Saltar para o conteúdo

Nova Bassano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Nova Bassano
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Nova Bassano
Bandeira
Brasão de armas de Nova Bassano
Brasão de armas
Hino
Gentílico bassanense
Localização
Localização de Nova Bassano no Rio Grande do Sul
Localização de Nova Bassano no Rio Grande do Sul
Localização de Nova Bassano no Rio Grande do Sul
Nova Bassano está localizado em: Brasil
Nova Bassano
Localização de Nova Bassano no Brasil
Mapa
Mapa de Nova Bassano
Coordenadas 28° 43' 26" S 51° 42' 18" O
País Brasil
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Municípios limítrofes Guaporé, Serafina Corrêa, Nova Araçá, Nova Prata e Vista Alegre do Prata
Distância até a capital 185 km
História
Fundação 23 de maio de 1964 (60 anos)
Administração
Prefeito(a) Ivaldo Dalla Costa (PP, 2021–2024)
Características geográficas
Área total [1] 211,611 km²
População total (2021) [2] 10 089 hab.
 • Posição RS: 166º BR: 3112º
Densidade 47,7 hab./km²
Clima subtropical úmido (Cfa)
Altitude 563 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (2010) [3] 0,747 alto
 • Posição RS: 112º BR: 599º
PIB (2020) [4] R$ 622 403,23 mil
 • Posição RS: 120º BR: 1318º
PIB per capita (2020) R$ 62 209,22
Sítio http://novabassano.rs.gov.br (Prefeitura)

Nova Bassano é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Em consequência da colonização italiana no século XX, a cidade leva consigo uma grande influência italiana na sua cultura até os dias de hoje. Tem uma população estimada de 10.089 habitantes (IBGE/2021).

Nova Bassano foi criada por imigrantes italianos. Os primeiros imigrantes chegaram da Itália nos primeiros anos da década de 1890. No Natal do ano de 1896 chega a Linha IX da Colônia Alfredo Chaves o padre scalabriniano Pietro Antonio Colbacchini, que é considerado, com seus companheiros, o fundador da localidade.[5][6] Pe. Colbachini fundou o curato do Sagrado Coração de Jesus, que na época abrangia também as atuais paróquias de Vista Alegre, Fagundes Varela (ex-Bela Vista), parte de Cotiporã (ex-Monte Vêneto) e Veranópolis. Naquela época a localidade denominou-se Bassano, em lembrança à cidade de Bassano del Grappa (então Bassano Vêneto), província de Vicenza, norte da Itália.[7] Em 1939, durante a Segunda Guerra Mundial, foi denominada de Silva Pais. Em 1947, com aprovação unânime de seus habitantes, o nome foi alterado para Nova Bassano.

Até a 1898 Nova Bassano fez parte do município de Lagoa Vermelha, quando foi criado o município de Alfredo Chaves (atual Veranópolis). O distrito foi criado com a denominação de Nova Bassano, pelo Ato Municipal nº 9, de 12 de junho de 1905 no município de Alfredo Chaves e nº 3, de 11 de setembro de 1924, no município de Prata. Elevado à categoria de município com a denominação de Nova Bassano, pela Lei Estadual nº 4.730, de 23 de maio de 1964.

As principais datas da história de Nova Bassano são:[8]

  • 15 de janeiro de 1898: emancipação de Veranópolis (então Alfredo Chaves), levando consigo o território de Nova Bassano;
  • 11 de agosto de 1924: emancipação de Nova Prata (então Capoeiras). Nova Bassano passou a ser o 2° distrito do novo município;
  • 23 de maio de 1964: emancipação de Nova Bassano pela Lei Estadual n° 4730;
  • 10 de janeiro de 1965: primeiras eleições para o Executivo e o Legislativo Municipal;
  • 30 de janeiro de 1965: instalação formal do município.

Nova Bassano localiza-se a uma latitude 28º43'25" sul e a uma longitude 51º42'17" oeste, estando a uma altitude de 563 metros.

Localiza-se a leste do Rio Carreiro, ocupando atualmente uma área de 211,612 km². Os limites do município são ao norte: Nova Araçá, ao leste Nova Prata, ao sul Nova Prata e Vista Alegre do Prata ao oeste Serafina Corrêa e Guaporé. Segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população bassanense estimada em 2018 foi de 9.824 habitantes.

A cidade possui um dos mais elevados índices de desenvolvimento humano (IDH) do estado e do país (0.844, ranking 39 de 3527 municípios).[9] Possui uma forte economia destacada pela diversidade de produtos como a agropecuária, a indústria metalúrgica a agroindústria o setor avícola e o comércio. Destaca-se na cidade a metalúrgica, devido às instalações de grandes empresas que existem na cidade.

