Salvador Card

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Salvador Card é o sistema de bilhetagem eletrônica do transporte público de Salvador, capital do estado brasileiro da Bahia. Gerido pelo Consórcio Salvador TRANSCARD, seus produtos incluem os cartões de Meia Passagem Estudantil (MPE), Vale Transporte Eletrônico (VTE), Bilhete Avulso e Bilhete Avulso Identificado, Vale Transporte Especial e SalvadorCard Idoso.[1][2] Os cartões são aceitos no serviço de transporte por ônibus urbanos (STCO), no transporte complementar (STEC) e nas bicicletas compatilhadas. A recarga pode ser feita em locais da rede credenciada, num dos três postos, nos terminais de autoatendimento ou pela internet, a depender do produto (tipo do cartão).

A MPE conta com 350 mil usuários atualmente é destinada aos alunos matriculados em instituições públicas ou particulares do ensino fundamental, médio, superior, cursos de mestrado e doutorado.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Inicialmente, implementado em 1983, era um benefício da meia passagem estudantil que veio proporcionar aos estudantes o desconto de 50% no pagamento da passagem de ônibus no município.[3] Em 1996, a bilhetagem eletrônica foi implantado a partir de parceria entre o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Salvador (SETPS) e a Prefeitura, sistema pioneiro entre as capitais.[2][4]

Em 2013, após a onda de protestos, foi aprovada recarga online pela Câmara Municipal.[5] Pouco tempo depois, em 25 de julho, foram decretadas as ampliações do programa "Domingo é Meia" para usuários do Salvador Card (somente na modalidade de bilhete avulso) e da integração eletrônica, esta em três fases: fim do pagamento da segunda passagem entre as quatro áreas (A/Subúrbio, B/Miolo, C/Orla, D/Centro) a partir de 28 de julho de 2013; extinção do zoneamento das quatro áreas a partir de 3 de novembro de 2013; e aumento do intervalo de duas horas para três após o processo de licitação das linhas de ônibus.[6] Por outro lado, o Movimento Passe Livre Salvador (MPL) em carta aberta à população soteropolitana, dentre outras solicitações relativas ao transporte público da cidade em geral, reivindica o fim da restrição do cartão ao transporte rodoviário, defendendo a inclusão do aquaviário, ferroviário, metropolitano e, posteriormente, metroviário); fim da taxa de revalidação; extensão do programa "Domingo é Meia" aos estudantes, defendendo tarifa de 0,50 reais ao bilhete estudantil aos domingos; aumento do tempo para quatro horas devido aos congestionamentos constantes atuais até a implantação dos corredores de ônibus.[6][7][8]

Em 2 de outubro de 2014, o sistema de bicicletas públicas Bike Salvador foi integrado ao Salvador Card.[9]

Anteriormente administrado pelo SETPS, com a licitação do STCO, o sistema teve sua gestão transferida para o Consórcio Salvador TRANSCARD de Bilhetagem Automática, formado pelas três empresas concessionárias (Plataforma Transportes SPE S/A., Ótima Transportes de Salvador SPE S/A. - OT Trans e CSN - Transportes Urbanos SPE S/A.) pelo decreto 26.023 de 8 de maio de 2015.[2][10]

No segundo semestre de 2015, teve início a descentralização dos pontos físicos de recarga para o cartão estudantil. Antes restritos aos postos da Estação da Lapa, do Comércio e da Avenida Antônio Carlos Magalhães, terminais de autoatendimento foram sendo instalados nas prefeituras-bairro e servem também para o bilhete avulso. O primeiro foi instalado na Prefeitura-Bairro do Subúrbio e Ilhas em 21 de julho, em seguida, na Prefeitura-Bairro de Pau da Lima em 30 de julho.[11][12][13] Posteriormente foram instalados em Periperi, na UniJorge, na Prefeitura-Bairro do Cabula, na Prefeitura-Bairro da Cidade ​Baixa, na Prefeitura-Bairro de Cajazeiras e na Prefeitura-Bairro de Itapuã, sendo nessas duas instaladas no fim de setembro.[14][15][16]

