Canisso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Canisso
Canisso
Informação geral
Nome completo José Henrique Campos Pereira
Também conhecido(a) como Canisso
Nascimento 9 de dezembro de 1965
Local de nascimento São Paulo, São Paulo
Brasil
Morte 13 de março de 2023 (57 anos)
Local de morte Santana de Parnaíba, SP
Nacionalidade brasileiro
Gênero(s) Punk rock
Hardcore punk
Forrocore
Metal alternativo
Rock alternativo
Ska
Reggae
Instrumento(s) Baixo elétrico, guitarra
Período em atividade 1985 – 2023
Gravadora(s) Warner, independente
Afiliação(ões) Raimundos;
Rodox;
Detonautas Roque Clube;
Rockfellas
Página oficial www.raimundos.com.br

José Henrique Campos Pereira[1][2][3] (São Paulo, 9 de dezembro de 1965Santana de Parnaíba, 13 de março de 2023),[4][5] mais conhecido como Canisso, foi um baixista brasileiro, célebre por ter feito parte da formação original dos Raimundos. Tocou também na banda de Rodolfo Abrantes, o Rodox. Em 2004, com o fim do Rodox, afastou-se por um tempo do cenário musical. Anos mais tarde, em 2007, retornou aos Raimundos inicialmente para um concerto, mas logo se fixou à banda.

Vida antes da fama[editar | editar código-fonte]

Nascido em São Paulo, filho de advogados, aos nove meses foi com a família para o Rio de Janeiro, onde residiram por três anos. Depois desse período, mudaram-se para Brasília,[6] onde Canisso ficou até a adolescência, voltando para São Paulo novamente. Anos depois retornou a Brasília, onde passou maior parte de sua vida.[7] Um dos seus primeiros contatos com a música foi quando sua irmã comprou um violão e Canisso virou todas as cordas, deixando sua irmã muito braba, e o proibiu de pegar o violão dela.[8] Canisso, a partir dai, só pegava o violão dela escondido, geralmente quando ela não estava em casa,[9] ele tinha que ir debaixo da cama dela, pegar a caixa e botar tudo direitinho depois para que ela não desconfiasse. Desde pequeno era interessado por música.[10]

Canisso tinha uma fita dos Beatles e ficava sempre tentando tocar as músicas deles,[11] e uma das primeiras canções que aprendeu no violão foi "Day Tripper". Mais para a frente começaram a aparecer as bandas punk, inclusive, perto de sua casa, Digão tinha em casa uma sala de ensaio, pois já tinha banda e tocava bateria, sua banda ensaiava só nos fins de semana, e no restante da semana eles deixavam seus instrumentos montados, para não ter que ficar levando e trazendo de volta. Os três moravam perto e a casa de Digão sempre foi o ponto de encontro da galera durante a semana. Um dia, só por farra, resolveram tocar no set da banda e, junto com ele e Rodolfo, começaram a tocar Ramones, unanimidade entre eles, em pouco tempo tiraram várias músicas e a partir dai já se tinha a semente do que seria depois o Raimundos.[12] Canisso conheceu Digão meio sem querer,[13] Canisso estudava com o irmão de Digão, e foi um dia na casa de Digão à procura do irmão dele, mas nesse dia o irmão de Digão não estava, e Canisso, já que o irmão dele não estava, foi falar com o irmão dele, que era o Digão, e os dois tinham gostos parecidos, e ficaram conversando a tarde inteira.[14] A banda ensaiou sem grandes pretensões até próximo do Réveillon de 1988, quando surgiu a oportunidade de fazerem um show na casa do avô do Gabriel do Little Quail, nesse show estariam presentes várias pessoas de outras turminhas que tinham bandas também, uma dessas pessoas era o Bianco, vocalista do Kratz, sua galera curtiu o show do Raimundos e na sequência os convidaram para tocar com eles na semana seguinte, no Bom Demais. Esse barzinho da Asa Norte era um dos únicos locais que abrigavam os músicos da cidade, dispunha de um pequeno palco e um sistema de som, a grande maioria era formada por cantores de MPB, mas algumas noites abriam para bandas de rock... Nesse show Canisso conhece Adriana Toscano de Vilhena, remadora com índice olímpico que num intervalo no seu treinamento dava uma ajuda como "roadie" do Kratz, foi paixão à primeira vista, há quem garanta que a banda Raimundos só continuou depois do primeiro show para que com ela impressionassem a gata e a conquistassem para Canisso... o primeiro contrabaixo de Canisso foi comprado após um acidente com seu Fusca - com Rodolfo no banco de passageiros - que forçou-o a vender os restos para um ferro velho.[15] era um Yamaha bb 300, do Ricardo Mahara, que anos depois formaria o Maskavo Roots. O incidente anos mais tarde inspiraria a canção "Eu Quero Ver o Oco".[16]

Carreira musical[editar | editar código-fonte]

1987-2001: Notoriedade junto ao Raimundos[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Raimundos

Rodolfo decidiu chamar Canisso para tocar com eles, pois Canisso tinha um visual mais arrojado, e com a entrada deste, a banda foi levada um pouco mais a sério. A primeira apresentação da banda foi realizada na casa de Gabriel (cantor do Autoramas) durante a virada de ano de 1989, sendo que um dos presentes era Fred, que tornar-se aí então baterista. "O pai do Rodolfo usava um disco do Zenilton para abanar o churrasco", lembra Canisso. Rodolfo é padrinho de Mike, filho de Canisso. A banda depois do começo em 1987, acabou, e cada um foi pro seu canto. Canisso iniciou estudo de Direito na UnB e teve filhos. Digão deixou de tocar bateria por problemas auditivos e começou a tocar guitarra. Rodolfo por sua vez passou a cantar na banda Royal Street Flesh, a banda agora estava com todo mundo em seu lugar. O retorno se deu em 1992 com uma oportunidade em tocar em um bar de Goiânia. Como Digão havia passado para a guitarra a banda começou a procura por um baterista, chegando até a utilizar uma bateria eletrônica. Não obtendo bons resultados, recrutam Fred. No ano seguinte a banda gravou uma fita demonstrativa contendo Nega Jurema, Marujo, Palhas do Coqueiro e Sanidade, iniciando então divulgação pelo país. A banda passou a ser reconhecida pela mídia e por outras bandas, que começaram a convidá-los a tocar no Rio de Janeiro. Chegaram a abrir apresentações de Camisa de Vênus e Ratos de Porão no Circo Voador, além de uma temporada para o Titãs. Em 1994, lançam seu primeiro disco, intitulado apenas como Raimundos, pelo selo Banguela dos Titãs.

