360 (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
360
360: A Vida É Um Círculo Perfeito (PT)
 Áustria,  Brasil,  França,  Reino Unido
2012 • cor • 110 min 
Direção Fernando Meirelles
Coprodução Revolution Films
BBC Films
Dor Film
Produktionsgesellschaft
Gravity Entertainment
Muse Productions
O2 Filmes
Fidélité Productions
ÖRF Film
Unison Films
Roteiro Peter Morgan
Elenco Anthony Hopkins
Jude Law
Rachel Weisz
Ben Foster
Gênero Drama, romance
Idioma Português, Inglês, Francês, Russo, Alemão, Árabe
Distribuição Brasil Paris Filmes
Estados Unidos Revolution Films
Lançamento Brasil 17 de agosto de 2012
Orçamento R$ 16 milhões[1]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

360 (em Portugal: 360: A Vida É Um Círculo Perfeito) é um filme de drama e romance estrelado por Anthony Hopkins, Ben Foster, Rachel Weisz e Jude Law. O filme foi dirigido por Fernando Meirelles, e foi lançado em 19 de julho de 2012 por vídeo sob demanda (VOD) nos Estados Unidos. O longa é livremente inspirado na peça A Ronda de Arthur Schnitzler. Em 2011, ele abriu o Festival de Cinema de Londres e abriu o Festival de Gramado em 2012.[2] Ele também participou dos festivais de Toronto e de Munique.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme conta histórias de amor de diferentes pessoas em vários países onde seus destinos se encontram em vários aspectos.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Segundo Fernando Meirelles, ele procurava escrever um conto de comédia, mais acabou fazendo o projeto para a direção do filme.[1] Ainda segundo o diretor do filme, ao rodar por todo o mundo ele sentiu uma essência para que 360 fosse rodado em vários países.[3]

Apesar de ser o primeiro filme do diretor em que aborda o tema sexual, ele disse que seu filme "[é] como um vírus que se espalha por todo o planeta". Fernando também comentou que o longa conta a partir de uma parte mais perspectiva do romantismo, sem conotações políticas".[3]

Filmagens[editar | editar código-fonte]

O filme teve filmagens em vários países como Áustria, Brasil, França e Reino Unido, rodado em apenas três meses.[1]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Estreia[editar | editar código-fonte]

O longa inicialmente estreou sob vídeo sob demanda (VOD) em 19 de julho de 2012 pela Lodgenet e Magnolia Pictures. No serviço, o filme custou cerca de US$ 14, tendo um faturamento de US$ 6 milhões, fazendo com que o filme ficasse em cartaz mais tempo no cinema.[4] Sua ação de estrear primeiro no sistema de TV paga acabou fazendo com que houvesse várias cópias do filme em sites piratas.[1]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

360 teve um dos piores rendimentos entre os filmes dirigidos por Fernando Meirelles nos Estados Unidos, com cerca de R$ 52 mil.[1]

Crítica[editar | editar código-fonte]

360 recebeu críticas geralmente negativas de críticos, como o que atualmente detém 25% por Rotten Tomatoes, baseado em 71 opiniões. Philip French da The Observer (de Londres) concluiu, "360 tem uma superfície reluzente e um ar de sabedoria, mas essencialmente reflete a vida das pessoas que passam muito tempo em aviões".[5] Manohla Dargis do The New York Times disse: "Há momentos em que 360 mostra o que o filme poderia ter sido... Mas a superação e a comilança aqui sugerem que o Sr. Meirelles, ou talvez os produtores estavam tentando contornar essa história, em vez de com ele".[6]

Marcelo Forlani, crítico do site Omelete fez uma avaliação favorável ao filme. Segundo ele, o filme conta detalhadamente cada assunto abordado, o que contradiz com comentários sobre o mesmo que os personagens não aprofundavam e que o filme era muito superficial.[7]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado Ref
2011 BFI London Film Festival Melhor filme Fernando Meirelles Indicado [1]

Referências

  1. a b c d e f Salem, Rodrigo (13 de agosto de 2012). Fernando Meirelles vê "360" fracassar em crítica e público nos EUA. Folha de S. Paulo. Página visitada em 29 de março de 2013.
  2. a b 360, de Fernando Meirelles, abre o Festival de Gramado. Blog do Bonequinho. O Globo (24 de julho de 2012). Página visitada em 29 de março de 2013.
  3. a b "As histórias de '360' são como um vírus", diz Fernando Meirelles. Internet Group (13 de outubro de 2011). Página visitada em 29 de março de 2013.
  4. Dutra, Fernanda (17 de outubro de 2012). Uma viagem pela Europa dos comuns com Fernando Meirelles. O Globo. Globo.com. Página visitada em 29 de março de 2013.
  5. French, Philip (12 de agosto de 2012). 360 – review (em inglês). The Observer. Guardian. Página visitada em 20 de setembro de 2012.
  6. Dargis, Manohla (2 de agosto de 2012). Fortune’s Thin Thread, Catching, Not Releasing. The New York Times. Página visitada em 20 de setembro de 2012.
  7. Forlani, Marcelo (17 de agosto de 2012). 360 - Crítica. Omelete. Universo Online. Página visitada em 29 de março de 2013.

Ligação externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.