Anger Management

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Anger Management
Terapia de Choque (PT)
Tratamento de Choque (BR)
Pôster de divulgação.
 Estados Unidos
2003 • cor • 106 min 
Direção Peter Segal
Produção Jack Giarraputo
Barry Bernandi
Roteiro David S. Dorfman
Elenco Adam Sandler
Jack Nicholson
Marisa Tomei
Luis Guzmán
Allen Covert
Lynne Thigpen
Kurt Fuller
Jonathan Loughran
Krista Allen
January Jones
Woody Harrelson
John Turturro
Gênero comédia
Idioma inglês
Música Teddy Castellucci
Cinematografia Donald McAlpine
Edição Jeff Gourson
Estúdio Revolution Studios
Happy Madison
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Estados Unidos 11 de abril de 2003
Brasil 5 de setembro de 2003
Portugal 3 de outubro de 2003
Orçamento US$ 75 milhões[1]
Receita US$ 195,745,823[1]
Página no IMDb (em inglês)

Anger Management (no Brasil: Tratamento de Choque / em Portugal: Terapia de Choque) é um filme estadunidense de 2003, do gênero comédia, dirigido por Peter Segal.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

David Buznik (Adam Sandler) é um designer de uma empresa especializada em roupas para gatos obesos sediada em Nova York. Com uma namorada adorável e uma rotina estressante,em que muitas vezes faz o trabalho de seu chefe e não é recompensado com uma promoção. Sua vida muda quando em um vôo um mal entendido faz com que seja sentenciado a cumprir um tratamento para controlar o seu temperamento. O responsável por esse tratamento é o Dr. Buddy Rydell (Jack Nicholson), um psicologo com métodos de tratamento pouco ortodoxos.

Série de TV[editar | editar código-fonte]

Na história, Charlie Sheen interpreta um ex-jogador de baseball, também chamado de Charlie, que teve sua carreira prejudicada graças aos seus rompantes de raiva. Após passar por um longo tratamento psicologico, ele se forma como terapeuta e tenta ajudar pessoas com problemas de controle emocional. Mas isso não significa que Charlie já superou, e sua vida ainda continua um caos. Ele continua lutando para controlar sua raiva. Ele continua frequentando terapia, tendo como terapeuta sua melhor amiga Kate. Sua vida pessoal não está la essas coisas, sua ex esposa continua escolhendo homens errados para se relacionar, e sua filha Sam sofre de transtorno obsessivo-compulsivo "TOC".

Elenco[editar | editar código-fonte]

Vários outros apareceram como eles mesmos, tais como:

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

Anger Management recebeu críticas mistas dos críticos de cinema. Rotten Tomatoes informou que 43% dos críticos deram ao filme críticas positivas, com uma pontuação média de 5.1/10, com base em 189 opiniões.[2] Metacritic relatou o filme teve uma pontuação média de 52 em 100, com base em 38 opiniões.[3]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]