SP Record

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
SP Record
Informação geral
Formato Telejornal
Duração 30 minutos
Estado Encerrado
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Douglas Tavolaro
Apresentador(es) Carla Cecato
Localização São Paulo, SP
Exibição
Emissora de televisão original RecordTV São Paulo
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Transmissão original 2005—2011; 2012; 2017—2018
Cronologia
Programas relacionados SP no Ar
Balanço Geral

SP Record foi um telejornal local brasileiro produzido e exibido pela RecordTV São Paulo para a sua área de cobertura. O jornalístico foi lançado em 2005 numa forma de padronizar as produções locais tal qual o Praça TV da Rede Globo, função que na Record correspondeu ao antigo Informe São Paulo. Ao longo do tempo que ficou no ar, teve vários horários e apresentadores, esporadicamente apresentando duas edições, tendo como horário fixo o noturno (entre 18 e 19h). Entre seus apresentadores, tiveram destaque Celso Zucatelli e Reinaldo Gottino, este último que ficou no ar até 2012, quando foi extinto. Retornou ao ar em 25 de julho de 2017, com apresentação de Carla Cecato, sendo encerrado novamente em 26 de janeiro de 2018.

Apesar de não ser produzido em São Paulo, as demais afiliadas usam um modelo semelhante ao SP Record e transmitem jornalísticos na faixa noturna. Algumas afiliadas da rede no estado de São Paulo adotam o nome SP Record, bem como algumas afiliadas pelo país adaptam o nome de acordo com seu estado (como MG Record, em Minas Gerais, e o BA Record, na Bahia).

História[editar | editar código-fonte]

Inspirada no formato do Praça TV da Rede Globo, a Record estreou nos anos 90 o telejornal Informe São Paulo.[1][2] No entanto, o jornalístico não tinha estabilidade na grade por conta do Cidade Alerta, o principal programa da rede. Em 2005, a emissora renova o formato e estreia o SP Record, com Rodolpho Gamberini e Adriana Reid, tornando-se espelho para suas filiais e afiliadas. Em 07 de agosto de 2006, a Record lança a primeira edição do telejornal com apresentação de Celso Zucatelli (que voltou para a emissora após passagem pela TV Cultura), sendo exibida na faixa do almoço (a edição da noite passou a ter Luciano Faccioli no comando).[3] No entanto, durou poucos meses no ar.[4] Zucatelli seguiu até 2007 como âncora da edição exibida a noite, que obtinha bons índices de audiência na época.[5] Posteriormente, é substituído por Reinaldo Gottino.

Ao longo do tempo que ficou no ar, o jornalístico sofreu com a instabilidade da programação da Record, que também voltou a apresentar esporadicamente duas edições do SP Record.[6][7][8] Por um curto período de 2009, foi apresentado por Luciana Liviero, voltando depois a ser comandado por Gottino que havia deixado o jornal para comandar o Esporte Fantástico.[9][10] Em 2011, o SP Record deixa a programação por conta da reestreia do Cidade Alerta[11], no entanto, os baixos índices de audiência provocaram seu retorno após 3 meses.[12][13] O telejornal acabou extinto em outubro de 2011 por conta da transmissão do Jogos Pan-Americanos de Guadalajara.[14] Na época, foi justificado que o SP Record estava de "férias", mas sete meses após seu encerramento o jornalístico não tinha retornado ao ar. Sem aviso prévio, o programa volta a ser exibido em 14 de maio de 2012 com apresentação de Reinaldo Gottino.[15] Após duas edições exibidas, o telejornal foi cancelado em definitivo após perder audiência rapidamente.[16]

