Syang

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a aldeia de Mustang, Nepal, veja Marpha.
Syang
Syang.jpg
Informação geral
Nascimento 7 de novembro de 1968 (49 anos)
Origem Brasília, DF
País  Brasil

Syang, nome artístico de Simone Dreyer Peres[1][2] (Brasília,[3][4] 7 de novembro de 1968) é uma cantora e guitarrista brasileira.[2][5]

Syang ou Syoung como antes era seu nome artístico,[6][7][8][9] é a fusão de Simone com Angus Young, guitarrista da banda de heavy metal AC/DC.[1][4]

História[editar | editar código-fonte]

Syang é filha dos advogados Adilson Klier Peres e Vera Regina Dreyer,[10], neta de Alberto Peres,[11] tem também uma irmã a estilista Luciana Peres,[12][13] e uma madrasta Thamis Peres[4][14] começou a aprender a tocar piano aos oito anos.[3] Três anos depois, ganhou o seu primeiro violão,[3] e então decidiu ser guitarrista. Aos treze, formou a banda Autópsia,[15] formada apenas por garotas,[15] que começou a tocar na garagem de sua casa em Brasília. Integrou ainda o Detrito Federal,[1][3] a P.U.S. ou PxUxS[16][17][18][9][1][3][14] (lançando quatro álbuns) e o grupo de punk rock Defalla,[4][14][19] em sua fase glam rock, por volta de 2003.

Obteve pequeno êxito em sua carreira solo, com a música Olha Pra Mim.[20] O clipe foi relativamente bem executado na MTV Brasil.

Foi participante da segunda edição do reality show Casa dos Artistas, do (SBT), em 2002.[21][22] Na casa, Syang chegou a ter uma aproximação com Gustavo Mendonça,[23][24][25][26] sem, contudo, tornar-se um relacionamento mais sério. Porém provocou ciúmes em seu empresário e marido na época, Daniel Sabbá.[27] Logo após, o casamento deles chegou ao fim.[28] O mesmo Gustavo, manteve na mesma edição do reality show, algo parecido com outra participante, Mariana Kupfer.[29] Em 2002 lançou o livro No Cio, de contos eróticos,[19][30][31][32] onde relata experiências sexuais suas e de amigos.

Foi capa da revista Playboy de novembro de 2002,[33][34] e da Sexy, em maio de 2004.[35] Neste ano também apresentou o Swing com Syang na TV Gazeta.[36][37]

Em 2008, por seis semanas (de julho a agosto), apresentou o programa Hot Hits, na Rede 21, antes de a mesma se tornar um canal religioso.[38] Em outubro de 2008 publicou um novo livro, Sexualidade na gravidez: relatos de uma mãe de primeira viagem.[39]

Em 2014 foi contratada pelo SBT para fazer parte do reality show Esse Artista Sou Eu, comandado por Márcio Ballas.[40]

Durante onze anos foi namorada do vocalista do PUS Ronan Meireles.[1] É casada com o lutador de jiu-jitsu Eduardo Santoro, seu segundo marido, com quem teve uma menina Manuela em 2008.[15] e dois anos depois teve Nina.[41][42]

Syang gosta de comida vegetariana, entre outras.[15] Aprecia esportes, em especial o jiu-jitsu, do qual é praticante, graduada na faixa preta, tendo inclusive participado de competições.[43][44][42] Atualmente Syang e sua família moram em Redondo Beach, na Califórnia.[42]

