Vicente Sánchez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vicente Sánchez
Vicente Sánchez
Informações pessoais
Nome completo Vicente Martín Sánchez Bragunde
Data de nasc. 7 de dezembro de 1979 (37 anos)
Local de nasc. Montevidéu, Uruguai
Nacionalidade Uruguai Uruguaio
Altura 1,70 m
Canhoto
Informações profissionais
Clube atual Uruguai Defensor
Número 11
Posição Atacante
Clubes de juventude
19981999 Uruguai Sud América
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2000
2000
2001
20012007
20082010
20102011
20122013
20132015
2016
Uruguai Sud América
Uruguai Tacuarembó
Uruguai Nacional
México Deportivo Toluca
Alemanha Schalke 04
México América
Uruguai Nacional
Estados Unidos Colorado Rapids
Uruguai Defensor
0017 0000(0)
0011 0000(1)
0009 0000(2)
0242 000(85)
0059 0000(4)
0057 000(12)
0047 0000(9)
0056 000(11)
0010 0000(2)
Seleção nacional3
20012012 Flag of Uruguay.svg Uruguai 0031 0000 (5)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 22 de setembro de 2016.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 1 de maio de 2012.

Vicente Martín Sánchez Bragunde (Montevideo, 7 de dezembro de 1979) é um jogador de futebol uruguaio, que atualmente defende o Defensor.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi criado em uma família pobre e sua paixão pelo futebol começou desde pequeno, com a influência de seus irmãos mais velhos. Jogou pela primeira vez numa equipe de seu bairro chamado Maua, depois foi para o Racing e daí para o Sud América. Nas partidas na rua que se disputavam depois dos clássicos de Peñarol, Vicente jogava com jogadores como Richard Núñez e Andrés La Preca. Aos 14 anos trabalhava 4 horas por dia como ajudante em uma farmácia; seu pai era motorista de uma empresa de microônibus e, embora seu pai quisesse que ele estudasse junto com suas irmãs, nunca o obrigaram a fazer, já que não teve a capacidade para estudar.

Inícios[editar | editar código-fonte]

A primera posição de Vicente Sánchez no futebol foi a lateral esquerda, depois volante esquerdo, logo jogando na posição de 10, na meia-cancha e no final terminou como ponta. Jogava em quinta e quarta divisões até estrear na primera división B com a equipe Institución Atlética Sud América. Foi convocado para a seleção sub-20 do Uruguai com apenas 18 anos de idade, debutando no dia 7 de março de 2001. Com esta equipe teve que viajar para China onde disputaria um torneio, onde a celeste saiu campeã do certame e Vicente obteve o prêmio de goleador do torneio.

Após a passagem pela equipe natal, Vicente vai para o Tacuarembó Fútbol Club, onde fez um bom trabalho. Pode-se dizer que esta equipe foi a que o levou à fama.

Em 2001, foi chamado ao Nacional de Montevidéu, equipe que acompanhava desde pequeno; esteve lá durante 8 meses e jogou na Copa Libertadores. Para o "Torneio de Inverno" 2001 no México, o diretor técnico Ricardo La Volpe o convidou a viajar para jogar na equipe que dirigia e, embora tivesse ofertas europeias, sua admiração por José Saturnino Cardozo e Carlos María Morales, fizeram com que o jogador decidisse pelo México, indo para o Toluca. Chegou ao futebol mexicano de maneira discreta, poucos o conheciam. No Uruguai, jogava como meia ofensivo, mas Ricardo La Volpe o colocou como atacante ao lado de José Cardozo, e Sánchez começou a responder rápido com gols.

Seu temperamento o prejudicou em algumas partidas, sendo expulso cinco vezes, uma delas muito lembrada, pois oi na liga de verão 2002 ao serem eliminados pelo Necaxa no Estádio Nemesio Díez e no final do confronto buscou o árbitro para tirar satisfações, mas não aconteceu nada de grave.

Porém, destaca-se por sua qualidade futebolística acima de seus ataques de ira, produto da impotência ao perder uma partida, o qual demonstra ser um ganhador e com maturidade vai controlando-se melhor para render mais em campo.