Mas o grande sucesso do álbum foi a balada pornô-erótica Selim, que impulsionou as vendas do disco e tornou a banda conhecida no país inteiro. Em 1995, voltam ao estúdio para gravar Lavô Tá Novo, que sai pela gravadora Warner. O disco vende bem mais que o primeiro. E isso, somado com a participação da banda nos festivais Monsters of Rock e Hollywood Rock onde tocaram ao lado de grupos clássicos como Motorhead e Iron Maiden, consolidaram o nome Raimundos. Em 1996, com a morte dos Mamonas Assassinas, grande parte dos fãs da banda começam a acompanhar os Raimundos, o que aumenta o sucesso da banda entre as crianças. A banda chega até a se apresentar no Xuxa Park. Nesse mesmo ano lançam uma caixa com CD, história em quadrinhos e fita VHS chamada Cesta Básica. Em 1997 vão até Los Angeles para gravar Lapadas do Povo. O disco deixa de lado letras e melodias engraçadas, investe no peso e em letras mais sérias. Apesar das boas críticas, o disco acaba vendendo menos que os anteriores. Para piorar, em um show na cidade de Santos, litoral de São Paulo, um dos alambrados onde o público saía caiu, provocando a morte de oito pessoas e 67 feridos. A banda se abala com o ocorrido e cancela diversas apresentações. Em 1999 a banda volta ao sucesso com Só no Forévis, o disco mais vendido da banda. O disco emplacou vários hits nas rádios e na MTV. Para coroar a ótima fase, em 2000 a banda lança, no auge de seu sucesso, junto com a MTV, o MTV Ao Vivo, que foi dividido em duas partes.Em junho de 2001 após uma longa conversa entre os integrantes, o Raimundos anuncia seu fim. O principal motivo era a insatisfação de Arante. Dois meses depois, Fred, Canisso e Digão resolvem retornar com a banda. Lançaram o disco Éramos 4, que conta com canções de um concerto da banda com o ex-baterista do Ramones.

2002-2006: Saída do Raimundos, ingresso no Rodox e outros projetos[editar | editar código-fonte]

Em novembro de 2002, em meio a turnê de divulgação do Kavookavala, Canisso deixou o Raimundos, por motivos que na época não foram esclarecidos.[17][18] Ao deixar a banda, chegou a cogitar iniciar um projeto próprio, mas sua volta aos palcos se deu junto ao Detonautas Roque Clube em janeiro de 2003, quando na ocasião substituiu, por cerca de dois meses, o baixista Tchello, que havia se lesionado.[19]

Ainda em 2003, em um breve período em que se encontrava em um hiato musical e estava trabalhando como repórter na MTV, Canisso recebeu um telefonema de Tico Santa Cruz, que comentou a ele que o baixista Patrick Laplan havia deixado recentemente o Rodox, banda liderada pelo seu antigo colega Rodolfo Abrantes. Ao ser questionado por Tico se ele gostaria de assumir a vaga demonstrou interesse, mas salientou não ter recebido nenhum convite. Tico então intermediou o contato, e alguns dias depois Rodolfo ligou à Canisso fazendo o convite.[20] Logo, em agosto daquele ano a imprensa passou a noticiar que Canisso, em definitivo, havia ingressado no grupo.[21][22]

Em 13 de setembro daquele ano, fez sua estreia como baixista do Rodox em um show em Belo Horizonte,[23] na tour de lançamento do segundo disco de estúdio da banda.[24] Canisso permaneceu no Rodox até o último show realizado pelo grupo, em 7 de agosto de 2004.[25]

Após a dissipação do Rodox, por diferenças religiosas,[26][27] ainda em São Paulo, Canisso chegou a se arriscar nos vocais de uma banda que nem chegou a ser nominada, e era composta por Johnny Monster; baixista do Daniel Beleza e os Corações em Fúria, Ulisses Torelli; guitarrista da banda de metal Hammer of Gods e Leandro Leospa; baterista do Rumbora.[28]

Algum tempo depois Canisso voltou à Brasília, onde, em 2006, acabou se juntando a banda de hardcore Quebraqueixo,[29] tendo assumindo o posto de guitarrista e também trabalhado no segundo disco do grupo.[30] Como guitarrista da Quebraqueixo chegou a apresentar-se no Jornal da MTV em abril de 2007.[31]

2007: A volta ao Raimundos e o "Baú do Canisso"[editar | editar código-fonte]

Em 2007, Canisso desligou-se do Quebraqueixo e, coincidentemente no mesmo dia em que decidiu deixar a banda, recebeu o convite de Digão para participar de dois show Raimundos.[29] Em meados de junho Canisso já estava ensaiando novamente com a banda, que após a saída de Fred contava com Caio na bateria.[32] Em agosto era apontado novamente como membro oficial da Raimundos.[33][34] Já em 2008, voltou a rodar o Brasil junto com a banda na tour intitula de "A volta do Canisso".[35] Com o seu retorno a banda, loja virtual existente no site do Raimundos passou a se chamar "Baú do Canisso".[36]

2008-2009: Rockfellas e OS~[editar | editar código-fonte]

Paralelamente ao Raimundos, ainda no primeiro semestre de 2008, Canisso fundou o Rockfellas, junto à Paul Di'Anno; o primeiro vocalista do Iron Maiden, Marcão Britto; que recentemente havia deixado o Charlie Brown Jr. e Jean Dolabella; na ocasião baterista do Sepultura.[37] Junto com a banda realizou uma série de show pelo Brasil naquele ano, tocando apenas covers de clássicos do rock mundial.[38][39]

