Pacific Rim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pacific Rim
Batalha do Pacífico (PT)
Círculo de Fogo (BR)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2013 • cor • 132 min 
Direção Guillermo del Toro
Produção Thomas Tull
Jon Jashni
Guillermo del Toro
Mary Parent
Roteiro Travis Beacham
Guillermo del Toro
Elenco Charlie Hunnam
Idris Elba
Rinko Kikuchi
Charlie Day
Robert Kazinsky
Max Martini
Ron Perlman
Gênero Ação
Aventura
Ficção científica
Mecha
Idioma Inglês
Música Ramin Djawadi
Cinematografia Guillermo Navarro
Edição Peter Amundson
Estúdio Legendary Pictures
Distribuição Warner Bros.
Lançamento Estados Unidos 12 de julho de 2013
Portugal 18 de julho de 2013
Brasil 9 de agosto de 2013[1]
Orçamento US$ 190 milhões
Receita US$ 411.002.906[2]

Pacific Rim (no Brasil, Círculo de Fogo; em Portugal, Batalha do Pacífico) é um filme de ficção científica estadunidense, dirigido por Guillermo del Toro, com roteiro de Travis Beacham e del Toro. O filme é ambientado em um mundo onde soldados pilotam robôs de batalha gigantes contra monstros alienígenas gigantes que misteriosamente emergem do fundo do Oceano Pacífico[3] .

Nos Estados Unidos, o filme foi lançado em 3D e IMAX 3D em 12 de julho de 2013[4] . A estreia em Portugal ocorreu no dia 18 do mesmo mês. O filme estreou em território brasileiro somente no dia 9 do mês de agosto.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em um futuro próximo, extraterrestres gigantes, conhecidas como Kaiju, vindos de uma fenda inter-dimensional no fundo do Oceano Pacífico, surgem causando enormes destruições. Após o evento, humanos se armam e começam uma batalha para detê-los. Em união, todo o planeta cria uma série de robôs gigantescos, os Jaegers, que é controlado por duas pessoas através de uma conexão neural. Apesar dos esforços, depois de um tempo, os grandes robôs são insuficientes para a destruição dos seres. A única salvação está em um robô controlado pelo antigo piloto Raleigh (Charlie Hunnam) e pela treinadora Mako (Rinko Kikuchi).

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Pacific Rim arrecadou US$ 101,8 milhões na América do Norte, e teve um lançamento internacional favorável, arrecadando 305,8 milhões dólares em outros países, para um total mundial de mais de US$ 407 milhões.

Em 22 de julho de 2013, foi relatado que o filme tinha atingido o primeiro lugar nas bilheterias pelo mundo no fim de semana.

O filme obteve uma abertura bem sucedida na China, arrecadando 45,2 milhões dólares, a maior abertura na China da Warner Bros., e a sexta maior estreia de todos os tempos para qualquer filme produzido em Hollywood[5] . Somente na China, a receita bruta cruzou os US$ 100 milhões[6] . No Japão, o filme caiu na quinta posição na abertura de fim de semana, com uma receita inicial de 3 milhões dólares (atrás World War Z com 3,3[7] .

Sequência[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2012, del Toro discutiu a possibilidade de fazer uma sequência de Pacific Rim. "Nós sempre deixamos as idéias que estavam no primeiro projeto. Você sabe, seja um pedaço set que foi ótimo, mas muito caro, uma ideia que foi realmente brilhante, mas não conseguimos encaixar a estrutura ... então temos um pequeno estoque de coisas que queríamos, que nós não conseguimos fazer. Então, se isso é uma possibilidade, A) Eu ficaria muito feliz em fazer uma sequência, mas B) Muitas dessas idéias, conjunto de peças e tudo isso, na verdade, têm em si uma boa semente para um segundo filme"[8] .

Em 4 de dezembro de 2012, a Legendary Pictures anunciou que tinha selecionado o co-roteirista de Pacific Rim, Travis Beacham, para escrever a sequência, juntamente com del Toro, embora não houvesse nenhum comentário a respeito de se del Toro voltaria para dirigir o segundo filme[9] .

Na WonderCon 2013, del Toro expressaram entusiasmo por um crossover potencial entre Pacific Rim e Godzilla, outro filme produzido pela Legendary Pictures, mas ressaltou que tais planos estavam no lugar[10] .

Em julho de 2013, del Toro falou da sequência, afirmando: "A principal ideia que estamos colocando fora é o fato de que Newton impeliu com um cérebro Kaiju, e todos os cérebros estão conectados. Dizemos que os Kaijus são como uma mentalidade de colmeia... Então, vocês sabem, tirem suas próprias conclusões"[11] . O diretor também afirmou que a sequência contará com Gipsy 2.0, bem como uma fusão de Kaiju e Jaeger[12] .

Em outubro de 2013, del Toro falou a IGN sobre o filme a e revelou que, "Travis Beacham e eu estamos escrevendo [a continuação]", apesar de o filme ter um sinal verde para ser produzido[13] .

Referências

  1. Círculo de Fogo. InterFilmes, página visitada dia 15 de abril de 2013.
  2. Pacific Rim (2013). Box Office Mojo. Página visitada em 20 de julho de 2013.
  3. Omelete/Pacific Rim.
  4. "IMAX and Warner Bros. Partner to Bring 20 New Pictures to IMAX® Theatres". IMAX. Pagina visitada em 15-11-2012.
  5. The Hollywood Reporter Página acessada em 20 de novembro de 2013
  6. Forbes Página acessada em 20 de novembro de 2013
  7. Variety Página acessada em 20 de novembro de 2013
  8. Inside Movies Página acessada em 20 de novembro de 2013
  9. The Hollywood Reporter Página acessada em 20 de novembro de 2013
  10. Collider Página acessada em 20 de novembro de 2013
  11. Independent.ie Página acessada em 20 de novembro de 2013
  12. MTV Página acessada em 20 de novembro de 2013
  13. IGN Página acessada em 20 de novembro de 2013

Ligações externas[editar | editar código-fonte]