O Dia depois de Amanhã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de O Dia Depois de Amanhã)
Ir para: navegação, pesquisa
The Day After Tomorrow
O Dia Depois de Amanhã (PT/BR)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2004 •  cor •  124 min 
Direção Roland Emmerich
Produção Roland Emmerich
Mark Gordon
Kelly Van Horn
Coprodução Thomas M. Hammel
Produção executiva Ute Emmerich
Stephanie Germain
Roteiro Roland Emmerich
Jeffrey Nachmanoff
Elenco Dennis Quaid
Jake Gyllenhaal
Emmy Rossum
Dash Mihok
Sela Ward
Ian Holm
Sasha Roiz
Austin Nichols
Tamlyn Tomita
Arjay Smith
Jay O. Sanders
Adrian Lester
Glenn Plummer
Perry King
Kenneth Welsh
Nestor Serrano
Gênero ação
aventura
ficção científica
Música Harald Kloser
Thomas Wanker
Direção de arte Martin Gendron
Michele Laliberte
Claude Paré (supervisor de direção de arte)
Réal Proulx
Tom Reta
Gerald Sullivan
Direção de fotografia Ueli Steiger
Cinematografia Ueli Steiger
Edição David Brenner
Companhia(s) produtora(s) Centropolis Entertainment
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Portugal27 de Maio de 2004
Estados Unidos28 de Maio de 2004
Brasil28 de Maio de 2004
Idioma inglês
Orçamento US$ 125 milhões
Receita US$ 544 272 402[1]
Página no IMDb (em inglês)

The Day After Tomorrow (O Dia Depois de Amanhã) é um filme estadunidense de 2004, do gênero ação, aventura e ficção científica pós-apocalíptico, dirigido por Roland Emmerich e estrelado por Dennis Quaid, Jake Gyllenhaal, Emmy Rossum e Ian Holm. Retrata os efeitos catastróficos do aquecimento global e do esfriamento global. O filme foi realizado na sua maioria em Montreal, e é o mais caro da história de Hollywood filmado no Canadá.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Jack Hall (Dennis Quaid) é um climatologista em uma expedição na Antártida com os colegas, Frank (Jay O. Sanders) e Jason (Dash Mihok). Eles fazem a perfuração de amostras de gelo para o NOAA quando a calota de gelo se rompe e Jack quase cai para a morte. Mais tarde, em Nova Deli, Jack apresenta as suas conclusões sobre o aquecimento global numa conferência da ONU, mas não convence os diplomatas e irrita, especialmente, o vice-presidente dos Estados Unidos, Raymond Becker (Kenneth Welsh).

Entretanto, o professor Terry Rapson (Ian Holm) do Hedland Research Centre, na Escócia, acredita nas teorias de Jack. Várias boias no Atlântico Norte, começam a mostras ao mesmo tempo uma queda acentuada na temperatura do oceano, e Rapson conclui que o derretimento do gelo polar interrompeu a corrente do Atlântico Norte. Ele contacta Jack, cujo modelo climatológico mostra como as mudanças climáticas causadas na primeira Idade do Gelo podem acontecer de novo. Jack pensou que os acontecimentos levariam centenas ou milhares de anos para acontecer, mas sua equipe, juntamente com o meteorologista da NASA, Janet Tokada (Tamlyn Tomita) montam um modelo de previsão com os dados combinados e verificam que esse prazo é bem menor.

Em todo o mundo, o clima violento provoca destruição em massa, incluindo uma enorme tempestade de neve em Nova Deli, uma tempestade de granizo do tamanho de bolas de golfe em Tóquio, e uma série de tornados devastadores em Los Angeles. O presidente Blake (Perry King), autoriza a FAA para suspender todo o tráfego aéreo devido à turbulência severa. Na Estação Espacial Internacional (ISS), três astronautas assistem a um sistema enorme de tempestades no hemisfério norte, atrasando seu retorno a Terra.