Em 2009, integrou a banda OS~ (lê-se "OsTil"), liderada por Telo, autor de uma série de músicas dos Raimundos.[40] Nessa ocasião gravou o único disco da banda, "Os~ ta Vindo Aí", que no ano seguinte foi disponibilizado para download, contendo 14 faixas.[41][42] Nos anos seguintes deixou a banda devido aos seus compromissos com o Raimundos.[43]

2010-2017: Novos lançamentos com o Raimundos[editar | editar código-fonte]

Ao decorrer dos anos seguintes, Canisso se manteve musicalmente dedicado com exclusividade ao Raimundos, apresentando-se em uma série de shows por todo o Brasil, e também no exterior,[44] além de voltar a participar de grandes festivais como o SWU[45] e o Rock in Rio.[46]

Canisso participou dali em diante de todos os novos trabalhos realizados pela banda, desde os singles[47] aos álbuns de estúdio "O Embate do Século: Ultraje a Rigor vs. Raimundos" (2012)[48] e "Cantigas de Roda" (2014),[49][50] e também os DVDs "Roda Viva" (2011),[51][52] "Cantigas de Garagem" (2014)[53][54] e "Raimundos Acústico" (2017).[55][56]

2020: Problemas internos com Digão[editar | editar código-fonte]

Após as críticas de Digão sobre o isolamento em meia a pandemia em 2020, Canisso publicou em suas redes sociais, que a sua atuação junto ao Raimundos estava suspensa por hora e mencionou que clima entre ele e Digão, que já não estava bom, só piorou.[57] Nesse período em que as apresentações ao vivo estavam sendo feitas apenas de forma virtual, Canisso não se apresentou na qual houve a reconciliação entre Digão e Rodolfo no mês de junho, sendo substituído por outro baixista.[58][59]

Já em julho, Canisso se apresentou novamente junto ao Raimundos em uma live promovida pela Budweiser no Dia Mundial do Rock,[60] e com o pedido de desculpas público de Digão, Canisso pediu que os fãs reconsiderassem as declarações do colega.[61] Logo também declarou preferir acreditar que as falas do colega não passaram de um mal entendido.[62]

2023: Últimas apresentações[editar | editar código-fonte]

No início de 2023 Canisso apresentou-se junto ao Raimundos ao menos em três ocasiões, sendo elas: uma no festival Claro Verão em Búzios em 12 de janeiro,[63] outra no Qualistage, no Rio de Janeiro em 21 de janeiro,[64] e a última registrada foi no dia 25 fevereiro, no Espaço Leste, em São Paulo, onde apresentaram-se também as bandas Velhas Virgens e Matanza Ritual.[65]

Sua última apresentação ao vivo foi no dia 11 de março de 2023, no bar Tortuga Underground, localizado na cidade de Rio do Sul, em Santa Catarina. Na ocasião se apresentou junto a banda local Sigma, com a qual tocou grandes clássicos do Raimundos.[66][67][68]

Morte[editar | editar código-fonte]

No dia 13 de março de 2023, Canisso estava em sua casa quando sofreu uma queda decorrente da perda de consciência,[69] e de imediato chegou a receber os primeiros socorros de sua esposa,[70] sendo sequencialmente socorrido por uma ambulância e assim conduzido ao hospital, mas ao chegar no destino já havia entrado em óbito. A causa da morte foi atribuída a um Infarto. Na ocasião tinha 57 anos de idade.[71][72]

Canisso foi velado no dia 15 de março, no Ginásio José Corrêa, em Barueri, na Grande São Paulo, em uma cerimônia aberta ao público. Além da família, companheiros de Raimundos e fãs, personalidades do rock nacional como Supla, Badauí, Andreas Kisser e também o antigo parceiro de banda, Fred Castro foram a cerimônia para prestarem suas últimas homenagens.[73][74][75][76]

Homenagens póstumas: "Canisso para Sempre" e "Tributo ao Canisso"[editar | editar código-fonte]

A morte de Canisso gerou grande comoção no meio da música, levando diversos artistas nacionais e internacionais, como CJ Ramone,[77] a usaram de suas redes sociais para prestar homenagens ao músico.[78][79] Ainda no mês de sua morte, Canisso também recebeu homenagens durante shows de bandas como o Angra[80] e Dead Fish.[81]

Em 9 de abril de 2023, durante a estreia da quinta temporada do Canta Comigo, o apresentador Rodrigo Faro e o painel de jurados do programa prestaram uma homenagem à Canisso, fazendo um coral de Mulher de Fases.[82][83]

Ainda em abril, o grupo musical Os Pitais, integrado por Andreas Kisser e Kiko Zambianchi, e do qual Canisso participou apresentando-se voluntariamente em hospitais públicos de SP,[84][85] organizou uma celebração em memória a sua vida e carreira chamada "Canisso para Sempre". O evento foi realizado em 18 de abril de 2023 no Goela Bar, em São Paulo.[86][87][88]

Logo o Raimundos uniu-se à rádio 89 FM para a realização de um festival em homenagem a memória de Canisso, este com a participação de uma série de personalidades da música nacional, como Dinho Ouro Preto, Supla, Di Ferrero, Vitor Kley, Carol Navarro, Fogaça, Jimmy London, entre outros.

