Geografia da Guiana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Geografia física da Guiana

Mapa da Guiana

Continente América do Sul
Região Guianas
Coordenadas geográficas 6° 46' N 58° 10' O
Área  
 - Ranking 82º maior
 - Total 214 970 km²
 - Terra
 - Água 8,4%
Fronteiras  
 - Total
 - Países vizinhos Brasil, Venezuela e Suriname
Linha costeira
Reivindicações marítimas  
 - Mar territorial milhas náuticas
 - Zona contígua milhas náuticas
 - Zona econômica exclusiva milhas náuticas
 - Plataforma continental milhas náuticas
Extremos de elevação  
 - Ponto mais alto Monte Roraima (2 835 m)
 - Ponto mais baixo Oceano Atlântico (0 m)
Relevo Planícies costeiras e planaltos
Clima litoral
Recursos naturais Bauxita, ouro, diamante.
Uso da terra  
 - Terra arável
 - Cultivos permanentes
 - Outros
Terra irrigada
Perigos naturais
Problemas ecológicos

A paisagem da Guiana pode ser dividida esquematicamente em três regiões: uma planície estreita e pantanosa ao longo da costa do oceano Atlântico, uma faixa de areia branca mais para interior onde crescem florestas húmidas e onde se situa a maioria dos depósitos minerais do país, e por fim as grandes terras altas do interior, que consistem principalmente de savanas e de montanhas, a maior das quais é o monte Roraima, com 2 835 m. Os rios mais importantes são o Essequibo, o Demerara, o Corentyne, o Rupununi e o Berbice.

O clima é tropical e em geral quente e húmido, moderado pelos ventos alísios de nordeste ao longo da costa. Existem duas estações das chuvas, a primeira entre Maio e meados de Agosto, e a segunda de meados de Novembro a meados de Janeiro.

A planície costeira, de 430 km de comprimento e aproximadamente 15 a 65 km de largura, é resultado da ação do homem nos cinco e sete quilômetros iniciais, já que, porque a terra ficava coberta pelo mar durante as marés altas, foi preciso construir, como nos Países Baixos, vários canais e mais de 260 km de diques para drená-la e protegê-la da água.

Em direção ao interior, continuando a planície costeira, estende-se uma faixa de 150 a 180 km de ondulantes colinas de pouca altura. A região é coberta de areias brancas e uma pequena savana a leste. As areias cobrem também um baixo platô cristalino que, em geral, não vai além de 150m de altitude.

No sul do país, o planalto de Kaieteur, com cerca de 500m de altitude, forma a extensa região dos campos de Rupununi. Este planalto culmina na serra Acaraí e é coroado, na fronteira ocidental, pelos montes Pacaraima, que atingem 2.772m de altitude no maciço de Roraima, na fronteira com o Brasil

O clima é quente e úmido, com temperaturas bastante uniformes no decorrer do ano. A estação seca prolonga-se de setembro a novembro na costa e de setembro a fevereiro no interior.

A Guiana tem quatro rios principais, o Corentyne, o Berbice, o Demerara e o Essequibo. Todos correm de sul para o norte, desembocando no Atlântico. São célebres as cataratas de Kaieteur (226m de altura), no rio Potaro, e as de Kamaria.

Quase quatro quintos do território são cobertos pela floresta tropical, com espécies de boa madeira e produtoras de látex, como a balata. Na costa, são abundantes os manguezais e as ervas resistentes ao sal, que ajudam a fixar a terra. Nos campos, predomina a vegetação alta e arbustiva.

A fauna é rica e variada, idêntica à de outras outras regiões da Amazônia: antas, onças, macacos, tatus, jacarés, aves e insetos em profusão, etc.

Galeria de imagens[editar | editar código-fonte]

 a guiana pode ser chamada de republica cooperativa da guiana (nome oficial

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • GUIANA. In: Nova Enciclopédia Barsa: Macropédia. São Paulo: Encyclopædia Britannica do Brasil Publicações, 1998. v. 7, p. 272-273.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Flag-map of Guyana.svg Guiana
História • Política • Subdivisões • Geografia • Economia • Demografia • Cultura • Turismo • Portal • Imagens