Gil Sergipano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2013).
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Gil Sergipano
Informações pessoais
Nome completo José Adagilton Alves de Santana
Data de nasc. 3 de fevereiro de 1964 (55 anos)
Local de nasc. Tobias Barreto,  Brasil
Altura 1,73 m
Informações profissionais
Equipa atual Brasil Estanciano
Posição Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
Brasil Itabaiana
Brasil Bahia
Brasil Vitória
Brasil Náutico
Brasil Rio Branco/SP
Brasil São José/SP
Brasil Santa Cruz
Brasil Paraguaçuense
Times/Equipas que treinou
2011-2012
2012
2015
2015
2017-
Brasil Sete de Junho
Brasil Olímpico
Brasil Amadense
Brasil Sete de Junho
Brasil Estanciano

José Adagilton Alves Santana, mais conhecido como Gil Sergipano (Tobias Barreto, 3 de fevereiro de 1964), é um ex-futebolista, que atuava como volante, e atualmente é técnico de futebol.

Iniciou a carreira profissional no Itabaiana, clube em que mais tarde se tornaria treinador. Do Tricolor seguiu para o Bahia,em 1987. No Tricolor Baiano, viveu os grandes momentos da carreira. No ano de estréia, foi lançado como titular pelo lendário técnico Fantoni e ajudou o time a conquistar o campeonato baiano.

Em 1988, mesmo com a troca de técnico e a chegada de Evaristo de Macedo, Gil continuou como titular da equipe. A aplicação de Gil e a simpatia do chefe lhe renderam o posto de titular em 27 dos 29 jogos da campanha que levou o Tricolor à conquista do Campeonato Brasileiro de 1988, sob comando de Evaristo. Foi Gil o autor do gol da vitória sobre o Fluminense, na semifinal do Brasileirão, numa Fonte Nova lotada por mais de 110 mil pessoas – o maior público do estádio em todos os tempos. O triunfo classificou o Esquadrão de Aço para a final.

Pela primeira partida da Taça Libertadores da América de 1989, foi autor de um golaço contra o Internacional, na vitória do Bahia por 2 a 1 no Estádio Beira-Rio.

Gil conquistou ainda os estaduais de 1988 e 1991 pelo Bahia, antes de deixar o clube, em 1993, ano em que foi para o Vitória,consagrando-se vice campeão brasileiro contra S.E.Palmeiras/SP. Passou também por Náutico, Rio Branco/SP, São José/SP, Santa Cruz e Paraguaçuense, antes de encerrar a carreira em 1997, em virtude de uma lesão nos ligamentos no joelho, que o fez passar por três cirurgias.

Em 2000, Gil voltou ao futebol. A convite do amigo Evaristo de Macedo, assumiu o cargo de auxilar técnico do Bahia. Na nova função, foi Bicampeão do Nordeste (2001 e 2002), e Campeão Baiano(2001). Além de Evaristo, trabalhou com os técnicos Bobô e Candinho.

Foi também técnico interino do Bahia em 2003, do Itabaiana em 2006,em 2008 assumiu o humilde time de sua terra natal, o Sete de Junho de Tobias Barreto,e consagrando- se campeão da segunda divisão inviquito do Campeonato Sergipano,em 2009 pelo mesmo time chegou na terceira colocação da primeira divisão do Campeonato Sergipano,onde foi eleito o melhor treinador do campeonato.

No dia 16/03/2015, Gil Sergipano assumiu pela primeira vez o time do Amadense Esporte Clube, time de sua cidade natal. Gil Sergipano vai disputar sua primeira Copa do Brasil como treinador.

Após a eliminação do Amadense na Copa do Brasil 2015, Gil Sergipano retornou ao comando do Sete de Junho Esporte Clube, após treinar a equipe em 2012. Gil Sergipano irá comandar o Galo do Rio Real no Campeonato Sergipano da Série-A 2015, onde buscará o tricampeonato para o clube e o retorno a elite do futebol Sergipano.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]