A homenagem foi programada para o dia 29 de junho, na Audio, em São Paulo, tendo toda sua renda revertida para a família do Canisso.[89] O evento contou com o lançamento de 300 unidades de NFTs colecionáveis do baixista.[90][91][92]

Carreira na televisão e cinema[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Desde antes de sua saída do Raimundos, a MTV Brasil já especulava realizar algum projeto com Canisso,[93] isso de fato ocorreu alguns meses depois, quando, no primeiro semestre de 2003, ele estreou como repórter do quadro "Estranho Mundo de Canisso", integrado ao Jornal da MTV.[94]

Voltou à televisão em 2018, como um dos jurados do Canta Comigo, programa de revelação de talentos musicais, exibido pela Record, e que inicialmente contou com a apresentação de Gugu Liberato.[95] Mantendo-se como tal nas demais edições do programa,[96] a partir de 2020 participou como jurado também do Canta Comigo Teen.[97]

Também em 2020, na Record, Canisso e sua esposa, Adriana, participaram do reality show Troca de Esposas, apresentado por Ticiane Pinheiro. Seguindo a dinâmica do programa, durante uma semana Canisso recebeu a esposa de outra pessoa em sua casa, enquanto Adriana, por sua vez, acabou indo para o lar do outro casal.[98][99][100][101]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Em 1999, junto ao Raimundos, Canisso participou do filme O Trapalhão e a Luz Azul, protagonizado por Renato Aragão, onde viveu ele mesmo.[102][103]

Entre 2012 e 2013 participou das gravações do teaser do longa-metragem Desalmados - O Filme, uma ficção sobre zumbis, onde interpretou o personagem Walter.[104][105][106] Não sabe-se ao certo se o filme chegou a ser lançado, já que o mesmo não captou a meta desejada através do financiamento coletivo ao qual foi submetido.[107]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Família[editar | editar código-fonte]

Canisso foi casado por mais de três décadas com Adriana Toscano, tendo iniciado seu namoro com a mesma em maio de 1988.[70] Com a esposa teve quatro filhos, Mike, Lori, Pedro e Nina. Segundo Lori, em entrevista concedida dias após a morte de Canisso, seu pai levava ela e seus irmãos desde criança a shows de rock em Brasília e também para algumas das viagens internacionais que fez junto ao Raimundos na década de 1990.[108][109][110][111]

Apelido[editar | editar código-fonte]

Canisso ganhou o apelido aos 17 anos devido sua forma física, tinha cerca de 1,78 de altura e pesava apenas 56 quilos. A origem do apelido veio da comparação ao Caniço, uma planta semelhante à cana de açúcar.[112]

Paixão por automotores[editar | editar código-fonte]

Canisso era apaixonado por carros desde jovem, seus dois primeiros automóveis foram Fuscas.[113] Ainda na juventude chegou a ter aulas de mecânica e, mais tarde, quando deixou o Raimundos, cogitou abrir uma oficina.[114][115]

Letras e discos do Raimundos[editar | editar código-fonte]

A letra de "Eu Quero Ver o Oco!" foi escrita após Canisso gritar a frase em meio a um ensaio durante a pré-produção do segundo disco do Raimundos. A letra foi composta em homenagem à vez em que o baixista capotou o seu primeiro Fusca.[116] Segundo Digão, em entrevista ao "À Deriva Podcast", ambos estavam indo ao cinema em dois carros diferentes, quando em uma curva Canisso capotou o carro barranco abaixo. No carro estavam Canisso, Rodolfo e um outro amigo. Digão ainda contou que mesmo após sofrer o acidente, Canisso foi à sessão de cinema.[113]

Em 2020, ao ser questionado sobre o teor das letras do Raimundos, Canisso respondeu que dentre todas elas considerava apenas "Me Lambe" como um problema, devido a frase que insinua um ato sexual com uma garota de 17 anos. Canisso disse não ter feito parte do processo criativo da música e que nem mesmo gravou o baixo da mesma; o baixo foi tocado por Bi Ribeiro da banda Os Paralamas do Sucesso. Revelou ainda nunca ter gostado da música por ela ser pop demais.[117][118]

Durante a gravação do especial "Balada MTV" de 1999, Canisso revelou que o disco que mais havia gostado de gravar até então tinha sido o Raimundos, o primeiro da banda, lançado em 1994.

"Todo CD na hora que você está fazendo, você gosta mais dele. Então, a resposta de praxe é falar que a gente gosta mais desse agora, porque é o que a gente tá trabalhando, as músicas são novas, tem todo um tesão novo de tocar e as pessoas cantarem as músicas, tudo muito legal. Mas eu acho que o primeiro foi muito louco. A gente não sabia nada de nada, a gente veio... eu gosto de falar que é um pulo no vazio, a gente largou os empregos, a vida da gente e caiu na estrada mesmo, vendo no que ia dar".
— Canisso, em resposta a um fã que lhe perguntou qual o disco que mais havia gostado de gravar junto ao Raimundos.[119]

Desavenças ideológicas com Digão na pandemia[editar | editar código-fonte]

Canisso que, em 2019, já havia criticado o ex-companheiro de banda, Rodolfo Abrantes, por seu posicionamento político conservador,[120] entrou em conflito ideológico com Digão, em maio de 2020, devido a um texto polêmico no qual o mesmo comparou a pandemia do Covid-19 com uma amostra grátis do comunismo.[121] Com as declarações de Digão impactando diretamente a imagem da banda, assim como aos dos demais integrantes, Canisso deu uma série de declarações afirmando seu posicionamento contrário ao de Digão e desaprovando sua fala.[122][123][124]

Apesar de se manter no Raimundos mesmo após os desentendimentos, em 2021, Canisso voltou a contestar as declarações feitas pelo colega, que entrou em atrito com uma série de artistas pelo seu posicionamento político, dentre eles Pe Lu, ex-Restart, Tico Santa Cruz e João Gordo. Na ocasião, Canisso citou que o companheiro de banda não tinha profundidade para discutir política.[125][126][127][128][129]

Ainda sobre polêmicas políticas, Canisso, em resposta a um fã que chamou o Raimundos de banda de fascista, disse que esse título deveria ser atribuído apenas aos vocalistas, referindo-se a Digão e Rodolfo.[130]

Equipamento[editar | editar código-fonte]

De baixo, Canisso usava basicamente dois Music Man Sting Ray e um G&L L-2000, além de um Rickenbacker. Recentemente um baixolão Fender foi incluído em seu set, que foi usado em uma gravação do Luau MTV. Para efeitos utilizava pedais como o Line 6, além de distorção da Boss bass overdrive, e por vezes, um bass chorus e um equalizer, além de um sansamp direct box. Gosta do Line 6 bass pod, pois segundo ele simula vários amplificadores de baixo, e também tem versatilidade.[131] De amplificador usava um da Meteoro, valvulado; de caixa, preferia um set com 8 autofalantes de 10”.[132]