Referências

  1. a b c d e Ricardo Fotios (20 de julho de 1998). «Meio fada, meio bruxa, Syang dá um tempo do P.U.S. e lança CD solo». Folha de São Paulo. UOL. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  2. a b Carla Nascimento (18 de maio de 2002). «Pivô de polêmicas, Syang diz que não houve sexo na "Casa"». Folha de São Paulo. UOL. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  3. a b c d e «A nova cara e a cara nova do pop Brasil». Folha de São Paulo. UOL. 20 de julho de 1999. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  4. a b c d Luís Edmundo Araújo e Carolina Bardawil (25 de fevereiro de 2002). «Syang». Isto É Gente. Terra Networks. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  5. Jonas Furtado e Viviane Cohen (25 de novembro de 2002). «Syang». Isto É Gente. Terra Networks. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  6. Denise Mota (4 de setembro de 1996). «Expomusic'96 traz novidades mundiais». Folha de São Paulo. UOL. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  7. Erika Palomino (7 de março de 1997). «Noite ilustrada». Folha de São Paulo. UOL. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  8. «Outsiders da moda são hype nas passarelas». Folha de São Paulo. UOL. 17 de julho de 1997. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  9. a b Ricardo Fotios (12 de janeiro de 1998). «Mulheres buscam novos espaços». Folha de São Paulo. UOL. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  10. Eduardo Minc (22 de abril de 2002). «O marido desisitiu». Isto É Gente. Terra Networks. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  11. Carolina Bardawil, Juliana Lopes e Luís Edmundo Araújo e Rodrigo Cardoso (18 de março de 2002). «Paixão furiosa - continuação». Isto É Gente. Terra Networks. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  12. Carolina Bardawil, Juliana Lopes e Luís Edmundo Araújo e Rodrigo Cardoso (18 de março de 2002). «Paixão furiosa». Isto É Gente. Terra Networks. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  13. «Gustavo e Syang». Isto É Gente. Terra Networks. 17 de junho de 2002. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  14. a b c Pedro Alexandre Sanches (27 de fevereiro de 2002). «Edu K lança disco "armado" com Syang». Folha de São Paulo. UOL. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  15. a b c d Paulão de Carvalho. «Loucuras do rock: 191 histórias reais... E absurdas». Google Books. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  16. Rogério Simões (6 de novembro de 1995). «Banda PUS aposta em reformulação de som e visual». Folha de São Paulo. UOL. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  17. Tomaz Autran (13 de outubro de 1996). «Estampa do rock». Folha de São Paulo. UOL. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  18. Erika Palomino (4 de junho de 1997). «"Babel" começa com frio, punk-rock, arte e bolo». Folha de São Paulo. UOL. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  19. a b Eduardo Minc (4 de março de 2002). «O Casanova de Syang». Isto É Gente. Terra Networks. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  20. «Honesta e simpática». Folha de São Paulo. UOL. 20 de julho de 1999. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  21. «Syang é votada para deixar a "Casa" e fica na mão dos internautas». Folha de São Paulo. UOL. 17 de março de 2002. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  22. «Próxima à reta final, Syang é eliminada da "Casa dos Artistas"». Folha de São Paulo. UOL. 28 de abril de 2004. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  23. «Syang e Gustavo trocam carinhos e beijos no pescoço». Folha de São Paulo. UOL. 28 de fevereiro de 2002. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  24. Rosângela Hônor (3 de junho de 2002). «Cafofo chileno». Isto É Gente. Terra Networks. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  25. «O amor nos tempos do edredom». Isto É Gente. Terra Networks. 22 de julho de 2002. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  26. Jonas Furtado e Viviane Cohen (25 de novembro de 2002). «Syang». Isto É Gente. Terra Networks. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  27. «"Ex" de Syang critica o SBT, e Ratinho tira do ar». Folha de São Paulo. UOL. 21 de abril de 2002. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  28. «"Não estou apaixonado pela Syang", afirma Gustavo Mendonça». Terra Networks. 13 de maio de 2002. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  29. Juliana Lopes e Edwin Paladino (13 de maio de 2002). «Syang, Mariana e Analice». Isto É Gente. Terra Networks. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  30. Edwin Paladino (6 de maio de 2002). «"Gustavo foi um irmãozinho"». Isto É Gente. Terra Networks. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  31. Edwin Paladino (26 de agosto de 2002). «As 25 mulheres mais sexy 2002». Isto É Gente. Terra Networks. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  32. «O mico do ano». Isto É Gente. Terra Networks. 5 de janeiro de 2004. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  33. «Syang vai posar nua para a Playboy». Diário do Grande ABC. 1 de outubro de 2002. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  34. «Syang mostra suas onze tatuagens na Playboy». Terra Networks. 3 de novembro de 2002. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  35. «Syang faz ensaio para "Sexy" nas ruas de Brasília». Terra Networks. 28 de abril de 2004. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  36. Laura Mattos (4 de julho de 2004). «TVs brasileiras se abrem à interatividade caça-níquel». Folha de São Paulo. UOL. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  37. «Santa Clara: "Swing com Syang" "vence" como pior programa de variedades». Folha de São Paulo. UOL. 15 de agosto de 2004. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  38. «Programa Hot Hits com a apresentadora Syang». Live on Demand. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  39. «Syang lança livro sobre sexualidade na gravidez». Globoplay. Globo.com. 25 de novembro de 2008. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  40. «Syang». SBT. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  41. «Syang muda o visual para receber Nina». Caras. UOL. 25 de outubro de 2010. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  42. a b c Mayara Munhos (5 de setembro de 2017). «Ela era 'guitar hero', ficou famosa em reality show, teve duas filhas e conquistou faixa preta no jiu-jitsu». ESPN Brasil. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  43. Maurício Dehò (25 de fevereiro de 2014). «Syang conta como jiu-jítsu domou sua rebeldia. Ou parte dela». UOL. Consultado em 14 de junho de 2018. 
  44. «Syang: ex-Casa dos Artistas no jiu-jítsu». UOL. 25 de fevereiro de 2014. Consultado em 14 de junho de 2018. 
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Syang
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.