Unicer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Unicer
Unicer Bebidas de Portugal, SGPS, SA
Cotação Empresa de capital fechado
Indústria Bebidas, Turismo
Fundação 1890
Sede Matosinhos,  Portugal
Locais Portugal
Pessoas-chave Manuel Violas (Presidente do Conselho de Administração)
Empregados 1.507 (2014)[1]
Produtos Cervejas
Refrigerantes
Águas
Vinhos
Sidras
Lucro Aumento EUR 33 milhões (2014)[2]
LAJIR Aumento EUR 84 milhões (2014)[3]
Faturamento Aumento EUR 477 milhões (2014)[3]
Sítio oficial www.unicer.pt

Unicer Bebidas de Portugal, SGPS, SA é uma empresa portuguesa e com centro de decisão em Portugal,[4] cuja atividade principal assenta no negócio das Cervejas e das Águas engarrafadas.[1] É a maior empresa portuguesa de bebidas,[5] estando também presente nos segmentos dos refrigerantes, sidras e vinhos, na produção e comercialização de malte e no negócio do Turismo.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

A Unicer é uma empresa com maioria de capitais portugueses e com centro de decisão em Portugal, detida em 56% pela VIACER (BPI, Arsopi e Violas) e em 44% pelo Grupo Carlsberg. A Holding Viacer é constituída, por sua vez, por três grupos portugueses - Violas (46,5%); Arsopi (28,5%) e BPI (25%).[6]

É o maior exportador português de Cervejas - uma operação que já chega a mais de 50 países, sobretudo através da Super Bock, que é a cerveja portuguesa mais vendida no mundo.[7]

A empresa segue uma estratégia multimarca e multimercado centrada nos negócios das Cervejas e das Águas engarrafadas mas que se estende aos segmentos dos Refrigerantes, Sidras e Vinhos. A Unicer está ainda associada à atividade de produção e comercialização de malte e detém ativos na área do Turismo, os Parques Lúdico-Termais de Vidago e Pedras Salgadas, ambos na região de Trás-os-Montes.[8]

História[editar | editar código-fonte]

Presença da Companhia União Fabril Portuense das Fábricas de Cerveja e Bebidas Refrigerantes (CUFP) na Exposição Colonial Portuguesa, de 1934.

- Origens (1890-1950)

As origens da empresa remontam aos inícios da industrialização do sector das bebidas, na segunda metade do século XIX quando, em 7 de Março de 1890, se formou a CUFP - Companhia União Fabril Portuense das Fábricas de Cerveja e Bebidas Refrigerantes - que se pode considerar a mãe da atual empresa de bebidas, com o capital inicial de 125 contos de réis.[9] Das sete fábricas que se uniram nesse projeto, algumas tinham já várias décadas de existência.[10]

- Nacionalização e criação da Unicer (1960-1980)

No período revolucionário, a CUFP seria nacionalizada, em 30 de Agosto de 1975.[11] Em Dezembro de 1977, o Estado procedeu à reestruturação do sector, agregando as cinco empresas nacionalizadas em duas, a Centralcer, e a Unicer - União Cervejeira (reunindo a CUFP, a União Cervejeira de Portugal e a COPEJA).[12]

Em 1988 por Decreto-Lei n.º 353/88 a Unicer foi transformada em "sociedade anónima de capitais maioritariamente públicos" com a designação Unicer Bebidas de Portugal, SGPS, SA.[13] A produtividade mais do que triplicou entre 1979 e 1989 e, no final da década, as vendas de cerveja Unicer ultrapassavam os 300 milhões de litros.[14] Foi também neste período que a Unicer iniciou uma aposta consistente na exportação ultrapassando, em 1983, um milhão de litros de cerveja exportada, atingindo mais de 4 milhões de litros em 1988.[10]

- Reprivatização e crescimento (1989-1999)

Os indicadores económicos e financeiros da Unicer nos anos oitenta justificaram que tivesse sido escolhida pelo governo para iniciar o processo de privatizações.[10] Assim, a 26 de Abril de 1989, em sessão pública realizada na Bolsa de Valores do Porto, decorreu a privatização de 49% do capital.[15] Em 1990, ano em que a empresa comemorava o seu centenário, teve lugar a reprivatização total, com a venda dos 51% do capital ainda detido pelo Estado.