Baixos[editar | editar código-fonte]

  • 2 Music Man Sting Ray
  • 1 G&L L-2000
  • 1 Rickenbacker
  • 1 baixolão Fender
  • 1 Gibson Thunderbird IV (Baculejo - 2014)

Pedais de efeitos[editar | editar código-fonte]

  • BOSS ODB-3 Bass Overdrive
  • BOSS CEB-3 Bass chorus
  • BOSS GEB-7 Bass equalizer
  • LINE 6 Bass Floor POD
  • SANSAMP Bass direct box

Discografia[editar | editar código-fonte]

Raimundos[editar | editar código-fonte]

  • 1994 - Raimundos
  • 1995 - Lavô Tá Novo
  • 1996 - Cesta Básica
  • 1997 - Lapadas do Povo
  • 1999 - Só no Forévis
  • 2000 - MTV Ao Vivo
  • 2001 - Éramos 4
  • 2002 - Kavookavala
  • 2011 - Roda Viva
  • 2012 - O Embate do Século: Ultraje a Rigor vs. Raimundos
  • 2014 - Cantigas de Roda
  • 2014 - Cantigas de Garagem
  • 2017 - Raimundos Acústico

Os~[editar | editar código-fonte]

  • 2010 - Os~ ta Vindo Aí

Referências

  1. «Dissecando Artista: Canisso, dos Raimundos». 4 de abril de 2012. Consultado em 4 de abril de 2012 
  2. «Baú do Canisso». Consultado em 4 de abril de 2012 
  3. «Rodolfo encontra Digão e Canisso dos Raimundos em aeroporto». 4 de abril de 2012. Consultado em 4 de abril de 2012 
  4. «Morre o baixista Canisso, da banda Raimundos, aos 57 anos | Metrópoles». Metrópoles. 13 de março de 2023. Consultado em 13 de março de 2023 
  5. Da redação (13 de março de 2023). «Canisso, baixista do Raimundos, morre aos 57 anos». G1. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 13 de março de 2023 
  6. «Raimundos: dois pra lá, dois pra cá». 6 de abril de 2012. Consultado em 6 de abril de 2012 
  7. «Canisso dos Raimundos entra para o Rodox». 6 de abril de 2012. Consultado em 6 de abril de 2012 
  8. «Baú do Canisso». 6 de abril de 2012. Consultado em 6 de abril de 2012 
  9. «Agora é oficial: Canisso é o novo integrante do Rodox». 6 de abril de 2012. Consultado em 6 de abril de 2012 
  10. «Rockfellas reúne ex-integrantes do Iron Maiden e Charlie Brown para tocar clássicos do gênero». 6 de abril de 2012. Consultado em 6 de abril de 2012 
  11. «Rodox ganha reforço do baixista Canisso». Consultado em 6 de abril de 2012 
  12. «Canisso e Rodolfo juntos de novo». Consultado em 6 de abril de 2012 
  13. «Fora do Raimundos, Canisso é o novo baixista do RODOX». 6 de abril de 2012. Consultado em 6 de abril de 2012 
  14. «Canisso agora toca com Rodox». 6 de abril de 2012. Consultado em 6 de abril de 2012 
  15. Feio de cara e bom de banda
  16. T02.EP08 - Digão revela que capotagem de Canisso originou 'Eu quero ver o oco'
  17. "Daigoro" Pacheco, Matheus (1 de novembro de 2002). «Canisso deixa o Raimundos». Omelete. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 16 de março de 2023 
  18. Da redação (11 de novembro de 2002). «Caniço deixa os Raimundos». Folhateen. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 16 de março de 2023 
  19. «Canisso ex-Raimundos assume temporariamente o lugar de Tchello». Mais Alèm: A História do Detonautas Roque Clube. 9 de janeiro de 2003. Consultado em 17 de março de 2023. Arquivado do original em 17 de março de 2023 
  20. Da redação (7 de setembro de 2003). «Canisso conta sobre sua saída dos Raimundos em entrevista ao Cifra Club». Cifra Club. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 16 de março de 2023 
  21. Da redação (26 de agosto de 2003). «Canisso confirmado ao lado de Rodolfo no Rodox». Whiplash. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 16 de março de 2023 
  22. Tavares, Tatiana (2 de setembro de 2003). «Rodox ganha reforço do baixista Canisso». Omelete. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 16 de março de 2023 
  23. Da redação (26 de agosto de 2003). «Canisso e Rodolfo juntos de novo». Território da Música. Consultado em 16 de março de 2023. Arquivado do original em 16 de março de 2023 
  24. «Fora do Raimundos, Canisso é o novo baixista do RODOX». Super Gospel. 28 de agosto de 2003. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 16 de março de 2023 
  25. Da redação (9 de agosto de 2004). «Rodox: banda encerra atividades com confusão em show». Whiplash. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 16 de março de 2023 
  26. Da redação (12 de agosto de 2004). «Diferenças de religião provocam fim do Rodox». Folha de São Paulo. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 16 de março de 2023 
  27. Da redação (12 de agosto de 2004). «Rodolfo comenta fim da banda Rodox». Whiplash. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 16 de março de 2023 
  28. Nogueira, Lígia (5 de junho de 2008). «Integrantes do Iron Maiden, Raimundos e Sepultura formam banda de clássicos». G1. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 13 de março de 2023 
  29. a b Nascimento, André (19 de agosto de 2013). «Raimundos: Canisso relembra fase pós-Raimundos». Whiplash. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 13 de março de 2023 
  30. Rock Online (31 de agosto de 2006). «Canisso, ex Raimundos, está em nova banda». Whiplash. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 13 de março de 2023 
  31. hermanantunes (29 de abril de 2007). Quebraqueixo: Maluca Incendiaria (Jornal MTV) (vídeo). YouTube. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  32. Tourinho, Carlos; Alberto de Oliveira, Carlos (7 de junho de 2007). «Raimundos: Fred fora e Canisso de volta». Whiplash. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  33. Nascimento, André (4 de agosto de 2007). «Ex-Raimundos: Digão com novo projeto». Whiplash. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 13 de março de 2023 
  34. Honorato, Renata (15 de outubro de 2007). «Os Novos Raimundos». Rolling Stone. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 13 de março de 2023 
  35. Da redação (18 de janeiro de 2017). «EU QUERO VER O OCO: A MÚSICA DO RAIMUNDOS QUE VOCÊ CANTAVA ERRADO». Lojas Capixaba. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 13 de março de 2023 