Enquanto isso, o filho de Jack, Sam (Jake Gyllenhaal) está em Nova York para uma competição acadêmica com seus amigos Brian e Laura (Arjay Smith e Emmy Rossum), onde fazem amizade com um estudante chamado JD (Austin Nichols). Na deslocação para a competição enfrentam várias situações: no voo, passam por uma grave turbulência (Sam agarra a mão de Laura no susto), as aves que migram para sul, de repente, enchem o céu em toda Nova York e o tempo torna-se cada vez mais violento, com ventos intensos e chuvas (fazendo com que o tráfego congestionado nas ruas de Manhattan pare). Sam chama seu pai, que promete estar a caminho, mas o metrô e estação Grand Central Terminal estão fechadas devido às enchentes. Enquanto a tempestade se agrava, um enorme tsunami atinge Manhattan, provocando grandes inundações e matando milhares de pessoas. No meio do caos, Sam e seus amigos fogem da parede de água se abrigando na New York Public Library, mas não antes de Laura ficar ferida no pára-choques de um táxi submerso na enchente.

Enquanto os sobreviventes no norte dos Estados Unidos são forçados a ficar dentro de casa devido ao frio, as ordens do presidente são de evacuação dos estados do sul, fazendo com que quase todos os refugiados vão para o México. Jack e sua equipe partem para Manhattan para encontrar seu filho. Seu caminhão bate contra uma árvore na Filadélfia logo depois e o grupo continua a pé. Durante a viagem, Frank cai pelo telhado de vidro de um shopping center coberto de neve. Jason e Jack tentam puxar para cima Frank mas o vidro continua a rachar-se debaixo deles, o que leva Frank a sacrificar-se cortando a corda e caindo vários metros no chão. Raymond Becker também fica sabendo que a caravana do presidente foi pega em uma das super tempestades, tornando-o o novo presidente.

Na biblioteca, os refugiados decidem sair na neve procurando fugir da tempestade, mas Sam avisa a todos para ficarem. Entretanto, poucos o escutam. O pequeno grupo que permanece queima livros para se manterem vivos e quebram a máquina de venda automática de alimentos. Laura sofre de uma septicemia, devido à sua perna cortada, infectada pelas águas contaminadas que inundaram as ruas, agora congeladas. Então, Sam, Brian e JD vão em busca de penicilina num navio de carga russo vazio encalhado em Nova York, sendo atacados por lobos famintos que escaparam dum abrigo do Central Park. O olho da super tempestade começa a passar sobre a cidade e, de imediato, tudo congela de cima para baixo. Os três conseguem voltar para a biblioteca com os alimentos, medicamentos e suprimentos que conseguiram pegar.

Durante o congelamento, Jack e Jason abrigam-se num restaurante abandonado Wendy's, e em seguida, retomam a sua viagem. Tempo depois, os astronautas da ISS confirmam a dissipação das tempestades, com Jack e Jason chegando finalmente em Nova York. Eles perdem as esperanças quando encontram a biblioteca enterrada na neve, mas encontram o grupo de Sam vivo. Eles são resgatados por helicópteros Black Hawk. O Presidente Becker ordena buscas e equipes de resgate para procurar outros sobreviventes, tendo sido dada a esperança de sobrevivência do grupo de Sam. O filme termina com os astronautas, olhando para a Terra a partir da Estação Espacial, mostrando a maior parte do hemisfério norte, coberto de gelo e neve, e uma redução significativa da poluição.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Personagens Estados Unidos Intérprete Original Brasil Intérprete Brasileiro
Jack Hall Dennis Quaid Hélio Ribeiro
Sam Hall Jake Gyllenhaal Felipe Grinnan
Laura Chapagman Emmy Rossum Flávia Saddy
Jason Evans Dash Mihok Guilherme Briggs
Frank Harris Jay O. Sanders Luiz Carlos Persy
Dra. Lucy Hall Sela Ward Monica Rossi
J.D. Austin Nichols Phillipe Maia
Brian Parks Arjay Smith Paulo Vignolo
Janet Tokada Tamlyn Tomita Miriam Ficher
Terry Rapson Ian Holm Mauro Ramos
Tony Robin Wilcock Márcio Simões
Paul Jason Blicker Jorge Lucas
Luther - O Mendigo Gleen Plummer Hamilton Ricardo
Presidente Blake Perry King Júlio Chaves
Hideki Russell Yuen Eduardo Borgeth
Tommy Tim Bagley Alexandre Moreno
Victor Don Kirk José Santa Cruz
General Pierce Chuck Shamata Waldyr Sant'anna
Dennis Richard McMillan Carlos Seidl
Judith, a Bibliotecária Sheila McCarthy Sheila Dorfman
Elsa Amy Sloan Fernanda Fernandes
Maria Karen Glave Guilene Conte
Jeanette Anne Day-Jones Carla Pompílio
Cecil Emanuel Hoss-Desmarais Eduardo Borgeth
Vice Presidente Becker Kenneth Welsh Isaac Bardavid
Intérprete Saudita Michael A. Samah Duda Espinoza
Âncora do Canal Fox 5 Lina Patel Fernanda Fernandes

