São João da Urtiga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de São João da Urtiga
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Fundação 8 de dezembro de 1987 (30 anos)[1]
Gentílico urtiguense
Prefeito(a) Armando Dupont (PMDB)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de São João da Urtiga
Localização de São João da Urtiga no Rio Grande do Sul
São João da Urtiga está localizado em: Brasil
São João da Urtiga
Localização de São João da Urtiga no Brasil
27° 49' 12" S 51° 49' 40" O27° 49' 12" S 51° 49' 40" O
Unidade federativa Rio Grande do Sul
Mesorregião Noroeste Rio-grandense IBGE/2008 [2]
Microrregião Sananduva IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Paim Filho, Cacique Doble, Sananduva, Centenário e Carlos Gomes
Distância até a capital 385 km
Características geográficas
Área 171,177 km² [3]
População 4 726 hab. Censo IBGE/2010[4]
Densidade 27,61 hab./km²
Altitude 745 m
Clima subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,694 médio PNUD/2000 [5]
PIB R$ 60 386,217 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 11 819,58 IBGE/2008[6]

São João da Urtiga é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

Sua história inicia juntamente com o povoamento da região norte do Rio Grande do Sul, iniciada nos primeiros anos do século XX. Não existem registros históricos da presença de indígenas ou negros fugidos (quilombolas) nessas terras, então acredita-se que a povoação iniciou-se logo após o loteamento dessas terras pelo estado.

Encontrado em grande quantidade pelos agrimensores que realizaram as medições, o urtigão (urera baccifera) acabou por denominar algumas das secções (conjunto de travessões, que contém os lotes rurais), e que depois acabaram por dar origem ao nome da cidade.

Há indícios de povoação por colonos poloneses por volta do ano de 1906, num local conhecido como Lageado Rael, próximo à colônia de Rio do Peixe, atual cidade de Carlos Gomes. Há também registros de chegada de colonos italianos provenientes das colônias velhas da Serra Gaúcha no ano de 1909.

Ninguém sabe ao certo quem foi o primeiro habitante, ou mesmo o primeiro colono a se estabelecer por estas terras, o que se sabe é que existem relatos oficiais por parte dos padres que atendiam a região. Segundo os registros, em 1916 havia, nas terras que hoje compõem o município de São João da Urtiga, apenas uma pequena capela dedicada a São João (Povoado de São João Baixo) e outra denominada Swiety Jósef (São José), esta na comunidade de Lageado Rael. O primeiro padre a adentrar pelas terras de São João da Urtiga, foi Frei Gentil.

Entre as décadas de 10 e 20 foram criadas as primeiras escolas do município, que consistiam em escolas particulares, em São João Baixo o professor era o catequista Primo Sasset, na escola Swiety Jósef (São José), no Lageado Rael, o primeiro professor foi Zygmunt Paprocki. Seguiram-se nos anos seguintes a criação de outras capelas, pelos colonos que aí iam se estabelecendo.

Em 25 dezembro de 1939, foi criada a Paróquia de São João da Urtiga pelo Bispo Dom Candido Bampi, integrada a Diocese de Vacaria, e desmembrada das Paróquias de Sananduva e Paim Filho.

Na década de 40 foi aberta, pelo DAER, a estrada geral (sobre a cordilheira), futura RS-126, que passava junto ao Morro das Cruzes, lugar este erguido em homenagem ao retorno dos urtiguenses que estiveram lutando pela FEB, contra os fascistas italianos na Segunda Guerra Mundial. Este lugar seria futuramente conhecido como São João Alto, e receberia a nova sede da localidade.

Em 1947 chegam à São João Baixo as Irmãs Franciscanas da Sagrada Família, onde fundam o Colégio São Francisco. No dia 16 de janeiro de 1949, o prefeito de Lagoa Vermelha, Dr. Abelardo José Nácul (uma rua de São João da Urtiga) instala o distrito de São João da Urtiga. Um ano depois, em 1950, foi inaugurado um hospital, sob coordenação do Dr. Sacrovir do Canto Lisboa. Em 1951 foi iniciada a construção da nova Igreja Matriz, em honra a Cristo Rei (hoje São João Batista), esta construção faz parte do Patrimônio Histórico do Município, e foi inaugurada em março de 1955.

O então distrito de São João da Urtiga passou a pertencer à Sananduva em 1954 e à Paim Filho em 1961, com a emancipação destes municípios. Entre os anos de 1960 e 1975 ocorre progressivamente a transferência da sede do distrito para São João Alto, ao lado da estrada estadual. No final dos anos 80 é formada uma comissão para tratar da emancipação do então distrito e, após a realização de plebiscito, com a vitória, é criado pela lei 8448, o município de São João da Urtiga.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município localiza-se a uma latitude 27º49'13" sul e a uma longitude 51º49'39" oeste, estando a uma altitude de 745 metros, e possui uma área de 171,32 km².

Relevo e hidrografia[editar | editar código-fonte]

Situado em uma região montanhosa, é dividido ao meio no sentido norte sul por um espigão, que divide as águas dos maiores rios do município, o Rio Inhandava, limite natural à leste, e o Rio Apuaê, também divisor, no oeste. dentre os rios menores (lageados) que nascem nesta cordilheira destacam-se o Lageado Rael (ou Israel) e o Lageado Guabiroba, ambos que desaguam a oeste. Esta formação montanhosa se caracteriza por terrenos íngremes, e também por várzeas nos vales.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação é um misto da mata de araucária e mata atlântica do Rio Uruguai, já que se trata de uma zona mista, de transição.

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima predominante, assim como em todo o estado do Rio Grande do Sul, é o subtropical, com as quatro estações bem definidas.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia é baseada no setor primário, na agricultura e na pecuária. O comércio é bem desenvolvido e a indústria está se desenvolvendo, principalmente ligada ao processamento das matérias-primas agropecuárias.

Considerada a Capinal Regional do desenvolvimento, São João da Urtiga se faz contente com o número de oficinas, sendo elas no setor de chapeação, auto-elétrica, mecânica.

Política[editar | editar código-fonte]

Prefeitos[editar | editar código-fonte]

Foram prefeitos de São João da Urtiga:

  • Verildo Zanin (PP, 1987/1991)
  • Valdir Botezzini (PP, 1992/1995)
  • Geremias Urio (PT, 1996/1999)
  • Verildo Zanin (PP, 2000/2003)
  • Verildo Zanin (PP, 2004/2007)
  • Paparico (PDT), (2008/2016)

Cultura[editar | editar código-fonte]

Existem em São João da Urtiga muitas instituições culturais, entre elas destaca-se o CTG Coxilha da Serra, responsável pela organização do Rodeio Crioulo Interestadual, maior e mais importante evento do município.

Referências

  1. «Lei Nº 8.448, de 8 de dezembro de 1987». www.al.rs.gov.br 
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  3. IBGE; IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.