Mansonelose

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mansonelose
Duas filárias: Mansonella perstans (esquerda) e Loa loa (direita). A Mansonella é menor e sem envoltura.
Classificação e recursos externos
Borrachudos adultos, mosca que se alimenta de sangue transmitindo mansonelose.

Mansonelose é uma doença provocada por vermes do gênero Mansonella, como Mansonella perstans e Mansonella ozzardi. É transmitido por mosquitos Culex ou moscas Simulium (borrachudo). Geralmente leve ou sem sintomas, muito raramente mortal.[1]

A doença foi documentada na Amazônia pela primeira vez em 1897, causada por Mansonella ozzardi.[2]

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

A Mansonelose geralmente não causa sintomas, mas pode provocar[3]:

  • Dores nas articulações,
  • Dor de cabeça,
  • Erupções cutâneas (pápulas vermelhas),
  • Manchas,
  • Coceira,
  • Febre baixa,
  • Confusão mental,
  • Linfonodos inchados,
  • Fígado agrandado.

Epidemiologia[editar | editar código-fonte]

Locais onde é endêmica.

Mansonella perstans é a espécie mais comum, sendo encontrada na América Latina e África. Frequentemente não tem sintomas, e quando geralmente são similares ao de outras infecções (febre, dores articulares, dor de cabeça, coceira, calafrios e confusão mental) e ficam sem diagnóstico. É mais comum em ambientes rurais e entre agricultores, principalmente homens jovens.[4]

Mansonella ozzardi existe apenas na América Latina e infecta a pele, sangue e cavidades do corpo. Mansonella streptocerca se encontra apenas em África e também infecta chimpanzés.[5]

Tratamento[editar | editar código-fonte]

O tratamento é realizado de acordo com a espécie de filária a atingir o indivíduo, todavia, existem casos de dupla infecção. Em casos de infecção por M. ozzardi é tratado com ivermectina em caso de infecção por M. perstan utiliza-se dieticarbamazina.

Ciclo do verme[editar | editar código-fonte]

Os mosquitos ou moscas transmitem o verme ao chupar sangue e outro mosquito se infecta ao chupar o sangue de pessoas ou macacos infectados com as larvas adultas. As larvas se desenvolvem dentro da mosca ou mosquito e os adultos se reproduzem dentro dos primatas.

Ciclo da doença

Referências

  1. Agência Fapesp. Brasil tem nova doença. Acessado em 2 de julho de 2010
  2. Kozek, Wieslaw J., Antonio d’Alessandro, Juan Silvah H. and Silvia N. Navarette. Filariasis in Colombia: Prevalence of Mansonellosis in the Teenage and Adult Population of the Colombian Bank of the Amazon. American Journal of Tropical Medicine and Hygiene, 31(6), 1982, pp. 1131–1136 <http://www.ajtmh.org/cgi/content/abstract/31/6/1131>
  3. http://www.cdc.gov/dpdx/mansonellosis/
  4. Kozek WJ, D'Alessandro A, Silva J, Navarette SN (November 1982). "Filariasis in Colombia: prevalence of mansonellosis in the teenage and adult population of the Colombian bank of the Amazon, Comisaria del Amazonas". The American Journal of Tropical Medicine and Hygiene 31 (6): 1131–6. PMID 6756176.
  5. http://www.ecured.cu/index.php/Mansonelliasis