Três Forquilhas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para o rio de mesmo nome, veja Rio Três Forquilhas.

Município de Três Forquilhas - RS
"Porto Alágio"
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 20 de março
Fundação 20 de março de 1992 (25 anos)
Gentílico forquilhense
Prefeito(a) Robson Bobsin Brehm (Robinho) (PMDB)
(2017–2020)
Localização
Localização de Três Forquilhas - RS
Localização de Três Forquilhas - RS no Rio Grande do Sul
Três Forquilhas - RS está localizado em: Brasil
Três Forquilhas - RS
Localização de Três Forquilhas - RS no Brasil
29° 32' 13" S 50° 03' 50" O29° 32' 13" S 50° 03' 50" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Metropolitana de Porto Alegre IBGE/2008 [1]
Microrregião Osório IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Itati, Terra de Areia
Distância até a capital 160 km
Características geográficas
Área 217,379 km² [2]
População 2,910 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 0,01 hab./km²
Altitude 15 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,756 elevado PNUD/2000 [4]
PIB R$ 21 836,430 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 6 952,06 IBGE/2008[5]
Página oficial

Três Forquilhas é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

História do Município

O nome decorre da confluência de três braços de rios, a que os primeiros portugueses deram o nome de Três Forquilhas.

Provavelmente, o lugar começou a ser ocupado pelos portugueses desde os primeiros tempos de ocupação litorânea, que ocorreu a partir de 1725, mas um registro conhecido de sesmaria, concedida a Antonio Cardoso de Lima, data de 1821. Em junho de 1827, começaram a chegar alemães que chegaram em novembro de 1826, a Torres.

Provavelmente, o lugar começou a ser ocupado pelos portugueses desde os primeiros tempos de ocupação litorânea, que ocorreu a partir de 1725, mas um registro conhecido de sesmaria, concedida a Antonio Cardoso de Lima, data de 1821. Em junho de 1827, começaram a chegar, alemães (146 pessoas) que em novembro de 1826, tinham chegado a Torres, trazidos para colonizar a região compondo-se principalmente de protestantes. Esses colonizadores, agregados aos nativos, portugueses e de outras nacionalidades, formou a comunidade atual. 

O nome decorre da confluência de três braços de rios, a que os primeiros portugueses deram o nome de Três Forquilhas. A sede é conhecida também por Porto Alégio, porque nela instalou-se uma família italiana, os Alágios, porque nela instalou-se o Rio Chapéu para explorar produtos para Porto Alegre e outras regiões via navegação lacustre. 

Como distrito de Torres, chamou-se Três Irmãos, em novembro de 1938. Em dezembro de 1944 recebeu o nome de Guananazes e, em 1958, retorna ao nome de Três Forquilhas.

A economia é agrícola, hoje com predomínio na produção de hortigranjeiros, como cenoura, beterraba, repolhos, etc., mas já foi baseada na produção de cana, para as fábricas de rapaduras e cachaça, assim como bananas e feijão

O município de Três Forquilhas é um dos grandes potenciais turísticos da região, considerando-se os vales belíssimos, o cenário dos morros e montanhas com vegetação preservada, os rios, e as cascatas de água cristalina, como a da Pedra Branca, no distrito de Boa União.

Turismo[editar | editar código-fonte]

O município possui grande potencial no ecoturismo, possuindo atrativos como o Cânion do Josafaz, a Cascata da Pedra Branca, rios, riachos, chapadas e morros.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.