No segundo semestre de 2017, a Record anuncia mudanças em sua programação noturna, incluindo a volta do SP Record.[17] O relançamento do telejornal também provocou estreias de novas versões do jornalístico em outras emissoras da rede, numa nova tentativa em padronizar o formato.[18] A âncora desta nova fase foi Carla Cecato, que deixou o Fala Brasil para comandar o telejornal.[19] Sua estreia ocorreu em 25 de julho de 2017, mesmo dia em que a emissora começou a reexibir a telenovela Os Dez Mandamentos (programa antecessor) e estreou a telenovela Belaventura (programa sucessor).[20][21] A nova programação não surtiu efeito e a audiência no horário caiu, impactando o SP Record. Após 20 exibições, o jornalístico perdeu para o SBT em 14 ocasiões e ficou na terceira colocação por 70% dos confrontos.[22] No entanto, cresceu em audiência entre as classes AB.[23] Em janeiro de 2018, o colunista Flávio Ricco anunciou que a Record estava planejando encerrar o SP Record junto com a novela Belaventura em uma nova mudança na programação noturna. A emissora confirmou a informação posteriormente em nota oficial.[24][25] O último SP Record foi exibido em 26 de janeiro de 2018 e sua faixa foi ocupada novamente pelo Cidade Alerta.[26][27] Carla Cecato retornou para o comando do Fala Brasil, enquanto que as edições locais permaneceram no ar nas demais filiais.[28][29][30]

Outras versões[editar | editar código-fonte]

O SP Record originou outras versões de telejornais exibidos nas filiais e afiliadas da Record. Mesmo com sua extinção, estes programas seguem em exibição nas emissoras. Segue abaixo a relação:[18]

Local Emissora Programa Apresentador
Santos
São José dos Campos
RecordTV Litoral/Vale SP Record Fabiana Kiihl
Bauru RecordTV Paulista Fernanda Camargo
São José do Rio Preto RecordTV Rio Preto Suélen Silveira
Franca
Ribeirão Preto
RecordTV Interior SP Chico Ferreira
Flávia Chiarello
Campinas TVB Campinas Carolina Cerqueira
Campos dos Goytacazes RecordTV Interior RJ RJ Record Ana Paula Farias
Belo Horizonte RecordTV Minas MG Record André Rocha
Governador Valadares TV Leste Aguiar Júnior
Uberlândia TV Paranaíba Jornal Paranaíba Alexandre Leal
Varginha Rede Mais Mais Notícias Luiz Fernando Rocha
Porto Alegre RecordTV RS Rio Grande Record Simone Santos
Goiânia RecordTV Goiás GO Record Fernanda Arcanjo
Carlos Magno
Belém RecordTV Belém Pará Record Adriana Martins
Salvador RecordTV Itapoan BA Record Lais Cavalcante
Itabuna RecordTV Cabrália Lorena Duarte
Brasília RecordTV Brasília DF Record Luiz Carlos Braga
Lívia Braz
Manaus RecordTV Manaus Amazonas Record Clayton Pascarelli
Curitiba RICTV Curitiba RIC Notícias Simone Hammes
Florianópolis RICTV Florianópolis Rodrigo Cardozo
Vitória TV Vitória Jornal da TV Vitória Gabriel Serafim
Fortaleza TV Cidade Jornal da Cidade Cacá Monteiro
Bianca Saraiva
São Luís TV Cidade Jornal da Cidade Davi Araújo
Recife TV Clube Jornal da Clube Ciro Guimarães
Macapá TV Equinócio AP Record Sérgio Bringel
Natal TV Tropical Jornal da Tropical Ana Carla Queiroz
João Pessoa TV Correio Jornal da Correio Linda Carvalho
Aracaju TV Atalaia Jornal do Estado Gilvan Fontes
Maceió TV Pajuçara Pajuçara Noite Juliana dos Anjos
Luiz Alberto Fonseca
Rio Branco TV Gazeta Gazeta em Manchete Chrisna Lima
Porto Velho SIC TV SIC News Everton Leoni
Meiry Santos