O dialeto talian, variante da língua vêneta é falado por muitas pessoas em Nova Bassano. Em 2022 o dialeto foi cooficializado no município.[10]

Educação e cultura

[editar | editar código-fonte]

Nova Bassano possui escolas com capacidade para mais de 1 200 estudantes. O Colégio Estadual Padre Colbachini é o maior da cidade, mesmo com uma população inferior a 20.000 habitantes o município possui também diversas instituições de ensino na área de informática de alta qualidade reconhecidos em todo Estado.

Turismo e atrativos

[editar | editar código-fonte]

Atrações na cidade de Nova Bassano é o que não faltam, ao passear pelo interior podemos visitar a Cascata da Boa em uma trilha com diversas plantas nativas da região. Possui mais de 100 espécies de árvores nativas reconhecidas. Os principais pontos turísticos também compreendem:[11][12]

  • O Museu Público Municipal (MPMNB), com objetos históricos da região e da colonização italiana. Foi criado pelo Decreto municipal 16/87 de 1.9.1987.[13][14]
  • A Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus, onde foi realizada a primeira Missa no Dia de Natal de 1895. Se distingue pelo campanário lateral de 30 metros de altura e um relógio construído em 1938.
  • O Galpão de Eventos no Parque de Rodeios: Considerado um dos maiores galpões do estado do Rio Grande do Sul, seu formato redondo conta com diâmetro de 70m, um pé direito de 4m a 11m, chegando a 18m de vão livre na parte central. Sendo sua estrutura principal, lateral e cobertura, em paus roliços de eucaliptos.
  • A Capela e a Cruz do Monte Paréo (Monte Caravaggio), o monte mais alto da região.
  • A Gruta Nossa Senhora de Lourdes.
  • A Praça Padre Colbachini.
  • A Rota Uva e Vinho na Serra Gaúcha.[15]
  • O Balneário do Rio Carreiro, situado no limite com Serafina Corrêa.
  • Casa das Feiras Maria Rovea.[16]
  • O Pórtico de entrada da cidade: Monumento composto por símbolos do município: estrutura metálica (economia), muro de taipa de pedra (cultura italiana) e a cobertura que lembra um manto sobre o cavalo (cultura gaúcha).[17]

Eventos e feriados municipais

[editar | editar código-fonte]
Feriados Municipais
Eventos Municipais
  • Rodeio Crioulo - Em Março
  • ExpoBassano - Em Maio
  • Romaria do Senhor Bom Jesus - Segundo domingo de Setembro
  • Jogos Municipais de Integração - Em Outubro

Transportes e comunicações

[editar | editar código-fonte]

O clima de Nova Bassano é de tipo subtropical úmido (Cfa). A temperatura média anual é de 18 °C com variações desde 5 °C a 35 °C. A precipitação pluviométrica média anual é de 1650 mm.

Desde a sua emancipação os seguintes prefeitos foram eleitos:

