Casca (Rio Grande do Sul)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Casca
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Casca
Bandeira
Brasão de armas de Casca
Brasão de armas
Hino
Lema Seara do progresso
Apelido(s) "Capital Gaúcha do Leite"
Gentílico casquense
Localização
Localização de Casca no Rio Grande do Sul
Localização de Casca no Rio Grande do Sul
Mapa de Casca
Coordenadas 28° 33' 39" S 51° 58' 40" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Municípios limítrofes a leste: Paraí e Nova Araçá; ao norte: Santo Antônio do Palma e São Domingos do Sul; a oeste: Vila Maria e Montauri; ao sul: Serafina Corrêa e Montauri.
Distância até a capital 227 km
História
Fundação 15 de dezembro de 1954 (66 anos)
Aniversário 28/02
Administração
Prefeito(a) Ari Domingos Caovilla[1] (MDB, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [2] 271,740 km²
População total (est. IBGE/2018[3]) 9 010 hab.
Densidade 33,2 hab./km²
Clima temperado (Cfa)
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000[4]) 0,829 muito alto
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 206 727,310 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 23 924,00
Sítio www.pmcasca.com.br (Prefeitura)

Casca é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.[6]

História[editar | editar código-fonte]

A origem dessas famílias era de predominância da região do Vêneto, nordeste italiano, principalmente das províncias de Vicenza, Pádua, Verona, Treviso e Belluno. Também contribuíram os imigrantes provenientes do sul da Polônia. Em sua chegada, além dos baús de madeira, baldes de cobre, enxadas, machados, serras, facões e muita saudade dos que permaneceram no velho continente, os imigrantes portavam um espírito arrojado para construir uma nova vida. Passado mais de um século, a memória desses imigrantes continua viva, evidenciada principalmente na dimensão religiosa daquela comunidade, e ainda na força de vontade, de trabalho deste povo e do espírito empreendedor. Nota-se ainda forte influêcia na alimentação destes povos que ali se fixaram, em algumas comunidades do interior do município ainda fala-se o dialeto italiano (na verdade, a língua vêneta) e o polonês.

A denominação inicial foi de São Luiz de Guaporé, quando em 1904, foi considerado como 2° Distrito de Guaporé. O nome provavelmente, em homenagem ao Padroeiro da localidade: São Luiz Gonzaga. Posteriormente o nome foi alterado para São Luiz de Cáscara, Cáscara, e finalmente Casca. Por ocasião da Revolução de 1923, Casca destacou-se como palco de movimentos bélicos. A provável origem do nome é do o local de passagem dos cavaleiros e carroceiros no riacho próximo à cidade, bastante liso e escorregadio, fácil de cair, que no dialeto italiano cair se traduz por “CASCAR”. Assim os imigrantes nomearam esse local, hoje o atual Arroio Casca.

Os filhos desta região dedicaram-se a agricultura com bastante intensidade, proporcionando ao Distrito a emancipação. Assim de acordo com a Lei n. 2525, de 15 de novembro de 1954, desmembrou-se de Guaporé. Em 1960, perdeu parte de sua área para colaborar com Guaporé na formação de Serafina Corrêa. Em 8 de dezembro de 1987 foram emancipados os distritos de São Domingos do Sul e Vanini.[7][8] Em 20 de março de 1992, o distrito de Santo Antônio foi emancipado, passando o novo município a denominar-se Santo Antônio do Palma.[9]

O município de Casca recebeu no dia 29 de março de 2006, em Brasília, o Diploma Especial Comenda Municipalista.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), conforme relatório divulgado recentemente, relaciona o município de Casca como destaque pela redução da pobreza absoluta no período de 1991 a 2000, com diminuição de 71,42%. Dos 5.562 municípios brasileiros, Casca ocupa o 19º lugar em redução de pobreza absoluta.

Dos vinte e seis municípios da região, Casca é o 2° colocado em IDH.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Casca localiza-se na na área de transição entre a Região Serrana e o Planalto Médio, sendo o território formado predominantemente por áreas onduladas, as quais correspondem a 60 % do município.. As áreas montanhosas correspondem a 38% e as áreas planas correspondem a 2% do município. A altitude da sede do município é de 608 m. O clima é subtropical úmido (sem estação seca) e temperatura média no mês mais quente acima de 22 °C.

O município é cortado por duas rodovias, que proporcionam fácil e rápido acesso o município:

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O maior dos rios é o rio Carreiro, que serve de limites com os municípios de Nova Araçá e Paraí. O Rio São Domingos, segundo em volume de águas e aluente do rio Carreiro, serve de divisa com município de São Domingos do Sul.

Entre os arroios, em Casca, também chamados de "lajeados" merecem destaque:

  • No município de Casca: o arroio Casca, arroio Deserto, arroio Lameador, arroio Sangão, arroio Guabiroba, (divisão natural com o município de Santo Antônio do Palma).
  • No distrito de Evangelista: os arroios, Queimado, Barra Funda, Inhacoré, Lajeado e Macaco.

Demografia[editar | editar código-fonte]

  • População: 8.651 habitantes (IBGE 2010)
  • Densidade demográfica: 33,56h/km²
  • População Urbana: 4.647 pessoas
  • População rural: 3.734 pessoas
  • População feminina: 4.222 mulheres
  • População masculina: 4.159 homens
  • Número de eleitores: 6.885

Formação étnica[editar | editar código-fonte]

  • Descendentes da etnia italiana: 78%
  • Descendentes da etnia polonesa: 22%

Referências

  1. [1]
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. https://cidades.ibge.gov.br/brasil/rs/casca/panorama
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. «Casca: Rio Grande do Sul - RS» (PDF). IBGE. Consultado em 1 de janeiro de 2017 
  7. «Rio Grande do Sul: São Domingos do Sul- Histórico». cidades.ibge.gov.br. IBGE. Consultado em 2 de janeiro de 2017 
  8. «Rio Grande do Sul: Vanini- Histórico». cidades.ibge.gov.br. IBGE. Consultado em 2 de janeiro de 2017 
  9. «Rio Grande do Sul: Santo Antônio do Palma- Histórico». cidades.ibge.gov.br. IBGE. Consultado em 2 de janeiro de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]