Referências

  1. «Notícia 'esquenta' briga com o SBT». Folha de S.Paulo. 15 de dezembro de 1996. Consultado em 4 de junho de 2019 
  2. Armando Antenore (18 de maio de 1994). «Rede Record contrata a jornalista Alice-Maria». Folha de S.Paulo. Consultado em 4 de junho de 2019 
  3. Daniel Castro (5 de agosto de 2006). «Record e TV Cultura estréiam jornalísticos». Folha de S.Paulo. Consultado em 4 de junho de 2019 
  4. Daniel Castro (23 de novembro de 2007). «Record faz jornal para concorrer com 'SP TV'». Folha de S.Paulo. Consultado em 4 de junho de 2019 
  5. Fabíola Reipert (23 de novembro de 2007). «Jornalismo». Folha de S.Paulo. Consultado em 4 de junho de 2019 
  6. Daniel Castro (7 de julho de 2009). «Record muda programação 24 vezes em apenas 57 dias». Folha de S.Paulo. Consultado em 4 de junho de 2019 
  7. Daniel Castro (20 de julho de 2009). «Pesado». Folha de S.Paulo. Consultado em 4 de junho de 2019 
  8. «Record muda grade e divide "SP Record" em duas edições». NaTelinha. 15 de julho de 2010. Consultado em 4 de junho de 2019 
  9. Daniel Castro (8 de julho de 2009). «Dose dupla». Folha de S.Paulo. Consultado em 4 de junho de 2019 
  10. «Reinaldo Gottino deixa "SP Record" para apresentar novo esportivo na Record». NaTelinha. 20 de junho de 2009. Consultado em 4 de junho de 2019 
  11. «"SP Record" sai do ar; Gottino terá novos projetos na Record». NaTelinha. 20 de junho de 2011. Consultado em 4 de junho de 2019 
  12. «"Cidade Alerta" sai do ar e é substituído pelo "SP Record"». NaTelinha. 14 de setembro de 2011. Consultado em 4 de junho de 2019 
  13. «Após três meses, Record mata o "Cidade Alerta" de novo». F5. 13 de setembro de 2011 
  14. «"SP Record" pode retornar à grade de programação da Record». NaTelinha. 18 de novembro de 2011. Consultado em 4 de junho de 2019 
  15. «Sem divulgação, Record reestreia "SP Record"». NaTelinha. 15 de maio de 2012. Consultado em 4 de junho de 2019 
  16. «Nova fase do "SP Record" é cancelada após dois dias no ar». NaTelinha. 17 de maio de 2012. Consultado em 4 de junho de 2019 
  17. Mauricio Stycer (12 de junho de 2017). «Record muda grade, cria telejornal local e volta a exibir Os Dez Mandamentos». UOL. Consultado em 4 de junho de 2019 
  18. a b «Record estreia telejornais locais em SP, RJ, BA e AP». Meio&Mensagem. 25 de julho de 2017. Consultado em 4 de junho de 2019 
  19. «Carla Cecato fala sobre o novo "SP Record" e se emociona; veja o vídeo». NaTelinha. 25 de julho de 2017. Consultado em 4 de junho de 2019 
  20. «Record TV estreia telejornal voltado à grande São Paulo». Emais. 25 de julho de 2017. Consultado em 4 de junho de 2019 
  21. Nathália Carvalho (20 de julho de 2017). «Record investe em jornalismo e movimenta programação noturna». Comunique-se. Consultado em 4 de junho de 2019 
  22. TalkTV (22 de agosto de 2017). «'SP Record' perde 70% dos confrontos para o SBT». Comunique-se. Consultado em 4 de junho de 2019 
  23. «RecordTV eleva audiência de classes AB com "SP Record"». NaTelinha. 17 de setembro de 2017. Consultado em 4 de junho de 2019 
  24. Flavio Ricco (16 de janeiro de 2018). «Record define mudanças na programação e tira do ar jornal de Carla Cecato». UOL. Consultado em 4 de junho de 2019 
  25. «Record encerra programa comandado por Carla Cecato». Comunique-se. 17 de janeiro de 2018. Consultado em 4 de junho de 2019 
  26. «Carla Cecato se despede de telejornal na Record sem avisar que é o último». UOL. 26 de janeiro de 2018. Consultado em 4 de junho de 2019 
  27. «Carla Cecato se despede do último "SP Record": "muito obrigada"». NaTelinha. 26 de janeiro de 2018. Consultado em 4 de junho de 2019 
  28. Fabrício Falcheti (18 de janeiro de 2018). «Com fim do "SP Record", Carla Cecato voltará para o "Fala Brasil"». NaTelinha. Consultado em 4 de junho de 2019 
  29. «Após o fim do "SP Record", Carla Cecato festeja volta para o "Fala Brasil"». UOL. 29 de janeiro de 2018. Consultado em 4 de junho de 2019 
  30. Vaquer, Gabriel (24 de janeiro de 2018). «Depois de São Paulo, Record confirma cancelamento do jornal RJ Record; BA Record continua no ar». Observatório da Televisão. Consultado em 27 de janeiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]