Pai de santo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Pai de santo (pré-AO 1990: pai-de-santo), pai de terreiro, babalorixá, babaloxá, babá,[1] padrinho de umbanda, chefe de terreiro, zelador de santo e cacique são termos usados nas religiões afro-brasileiras para designar a pessoa responsável ou que possua autoridade máxima de um terreiro ou tenda.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Babalorixá" e "babaloxá" são formados pela junção de baba com orixá.[2] "Babá" é oriundo do termo ioruba babá, "pai".[3]

Diferença dos termos na umbanda e no candomblé[editar | editar código-fonte]

A diferença entre o padrinho de umbanda e o babalorixá do candomblé é que o primeiro não passa pelos ritos de passagem a que são submetidos os babalorixás durante sua iniciação. Ou seja: padrinho de umbanda não tem sua "cabeça raspada".

Um babalorixá do candomblé pode ser chamado de pai de santo, porém, pais de santo de outras religiões afro-brasileiras não podem ser chamados de babalorixá por não ter cumprido todas obrigações requeridas para se ter esse título.

Referências

  1. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 247.
  2. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 214.
  3. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 214.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre candomblé é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre umbanda é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.