Relevo do Paraguai

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Imagem de satélite do Paraguai.

Todo o território do Paraguai faz parte da imensa bacia do Prata, que é composta pelos rios Paraguai e Paraná. É formado de planícies, e somente na região leste surgem baixas montanhas, cuja estrutura tem ligação ao Pantanal Brasileiro.[1]

O rio Paraguai, que desce de norte a sul, separa o país em ambas as porções bem diferentes. Na região ocidental é extenso o Chaco, uma repetitiva planície que cresce sem percepção entre as margens do rio e o altiplano boliviano. A grande planície, que preenche igualmente porções dos territórios argentino e boliviano, abrange mais de 2/3 do território do Paraguai. Na parte oriental do rio Paraguai, o terreno cresce com suavidade e compõe uma região de morro que, nos pontos culiminante das cadeias montanhosa de Amambay e Mbaracayú, alcançam 700m acima do nível do mar. Na parte sul-oriental, o terreno diminui novamente dirigindo-se para o vale do rio Paraná, o qual em certos lugares desce pelo planalto homônimo, o que teria propiciado que fossem construídas represas e usinas hidrelétricas.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Garschagen 1998, pp. 113-114.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Garschagen, Donaldson M. (1998). «Paraguai: Geografia física». Nova Enciclopédia Barsa. 11. São Paulo: Encyclopædia Britannica do Brasil Publicações Ltda 
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Paraguai é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.