Mandato Prefeito Partido Vereadores Eleitos (Por ordem de votação)
1965-1968 Felisberto Antônio Dalla Costa PSD [18][19] Innocente Ângelo Biotto, João Segalin, Luiz Boldori, Augusto Zortéa, Dulcino Antonio Zottis, Tranquilo Zanetti, Valério Tedesco
1969-1972 Inocente Ângelo Biotto ARENA [20] Arlindo Damini (MDB), Augusto Zortéa (MDB), Waldemar Ildebrando Zottis (MDB), Remi João Rigo (ARENA), João Segalin (ARENA), Arlindo José Gabardo (MDB) e Ivo Luvison (ARENA)
1973-1976 Enio Luiz Boscato MDB [21] Zeferino Tranquilo Zottis (MDB), Ivaldo Dalla Costa (MDB), Hilário Gabardo (MDB), Belmiro F. Farina (ARENA), Claudino João Ranzan (MDB), Pedro Segalin (ARENA) e Aldo Mazzoti (ARENA)
1977-1982 Tranquillo Zanetti ARENA [22] João Boito (ARENA), Edmundo Guadagnin (ARENA), Valério Tedesco (MDB), Agenor Pedro Zottis (MDB), Paulo Cesar Merlo (ARENA), Belmiro Trecco (ARENA) e Vilson Pedrinho Licks (MDB)
1983-1988 Felisberto Antônio Dalla Costa PMDB [23] Ari Segalin (PMDB), Inocente Ângelo Biotto (PDS), Elirio José Pagliocchi (PDS), Fidelia D. C. Guadagnin (PDS), Valmor Luiz Daré (PMDB), Ivaldo Dalla Costa (PMDB) e Pedro Biotto (PMDB)
1989-1992 Nelso Antônio Dall'Agnol PMDB [24] João Carlos Dall'Agnol (PMDB), Ari Segalin (PMDB), Carlos Defendi (PMDB), Valdir Zanetti (PDS), João Biotto (PDT), Eugênio Marzzaro (PMDB), Ivaldo Zortéa (PDS), Rafael J. Durante (PDS), Gilberto De Conto (PDS)
1993-1996 Agenor Luis Cestonaro PDT [25] Nelson José Dall'Igna (PDT), Carlos Defendi (PMDB), Elirio José Pagliocchi (PMDB), José L. Albara (PMDB), João Paulo Maroso (PDT), Jaimir José Palla (PTB), Roberto Gamba (PTB), Sextilio Boccalon (PDT), João Biotto (PDT)
1997-2000 Nelso Antônio Dall'Agnol PMDB [26] Ivanor Biotto (PSDB), Ilário Ansolin (PPB), João Paulo Maroso (PDT), Carlos Defendi (PMDB), Jaimir José Palla (PTB), Antônio Tapparo (PPB), Genoir Comunello (PDT), Elirio José Pagliocchi (PMDB), Darcilo Luiz Pauletto (PMDB)
2001-2004 Nelso Antônio Dall'Agnol PMDB [27] Ivanor Biotto (PSDB), Carlos Defendi (PMDB), Sergio Luiz Luvison (PDT), Adagir Ranzan (PMDB), João Paulo Maroso (PDT), Antônio Tapparo (PMDB), Gilberto De Conto (PPB), Eduardo Motta Caldieraro (PT), Vilson Benelli (PTB)
2005-2008 Nelson José Dall'Igna PP [28] Rafael Dall'Agnol (PMDB), Antônio Tapparo (PMDB), João Paulo Maroso (PDT), Adagir Ranzan (PMDB), Sergio Luiz Luvison (PDT), Elias Dall'Agnol (PSB), Eduardo Motta Caldieraro (PT), Ilário Ansolin (PP), Agostinho Mario Radim (PP)
2009-2012 Darcilo Luiz Pauletto PMDB [29] Vilson Benelli (PTB), Analice Maria Antoniolli (PT), Paulo Sérgio Sasso (PP), Carlos Defendi (PMDB), Adagir Ranzan (PMDB), Marcio Dalmoro (PMDB), Sextilio Boccalon (PDT), João Paulo Maroso (PDT), Ivaldo Dalla Costa (PMDB)
2013-2016 Darcilo Luiz Pauletto PMDB [30] Leandro Segalin (PMDB), Paulo Sérgio Sasso (PP), Maurício Frigo (PDT), Analice Maria Antoniolli (PT), Oscar Francisco Todeschini (PT), Carlos Defendi (PMDB), João Paulo Maroso (PDT), Antônio Tapparo (PMDB), Germano Lovison (PP)
2017-2020 Ivaldo Dalla Costa PP [31] William Coser França (PTB), Oscar Francisco Todeschini (PT), Antônio Tapparo (PMDB), Alaís Lovera (PMDB), Elenita Minossi Pecatti (PDT), Maurício Frigo (PDT), Gilceu Rodrigues (PMDB), Márcio De Conto (PCdoB), Valdecir Dall'Agnol (PDT)
2021-2024 Ivaldo Dalla Costa PP [32] Alaís Lovera (MDB), Willian Luvison (PP), Gilberto Luis Artifon (PDT), William Coser França (MDB), Ivanor Biotto (MDB), Antônio Tapparo (PDT), Jair Palla (PP), Cidania de Moraes (MDB), Márcio De Conto (MDB)

Cidades-irmãs

[editar | editar código-fonte]