Outras Vozes:Adriana Torres, Carla Pompílio, Duda Espinoza, Eduardo Borgeth, José Luiz Barbeito, José Santa Cruz, Manolo Rey, Marcelo Garcia, Márcio Chaves, Ricardo Schnetzer, Ronaldo Júlio, Sérgio Muniz.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O filme custou 125 milhões de dólares para ser produzido. Na primeira semana de exibição arrecadou 68 743 584 de dólares (com o feriado Memorial Day o lucro foi ainda maior: 85 807 341 de dólares), ficando na segunda posição atrás de Shrek 2. Na segunda semana arrecadou mais 27 869 665 de dólares (mesmo caindo 59,5%).

O total de arrecadação na América do Norte foi de 186 740 799 de dólares e no resto do mundo 357 531 603 de dólares, para um total de 544 272 402 de dólares (a sexta bilheteria do ano, a 73&deg bilheteria da história, a maior bilheteria da carreira de Dennis Quaid e o maior filme ja feito sobre catastofes naturais). The Day After Tomorrow é o 50º filme mais lucrativo de todos os tempos.

Lançamento[editar | editar código-fonte]

The Day After Tomorrow estreou na Cidade do México no dia 17 de maio de 2004, mas também foi exibido aos participantes do programa Big Brother Austrália, que não foi classificada para a estreia do filme. Foi lançado mundialmente a partir de 26 a 28 de maio com excecção da Coreia do Sul e Japão, onde foi lançado nos dias 4 e 5 de junho, respectivamente. O filme foi originalmente planejado para ser lançado no ano de 2003.

Crítica[editar | editar código-fonte]

The Day After Tomorrow gerou críticas mistas dos críticos, que elogiaram os seus efeitos visuais , mas criticaram o roteiro e suas imprecisões científicas. O Rotten Tomatoes avaliou o filme com uma classificação de 45%. O consenso geral do site afirma que foi "Um filme pipoca ridículo preenchido com diálogos desajeitados, mas visuais espetaculares salvá-lo de ser um desastre total."[3] Roger Ebert do Chicago Sun-Times, elogiou efeitos especiais do filme , dando o filme três estrelas de quatro. O ativista ambiental e colunista do Guardian, George Monbiot, chamou The Day After Tomorrow de "um grande filme e ciência ruim."[4] Com base de 38 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 47% no Metacritic.[5]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

BAFTA 2005 (Reino Unido)

  • Venceu na categoria de Melhores Efeitos Especiais.

MTV Movie Awards 2005 (EUA)

  • Venceu na categoria de Melhor Cena de Ação.
  • Indicado na categoria de Melhor Revelação Feminina (Emmy Rossum).

Prêmio Saturno 2005 (Academia de Filmes de Ficção Científica, Fantasia e Terror, EUA)

  • Indicado nas categorias de Melhor Filme de Ficção Científica e Melhores Efeitos Especiais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «The Day After Tomorrow (2004)». Box Office Mojo (em inglês). IMDb. Consultado em 31 de outubro de 2015. 
  2. «Thirteenth Day». Rodney Mackay (em inglês). Consultado em 31 de outubro de 2015. 
  3. «The Day After Tomorrow». Rotten Tomatoes (em inglês). Flixster. Consultado em 31 de outubro de 2015. 
  4. George Monbiot (14 de maio de 2004). «A hard rain's a-gonna fall» (em inglês). Guardian.co.uk. Consultado em 31 de outubro de 2015. 
  5. «The Day After Tomorrow» (em inglês). Metacritic. Consultado em 11 de janeiro de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: O Dia depois de Amanhã