María Celeste (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
María Celeste
Maria Celeste (AO/BR/MZ)
Informação geral
Formato Telenovela
País de origem  Venezuela
Idioma original espanhol
Produção
Diretor(es) Rafael Gómez
Produtor(es) Mariana Monzón
Elenco Sonya Smith
Miguel de León
Fedra López
Adolfo Cubas
Aroldo Betancourt
Tema de abertura Piensalo dos Veces

(por Fernando)

Tema de encerramento Piensalo dos Veces

(por Fernando)

Exibição
Emissora de televisão original Venezuela Venevision
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 2 de maio de 1994 - 7 de dezembro de 1994
N.º de episódios 152
Cronologia
Sirena
Como tú, ninguna

Maria Celeste foi uma telenovela venezuelana produzida pela Venevisión entre 2 de maio a 7 de dezembro de 1994.

Foi protagonizada por Sonya Smith e Miguel de León e antagonizada por Fedra López.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Sonya Smith vivia uma protagonista sofredora ao máximo, no melhor estilo venezuelano. Miguel de Léon vivia o galã e, com total destaque, Fedra López encarnava a grande vilã da trama, Irânia, sendo ela responsável pelo motor da história - a troca de "lugar" com a falsa irmã no coração e na herança do rico D. Patrício Hidalgo. A saga da recuperação da verdadeira identidade da neta do milionário e um romance cheio de altos e baixos com Santiago (Miguel de Leon) levaram Maria Celeste a travar uma árdua luta com Irânia, que com a cumplicidade quase que involuntária da mãe, Martirio Pan y Agua, apresenta-se como a neta do Milionário que havia desaparecido 25 anos atrás, depois de sua filha, Celina (Gabriela Spanic) fugir para ir viver um amor proibido com um roqueiro, romance esse que Patricio desaprovava. Acabam por mudar-se para a Colômbia, onde Celina dá a luz Maria Celeste e acaba por morrer num acidente que vitima também o seu marido e o colega de banda, marido de Martirio. Martírio, após a tragédia e sem ter como procurar a família de Celina, decide criar Maria Celeste como se fosse sua filha e esta cresce ao lado de Irania, sua filha legitima. A história é descoberta quando, por só arranjar problemas, Irania vê-se perseguida por marginais e é obrigada a fugir do pais. Ao expor a questão á família, Martirio e Celeste decidem fugir com Irania, devido ao grande amor que ambas lhe dedicam. Martirio decide voltar então á Venezuela, procurando apoio na cunhada, Consuelo, que é dona de uma modesta pensão em caracas. Depois de uma fuga clandestina, chegam as 3 a Caracas e no meio dos pertences de Martirio, Irania encontra uma foto de Celina, seu marido e uma bêbe loura no colo, com uma dedicatória de Celina para Martirio, onde é identificada Maria Celeste. Junto com a foto está também uma medalha que identifica Celina. Esperta, Irania percebe imediatamente o que se passou e ao perceber que a família de Maria Celeste é rica, vê na sua frete a oportunidade se ser rica. Sem pudor, chantageia a mae, obrigando-a a apresentar a história que lhe contou, mas mudando as protagonistas - ela seria apresentada como a filha da falecida Celina Hidalgo. Munida da medalha e com o aval da mãe, coagida pela ameaça de nnca mais a voltar a ver, Irania trata de se apresentar a família Hidalgo e começa ai a usurpação do lugar da irmã. É no núcleo da família do falso avô que surge Santiago, afilhado do velho, que será disputado pelas duas belas mulheres.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Participações Especiais

  • Gabriela Spanic (Celina Hidalgo)
  • Yamandu Acevedo (Doctor Andres)
  • Delia López (Amelia)
  • Luis Malave (Casto)
  • Mónica Rubio (Veronica)
  • Luis Rivas (don Nino)
  • Eduardo Luna (Cesar Augusto)
  • Lotario
  • Miguel David Díaz (Larry)
  • Gabriel Murati (Chuito)
  • Geronimo Gómez (Malote)
  • Kenya Urbina
  • CPierangela Napoli

Exibição no Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil, foi exibida pela Rede Bandeirantes entre 9 de junho e 5 de dezembro de 1997[1].

Referências

  1. «'Maria Celeste' estréia na Band». Folha de S.Paulo. 8 de junho de 1997. Consultado em 5 de maio de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.