La loba herida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
La loba herida
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Criador(es) Manuel Muñoz Rico
José Simón Escalona
País de origem  Venezuela
Idioma original Espanhol
Produção
Diretor(es) Tito Rojas
Produtor(es) Gustavo Luna
Juan Pablo Zamora
Elenco ver
Tema de abertura "Loba Herida", por Carlos Montilla
Exibição
Emissora de televisão original Venezuela Venevisión
Transmissão original 1992
N.º de episódios 203
Cronologia
La traidora
Piel
Programas relacionados Contra viento y marea

La loba herida é uma telenovela venezuelana produzida pela Marte Televisión e Telecinco e exibida pela Venevisión em 1992.

Foi protagonizada por Mariela Alcalá, Carlos Montilla e Astrid Carolina Herrera[1] e antagonizada por Julie Restifo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A história se passa em uma Venezuela apaixonada, onde a jovem Roxana Soler se converte em uma mulher bonita, cuja vida estará cheia de aventuras e tragédias.

A história se desenvolve entre paixão, ganância, engano, tramas e morte. Quando seu tio tenta estuprar quando ela tem apenas 17 anos, Roxana busca misteriosamente refúgio nos braços do insípido Martín Guzmán. Mas Martin também é amante da mulher rica Eva Rudell, que tenta matar Roxana.

Embora Roxana escape da terrível vingança de Eva, suas vidas estão entrelaçadas para sempre. Daniel e Macuto Algarbe, dois belos irmãos, também mudam a vida de Roxana, um deles se casando com ela e o outro por ser seu verdadeiro amor. Mas eles também se tornam vítimas dos planos de Eva. Em uma atmosfera de crime e ar revolucionário, Roxana luta para escapar da sangrenta história de vingança e violência de Eva.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Versões[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Mariela Alcalá - Las reinas del culebrón». Libertad Digital. 30 de abril de 2013. Consultado em 8 de fevereiro de 2018 
  2. «La telenovela mexicana «Contra viento y marea» aterriza en la franja de tarde». Hemeroteca. 8 de maio de 2006. Consultado em 8 de fevereiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]