que eles apresentam uma toxicidade mais seletiva.[8]

O uso inadequado de antibióticos tanto em humanos quanto em animais domésticos pode contribuir para o rápido desenvolvimento de resistência aos antibióticos nas populações bacterianas. Bacteriófagos também pode ser utilizado para o tratamento de certos tipos de infecções bacterianas. [9]

Prevenção[editar | editar código-fonte]

As infecções podem ser prevenidas por medidas antissépticas, como a esterilização da pele antes de perfuração com a agulha de uma seringa e cuidado adequado de cateteres. Instrumentos cirúrgicos e dentais são também esterilizados para evitar a infecção por bactérias. Desinfectantes, tais como cloro são usados ​​para matar bactérias e outros organismos patogênicos nas superfícies para evitar a contaminação e reduzir ainda mais o risco de infecção. Carnes, leite, ovos e seus derivados devem ser cozidos a temperaturas acima de 73°C por vários minutos.

Referências

  1. http://www.nlm.nih.gov/medlineplus/bacterialinfections.html
  2. George M. Garrity: Bergey's manual of systematic bacteriology. 2. Auflage. Springer, New York, 2005, Volume 2: The Proteobacteria, Part B: The Gammaproteobacteria
  3. http://www.webmd.com/a-to-z-guides/bacterial-and-viral-infections
  4. http://access.health.qld.gov.au/hid/infectionsandparasites/bacterialinfections/index.asp
  5. http://www.lef.org/protocols/infections/bacterial_infection_03.htm
  6. http://www.isaude.net/pt-BR/noticia/35519/ciencia-e-tecnologia/estudo-diferencia-infeccoes-bacterianas-de-virais-em-criancas-com-febre
  7. http://pt.wikihow.com/Diferenciar-uma-Infec%C3%A7%C3%A3o-Viral-de-uma-Bacteriana
  8. Yonath A, Bashan A (2004). "Ribosomal crystallography: initiation, peptide bond formation, and amino acid polymerization are hampered by antibiotics". Annu Rev Microbiol 58: 233–51. doi:10.1146/annurev.micro.58.030603.123822. PMID 15487937.
  9. Keen, E. C. (2012). "Phage Therapy: Concept to Cure". Frontiers in Microbiology 3. doi:10.3389/fmicb.2012.00238. edit