Bassanenses famosos

[editar | editar código-fonte]
  • Dom Laurindo Guizzardi. Nova Bassano: das origens ao raiar do século XX. Caxias do Sul (RS): Universidade de Caxias do Sul (UCS), 1992, 125 pp. Biblioteca fatea
  • Firléia Guadagnin Radin. Centenário da primeira missa em Nova Bassano: 25.12.1896 a 25.12.1996. Passo Fundo: Pe. Berthier dos Missionários da Sagrada Família, 1995, 78 pp. na Biblioteca Nacional
  • Samira Dall'Agnol. A leitura e seu valor social. Um estudo sobre práticas de leitura e condições socioeconómicas e culturais. Caxias do Sul (RS): Universidade de Caxias do Sul (UCS), 2007, 139 pp. (Capítulo 1.1, pp. 18–23 Nova Bassano: um município em pesquisa). pdf
  • Vanderlan Alves de Souza. Histórico do Município de Nova Bassano. pdf
  • Vitalina M. Frosi, Giselle O. dal Corno, Carmen M. Faggion. Topônimos na RCI: Resgate da identidade cultural. Caxias do Sul (RS): Universidade de Caxias do Sul (UCS). pdf
  • Nelma Baldin. Tão fortes quanto a vontade: história da imigração italiana no Brasil: os Vênetos em Santa Catarina. 1999.

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Cidades e Estados». IBGE. 2021. Consultado em 12 de maio de 2023 
  2. «ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO RESIDENTE NO BRASIL E UNIDADES DA FEDERAÇÃO COM DATA DE REFERÊNCIA EM 1º DE JULHO DE 2021» (PDF). IBGE. 2021. Consultado em 12 de maio de 2023 
  3. «Ranking». IBGE. 2010. Consultado em 12 de maio de 2023 
  4. «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2010 a 2020». IBGE. 2020. Consultado em 12 de maio de 2023 
  5. «Nova Bassano alla scoperta delle aziende bassanesi» (em italiano). Il Giornale di Vicenza. 10 de julho de 2010. Consultado em 1 de setembro de 2010 
  6. «Consulta Veneta» (em italiano). Luis Molossi. 22 de fevereiro de 2010. Consultado em 1 de setembro de 2010. Arquivado do original em 14 de julho de 2011 
  7. Dall'Agnol, capítulo 1.1.
  8. Alves de Souza.
  9. Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs de nome PNUD_IDH_2000
  10. Câmara aprova projeto que cooficializa língua Talian em Nova Bassano
  11. Informações turísticas em ferias.tur.
  12. Portal de informações turísticas de Nova Bassano em turismo.rs.gov
  13. «Detalhes do Museu Público de Nova Bassano em turismo.rs». SETUR. Consultado em 1 de setembro de 2010 
  14. «Detalhes do Museu Público de Nova Bassano em riogrande.com». RS Virtual. 16 de setembro de 2007. Consultado em 1 de setembro de 2010 
  15. Uva e Vinho no site turismo.rs.gov
  16. http://www.bassanors.com.br/index.php/gabinete-do-prefeito/883-casa-das-feiras-ganha-o-nome-de-maria-rovea
  17. http://www.gazetaveranense.com.br/noticia.php?id=1267&t=nova-bassano-tera-portico-de-acesso
  18. «Nova Bassano: Histórico». Site Prefeitura Municipal de Nova Bassano. Consultado em 26 de outubro de 2016 
  19. «Nominatas». Câmara de Vereadores de Nova Bassano. 24 de agosto de 2018. Consultado em 6 de abril de 2022 
  20. «Eleições Municipais de Nova Bassano - 1968» (PDF). TRE-RS 
  21. «Eleições Municipais de Nova Bassano - 1972» (PDF). TRE-RS 
  22. «Eleições Municipais de Nova Bassano - 1976» (PDF). TRE-RS 
  23. «Eleições Municipais de Nova Bassano - 1982» (PDF). TRE-RS 
  24. «Eleições Municipais de Nova Bassano - 1988» (PDF). TRE-RS 
  25. «Eleições Municipais de Nova Bassano - 1992». TRE-RS 
  26. «Eleições Municipais de Nova Bassano - 1996». TRE-RS 
  27. «Eleições Municipais de Nova Bassano - 2000». TRE-RS 
  28. «Eleições Municipais de Nova Bassano - 2004». TRE-RS 
  29. «Eleições Municipais de Nova Bassano - 2008». TRE-RS 
  30. «Eleições Municipais de Nova Bassano - 2012». TRE-RS 
  31. «Eleições Municipais de Nova Bassano - 2016». TRE-RS. Consultado em 26 de outubro de 2016. Arquivado do original em 26 de outubro de 2016 
  32. «Eleições Municipais de Nova Bassano - 2020». TRE-RS. Consultado em 6 de abril de 2022 
  33. Historia do Colégio Colbachini.
  34. http://livroattiliobilibio.web681.uni5.net/
  35. http://noticias.terra.com.br/brasil/acidentecongonhas/interna/0,,OI1768864-EI10210,00.html
  36. http://www.forbes.com/profile/lirio-parisotto/
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.