A Date with Judy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Date with Judy
A Professora de Rumba (PT)
O Príncipe Encantado (BR)
 Estados Unidos
1948 • cor • 113 min 
Direção Richard Thorpe
Roteiro Dorothy Cooper e Dorothy Kingsley
Elenco Wallace Beery
Jane Powell
Elizabeth Taylor
Carmen Miranda
Xavier Cugat
Robert Stack
Scotty Beckett
Selena Royle
Leon Ames
Lloyd Corrigan
Género comédia
Idioma ingles
Página no IMDb (em inglês)

A Date With Judy (O Príncipe Encantado (título no Brasil) ou A Professora de Rumba (título em Portugal)) é um filme americano de 1948 do gênero comédia musical, dirigido por Richard Thorpe. O filme se baseou em um programa de rádio do mesmo nome, que foi transmitido de 1941 a 1950.[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em Santa Barbara, Califórnia, Judy Foster (Jane Powell) e seus amigos da escola de segundo grau estão ensaiando para um show, mas a diretora do espetáculo, Carol Pringle (Elizabeth Taylor), acha que as músicas são muito juvenis. No show, a orquestra de Xavier Cugat seria a atração principal. O irmão de Carol e namorado de Judy diz que não vai mais levá-la ao baile. Desapontada ela vai até o Popïs Soda Fountain onde encontra o sobrinho de Pop, Stephen I. Andrews (Robert Stack), por quem acaba se apaixonando. Ele promete levá-la ao baile. Durante a dança, Stephen encontra Carol, a quem acha a garota mais bonita de Santa Barbara. Carol insiste para que seu irmão retome o namoro com Judy de forma a ficar com Stephen. Neste ínterim, Rosita Conchellas (Carmen Miranda) tenta ensinar rumba ao pai de Carol, Melvin Foster (Wallace Beery). Quando Judy encontra uma saia escondida no escritório de Melvin, ela acha que ele está tento um caso e tenta salvar o casamento dos pais. Após vários desentendimentos, Judy retoma o seu namoro como irmão de Carol que, por sua vez, está apaixonada por Stephen. Rosita Conchellas era noiva de Xavier Cugat e as relações com Melvin ficam explicadas.[2]

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

A Date with Judy foi um programa de rádio transmitido de 1941-1949 na rede NBC, e entre 1949-1950 na rede ABC. A personagem de "Judy Foster" foi retratado no rádio por Dellie Ellis, Louise Erickson e Ann Gillis. O ator Thomas E. Breen foi originalmente escalado para co-estrelar o filme com Jane Powell, e Leslie Kardos escolhido para dirigir o filme.

Selena Royle substituído Mary Astor, se retirou do filme devido a um problema de saúde. A biografia do diretor Vincente Minnelli observa que um número musical intitulado "Mulligatawny", que foi criado por Stanley Donen, foi cortado do filme na edição final. A atriz Patricia Crowley viveu "Judy Foster" na série de televisão A Date with Judy, transmitida na rede ABC entre 1951-1953.[3]

Números musicais[editar | editar código-fonte]

  • Judaline — Jane Powell, Scotty Beckett e Quarteto
  • Its a Most Unusual Day — Jane Powell
  • I'm Strictly on the Corny Side — Jane Powell e Scotty Beckett
  • Love Is Where You Find It — Jane Powell
  • Its a Most Unusual Day — Elizabeth Taylor (Dublado por Jean McLaren)
  • Swing Low, Sweet Chariot — Lillian Yarbo
  • Smiling Through The Years — Jane Powell e George Cleveland
  • Love Is Where You Find It (Reprise) — Jane Powell
  • Home Sweet Home — Jane Powell, Jerry Hunter e Selena Royle
  • Judaline (Reprise) — Scotty Beckett e Quarteto
  • Cooking With Gas — Carmen Miranda com Xavier Cugat e sua Orquestra
  • Marguerita — Xavier Cugat e sua Orquestra
  • Cuanto La Gusta — Carmen Miranda e Xavier Cugat e sua Orquestra
  • Its a Most Unusual Day (Reprise #2, Final) — Todo o elenco

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O filme teve sua première em 29 de julho de 1948, sendo lançado oficialmente nos cinemas em 5 de agosto na cidade de Nova York.[4]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Para Andrea Passafiume do Turner Classic Movies, "A Date With Judy" representou uma oportunidade para Elizabeth Taylor construir uma imagem totalmente nova, diferente de Jane Powell que sempre interpretava papeis de boa moça. O papel da sensual menina má Carol no filme deu a Elizabeth a oportunidade de mostrar ao mundo que ela não era mais uma criança, mas uma bela jovem. Um contraste direto com a salubridade de Powell, a personagem de Taylor era mais madura, e os figurinos e maquiagem ajudaram estrategicamente a aumentar sua sensualidade. Os destaques musicais no filme incluem a popular "It's a Most Unusual Day" e "Judaline". No entanto, é a "Brazilian Bombshell" Carmen Miranda que quase rouba a cena em um papel de coadjuvante como a professora de rumba Rosita. Sua interpretação energética de "Cuanto Le Gusta" faz sozinha com que vale a pena assistir o filme.[5]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

De acordo com os registros da MGM, o filme custou US $1,300,000, e arrecadou US $3,431,000 somente nos Estados Unidos e Canadá e outros US $1,115,000 em todo o mundo.[6]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. O Príncipe Encantado (1948) Cinema Clássico. Página visitada em 03 de junho de 2014.
  2. Sinopse: O Príncipe Encantado (1948) Cinemateca Brasileira. Página visitada em 09 de julho de 2014.
  3. Detail View: A Date with Judy (1948) American Film Institute. Página visitada em 15 de maio de 2014.
  4. Release Info IMDb. Página visitada em 09 de julho de 2014.
  5. Andrea Passafiume. "ARTICLES: A Date with Judy (1948)" Watch Turner Classic Movies on TCM. Página visitada em 25 de março de 2014.
  6. The Eddie Mannix Ledger Margaret Herrick Library, Center for Motion Picture Study. Página visitada em 25 de março de 2014.