Ao longo dos anos noventa, a Unicer prosseguiu os investimentos de modernização tecnológica em todos os sectores, incremento da produtividade, racionalização e expansão da rede de distribuição e rejuvenescimento das marcas e da imagem da empresa.[10] Depois de 1995, o mercado das cervejas voltou a crescer, tendo a Unicer reforçado a sua liderança no sector.[16]

A marca Super Bock expandiu a sua popularidade, com a participação em importantes eventos como o mais emblemático festival de Verão Super Bock Super Rock, cuja primeira edição decorreu em 1995,[17] a EXPO’98[7] [10] ou a campanha «Super Bock / Cerveja Oficial do Ano 2000», lançada em 1999.[18]

Em 1992 a Unicer passou a produzir e comercializar a marca dinamarquesa Carlsberg em Portugal.[19]

- Reestruturação (2000-2005)

No ano 2000 o núcleo principal de acionistas da Unicer, juntamente com a holding Viacer, lança uma oferta pública de aquisição (OPA), e passa a deter a totalidade do capital, à exceção das ações próprias da empresa.[20] [10]

Internacionalização[editar | editar código-fonte]

Atualmente, a Unicer possui atividade comercial em mais de 50 países distribuídos em cinco grandes mercados: Angola, Resto de África, Europa, América, Pacífico e Médio Oriente.[21]

Desde a década de 2000 a Unicer tem alargado, substancialmente, as suas exportações. Em 2006, exportava já cerca de 117 milhões de litros de cerveja e 23 milhões de litros de água, representando cerca de 18% do total de negócios (contra 6%, em 2000).[22]

Em 2012, a Unicer exportou mais de 220 milhões de litros de bebidas, representando perto de 34% do seu volume total de negócios.[23] No sector da cerveja, o mercado externo é ainda mais importante, exportando a Unicer mais de 40% do total da cerveja que produz.[24]

Os mercados Angolano e Europeu são os que mais contribuem para o crescimento da Unicer, que detém uma posição destacada na liderança de cerveja Portuguesa exportada.[25]

O principal mercado externo continua a ser Angola,[26] país onde a Super Bock ocupa o topo das preferências entre as marcas de cerveja importadas.[27]

No Brasil, a Água das Pedras garantiu, no primeiro ano de internacionalização neste país (2013), presença em 350 pontos de venda, entre restaurantes, lojas gourmet, hotéis, bares e retalho de gama alta.[28] Em 2014, também no Brasil, a Unicer iniciou a produção industrial em grande escala de Super Bock.[29]

Marcas[editar | editar código-fonte]

Super Bock logo.svg

Cervejas[editar | editar código-fonte]

Refrigerantes[editar | editar código-fonte]

  • Frisumo
  • Frutis
  • Snappy
  • Guaraná Brasil
  • Frutea

Águas[editar | editar código-fonte]

  • Pedras Salgadas
  • Vitalis
  • Caramulo
  • Vidago
  • Melgaço

Vinhos[editar | editar código-fonte]

  • Quinta do Minho
  • Campo da Vinha
  • Porta Nova
  • Vinha das Garças
  • Vinha de Mazouco
  • Planura
  • Monte Sacro
  • Vini
  • Vini Sangria

Sidras[editar | editar código-fonte]

  • Somersby

Centros de produção[editar | editar código-fonte]

Distinções[editar | editar código-fonte]

Nos anos de 2011 e 2012, a água Pedras Salgadas foi galardoada com o Superior Taste Award,[30] [31] prémio concedido pelo International Taste & Quality Institute.

