Redentora

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Redentor ou Redentora, veja Redentor.

Município de Redentora
Bandeira de Redentora
Brasão de Redentora
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 12 de abril
Fundação 12 de abril de 1964 (54 anos)
Gentílico redentorense
Prefeito(a) Nilson Paulo Costa (PMDB)
Localização
Localização de Redentora
Localização de Redentora no Rio Grande do Sul
Redentora está localizado em: Brasil
Redentora
Localização de Redentora no Brasil
27° 39' 50" S 53° 38' 16" O27° 39' 50" S 53° 38' 16" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Noroeste Rio-grandense IBGE/2008 [1]
Microrregião Três Passos IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Coronel Bicaco, Braga, Dois Irmãos das Missões e Miraguaí
Distância até a capital 433 km
Características geográficas
Área 302,640 km² [2]
População 11 629 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 38,43 hab./km²
Altitude 680 m
Clima temperado
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,669 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 64 730,633 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 6 438,30 IBGE/2008[5]

Redentora é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

Redentora inicialmente foi batizada como Vila Seca, porque no remoto início dos anos de 1800 os viajantes que passavam pela região tinham grande dificuldade em achar àgua para si e para seus animais na àrea demografica onde hoje é conhecida como Redentora. Os pioneiros de Redentora existe em várias versões, mas a mais digna de resgistro é chagada da família Julio de Moura que chegará na região logo no início dos anos de 1900, onde naquela época em que Redentora ainda era considerada Vila Seca, fazia parte de uma grande fazenda a Fazenda dos Borges,Redentora esta situada na maior parte da Fazenda dos Borges. O título desta propriedade foi despachada pelo governo do Estado para o casal Manoel Borges e Ana Belmont Borges, no ano de 1870. Até 1942 a cidade pertenceu a Palmeira das Missões. Sua criação como distrito foi em 1888. que compreendia desde o Campo Santo em Palmeira das Missões até próximo onde hoje é a reserva indígena do Guarita. A chegada das primeiras famílias trouxe com elas as vertentes católicas e com isso o nome do distrito então de Palmeira das Missões é rebatizado, passando a se chamar Redenção, uma a religião dos homens que aqui viviam na época. Por volta do ano de 1943, apesar de algumas fonte afirmarem ser o ano de 1947 o município passa a ser distrito de Três Passos, e mais tarde com a emancipação de Campo Novo, passa então a ser distrito do novo município, com anseios de emancipação política administrativa o pequeno povoado Redenção trocou de nome e passou a se chamar Redentora, por mera formalidade levando em conta que ja existia outro município com o nome de Redentora.

O nome Redentora surgiu em 1942, quando Três Passos se emancipou, devido a uma estátua do Cristo Redentor existente neste local. Em 1953 o número de casas em Redentora era de oito, mas pouco a pouco novos moradores foram surgindo na área.

Em 1963, cidadãos ligados pelos mesmo sentimentos de tradição resolveram movimentar-se em busca da emancipação.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A cidade possui uma área de 310,38 km² e localiza-se a uma latitude 27º39'52" sul e a uma longitude 53º38'16" oeste, estando a uma altitude de 545 metros. Sua população estimada em 2009 era de 10.170 habitantes.

O clima é temperado, temperado, variando entre -2 e 40 graus.

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  • História de Redentora. Paulo Tesche

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.