  36. «Baú do Canisso». Baú do Canisso. Consultado em 13 de março de 2023. Arquivado do original em 10 de setembro de 2012 
  37. Nogueira, Lígia (5 de junho de 2008). «Integrantes do Iron Maiden, Raimundos e Sepultura formam banda de clássicos». G1. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 13 de março de 2023 
  38. Da redação (31 de julho de 2008). «Rockfellas anuncia datas da turnê pelo Brasil». Território da Música. Consultado em 13 de março de 2023. Arquivado do original em 13 de março de 2023 
  39. Correa, Paola (17 de setembro de 2008). «Rockfellas reúne ex-integrantes do Iron Maiden e Charlie Brown para tocar clássicos do gênero». O Globo. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 13 de março de 2023 
  40. Antunes, Mau (14 de maio de 2009). «OS~: projeto do Canisso e Telo em paralelo ao Raimundos». Whiplash. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 13 de março de 2023 
  41. Batista, Kelly (17 de agosto de 2010). «Os~: 1º CD com participação de Canisso, do Raimundos». Whiplash. Consultado em 17 de março de 2023 
  42. Antunes, Mau (9 de julho de 2009). «Raimundos: OS~, projeto do Canisso & Telo, lança 1ª demo». Whiplash. Consultado em 17 de março de 2023 
  43. Da redação. «Porão do Rock 2016: Os~ (OsTil) (DF)». Porão do Rock. Consultado em 17 de março de 2023. Arquivado do original em 17 de março de 2023 
  44. Marcília Luzbet (18 de julho de 2016). A banda Raimundos em Massachusetts. (vídeo). YouTube. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  45. Miller, Gustavo (14 de novembro de 2011). «Debaixo de chuva, Raimundos faz show curto e direto no 3º dia do SWU». G1. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  46. Da redação (28 de setembro de 2019). «CPM 22 e Raimundos unem forças, e hits atropelam Rock in Rio». Uol. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  47. Da redação (6 de outubro de 2011). «Entrevista exclusiva com Canisso (RAIMUNDOS)». Zuada do Sertão. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  48. Cid Cardim, Thiago (13 de novembro de 2012). «Ultraje a Rigor vs. Raimundos: resultado bastante divertido». Whiplash. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  49. Guedes, Guilherme (11 de fevereiro de 2014). «Resenha: Raimundos – Cantigas de Roda». Tenho mais Discos que Amigos. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  50. Ramone, Juliano (8 de fevereiro de 2014). «Raimundos: "Cantigas de Roda" é um petardo na orelha». Whiplash. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  51. Da redação (17 de dezembro de 2010). «Banda brasiliense Raimundos registra novas e antigas composições em show». Correio Braziliense. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  52. Da redação (26 de maio de 2011). «Raimundos lança o DVD Roda Viva no Opinião». GZH. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  53. Paulo Andrade, João (12 de novembro de 2014). «Raimundos: veja teaser do DVD "Cantigas de Garagem"». Whiplash. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  54. Peixoto, Mariana (30 de dezembro de 2014). «Raimundos lança DVD 'Cantigas de garagem', gravado em estúdio». Uai. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  55. Ferreira, Mauro (23 de novembro de 2016). «Raimundos lançam DVD acústico em 2017 com Ivete, Dinho e Alexandre». G1. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  56. Da redação (17 de abril de 2017). «Exclusivo: Assista a um making of do DVD acústico do Raimundos». Rolling Stone. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  57. Aiex, Tony (30 de maio de 2020). «Canisso diz que o clima "piorou de vez" com os Raimundos». Tenho mais Discos que Amigos. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  58. Da redação (13 de junho de 2020). «Digão e Rodolfo, dos Raimundos, fazem as pazes após 19 anos de separação da banda». O Globo. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  59. Raimundos RJ (12 de junho de 2020). RODOLFO E DIGÃO AMIGOS NOVAMENTE! - RAIMUNDOS - (vídeo). YouTube. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  60. Festival Planeta Brasil (13 de julho de 2020). Planet Hemp + Raimundos | Live Planeta Brasil | Dia Mundial do Rock | Fique Em Casa e Cante #Comigo (vídeo). YouTube. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de julho de 2021 
  61. Alex, Tony (15 de julho de 2020). «Canisso cita rebeldia histórica do Raimundos e pede "direito de defesa" a Digão». Tenho mais Discos que Amigos. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  62. Aiex, Tony (24 de agosto de 2020). «Canisso diz que nunca teria banda com um conservador e fala sobre Digão». Tenho mais Discos que Amigos. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  63. Lima, Patricia (10 de janeiro de 2023). «Raimundos, Paralamas, Barão Vermelho e Pitty se apresentam no Claro Verão Búzios, entre 12 e 15 de janeiro». Terra. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  64. Da redação (18 de janeiro de 2023). «Raimundos e Charlie Brown Jr tocam no Qualistage em 21 de janeiro». Cultura e Negócios. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  65. Da redação (25 fevereiro de 2023). «Ressaca Carnarock – Raimundos, Matanza e Velhas Virgens – Espaço Leste/SP». Diário de Shows. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  66. Mayer, Sofia (13 de março de 2023). «Vídeo mostra Canisso, baixista do Raimundos, interagir com público em último show antes de morrer». G1. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  67. Queiroz, Beatriz (13 de março de 2023). «Canisso fez último show em Santa Catarina nesse fim de semana». Metrópoles. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  68. Da redação (13 de março de 2023). «Baixista do Raimundos, Canisso morre aos 57 anos; último show do músico foi em SC». NSC Total. Consultado em 14 de março de 2023. Cópia arquivada em 14 de março de 2023 
  69. Da redação (13 de março de 2023). «Canisso, baixista do Raimundos, morre aos 57 anos». G1. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 13 de março de 2023 
