Aeroporto (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aeroporto
Airport
Pôster promocional
 Estados Unidos
1970 • cor • 137 min 
Direção George Seaton
Produção Ross Hunter
Roteiro George Seaton
Baseado em Airport:
Arthur Hailey
Elenco Burt Lancaster
Dean Martin
Jean Seberg
Jacqueline Bisset
George Kennedy
Helen Hayes
Van Heflin
Gênero Cinema catástrofe
Idioma Inglês
Música Alfred Newman
Cinematografia Ernest Laszlo, ASC
Edição Stuart Gilmore
Distribuição Universal Pictures
Lançamento Estados Unidos 5 de março de 1970
Brasil 12 de junho de 1970
Portugal 13 de outubro de 1970
Orçamento US$10.2 milhões[1]
Receita US$100,489,151[2]
Cronologia
Último
Último
Airport 1975
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Airport (br /pt: Aeroporto) é um filme estadunidense de 1970, dos gêneros drama e suspense, considerado o primeiro exemplar do cinema catástrofe,[3] com roteiro baseado em livro homônimo de Arthur Hailey, escrito e dirigido por George Seaton e estrelado por Burt Lancaster e Dean Martin. O filme, que ganhou quase $100,500,000,[2] tem uma história que se passa no fictício Aeroporto Internacional Lincoln localizado perto de Chicago, Illinois. O filme foi produzido por Ross Hunter com um orçamento de $10 milhões. Ernest Laszlo fotografou-o em 70 milímetros Todd-AO.

O filme teve três sequências: Aeroporto 75, lançado em 1975, Aeroporto 77, em 1977, e Aeroporto 80 - O Concorde, em 1979.

Este foi o último filme feito pelo compositor Alfred Newman, que morreu pouco antes do lançamento do filme. Aeroporto foi também o último papel no cinema para Van Heflin.

O filme foi um sucesso de crítica e superou Spartacus como maior produto de renda da Universal Pictures'.[4] O filme ganhou um Oscar de melhor atriz coadjuvante para Helen Hayes por seu papel como uma passageira clandestina idosa e foi nomeado para mais nove prêmios Oscar, incluindo melhor filme, melhor fotografia, e melhor figurino para renomado designer de Hollywood Edith Head.

Aeroporto originou o gênero de filmes-catástrofe da década de 1970, que estabelece a cnvenção de "melodrama microcósmico combinada com aventura orientada a catástrofe".[5]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Como um psicopata ameaça explodir um avião, seu experiente piloto tenta um pouso forçado. Enquanto isso, em terra, o administrador e o chefe de manutenção do aeroporto além de acompanharem o que se passa a bordo do avião, também se preocupam em manter o aeroporto funcionando em virtude de uma forte nevasca.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Burt Lancaster como Mel Bakersfeld, diretor do Lincoln International Airport nas proximidades de Chicago, Illinois
  • Dean Martin como Vernon Demerest, capitão do vôo da Trans Global Airlines (TGA)
  • Jean Seberg como Tanya Livingston, agente de relações públicas da TGA
  • Jacqueline Bisset como Gwen Meighen, chief stewardess for TGA's "Golden Argosy"
  • George Kennedy como Joe Patroni, mecânico-chefe da Trans World Airlines em Lincoln International, emprestado ao TGA
  • Helen Hayes como Sra. Ada Quonsett, passageira clandestina
  • Van Heflin como D. O. Guerrero, empreiteiro com a bomba; último papel de Heflin
  • Maureen Stapleton como Inez Guerrero, esposa de D.O. Guerrero
  • Barry Nelson como Anson Harris, capitão da TGA line
  • Dana Wynter como Cindy Bakersfeld, esposa de Mel Bakersfeld
  • Lloyd Nolan como Standish, chefe da U.S. Customs Service no aeroporto
  • Barbara Hale como Sarah Demerest (irmã de Mel Bakersfeld, esposa de Vern Demerest)
  • Gary Collins como Cy Jordan, segundo oficial/engenheiro de vôo
  • Dort Clark como Dr. Henry Bron (Bron, M.D. - passageiro)
  • Eve McVeagh como Sra. Henry Bron (esposa de Bron, M.D. - passageira)
  • Jodean Russo como Marie Patroni, esposa de Joe Patroni
  • Larry Gates como Comissário Ackerman

Produção[editar | editar código-fonte]

A maior parte das filmagens foi no Aeroporto Internacional de Minneapolis-Saint Paul. A exposição no terminal, com fotografias de cenas do campo e do filme, diz: "invernos lendário de Minnesota atraiu Hollywood aqui em 1969, quando partes do filme Aeroporto foram gravados no terminal e no campo o tempo manteve-se teimosamente claro, no entanto, forçando o diretor a usar "neve" de plástico para criar o efeito adequado".