A versão "bilhete avulso" ganhou a possibilidade de ser identificável em novembro de 2016. Lançado como bilhete avulso identificado (BAI), essa modalidade permite o bloqueio e transferência de créditos em casos de perdas e furtos.[17]

Em fevereiro de 2017, o Salvador Card passou a ser aceito não só no STCO e no metrô como também nos ônibus do sistema metropolitano — o mesmo passou a ser válido com o Metropasse no STCO. Entretanto, a interoperabilidade entre os cartões não foi estendida às modalidades de meia passagem estudantil, nem da gratuitidade, por incompatibilidade das legislações estadual e municipal soteropolitana.[18][19][20][21]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Produtos». Consultado em 3 de Agosto de 2015 
  2. a b c «Institucional». Consultado em 3 de Agosto de 2015 
  3. a b Mariana Mendes (2 de julho de 2012). «Sem Sair de Casa: site do Salvador Card facilita compra de vale transporte». A Tarde Online. Consultado em 11 de julho de 2012 
  4. Portal do Autoatendimento (24th Julho 2015). «Novos totens de recarga Salvador-Card estão sendo implantados». Consultado em 3 de Agosto de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  5. «Joceval Rodrigues comemora aprovação da recarga on line do Salvador Card». Câmara Municipal de Salvador. 10 de julho de 2013. Consultado em 3 de Agosto de 2015 
  6. a b Correio* (25 de julho de 2013). «Prefeitura amplia Domingo é Meia e institui Bilhete Único». Consultado em 25 de julho de 2013 
  7. Correio* (22 de julho de 2013). «Manifestantes ocupam Câmara Municipal de Salvador». Consultado em 25 de julho de 2013 
  8. Correio* (22 de julho de 2013). «Pontos da reivindicação do MPL já estão sendo implantados, diz prefeitura». Consultado em 25 de julho de 2013 
  9. AGECOM - ASSESSORIA GERAL DE COMUNICAÇÃO (30 de setembro de 2014). «Estações compartilhadas de bicicleta serão integradas ao SalvadorCard». Consultado em 17 de Outubro de 2014 
  10. «DECRETO Nº 26.023 DE 08 DE MAIO DE 2015». 8 de maio de 2015. Consultado em 3 de Agosto de 2015 
  11. «Prefeitura-Bairro de Pau da Lima ativa serviço de recarga do Salvador Card». Tribuna da Bahia. 30 de julho de 2015. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  12. G1 BA. «Máquina para recarga do Salvador Card é instalada no subúrbio». G1. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  13. G1 BA (30 de julho de 2015). «Máquina para recarga do Salvador Card é instalada em Pau da Lima». G1. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  14. AGECOM (28 de setembro de 2015). «Moradores de Itapuã ganham máquina do Salvador Card». ASSESSORIA GERAL DE COMUNICAÇÃO. Consultado em 28 de setembro de 2015 
  15. «Cajazeiras recebe terminal de autoatendimento do Salvador Card». G1. 21 de setembro de 2015. Consultado em 28 de setembro de 2015 
  16. REDAÇÃO (26 de setembro de 2015). «Moradores de Itapuã ganham máquina de autoatendimento do Salvador Card». Bahia Toda Hora. Consultado em 28 de setembro de 2015 
  17. Line, A TARDE On. «Usuários já contam com Bilhete Avulso identificado». Portal A TARDE 
  18. «Cartões de passagem de Salvador e região metropolitana serão unificados». Bahia. 17 de fevereiro de 2017 
  19. IB, Redação (18 de fevereiro de 2017). «SalvadorCard, Metropasse e CCR Metrô serão unificados a partir deste sábado | Informe Baiano». Informe Baiano 
  20. «Entenda como funciona a unificação entre os cartões SalvadorCard e Metropasse» 
  21. «Cartões SalvadorCard e Metropasse são unificados a partir deste sábado (18)» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]