  70. a b Leomil, Leonardo (24 de março de 2023). «'Tudo que a gente teve na vida foi o rock que deu', diz companheira de Canisso, do Raimundos». G1. Consultado em 29 de março de 2023. Cópia arquivada em 29 de março de 2023 
  71. Brêda, Lucas (17 de março de 2023). «Canisso, baixista dos Raimundos, morreu vítima de um infarto em sua casa». Folha de São Paulo. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  72. SBT News (14 de março de 2023). «Esposa de Canisso diz que baixista teve mal súbito e boletim confirma». SCC10. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  73. Da redação (15 de março de 2023). «Mulher, filhos, companheiros do Raimundos e artistas vão ao velório de Canisso em Barueri». Quem. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  74. Da redação (15 de março de 2023). «Digão se emociona em despedida de Canisso, baixista do Raimundos». GShow. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  75. Albuquerque, Larissa (15 de março de 2023). «Família e integrantes do Raimundos comparecem ao velório de Canisso». IG. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  76. Da redação (15 de março de 2023). «Velório de Canisso, dos Raimundos, reúne fãs e famosos». Na Telinha. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  77. Ribeiro, Mateus (13 de março de 2023). «CJ Ramone homenageia Canisso; "Vejo você do outro lado, irmão"». Whiplash. Consultado em 12 de abril de 2023. Cópia arquivada em 12 de abril de 2023 
  78. Miranda, Igor (13 de março de 2023). «Músicos do rock brasileiro lamentam morte de Canisso, baixista do Raimundos». Igor Miranda - Música e Jornalismo. Consultado em 12 de abril de 2023. Cópia arquivada em 12 de abril de 2023 
  79. Pio, Augusto; Lanna Resende, Lucas (13 de março de 2023). «Baixistas mineiros lamentam a morte de Canisso, dos Raimundos». Estado de Minas. Consultado em 12 de abril de 2023. Cópia arquivada em 12 de abril de 2023 
  80. Miranda, Igor (18 de março de 2023). «Angra e convidados tocam "Eu Quero Ver o Oco" em homenagem a Canisso». Igor Miranda - Música e Jornalismo. Consultado em 12 de abril de 2023. Cópia arquivada em 12 de abril de 2023 
  81. Ribeiro, Mateus (14 de março de 2023). «Dead Fish faz bela homenagem a Canisso; "Não tivemos tempo de dizer que te amávamos"». Whiplash. Consultado em 12 de abril de 2023. Cópia arquivada em 12 de abril de 2023 
  82. Da redação (9 de abril de 2023). «Jurados do Canta Comigo fazem homenagem ao baixista Canisso, dos Raimundos». R7. Consultado em 12 de abril de 2023. Cópia arquivada em 12 de abril de 2023 
  83. Da redação (9 de abril de 2023). «Morto em março, Canisso é homenageado no Canta Comigo: 'a música é eterna'». Splash. Consultado em 12 de abril de 2023. Cópia arquivada em 12 de abril de 2023 
  84. Da redação (18 de dezembro de 2017). «Os Pitais, com nomes como Zambianchi e Canisso, arma show beneficente». GQ. Consultado em 12 de abril de 2023. Cópia arquivada em 12 de abril de 2023 
  85. Fuhrman, Leonardo (14 de janeiro de 2018). «Remo, dança do ventre e videogame ajudam pacientes com câncer». Folha de São Paulo. Consultado em 12 de abril de 2023. Cópia arquivada em 12 de abril de 2023 
  86. Da redação (11 de abril de 2023). «Ex-Raimundos Digão e Rodolfo ficam de fora de show em homenagem a Canisso, um mês depois de morte». O Globo. Consultado em 11 de abril de 2023. Cópia arquivada em 11 de abril de 2023 
  87. Lima, Rafael (11 de abril de 2023). «Ex-integrantes do Raimundos não vão participar de show em homenagem a Canisso». Mix me. Consultado em 12 de abril de 2023. Cópia arquivada em 12 de abril de 2023 
  88. Antonio Cunha, Marco (11 de abril de 2023). «Artistas promovem evento em homenagem a vida e obra de Canisso, do Raimundos, em São Paulo». Bomerang Music. Consultado em 12 de abril de 2023. Cópia arquivada em 12 de abril de 2023 
  89. Da redação (22 de abril de 2023). «Canisso ganha show tributo com grandes nomes do rock nacional». 89 FM. Consultado em 5 de maio de 2023. Cópia arquivada em 5 de maio de 2023 
  90. Da redação. «NFT Tributo ao Canisso - 29 de Junho 2023». NTP. Consultado em 5 de maio de 2023. Cópia arquivada em 5 de maio de 2023 
  91. Da redação (5 de maio de 2023). «Tributo ao Canisso ganha lote especial de ingressos em NFT». Brasil NFT. Consultado em 5 de maio de 2023. Cópia arquivada em 5 de maio de 2023 
  92. Da redação (4 de maio de 2023). «Tributo ao Canisso ganha lote especial de ingressos em NFT». 89 FM. Consultado em 5 de maio de 2023. Cópia arquivada em 5 de maio de 2023 
  93. Da redação (7 de setembro de 2003). «Canisso conta sobre sua saída dos Raimundos em entrevista ao Cifra Club». Cifra Club. Consultado em 16 de março de 2023. Cópia arquivada em 16 de março de 2023 
  94. Gilson Dutra (14 de junho de 2012). ENTREVISTA GILSON DUTRA - NA MTV - ESTRANHO MUNDO DE CANISSO (vídeo). YouTube. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de julho de 2021 
  95. Da redação (13 de março de 2023). «Relembre a trajetória de Canisso na Record TV». R7. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  96. Da redação (25 de setembro de 2019). «Veja quem são os 100 jurados do "Canta Comigo", que volta nesta quarta». Na Telinha. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  97. Lambert, Juliana (5 de novembro de 2020). «"O nervosismo pode ser o seu pior inimigo", diz Canisso». R7. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  98. Da redação (5 de maio de 2020). «Mulher do roqueiro Canisso assume lugar de mãe superprotetora no Troca de Esposas». R7. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  99. «Roqueiro Canisso recebe mãe superprotetora no Troca de Esposas desta quarta». ND+. 6 de maio de 2020. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  100. Da redação (19 de abril de 2021). «Vanessa esquece as tarefas da casa e leva bronca de Canisso». R7. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  101. Da redação (13 de março de 2023). «Canisso 'trocou' de esposa na TV e se irritou que mulher colocou sertanejo». Uol. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  102. Da redação (17 de dezembro de 1999). «O Trapalhão e a Luz Azul». Globo Filmes. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  103. Schott, Ricardo (15 de março de 2023). «Raimundos e O Rappa num filme de Renato Aragão». Pop Fantasma. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  104. Alex, Tony (18 de outubro de 2012). «Longa brasileiro sobre zumbis tem Canisso (Raimundos) no elenco». Tenho mais Discos que Amigos. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  105. Desalmados O Filme (16 de novembro de 2013). Canisso fala sobre DESALMADOS (vídeo). YouTube. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  106. Da redação (20 de outubro de 2012). «Terror, perseguições e muito sangue em breve na telona». Hoje em Dia. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  107. Fonseca, Armando (5 de junho de 2013). «Catarse: Desalmados». Catarse. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  108. Churchill, Paola (17 de março de 2023). «Filha de Canisso lembra aventuras com o pai: 'Cabulamos aula, moramos em hotel'». Marie Claire. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  109. Da redação (13 de março de 2023). «Filhos do baixista Canisso, da banda Raimundos, morto aos 57 anos, prestam homenagem a ele: 'Não podia pedir um pai melhor', postou Nina». Extra. Consultado em 17 de março de 2023. Arquivado do original em 17 de março de 2023 
  110. Ernani, Felipe (14 de março de 2023). «"Meu melhor amigo": filha de Canisso relembra momentos com o pai em texto emocionante». Tenho mais Discos que Amigos. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  111. Lima, Daniela (13 de julho de 2013). «Mulheres de roqueiros revelam as dores e as delícias da vida ao lado deles». O Dia. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  112. Carvalho, Pietra (17 de março de 2023). «Por que Canisso? Baixista do Raimundos ganhou apelido aos 17 anos». Splash. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  113. a b Dehò, Maurício (14 de março de 2023). «Canisso: capotagem de Fusca virou música símbolo do baixista do Raimundos». Uol. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  114. Nascimento, André (19 de agosto de 2013). «Raimundos: Canisso relembra fase pós-Raimundos». Whiplash. Consultado em 13 de março de 2023. Cópia arquivada em 13 de março de 2023 
  115. Antônio Ryff, Luiz (4 de novembro de 1995). «Raimundos 'muda para ser o mesmo'». Folha de São Paulo. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  116. Maiato, Gustavo (5 de dezembro de 2022). «Os curiosos dois significados da expressão "Eu quero ver o oco", segundo Digão». Whiplash. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  117. Miranda, Igor (13 de junho de 2020). «Raimundos: "Me Lambe" é a única música cuja letra tem um problema, diz Canisso». Whiplash. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  118. Miranda, Igor (13 de março de 2023). «A única música do Raimundos na qual Canisso via problema na letra». Igor Miranda. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  119. Ribeiro, Mateus (15 de março de 2023). «O disco do Raimundos que Canisso mais gostou de gravar». Whiplash. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  120. Dehò, Maurício (24 de julho de 2019). «Canisso detona o ex-Raimundos Rodolfo por elogios a Bolsonaro: "Vacilão"». Uol. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  121. Aiex, Tony (18 de maio de 2020). «Digão (Raimundos) diz que quarentena é "amostra grátis do Comunismo"». Tenho mais Discos que Amigos. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  122. Miranda, Igor (19 de maio de 2020). «Raimundos: Canisso se manifesta sobre opiniões políticas de Digão». Whiplash. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  123. Aiex, Tony (19 de maio de 2020). «Canisso fala sobre opiniões políticas de integrantes do Raimundos:». Tenho mais Discos que Amigos. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  124. Souza, Carol (19 de maio de 2020). «Raimundos: Após comentários políticos de Digão na web, Canisso diz que "ele não representa nossa opinião"». Diário 24 Horas. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  125. Miranda, Igor (10 de maio de 2021). «Raimundos: Canisso critica e, ao mesmo tempo, defende Digão por falas polêmicas». Whiplash. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  126. Ernani, Felipe (7 de maio de 2021). «"Imperdoável": Canisso (Raimundos) fala sobre treta de Pe Lu e Digão». Tenho mais Discos que Amigos. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  127. Miranda, Igor (6 de maio de 2021). «Raimundos: Canisso reforça que Digão surtou pois "chama até João Gordo de pela saco"». Whiplash. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  128. Henrique dos Santos, Lucas (10 de maio de 2021). «Canisso estreia canal no Youtube com vídeo em defesa de Digão». Ok Music Play. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  129. Da redação (2 de maio de 2021). «Tico Santa Cruz recebe apoio de Canisso depois de chamar Digão, dos Raimundos, de "bunda mole"». Monet. Consultado em 17 de março de 2023. Cópia arquivada em 17 de março de 2023 
  130. Da redação (11 de junho de 2022). «Baixista do Raimundos é chamado de fascista e rebate: 'Só os vocalistas'». Splash. Consultado em 15 de março de 2023. Cópia arquivada em 15 de março de 2023 
  131. «"É um privilégio tocar com o vocal do Iron Maiden", diz ex-Charlie Brown sobre novo projeto : Marcão é integrante dos Rockfellas, que reúne Paul Di´Anno, ex-Iron, Canisso, do Raimundos, e Jean Dolabella, do Sepultura, para tocar clássicos do rock, empreitada por ter segundo capítulo». Consultado em 6 de abril de 2012 
  132. «Rockfellas anuncia datas da turnê pelo Brasil». 6 de abril de 2012. Consultado em 6 de abril de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]