Coronel Bicaco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Coronel Bicaco
"Capital Nacional da Erva-Mate"
Bandeira de Coronel Bicaco
Brasão de Coronel Bicaco
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 14 de abril de 1964 (54 anos)
Gentílico bicaquense
Prefeito(a) Jurandir da Silva (PSB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Coronel Bicaco
Localização de Coronel Bicaco no Rio Grande do Sul
Coronel Bicaco está localizado em: Brasil
Coronel Bicaco
Localização de Coronel Bicaco no Brasil
27° 42' 57" S 53° 42' 03" O27° 42' 57" S 53° 42' 03" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Noroeste Rio-grandense IBGE/2008 [1]
Microrregião Ijuí IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Braga, Redentora, Dois Irmãos das Missões, Palmeira das Missões, Santo Augusto e Campo Novo
Distância até a capital 429 km
Características geográficas
Área 492,124 km² [2]
População 7 801 hab. est. IBGE/2016[3]
Densidade 15,85 hab./km²
Altitude 468 m
Clima subtropical úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,768 elevado PNUD/2000 [4]
PIB R$ 104 084,405 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 12 976,49 IBGE/2008[5]

Coronel Bicaco é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Sua população foi estimada no ano de 2014 em 7 748 habitantes, sendo então o 190º mais populoso do estado e 6° mais populoso dentre os 21 municípios da Região Celeiro[6]. A cidade é conhecida como "Capital Nacional da Erva-Mate", sediando eventualmente a FENAMATE - Feira Exposição Nacional da Erva-Mate.

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros moradores que se instalaram no local em que hoje é Coronel Bicaco, o fizeram por volta de 1724, na costa do Guarita, hoje em dia chamado Distrito de Campo Santo. Sua primeira denominação foi Faxinal do Guarita.

O vilarejo de Faxinal do Guarita (atual Vila Diniz) foi povoado entre os anos de 1866 e 1868, e pertencia ao município de Palmeira das Missões. Em 1944, a cidade de Três Passos foi criada, e o lugarejo passou a ser distrito deste município. Em 1957 recebeu a denominação de Coronel Bicaco, enquanto a região de Campo Santo fazia parte do município de Palmeira das Missões. Depois, passou a ser distrito de Santo Augusto, a partir da emancipação deste em 1959, mas Campo Santo continuava a pertencer a Palmeira das Missões.

O movimento emancipatório aconteceu em 1963, envolvendo parte do território de Palmeira das Missões e Santo Augusto. A emancipação ocorreu pela lei 4.649 de 18 de dezembro de 1963, sendo oficialmente instalada em 14 de abril de 1964.

O nome do município tem sua origem na tradicional família de Ramão Luciano de Souza, procedente de San Xavier, na República Argentina.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Coronel Bicaco localiza-se ao noroeste do estado do Rio Grande do Sul, integrando a região celeiro do estado, na microrregião de Ijuí.

Localiza-se a uma latitude 27º42'56" sul e a uma longitude 53º42'05" oeste, estando a uma altitude de 468 metros.

Possui uma área de 494,64 km² e sua população estimada em 2004 era de 7 838 habitantes, com uma renda per capita de 190,95 reais.

Fica a 100 km de distância de Ijuí e a 429 km da capital Porto Alegre.

Limita-se ao norte com os municípios de Braga e Redentora; ao sul com o município de Santo Augusto; a oeste com os municípios de Campo Novo e Santo Augusto; e ao leste com os municípios de Dois Irmãos das Missões e Palmeira das Missões.

No município de Coronel Bicaco, 50,78% da população vive na área urbana e 49,22% vive na área rural. Seu IDH é de 0.768 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000).

Economia[editar | editar código-fonte]

A base da economia do município é a agricultura e a pecuária, destacando-se a indústria da erva-mate. O comércio está em desenvolvimento lento, mas com perspectivas de avanço, e ainda possui uma dependência secundária dos municípios vizinhos de Santo Augusto, Três Passos, Ijuí e Palmeira das Missões .

Cultura[editar | editar código-fonte]

A erva-mate (ilex paraguaruensis) é a arvore símbolo do município, passando mais tarde, por decreto do governador José Augusto Amaral de Souza, a ser a árvore símbolo do estado do Rio Grande do Sul também. A cultura gaúcha é muito apreciada no município, que conta com o CTG Tropeiros de Campo Santo.

Esporte[editar | editar código-fonte]

Possui um clube de futebol denominado Esporte Clube Ouro Verde, que foi campeão estadual amador de futebol de campo do Rio Grande do Sul e campeão do Campeonato Regionalito de Futebol-Região Celeiro/RS.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativas populacionais para os municípios e para as Unidades da Federação brasileiros em 01.07.2016» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 23 de junho de 2017 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. http://portelaonline.com.br/site/noticia.php?id=8238  Em falta ou vazio |título= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]