Só no Forevis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Só no Forevis
Álbum de estúdio de Raimundos
Lançamento 27 de maio de 1999 (1999-05-27)
Gravação 1999
Gênero(s)
Duração 42:06
Idioma(s) (em português)
Gravadora(s) WEA Music
Produção
Cronologia de Raimundos
Lapadas do Povo
(1997)
MTV ao Vivo
(2000)
Singles de Só no Forevis
  1. "Mulher de Fases"
    Lançamento: 12 de abril de 1999 (1999-04-12)[1]
  2. "A Mais Pedida"
    Lançamento: agosto de 1999
  3. "Me Lambe"
    Lançamento: dezembro de 1999
  4. "Aquela"
    Lançamento: abril de 2000
  5. "Pompem"
    Lançamento: julho de 2000

Só no Forevis é o quinto álbum de estúdio da banda de rock brasileira Raimundos, lançado em 27 de maio de 1999.[1] Foi o disco de maior vendagem da banda, bem como o último com o vocalista Rodolfo Abrantes. O título é uma homenagem aos bordões do humorista Mussum dos Trapalhões (forevis é um sinônimo para "nádegas"),[1] que morreu em 1994.

Temática[editar | editar código-fonte]

O álbum marcou o retorno da banda a suas raízes musicais através das letras maliciosas e satíricas. Foi o álbum mais vendido da banda, e teve como sucessos as faixas como "Mulher de Fases", "A Mais Pedida", "Me Lambe"[2] (que contou com a participação de Bi Ribeiro, baixista d'Os Paralamas do Sucesso), e "Aquela", cover da banda Little Quail and The Mad Birds que fez parte da trilha sonora da telenovela Uga Uga.

A capa do álbum é irônica, traz os integrantes da banda trajados como cantores dos grupos de pagode que, na época, ocupavam grande espaço na mídia. A frase de Mussum também cita como ele era "um pagodeiro original".[1] A imagem foi tratada digitalmente para parecer mais cômica, adicionando características como pés grandes e volumes nas calças. Citando as brigas da banda com o juizado de menores, Rodolfo chegou a comentar que "Até saímos bonitos na foto da capa do disco para ver se paramos de ser censurados". Ainda na mesma temática da sátira, a primeira faixa traz um pagode confuso e marcado por arrotos, com a participação do rapper Marcelo D2.[1] A última faixa do disco (a versão acústica de "Mulher de Fases") possui uma "faixa secreta" também com arrotos ao som de piano, que inicia cerca de 1 minuto após o término da música.

O álbum teve a primeira tiragem roubada do depósito da gravadora, mas o incidente não causou nenhum prejuízo ao sucesso do disco.[2]

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Música Duração
1. "Só no Forevis (Selim)"   Cristiano Telles, Raimundos 0:33
2. "Mato Véio"   Rodolfo, Fred 2:07
3. "Carrão de Dois"   Rodolfo 2:01
4. "Fome do Cão"   Rumbora, Rodolfo, Digão 3:28
5. "Mulher de Fases"   Rodolfo, Digão 3:33
6. "Alegria"   Martin Luthero e Danilo 1:50
7. "A Mais Pedida"   Rodolfo, Digão, Canisso, Fred 3:53
8. "Boca de Lata"   Rodolfo, Rodrigo Nuts, Zé Gonzales 2:27
9. "Me Lambe"   Rodolfo, Digão, Fred 3:16
10. "Pompem"   Rodolfo, Digão 2:42
11. "Deixa Eu Falar"   Alexandre Carlo, Black Alien, Rodolfo, Digão, Fred 4:41
12. "Aquela"   Gabriel Tomás 3:25
13. "Língua Presa"   Martin Luthero, Rodolfo, Digão 1:40
14. "Mulher de Fases (A Linda)"   Rodolfo, Digão 6:21
Duração total:
42:06

Formação[editar | editar código-fonte]

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Videoclipes

  • Mulher De Fases
  • A Mais Pedida
  • Me Lambe
  • Pompem

Certificação[editar | editar código-fonte]

Ano Detalhes do álbum Certificações
1999 Só no Forévis 3× Platina[3]
  • 1.850.000+

Referências

  1. a b c d e Cláudia Gurfinkel (22 de maio de 1999). «Raimundos satirizam pagodeiros». Folha de S.Paulo. Consultado em 11 de agosto de 2015 
  2. a b «Raimundos». Heavy Metal Brasil. Consultado em 11 de agosto de 2015 
  3. «RAIMUNDOS - A RODA DO HARDCORE MAIS VIVA DO QUE NUNCA». Revista Comando Rock. Consultado em 16 de Junho de 2012 
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Raimundos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.