Partido Comunista da Checoslováquia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Partido Comunista da Checoslováquia
Komunistická strana Československa
Líder Ladislav Adamec (último)
Fundação 1921
Dissolução 1993
Sede Praga, Checoslováquia
Ideologia Comunismo
Marxismo-Leninismo
Espectro político Extrema-esquerda
Publicação Rudé právo
Sucessor Partido Comunista da Boêmia e Morávia
Partido Comunista da Eslováquia
Afiliação internacional Comintern (1921-1943)
Cominform (1947-1956)
Cores Vermelho

O Partido Comunista da Checoslováquia (em checo e em eslovaco: Komunistická strana Československa, KSČ) foi um partido político comunista da antiga Checoslováquia, fundado em 1921.

Após a Segunda Guerra Mundial, com a ocupação da Checoslováquia pela URSS, os comunistas tomaram controle sobre o governo checoslovaco, tendo embarcado num programa de nacionalizações massivo sobre diversos sectores da economia do país ao mesmo tempo que, eram expulsos 2 milhões de alemães do país[1] .

Em 1948, com o Golpe de Praga, os comunistas assumiam o poder político absoluto da Checoslováquia, declarando o país como uma república socialista e, tal iria ser o regime em vigor até 1989[2] .

Na década de 1960, com o surgimento de Alexander Dubček, o partido tenta avançar reformas, com vista à liberalização do sistema política checoslovaco, momento conhecido como a Primavera de Praga[3] . Tais reformas seriam impedidas pela invasão soviética de 1968, depondo Dubček e impondo uma "normalização" do regime comunista do país, reafirmando a sua fidelidade para com a URSS.

Pressionado pela Perestroika de Mikhail Gorbachev e pela Revolução de Veludo, o regime aceitou convocar eleições democráticas para 1990, que, viriam a ser ganhas por Václav Havel e, com tal acontecimento, o regime comunista checoslovaco chegava ao fim.[4]

Após a promulgação da "Lei de ilegalidade do regime comunista e de resistência contra ele", aprovada em 1993 na República Checa, o partido foi não só banido como declarado uma organização criminal[5] .

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Votos % Deputados +/- Status Aliança
1925 913 711 12,9 (2.º)
41 / 300
Oposição
1929 753 220 10,2 (4.º)
30 / 300
Baixa11 Oposição
1935 849 495 10,3 (4.º)
30 / 300
= Oposição
Banido de 1938 a 1945
1946 2 205 697 31,2 (1.º)
93 / 300
Governo Frente Nacional
1948 6 424 734 89,2 (1.º)
160 / 300
Aumento67 Governo Frente Nacional
1954 8 484 102 97,9 (1.º)
148 / 368
Baixa12 Governo Frente Nacional
1960 9 059 838 99,9 (1.º)
148 / 300
= Governo Frente Nacional
1964 9 412 309 99,9 (1.º)
148 / 300
= Governo Frente Nacional
1971 10 153 572 99,5 (1.º)
245 / 350
Aumento97 Governo Frente Nacional
1976 10 605 762 99,9 (1.º)
237 / 350
Baixa8 Governo Frente Nacional
1981 10 725 609 99,9 (1.º)
240 / 350
Aumento3 Governo Frente Nacional
1986 10 871 881 99,4 (1.º)
242 / 350
Aumento2 Governo Frente Nacional
1990 1 445 407 13,6 (2.º)
23 / 150
Baixa219 Oposição

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Czech communism and Prague Spring (1945-1989)». www.myczechrepublic.com. Consultado em 2016-04-08. 
  2. «Czech communism and Prague Spring (1945-1989)». www.myczechrepublic.com. Consultado em 2016-04-08. 
  3. «Czech communism and Prague Spring (1945-1989)». www.myczechrepublic.com. Consultado em 2016-04-08. 
  4. «The Velvet Revolution in Prague and the Czech Republic, November 1989». www.myczechrepublic.com. Consultado em 2016-04-08. 
  5. Onyshkevych, Larissa M. L. Zaleska; Rewakowicz, Maria G. (2014-12-18). Contemporary Ukraine on the Cultural Map of Europe (em inglês) Routledge [S.l.] ISBN 9781317473787.