Pandemia de COVID-19 em Lesoto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ver artigo principal: Pandemia de COVID-19 na África
Pandemia de COVID-19 em Lesoto
Doença COVID-19
Vírus SARS-CoV-2
Origem Wuhan, Hubei, China
30° 35′ 14″ N, 114° 17′ 17″ L
Local Lesoto
Início 13 de maio de 2020
(4 meses e 14 dias)
Estatísticas globais
Casos confirmados 1 148[1]
Mortes 31[1]
Casos que recuperaram 528[1]
Página Governamental (em inglês)
Atualizado em 00h28min, segunda-feira, 7 de setembro de 2020 (UTC)

Este artigo documenta os impactos da pandemia de COVID-19 no Lesoto e pode não incluir todas as principais respostas e medidas contemporâneas. O primeiro caso foi confirmado no país a 13 de maio de 2020.[2]

Antes disso, Lesoto foi o último país da África a não ter relatado casos de COVID-19 durante a pandemia global.[3][4]

O país não tinha capacidade para fazer o teste do vírus,[5] e, portanto, para evitar a propagação do vírus, o governo fechou sua fronteira com a África do Sul.[6] Em 18 de março, o governo declarou emergência nacional, apesar de não ter casos confirmados, e fechou as escolas até 17 de abril, mas permitiu que as refeições escolares continuassem. Os viajantes que chegavam deveriam ser colocados em quarentena por 14 dias após a chegada.[5] O primeiro-ministro Thomas Thabane anunciou um lockdown de três semanas a partir da meia-noite de 29 de março.[7] O Lesoto começou a enviar suas amostras ao Instituto Nacional de Doenças Transmissíveis da África do Sul para teste.[8]

Cronologia[editar | editar código-fonte]

Maio de 2020[editar | editar código-fonte]

  • O Lesoto começou a levantar alguns aspectos do lockdown a partir de 5 de maio.[9]
  • O Lesoto confirmou o seu primeiro caso a 13 de maio e o segundo a 22 de maio.[10]
  • No final de maio, um dos dois casos confirmados ainda estava ativo.

Junho de 2020[editar | editar código-fonte]

Dois casos adicionais foram notificados em 3 de junho. Ambos haviam viajado da Cidade do Cabo.[11]

Em 22 de junho, foram registrados oito casos adicionais, sete dos quais viajaram da África do Sul e um do Zimbábue.[12]

Em junho, houve 25 casos confirmados, elevando o número total de casos confirmados para 27. Três pacientes se recuperaram em junho, elevando o número total de pacientes recuperados para 4. Os 23 casos restantes ainda estavam ativos no final de junho.[13] Simulações baseadas em modelos indicam que o intervalo de confiança de 95% para o número de reprodução variável no tempo tem se mantido estável acima de 1,0 desde o início de junho.[14]

Julho de 2020[editar | editar código-fonte]

O país registrou sua primeira morte em 9 de julho, quando os casos confirmados subiram para 134.[15] No final do mês, o número de casos confirmados subiu para 604 e o número de mortos para 13. O número de pacientes recuperados aumentou para 144, deixando 447 casos ativos no final do mês.[16]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Lesotho Coronavirus». www.worldometers.info (em inglês). Consultado em 7 de setembro de 2020 
  2. «LESOTHO RECORDS FIRST COVID-19 CASE». Eyewitness News. Consultado em 13 de maio de 2020 
  3. Silence Charumbira in Maseru. «Lesotho records first coronavirus case a week after lifting lockdown | World news». The Guardian. Consultado em 13 de maio de 2020 
  4. «Coronavirus: All countries in Africa now have confirmed coronavirus after Lesotho is last with infection | World News». Sky News. 22 de março de 2019. Consultado em 13 de maio de 2020 
  5. a b Ngatane, Nthakoana. «Lesotho declares national emergency over COVID-19 outbreak». ewn.co.za (em inglês). Consultado em 19 de março de 2020 
  6. «Covid-19: Lesotho seals borders amid infection fears while SA tourism suffers». IOL (em inglês). 13 de março de 2020. Consultado em 16 de março de 2020 
  7. «Covid-19: Lesotho seals borders amid infection fears while SA tourism suffers». Sowetan Live (em inglês). 26 de março de 2020. Consultado em 26 de março de 2020 
  8. «COVID-19 EXCLUSIVE: Lesotho's Majoro pleads with Basotho not to return home». Eyewitness News. Consultado em 15 de abril de 2020 
  9. «Lesotho Eases Lockdown Restrictions With No Coronavirus Cases». Bloomberg. 5 de maio de 2020. Consultado em 6 de maio de 2020 
  10. Response, Lesotho Covid (22 de maio de 2020). «Second case confirmedpic.twitter.com/4vMuh5Snb6». @LResponse (em inglês). Consultado em 22 de maio de 2020 
  11. «Two more cases tests positive while two recovers.». Twitter 
  12. «Lesotho records seven SA-linked Covid-19 cases». www.iol.co.za (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2020 
  13. «Coronavirus diseases (COVID-19) situation report 163» (PDF). World Health Organization. 1 de julho de 2020. p. 8. Consultado em 2 de julho de 2020 
  14. Future scenarios of the healthcare burden of COVID-19 in low- or middle-income countries, MRC Centre for Global Infectious Disease Analysis at Imperial College London.
  15. «Lesotho Coronavirus: 200 Cases and 1 Deaths - Worldometer». www.worldometers.info (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2020 
  16. «Coronavirus diseases (COVID-19) situation report 194» (PDF). World Health Organization. 1 de agosto de 2020. p. 5. Consultado em 2 de agosto de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]