O Boeing 707 utilizado nas filmagens foi alugado pela Universal Pictures junto a empresa Flying Tiger Line. Ele serviu para a realização de cenas que mostravam o exterior do avião. Após o término das filmagens, o avião foi devolvido à Flying Tiger Line e, tempos depois, vendido. A partir de então o avião teve vários donos, até ter um trágico fim em 21 de março de 1989, num acidente no Brasil, na cidade de São Paulo, quando era operado pela Transbrasil.[6] [7]

O nome da empresa aérea do filme é Trans Global Airplanes. Durante vários anos foi bastante comum ver em outros filmes da Universal seu logotipo em cenas no interior de aviões.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

Airport foi lançado em 5 de março de 1970. Ele fez $100,489,151, ajustado para a inflação este era equivalente a $558 milhões em 2010, o 42º filme de maior bilheteria de todos os tempos.[8]

Revisões[editar | editar código-fonte]

Variety escreveu: "Baseado no romance de Arthur Hailey, sobre-produzido por Ross Hunter com um elenco de estrelas enquanto uma pista de aviação, e adaptado e dirigido por George Seaton em um estilo liso brilhante, Airport é um belo, muitas vezes de forma dramática envolvendo $10 milhões epitáfio para uma marca passada de cinema", mas acrescentou que o filme "não cria suspense porque o público sabe como isso vai acabar".[9]

Os críticos modernos, em sua maioria critica-lo,[10] [11] com as avaliações mais generosas elogiando a influência do filme sobre o gênero de desastres e seu "valor acampamento."[12] [13]

Burt Lancaster rejeitou o filme como "o maior pedaço de lixo já feito".[14] [15]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar 1971 (EUA)

BAFTA 1971 (Reino Unido)

  • Indicado na categoria de melhor atriz coadjuvante (Maureen Stapleton).

Globo de Ouro 1971 (EUA)

  • Venceu na categoria de melhor atriz coadjuvante (Maureen Stapleton).
  • Indicado nas categorias de melhor filme - drama, melhor trilha sonora original e melhor ator coadjuvante (George Kennedy).

Prêmio Eddie 1971 (EUA)

  • Indicado na categoria de melhor montagem.

Música[editar | editar código-fonte]

Este filme foi o projeto final para compositor Alfred Newman. Sua saúde estava falhando e ele não foi capaz de realizar as sessões de gravação de sua música. O trabalho foi feita por Stanley Wilson, embora a capa do CD da edição de Varèse Sarabande de 1993 credita Newman. Newman fez conduzir a música ouvida no filme. Ele morreu antes do lançamento do filme. Newman recebeu sua 45ª indicação ao Oscar póstumo por este filme, o mais recebido por um compositor, nesse momento.

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Lista da trilha sonora:

  1. Airport (Main Title) (3:11)
  2. Airport Love Theme (3:30)
  3. Inez' Theme (1:29)
  4. Guerrero's Goodbye (2:37)
  5. Ada Quonsett, Stowaway (1:26)
  6. Mel And Tanya (2:27)
  7. Airport Love Theme #2 (2:40)
  8. Joe Patroni Plane Or Plows? (2:22)
  9. Triangle! (3:50)
  10. Inez-Lost Forever (1:45)
  11. Emergency Landing! (1:38)
  12. Airport (End Title) (2:36)

Sequências[editar | editar código-fonte]

Airport gerou três continuações, os dois primeiros dos quais foram sucessos.

O único ator em todos os quatro filmes é George Kennedy como Joe Patroni. O personagem de Patroni evolui e ele vai de um chefe de mecânica em Airport a vice-presidente de operações em Airport 1975, consultor em Airport '77, e um piloto experiente no The Concorde ... Airport '79.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Freddie Fan of Filmdom Finds Lost Audience: The Lost Audience Discovered Warga, Wayne. Los Angeles Times (1923-Current File) [Los Angeles, Calif] 21 June 1970: q1.
  2. a b Airport, Box Office Information Box Office Mojo. Visitado em January 29, 2012.
  3. Adorocinema Adorocinema.com. Visitado em 4 de dezembro de 2009.
  4. Link, Tom. In: Tom. Universal City-North Hollywood: A Centennial Portrait. Chatsworth, California: Windsor Publications, 1991. p. 87. ISBN 0-89781-393-6.
  5. Harpole, Charles. History of the American Cinema. [S.l.]: University of California Press. 251–252 pp.
  6. Detalhes do acidente em São Paulo Aviation-safety.net. Visitado em 4 de janeiro de 2009.
  7. Imagem do avião e informação sobre o acidente Airliners.net. Visitado em 4 de janeiro de 2009.
  8. Box Office Mojo: Airport. Visitado em 2009-08-31.
  9. Variety, Review of Airport, Thursday, January 1, 1970
  10. "Ebert's review of 'Airport'", Chicago Sun-Times. Página visitada em 2009-08-31.
  11. Airport review. Visitado em 2009-08-31.
  12. Canby, Vincent. "The Screen: Multi-Plot, Multi-Star 'Airport' Opens: Lancaster and Martin in Principal Roles Adaptation of Hailey's Novel at Music Hall", The New York Times, 1970-03-06. Página visitada em 2009-08-31. [ligação inativa]
  13. filmcritic: Airport. Visitado em 2009-08-31.
  14. http://www.tcm.com/this-month/article/66927%7C0/Airport.html
  15. http://news.google.com/newspapers?nid=1946&dat=19710308&id=uJgkAAAAIBAJ&sjid=oqAFAAAAIBAJ&pg=3906,1786621
  16. Whitburn, Joel. Top Adult Contemporary: 1961-2001. [S.l.]: Record Research, 2002. p. 31.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]