Referências

  1. a b Conheça a maior empresa portuguesa de bebidas Site Oficial.
  2. Ana Rute Silva (24 de fevereiro de 2015). Turismo e novos mercados ajudam Unicer a aumentar lucros em 24% Público. Visitado em 31 de julho de 2015.
  3. a b Ana Rita Costa (24 de fevereiro de 2015). Unicer termina 2014 com lucros de 33 milhões Distribuição Hoje. Visitado em 31 de julho de 2015.
  4. Unicer tem vagas para estágios profissionais Boas Notícias (28 de maio de 2014). Visitado em 31 de julho de 2015.
  5. Presidente da República visitou unidade de captação e enchimento da Vitalis Notícias de Castelo de Vide (1 de dezembro de 2014). Visitado em 3 de agosto de 2015.
  6. Uma estrutura sólida Site Oficial.
  7. a b Case Study: Super Bock Superbrands Portugal.
  8. Ana Isabel Pereira (17 de julho de 2013). Unicer inaugura investimento de 20 milhões em Pedras Salgadas Porto24. Visitado em 10 de agosto de 2015.
  9. Mais de 120 anos depois, a loura do Norte é líder Jornal de Notícias (12 de julho de 2012). Visitado em 6 de agosto de 2015.
  10. a b c d e f Uma história de mais de um século Site Oficial.
  11. Decreto Lei 474/75, de 30 de Agosto Diários da República.
  12. História da Cerveja Site Oficial.
  13. Decreto Lei 353/88, de 6 de Outubro Diários da República.
  14. Susana Pinheiro (21 de setembro de 2014). Unicer: Investimento de 100 milhões assegura futuro a cerveja com 124 anos de tradição Diário de Notícias. Visitado em 10 de agosto de 2015.
  15. Raquel Almeida Correira (2 de dezembro de 2013). A polémica privatização dos correios já está em cima da mesa desde os anos 80 Público. Visitado em 11 de agosto de 2015.
  16. Unicer comemora 40º aniversário da fábrica de Leça do Balio RTP (27 de setembro de 2014). Visitado em 11 de agosto de 2015.
  17. Hugo Tavares da Silva (3 de dezembro de 2014). Super Bock Super Rock regressa ao Parque das Nações com Florence and the Machine Observador. Visitado em 15 de agosto de 2015.
  18. Pedro Lima (27 de dezembro de 1999). Super Bock decora Lisboa Público. Visitado em 15 de agosto de 2015.
  19. Isabel Aveiro (18 de agosto de 2010). Resultados operacionais da Unicer crescem 50% no semestre Jornal de Negócios. Visitado em 15 de agosto de 2015.
  20. OPA sobre a Unicer a 30 euros Jornal de Negócios (11 de fevereiro de 2000). Visitado em 17 de agosto de 2015.
  21. Unicer investe 100M€ no Centro de Produção de Leça do Balio Store Magazine (17 de outubro de 2013). Visitado em 17 de agosto de 2015.
  22. Rita Gonçaves (15 de dezembro de 2006). Exportação representa 20% da facturação da Unicer Hipersuper. Visitado em 17 de agosto de 2015.
  23. Alexandra Noronha (15 de maio de 2013). Unicer fecha 2012 com lucro de 28 milhões Jornal de Negócios. Visitado em 17 de agosto de 2015.
  24. Rosa Soares (17 de outubro de 2013). Unicer acelera na internacionalização para contrariar impacto do OE no mercado interno Público. Visitado em 17 de agosto de 2015.
  25. Unicer: resultados crescem mais de 12% TVI 24 (29 de março de 2010). Visitado em 18 de agosto de 2015.
  26. Victor Jorge (26 de fevereiro de 2009). Unicer fornece 95% das cervejas portuguesas importadas por Angola Hipersuper. Visitado em 18 de agosto de 2015.
  27. Paula Brito (1 de abril de 2014). Unicer lança nova campanha Cristal Mini Abertura Fácil em Angola (com vídeo) Dinheiro Vivo. Visitado em 18 de agosto de 2015.
  28. Água das Pedras conquista 350 pontos de venda no Brasil Store Magazine (2 de maio de 2013). Visitado em 18 de agosto de 2015.
  29. Ana Rute Silva (25 de fevereiro de 2014). Brasileiros já estão a beber Super Bock produzida localmente Público. Visitado em 18 de agosto de 2015.
  30. Produtos Premiados em 2011, iTQi
  31. Produtos Premiados em 2012, iTQi