Anta Gorda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Anta Gorda
Bandeira de Anta Gorda
Brasão de Anta Gorda
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 26 de dezembro de 1963 (53 anos)
Gentílico anta-gordense
CEP 95980-000 e 95980-970
Prefeito(a) Celso Casagrande (PDT)
(2017–2020)
Localização
Localização de Anta Gorda
Localização de Anta Gorda no Rio Grande do Sul
Anta Gorda está localizado em: Brasil
Anta Gorda
Localização de Anta Gorda no Brasil
28° 58' 12" S 52° 00' 18" O28° 58' 12" S 52° 00' 18" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Nordeste Rio-grandense IBGE/2008 [1]
Microrregião Guaporé IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Arvorezinha, Dois Lajeados, Doutor Ricardo, Guaporé, Ilópolis, Putinga, Vespasiano Corrêa
Distância até a capital 190 km
Características geográficas
Área 242,963 km² [2]
População 6 228 hab. IBGE/2014[3]
Densidade 25,63 hab./km²
Altitude 411 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,740 (RS: 151º) – alto PNUD/2010[4]
PIB R$ 94 898,397 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 14 989,48 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura http://www.antagorda-rs.com.br/
Câmara http://www.camaraantagorda.com.br/site/

Anta Gorda é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul. Localiza-se a uma latitude 28º58'13" sul e a uma longitude 52º00'17" oeste, estando a uma altitude de 411 metros. Sua população, estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), era de 6 225 habitantes em 2014 e segundo divisão territorial de 1983 é constituído de dois distritos: Anta Gorda (distrito sede) e Itapuca.

Possui uma área de 240,38 km². Cidades próximas: Guaporé, Doutor Ricardo, Encantado, Ilópolis, Arvorezinha. Distância de Porto Alegre: 210 km.

Ocupação territorial[editar | editar código-fonte]

A ocupação territorial do que é hoje o município de Anta Gorda, no Vale do Taquari, começou por volta de 1900, quando começaram a chegar colonos de origem alemã e polonesa.

Logo, no entanto, houve uma intensa presença de italianos, como de resto ocorreu em várias localidades ao longo do Taquari.

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

O nome do povoado é atribuído ao resultado de uma memorável caçada, onde abateram um Tapirus Terrestris (popularmente conhecido como anta brasileira) que foi considerado o animal com o maior índice de gordura corporal da espécie pelos nativos. Quando Anta Gorda foi convertida em distrito de Lajeado, em 1910, houve uma troca de nome, para Carlos Barbosa (numa homenagem ao então presidente do Estado), mas a população pressionou para que se voltasse à denominação antiga, o que ocorreu dois anos depois.

Emancipação[editar | editar código-fonte]

Com a emancipação de Encantado, em 1915, Anta Gorda passou a integrar seu território, como seu 2º distrito. Em decorrência de um problema político-administrativo ocorrido em 1936, Anta Gorda chegou a ser sede do município durante dois meses.

A emancipação ocorreria bem depois, em 26 de Dezembro de 1963, quando foi sancionada a Lei nº 4686, dia em que também em que entraram em vigor as leis que criavam outros cinco municípios: Ilópolis, Ronda Alta, Severiano de Almeida, Planalto e Putinga.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Anta Gorda integra o Caminho dos Moinhos. No município encontram-se o Moinho Dallé, de 1919, e o Vicenzi, de 1930 e situado à beira de uma cascata. Em Anta Gorda localiza-se a gruta Nossa Senhora De Lourdes, que é a maior caverna de pedra basalto do Vale do Taquari e encontra-se entre as maiores da América Latina. Possui 30 metros de largura por 112 metros de comprimento e é totalmente iluminada.

O município é conhecido mundialmente como o local mais frio do ano durante a Semana Farroupilha, festejo estadual, no mês de Setembro. Registros já apontaram temperaturas negativas durante as comemorações. Há relatos de que, neste período, houve apontamentos de -15 °C. Essa temperatura atípica é motivo de orgulho dos habitantes locais.

Anualmente, no segundo domingo do mês de fevereiro realiza-se a festa e romaria em honra a santa que reúne romeiros de todo o país. É a terra da FestLeite, realizada a cada dois anos.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Estimativa populacional 2014 IBGE». Estimativa populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014 
  4. «Ranking - Rio Grande do Sul». Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil. Consultado em 30 de janeiro de 2017 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.