Sua experiência no México[editar | editar código-fonte]

Estreou pelo Deportivo Toluca em 20 de julho de 2001, jogando contra a equipe do León, jogo no qual fez 4 gols e terminou 5-1.[1] Com Cardozo formou um dos melhores ataques do futebol mexicano,[2] o que os levou a vencerem seu segundo campeonato juntos no torneio "Apertura 2002".[3]

Em 2005, junto com jogadores como Rodrigo Díaz e Ariel Rosada, venceu o campeonato em uma final considerada muito polêmica contra a equipe do Monterrey, onde o uruguaio fez 3 dos 6 gols de sua equipe, um na partida de ida, em Toluca; e 2 na partida de volta, em 18 de dezembro de 2005, em Monterrey; formando o resultado de 6-3 na soma dos dois jogos.[4]

Em 2006 disputou a final contra a equipe do Guadalajara, mas sua equipe terminou em segundo lugar no torneio.

Em 2007 Foi nomeado para a Bola de Ouro[5] como melhor meia ofensivo e melhor jogador do torneio Apertura 2006; e na entrega do dia 6 de agosto de 2007 ganhou os dois troféus das categorias para as quais tinha sido nomeado.[6]

Schalke 04[editar | editar código-fonte]

Depois de muito discutir sobre o tema, Vicente Sanchez emigrou para o futebol europeu para jogar na Bundesliga alemã pela equipe do Schalke 04.

Em 15 de fevereiro de 2008, Vicente marcou seu primeiro gol pelo clube alemão, aos 65 minutos de jogo, na derrota de 1 a 2 para o VfL Wolfsburg.

Vicente saiu da equipe alemã para defender as cores do América do México.

Seleção nacional[editar | editar código-fonte]

Em 2004, foi convocado para aseleção principal de seu país para jogar a Copa América e, apesar de nas semifinais ter perdido um pênalti contra a seleção brasileira, na decisão de terceiro lugar conseguiu marcar 2 gols e desempatar a partida, para que o Uruguai chegasse ao terceiro lugar.[7]

Em 2006, jogou novamente pela seleção, mas nesta não conseguiu a qualificação para mundial da Alemanha, ao perder para a Austrália.[2]

Em 2007, foi convocado para a seleção para jogar a Copa América, só jogando duas partidas inteiras e marcou o primeiro gol dos uruguaios na dita edição do torneio. Desafortunadamente, a equipe uruguaia não conseguiu avançar até a final desta competição já que foram derrotados nos pênaltis para o Brasil, e tiveram que enfrentar o Mexico pela medalha de terceiro lugar, sem conseguir a medalha e ficando a somente um passo do pódio da competição.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Campeonatos nacionais[editar | editar código-fonte]

Título Clube País Ano
Campeão Deportivo Toluca México 2002
Campeão Deportivo Toluca México 2005
Campeão Nacional Uruguai 2011-12
Vice-campeão Deportivo Toluca México 2006

Referências

  1. «Ficha del partido Toluca vs. León». MedioTiempo.com. 20 de julio de 2001. Consultado em 20 de maio de 2007  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. a b «Lamenta Vicente Sánchez no ir al Mundial». EsMas.com. 5 de janeiro de 2006. Consultado em 25 de maio de 2007 
  3. «Con el sello del gol». LaJornada.com. 22 de dezembro de 2002. Consultado em 25 de maio de 2007 
  4. «Vicente Sánchez, la figura del octavo título del Toluca». Terra.com. 19 de dezembro de 2005. Consultado em 25 de maio de 2007 
  5. «Vicente: estás nominado». Xinhuanet.com. 20 de fevereiro de 2007. Consultado em 25 de maio de 2007 
  6. «Lista de ganadores del balon de oro». Xinhuanet.com. 6 de agosto de 2007. Consultado em 8 de agosto de 2007 
  7. «Uruguay con sensacional gol de Sánchez quedó tercero en Copa América». Xinhuanet.com. 25 de julho de 2004. Consultado em 25 de maio de 2007 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de UruguaiSoccer icon Este artigo sobre futebolistas uruguaios é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.