Lontras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para pelo mamífero, veja Lontra.
Lontras
  Município do Brasil  
Símbolos
Brasão de armas de Lontras
[de armas]
Hino
Gentílico lontrense
Localização
Localização de Lontras em Santa Catarina
Localização de Lontras em Santa Catarina
Mapa de Lontras
Coordenadas 27° 09' 57" S 49° 32' 31" O
País Brasil
Unidade federativa Santa Catarina
Municípios limítrofes Apiúna, Aurora, Ibirama, Presidente Nereu e Rio do Sul
Distância até a capital 180 km
História
Fundação 31 de dezembro de 1961 (58 anos)
Aniversário 31 de dezembro
Administração
Prefeito(a) Marcionei Hillesheim (PMDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 198,397 km²
População total (Censo IBGE/2010[2]) 10 248 hab.
Densidade 51,7 hab./km²
Clima Mesotérmico úmido
Altitude 360 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 89182-000
Indicadores
IDH (PNUD/2000[3]) 0,777 alto
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 101 993,170 mil
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 10 681,03

Lontras é um município brasileiro do Estado de Santa Catarina. Localiza-se a uma latitude 27º09'58" sul e a uma longitude 49º32'31" oeste, estando a uma altitude de 330 metros. A população indicada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2017 foi de 11.774 habitantes. É essencialmente agrícola, porém tem demonstrado crescimento no ramo industrial, especialmente na indústria têxtil.

Possui uma área de 197,54 km².

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros colonizadores de Lontras foram alemães: Henrique Schroeder, Rodolfo Danker e Alfredo e Leopoldo Christen, que em 1890, carregando seus pertences em burros, avançaram pelas margens do rio Itajaí Açú, carregando seus pertences em burros. Essa região pertencia às terras adquiridas e depois divididas por Hermann Otto Blumenau, vindo da Alemanha por volta de 1850.

Henrique Schroeder, colonizador do município mais conhecido hoje em dia, nasceu em Soligen (Alemanha) em 1861, e veio com seus pais e irmãos mais tarde em Aquidabam (hoje conhecida como Apiúna).

Em 1899, Henrique Schroeder escolheu Lontras para residir, onde desenvolveu seu trabalho e sendo referência como colonizador e criador de cavalos. Foi dele a primeira casa de comércio do município, hoje conhecido como Casarão Schroeder e hoje sendo Patrimônio Histórico Estadual, tombado pela Fundação Catarinense de Cultura.

Henrique Schroeder auxiliou na construção da Paróquia Santa Luzia e doou o seu terreno para a construção da atual Escola de Educação Básica Regente Feijó, construída no ano de 1945.

Hoje em dia, seu nome serviu como nome da praça central do município, Praça Henrique Schroeder.

Após sua morte em 1932, seu filho Oswaldo Schroeder trabalhou muito para expandir os negócios deixado pelo pai. Além da loja que produzia queijo da marca Santa Luzia em homenagem à padroeira de Lontras.

O nome da cidade origina-se do mamífero lontra que vivia na região. O município foi criado através da Lei nº 791, de 19 de dezembro de 1961, quando então se desmembrou do município de Rio do Sul. Lontras guarda em seus inúmeros casarios, os traços da história da colonização do Alto Vale do Itajaí, com vários exemplares de destaque.

O desenvolvimento econômico é constituído por: 40% indústria, 30% comércio, 20% agricultura e 10% prestação de serviços.

No município são cultivados fumo, milho, feijão e arroz irrigado, além da criação de aves, de suínos e de gado leiteiro. As indústrias são metalmecânica e facções, entre outras atividades que geram renda e emprego. As atrações naturais são corredeiras e cachoeiras. A antiga ferrovia é outra visita imperdível, com seus túneis e pontilhões.

O município destaca-se também pela preservação do patrimônio da extinta Estrada de Ferro de Santa Catarina, através da antiga Estação Ferroviária e de inúmeras edificações históricas distribuídas pela cidade, que demonstram a importância de suas famílias na colonização do Alto Vale do Itajaí e a preocupação de seus descendentes em preservar a memória dos imigrantes.

E também, pelo prédio mais antigo da cidade construído pelo farmacêutico pernambucano, Paulo Alves do Nascimento. O objetivo da construção era para ser um hospital na década de 1960, período de grande processo da cidade.

Os templos religiosos com arquitetura diferenciada preservada, apresentam forte apelo histórico e religioso. Cortada pela antiga Estrada de Ferro Santa Catarina, Lontras é um dos parceiros do Projeto de Revitalização da Estrada de Ferro, denominado Ferrovia das Bromélias, juntamente com Rio do Sul, Ibirama e Apiúna. As tradições herdadas dos alemães e italianos unem-se em prol do desenvolvimento e enriquecimento de um lugar de grande potencial, através de um povo hospitaleiro e amigo.

Preservar o rico Patrimônio Cultural do município de Lontras é dever de todo cidadão lontrense.

Estrutura Organizacional Municipal[editar | editar código-fonte]

Ver também: Lista de Prefeitos de Lontras

Prefeito Municipal: Marcionei Hillesheim

Vice-Prefeito Municipal: Rubens Roberto dos Santos

Secretária de Educação, Cultura e Desporto: Eliane Maria Werner Cziecelski

Secretária de Administração: Carla Schaufelberger

Secretário do Planejamento: Geferson Roberto Aragão

Secretário de Obras e Infraestrutura: Alício Cardoso

Secretário de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente: Mário Bini

Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo: Valmor Zandonai

Secretária da Saúde: Simone Zavaglia Souza

Secretária de Assistência Social: Leda Kniss

Secretária da Fazenda: Sérgio Maggio

Educação[editar | editar código-fonte]

O município de Lontras possui 2 Escolas Estaduais, 4 Escolas Municipais e 12 Centros de Educação Infantis, são elas:


ESCOLAS ESTADUAIS

Escola de Educação Básica "Regente Feijó" (Centro)

Escola de Educação Básica "Cecília Bertha Hildegard Cardoso" (Salto Pilão)


ESCOLAS MUNICIPAIS

Escola Municipal de Educação Básica "Irmã Maria Tambosi" (Centro)

Escola Municipal de Educação Básica "Júlio Wolf" (Riachuelo)

Escola Municipal de Educação Básica "Professora Laura Samulewski" (Concórdia)

Escola Municipal de Educação Básica "Leopoldo Sonntag" (Dona Paula)


CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL (C.E.I)

Centro de Educação Infantil "Estrela Guia" (Centro)

Centro de Educação Infantil "Estrela Guia 2" (Centro)

Centro de Educação Infantil "Olinda Barbosa" (Centro)

Centro de Educação Infantil "Raio de Sol" (Centro)

Centro de Educação Infantil "Anjos da Luz" (Jardim Primavera)

Centro de Educação Infantil "Chapeuzinho Vermelho" (Riachuelo)

Centro de Educação Infantil "Sonho Feliz" (Margem Esquerda)

Centro de Educação Infantil "Criança Feliz" (Salto Pilão)

Centro de Educação Infantil "Emílio Jacobsen" (Salto Pilão)

Centro de Educação Infantil "Hilda Rauh" (Concórdia)

Centro de Educação Infantil "Pingo de Gente" (Dona Paula)

Centro de Educação Infantil "Alto Subida" (Alto Subida)

Referências

  1. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.